Anúncios

Archive for dezembro \29\UTC 2013

Feliz 2014 !!!

dezembro 29, 2013

2014

O ano de 2013 consolidou ainda mais o Blog do Paulinho como um dos veículos jornalísticos mais relevantes do Brasil.

Quase 40 mil acessos diários, em média, com o recorde de 197 mil pessoas num único dia, em matéria que obrigou a FPF a trocar o árbitro da final do Campeonato Paulista.

Cinco meses seguidos entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Nada disso seria possível sem o auxílio dos amigos, colaboradores e do público, cada vez mais fiel, que não apenas frequenta nosso espaço, mas acredita em nossa proposta de trabalho, divulgando-a pelas mais diversas mídias sociais.

A busca incessante da verdade, iniciada no final de 2006, continuará em 2014, contando, cada vez mais, com a audiência e o apoio de todos.

Com sentimento de imensa gratidão, desejamos um Feliz Ano Novo, com muitas realizações, saúde, paz e sucesso.

Anúncios

Brasil deve desculpas a Anderson Silva

dezembro 29, 2013

anderson-silva-fratura-na-perna--1

Da FOLHA

Por RICARDO MELO

Embates de vale tudo são um dos eventos mais repulsivos oferecidos sob a chancela de ‘esportivo’

Para defender os espetáculos de pancadaria como esporte legítimo, o pessoal das lutas de vale tudo provavelmente usará a célebre foto de Domício Pinheiro. Era novembro de 1974, interior paulista. Naquele instantâneo memorável, Domício flagra o momento quando, numa disputa de bola, o atacante Mirandinha, então no São Paulo, quebra a perna esquerda ao se chocar com o zagueiro Baldini, do América de Rio Preto.

A imagem deve estar estampada nos jornais de hoje, pela incrível semelhança plástica com os registros do momento em que, ao tentar atingir o adversário, Anderson Silva espatifa a própria canela em Las Vegas. Vai servir, com certeza, para alimentar a ladainha que todo esporte tem sua dose de violência, ou que imprevistos acontecem em qualquer atividade. A comparação soa tão verdadeira quanto usar fotos de dois corpos estatelados no chão para dizer que ambos são iguais “”não importa se um deles caiu por acidente do décimo-andar e o outro foi arremessado por algum meliante durante um assalto.

A polêmica, de todo modo, não é propriamente nova, mas ferve a cada drama como o de Anderson Silva. De minha parte, mantenho a convicção de que os embates de vale tudo, mesmo repaginados como MMA, UFC ou o que o valha, são um dos eventos mais repulsivos oferecidos sob a chancela de “esportivo”. A começar do objetivo maior, quando não único e exclusivo: destruir fisicamente o adversário na base da porradaria desenfreada, com chutes, pontapés, socos e outros golpes igualmente “refinados”.

Muitos dirão que o boxe também é assim. É mesmo bastante parecido, talvez um pouco mais asséptico. Por isso nunca tive especial interesse pelo que acontece nos ringues, exceto quando seus personagens ficam notórios pelas sequelas da troca de murros ou ganham destaque em seções diferentes dos jornais. Geralmente trata-se de gente humilde e socialmente injustiçada –logo presa fácil de mafiosos sedentos de lucros bilionários derivados da exploração dos “instintos mais primitivos”. Que o digam nomes como Cassius Clay, hoje confinado a uma cadeira de rodas de tanto bater e apanhar, e Mike Tyson, cujo prontuário dispensa apresentações.

Mesmo com toda a corrupção, ganância e tapetaços desacreditando atividades como o futebol, há, por enquanto, uma distinção fundamental. Dentro das quatro linhas, o desempenho não se mede pela aniquilação física do oponente. Nos octógonos de vale tudo, a conversa é outra. Quanto mais um lutador destroçar o outro, mais prestígio, dinheiro e “reconhecimento” ele terá “”até o momento em que se tornar imprestável como um galo estropiado incapaz de abater rivais nos ringues clandestinos. Chamar isso de esporte ultrapassa o cinismo. É empulhação pura e simples.

Detalhe: no Brasil, os galos são bem mais protegidos. Por ilegais, rinhas podem dar cadeia a quem as promover. Nada que um bom advogado não resolva, mas o constrangimento pelo menos fica. No caso do MMA, a vida é bem mais mansa. Os organizadores apenas correm o risco de enriquecer, virar celebridades e festejar índices de audiência. Tudo embrulhado num discurso de “trabalho social” que salva jovens sem futuro e fadados ao crime.

Anderson Silva não tem que pedir desculpas ao Brasil, como fez depois da derrota.

O país é que tem que pedir desculpas a Anderson Silva.

Coluna do Fiori

dezembro 29, 2013

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

1

A lei, Ora a lei

Assim agiram os componentes do desacreditado e injustificado STJD ao passarem por cima do ESTATUTO DO TORCEDOR nos dois e desacreditados julgamentos que resultaram no rebaixamento da equipe de futebol da Associação Portuguesa de Desportos; sabem por que:

Desde que nos seja intere$$ante; Nós fazemos o que nós queremos

Ressaltando que:

Antes, durante e posterior ao fato, ocorreu à omissão dos dirigentes dos grandes clubes do estado de São Paulo, do mesmo modo; agiu Marco Pólo Del Nero, presidente da FPF e, candidato ao cargo de presidente da CBF nas eleições que acontecerão pouco antes da Copa 2014.

Conclusão: Ta tudo dominado

Política

Recebi através e-mail; li, interpretei, senti firmeza, voltei a ler e reedito:

“Precisa-se de matéria prima para se construir um país”

A crença geral anterior era que Collor não servia, bem como Itamar e Fernando Henrique.

Agora alguns dizem que Lula não serviu e que Dilma não serve.

E o que vier depois de Lula e Dilma também não servirá para nada…

Por isso estou começando a suspeitar que o problema não esteja no ladrão corrupto que foi Collor, ou na farsa que foi Lula.

O problema está em nós.

Nós o Povo…

Nós como matéria prima de um país.

Porque pertenço a um país onde a

“ESPERTEZA”

É a moeda que sempre é valorizada, tanto ou mais do que o dólar.

Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais.

Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isso é, pondo umas caixas na calçada onde se paga por um só jornal.

E SE PEGA SÓ UM JORNAL, DEIXANDO OS DEMAIS ONDE ESTÃO.

Pertenço ao país onde as

“EMPRESAS PRIVADAS”

São papelarias particulares de seus empregados desonestos, que levam para casa, como se não fosse roubo, folhas de papel, lápis, canetas, clipes e tudo o que possa ser útil para o trabalho dos filhos e para eles mesmos.

Pertenço a um país onde a gente se sente o máximo porque conseguiu “puxar” a tevê a cabo do vizinho, onde a gente frauda a declaração do imposto de renda para não pagar ou pagar menos impostos.

Pertenço a um país onde a falta de pontualidade é um hábito, onde os diretores das empresas não valorizam o capital humano.

Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e depois reclamam do governo por não limpar os esgotos.

O povo saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas, dirige após consumir bebida alcoólica, pega atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho, quando viaja a serviço da empresa, se o almoço custou 10, pede nota fiscal de 20.

Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes, compra produtos piratas com a plena consciência de que são piratas.

Quando encontra algum objeto perdido na maioria das vezes não devolve, se falsifica tudo, tudo mesmo… Só não se falsifica aquilo que ainda não foi inventado.

E quer que os políticos sejam honestos.

O Brasileiro reclama de quê, afinal?

Aqui nossos congressistas trabalham dois dias por semana para aprovar projetos e leis que só servem para afundar o que não tem; encher o saco do que tem pouco e beneficiar só alguns.

Pertenço a um país onde carteiras de motorista e os certificados médicos podem ser comprados, sem fazer nenhum exame.

Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no ônibus, enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não dar o lugar.

Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o pedestre. Um país onde fazemos um monte de coisa errada, mas nos esbaldamos em criticas aos nossos governantes.

Como “MATÉRIA PRIMA” de um país temos muitas coisas boas, mas nos falta muito para sermos os homens e mulheres que nosso País precisa.

Esses defeitos, essa “ESPERTEZA BRASILEIRA” congênita , essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até converter-se em casos de escândalo, essa falta de qualidade humana, mais do que Collor, Itamar, Fernando Henrique ou Lula, é o que é real e honestamente ruim, porque todos eles são brasileiros como nós,

ELEITOS POR NÓS

Nascidos aqui, não em outra parte…

Entristeço-me

Porque, ainda que Dilma renunciasse hoje mesmo, o próximo presidente que o suceder terá que continuar trabalhando com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos.

Não tenho nenhuma garantia de que alguém o possa fazer melhor. Mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá.

Nem serviu Collor, nem serviu Itamar, não serviu Fernando Henrique, Lula e nem mesmo Dilma, nem servirá o que vier

Qual é a alternativa?

Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com a força e por meio do terror?

Aqui faz falta outra coisa.

Enquanto essa “outra coisa” não comece a surgir de baixo para cima, ou do centro para os lados ou como queiram, seguiremos igualmente condenados, igualmente estancados…

Igualmente sacaneados!

É muito gostoso ser brasileiro.

Mas quando essa brasilidade autócne começa a ser um empecilho ás nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, ai a coisa muda…

Não esperemos ascender uma vela a todos os Santos, a ver se nos mandem um Messias.

Nós temos que mudar! Um novo governante com os mesmos brasileiros não poderá fazer nada.

Está muito claro…

Somos nós que temos que mudar.

Agora, depois desta mensagem, francamente decidi procurar o responsável, não para castigá-lo, se não para exigir-lhe (sim, para exigir-lhe) que melhore seu comportamento e que não se faça de surdo, de desentendido.

Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO QUE O ENCONTRAREI.

Quando me olhar no espelho

É o que sempre digo

“O governo somos nós, os políticos, nem tanto assim”

Paulo Busco

“MEDITE!!!”

E eu acrescento: o que nos falta é EDUCAÇÃO!

Autor: João Ubaldo Ribeiro, roteirista, escritor e jornalista:

Finalizando

2

Chega de Mentiras, de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

sp-30/12/2013

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Andres Sanches, “Fielzão”, imprensa e a “economia” de R$ 100 milhões

dezembro 29, 2013

andrespinoquio

O ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, divulgou, com a ajuda do jornal “Lance!”, que suou sangue para economizar R$ 100 milhões nas obras do “Fielzão”.

Delírio absoluto.

Por razões óbvias, a declaração foi publicada como verdade, sem questionamentos, evitando assim o constrangimento entre parceiros.

A única ação próxima da “economia” foi a adoção de entulho oriundo das obras do rival Palmeiras, sem que, porém, um centavo sequer tenha sido reduzido do orçamento apresentado pela Odebrecht.

Andres não falou na entrevista, nem foi questionado, sobre o que, de fato, nada tem a ver com contenção de despesas, mas, diferentemente do discurso adotado na referida matéria, pode ser comprovado com farta exposição de documentos.

Desde os empréstimos pontes realizados junto aos bancos Bradesco e Santander , que, somente entre juros e multas oneram o Corinthians em mais de R$ 120 milhões, até a última tomada de recursos, – R$ 50 milhões – disfarçada em ações de debentures realizada fora do controle do Conselho Deliberativo alvinegro.

Esse, alias, é o “pulo do gato”.

Todas as operações financeiras – milionárias – que tem o Corinthians como responsável final de pagamento, estão sendo efetuadas por terceiros, desde a empresa Arena Itaquera S/A, passando por Odebrecht e também pelo FUNDO ARENA II.

Ou seja, o caixa do clube está sendo duramente comprometido sem que se necessite de autorização do Conselho, ou até mesmo à margem do conhecimento do órgão.

Uma ação temerária, que beira a malandragem, sem nenhum controle e que, certamente, ocasionará dissabores difíceis de serem contornados no futuro.

Advogado que ajudou a rebaixar Portuguesa afoga as “mágoas” na Inglaterra

dezembro 29, 2013

sestário inglaterra

O advogado Osvaldo Sestário, que a CBF pagou para “defender” a Portuguesa, no caso que culminou, até o momento, em decisão de rebaixamento do clube, imposta, à margem da Lei, pelo STJD, tem demonstrado, nos últimos dias, toda a sua tristeza pelo episódio.

Razão pela qual, mesmo “oficialmente” enfrentando dificuldades financeiras, esforçou-se para diminuir sua “aflição” numa reconfortante, mas sempre cara, viagem à Inglaterra.

Com direito a levar esposa e amigos.

Provavelmente financiada por gente que lhe admira, ou, talvez, seja grata aos seus préstimos.

No exato momento em que o STJD ratificava a decisão anterior de rebaixar a Lusa, Sestário, aparentemente recuperado do “remorso”, posava para fotografias, em frente o Palácio de Buckingham, casa da Rainha da Inglaterra.

O “Feliz Ano Novo” já começou para quem trabalha no submundo do esporte.

UFC – a batalha dos lutadores medianos terminou em desgraça

dezembro 29, 2013

anderson silva

Não é de hoje que esse espaço trata o UFC com a falta de importância que possui, não como a mídia e boa parte dos escritórios de marketing tentam vendê-lo.

Uma reunião de lutadores medianos, que misturam diversos estilos que não são dominados, em nível elevado, por nenhum deles.

Um risco enorme de vida, e de lesões graves, num embate que é tratado como esporte, mas que, na verdade, reedita, com mais recursos, tudo o que a humanidade já fez de pior no passado.

A fratura exposta do brasileiro Anderson Silva – chocante – na tentativa de aplicar um golpe de Muay Thai em seu adversário, expõe ao mundo muito do que pensamos a respeito dessa barbárie, antes exibida em coliseus, hoje disputada em octógonos.

Silva errou o golpe por não dominar a técnica, mas, mesmo assim, utilizá-la, enquanto seu adversário, também na mesma situação, errou a defesa, proporcionando um choque canela/joelho não previsto na ação.

Se tiver sorte, voltará a andar com alguma normalidade, já que sua carreira, evidentemente, até pela idade, não deverá ser retomada.

Evitou-se, porém, outra desgraça, já que se falava em luta de Anderson contra o campeão mundial de boxe – esse sim especialista no assunto – em que o massacre seria inevitável, podendo ocasionar lesões ainda piores em um lutador apenas mediano, mas vendido como se fosse o maior de todos os tempos.

Um título que “lutadores’ dessa “salada” de estilos mal praticados, essa barbárie denominada UFC, jamais, por absoluta falta de capacidade técnica, conseguirá ostentar.

Em tempo: uma semana antes da ‘luta”, o Corinthians comprou uma cota de patrocínio, que sequer existia, por R$ 400 mil. Evidentemente, não foi um bom negócio. Enquanto isso, seu departamento de boxe – e outras lutas – segue às traças, sem perspectiva decente de investimento.

STJDs do Brasil deveriam acabar e dar lugar a um Tribunal Arbitral do Esporte único

dezembro 29, 2013

stjd

Por ALBERTO MURRAY NETO

Quando se fala em STJD pensa-se logo em CBF. Normal em um País que esporte é apenas futebol (é isso mesmo. São pouquíssimos os que falam sobre outras modalidades). Ocorre que cada Confederação Olímpica tem o seu STJD. O basquete tem o seu, o volleyball também, assim como o remo, a canoagem, a esgrima e assim por diante. Portanto, cada esporte tem seu próprio Tribunal Superior, competente para dirimir suas querelas.

Nuzman certa vez disse que tinha um projeto de criar no Brasil uma CAS (“Corte Arbitral do Esporte”) a exemplo do que fez o Comitê Internacional Olímpico, na Suíça. Concordei com a sugestão de Nuzman (para quem diz que só desço a cacete nele!). A CAS, com sede em Lausanne, passou a ser a única e mais elevada instância julgadora de todas as lides esportivas de todas as modalidades olímpicas. Antes da CAS, todas as Federações Internacionais tinham seus Tribunais. Hoje todas elas reconhecem a CAS como seu Tribunal Superior. A FIFA foi a Federação Internacional que mais resistência causou, mas acabou por também reconhecer a CAS como Tribunal Maior.

Se tivéssemos no Brasil uma Corte Arbitral do Esporte, os STJDs de todas as Confederações Olímpicas do Brasil desapareceriam, inclusive o da CBF. Teríamos um único Tribunal competente para julgar, em instância superior, todos os casos, de todos os esportes olímpicos. Atualmente é um fardo para cada Confederação manter o seu próprip STJD. Elas costumam sair por aí clamando para que pessoas aceitem integrá-los. E via de regra ninguém sabe quem são os auditores dos STJDs de cada Confederação.

A CAS brasileira deveria ser instituída por meio de uma alteração da Lei Pelé, fazendo dela um Tribunal legal e obrigatório. Seus árbitros deveriam ser indicados de forma paritária dentre instituições nacionais da área do desporto e do direito, com mandato de quatro anos e direito a, apenas, uma recondução. Tais árbitros, além de advogados com notória especialização na área, deveriam confirmar “ficha limpa”. E estariam sujeitos a alguma espécie de controle externo, assim como o Judiciário está para o Conselho Nacional de Justiça.

A CAS, em Lausanne, pode, ainda, ser utilizada como Foro de eleição para resolução de conflitos entre duas partes privadas contratantes, desde que o mérito do contrato verse sobre questões esportivas.

A criação de uma CAS brasileira, instituída por lei, bem intencionada, desde que não seja para ser feudo do COB, ou da CBF, pode ser uma boa solução para resolver a falta de transparência, o corporativismo e a ignorância dos STJDs do Brasil. Poderia servir, talvez, para evitar-se a desfaçatez que o STJD da CBF fez com a Portuguesa.

Advogado da Portuguesa é flagrado em restaurante com Paulo Schmitt, o acusador

dezembro 28, 2013

sestario

Num restaurante do Rio de Janeiro, dias antes do julgamento, Osvaldo Sestario, advogado da Portuguesa, jantou com o procurador do STJD, Paulo Schmitt, acusador do clube.

Na conversa, observa-se Alan Belaciano*, sócio de Sestário, incriminando, com comentários, a equipe do Ceará.

Vale lembrar que Sestario é também defensor da equipe cearense.

Ou seja, sem a menor ética, o advogado participou ao acusador detalhes de um processo que jamais poderia ter sido discutido entre ambos, fora do ambiente do Tribunal, local em que são opostos nas finalidades.

Sem contar que o salário de ambos, Sestario e Schmtt, é oriundo de verbas pagas pelo mesmo empregador, a CBF, que banca as despesas para defesas dos clubes e paga as contas do STJD.

*Corrigido

Andres Sanches costura apoio para mudar regras eleitorais do Corinthians e sair candidato à presidência

dezembro 28, 2013

andres negão e dualib

Assim que o período eleitoral da CBF, em abril, ficar para trás, o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, voltará suas forças para retomar totalmente o poder dentro do clube.

Tentará conseguir apoio – algumas reuniões já foram realizadas – para modificar o Estatuto alvinegro, que, hoje, não permitiria sua candidatura.

Utilizará o conselheiro André Negão, seu braço direito, como autor da proposta, resguardando-se com discurso contrário, para não ser atingido em caso de revés.

O candidato Roberto “da Nova” Andrade, a princípio apoiado pelo grupo, além de não decolar, tem dificuldades em agradar os diversos conselheiros que, na eleição passada, conduziram os atuais gestores ao poder.

Essa manobra, tudo indica, encontrará a natural resistência de oposicionistas, mas pode, eventualmente, ser rejeitada por quem, no passado, era só elogios ao ex-presidente, entre eles os membros do grupo denominado “corinthianos obsessivos”, que almejam atingir o poder.

Uma verdadeira guerra de foice para assumir um clube que, nos anos que estão por vir, terá enorme dificuldades para administrar uma dívida que já ultrapassa R$ 400 milhões, sem contar a obrigação de pagar a bilionária conta do estádio em Itaquera.

WTorre modifica projeto da Arena, mas conta vai para o Palmeiras

dezembro 28, 2013

wtorre

Recentemente, a WTorre apresentou um modificativo do projeto original de reforma da Arena Palestra, diferente do que havia sido aprovado pelo Conselho do Palmeiras.

Além de ilegal, a ação provocará despesas extras ao clube.

Por ocasião das novas intervenções aos acessos à Arena, além da alteração na quadra poliesportiva, o Palmeiras assinou, como compromissário, um aditivo, de nº 06, inserido TAC 153/2010, mantido com a Prefeitura de São Paulo.

O clube terá, nos próximos dias, a obrigação de realizar – e bancar – as seguintes ações:

– Cortar 09 (nove) Pinnus/Eucalyptus e Invasoras;

– Cortar 09 (nove) árvores exóticas vivas;

– Cortar 41 (quarenta e uma) árvores nativas vivas;

– Remover 19 (dezenove) árvores mortas;

–  Transplantar 10 (dez) árvores;

– Preservar 936 (novecentas e trinte e seis) árvores;

– Plantar Internamente 116 (cento e dezesseis) mudas, DAP 5,0cm, padrão DEPAVE, de espécies nativas do Estado de São Paulo;

– Plantar na Calçada Verde 17 (dezessete) mudas, DAP 5,0cm, padrão DEPAVE, de espécies nativas do Estado de São Paulo;

– Converter 305 (trezentas e cinco) mudas compensatórias, DAP 3,0cm de espécies nativas do Estado de São Paulo, padrão DEPAVE, em depósito no FEMA para Aquisição/Desapropriação/Cercamento de Áreas.

Corte Arbitral do Esporte tem pai de presidente do Fluminense, advogado da CBF, como julgador

dezembro 28, 2013

peter siemsen pai

Em nota, o Flamengo deu a entender que poderá apelar à Corte Arbitral do Esporte (CAS), órgão máximo de justiça desportiva internacional, para tentar anular a punição que acabou gerando a perda de quatro pontos na classificação final do Campeonato Brasileiro de 2013.

Se a argumentação de defesa for a mesma utilizada no STJD (baseada no que diz o Estatuto do Torcedor sobre a validade das penas apenas após a publicação) uma decisão favorável fatalmente terá a Lusa – que também estuda entrar com recurso – como uma das beneficiárias.

Porém, há de se ter cautela ao ingressar com o referido recurso.

Um dos membros da Corte Internacional é o Sr. Peter Dirk Siemsen, pai do presidente do Fluminense, Peter Siemsen, além de fundador do escritório de advocacia Dannemann Siemsen, que defende, entre outros clientes, a CBF – interessada direta no assunto –  nos casos envolvendo propriedade intelectual.

Solidariedade salvou a Lusa em 1986: eram outros tempos…

dezembro 28, 2013

paulistas lusa

Em 1986, a CBF decidiu eliminar a Portuguesa do Campeonato Brasileiro porque o clube ingressou na Justiça Comum para reclamar de problemas na comercialização de ingressos.

Todas as equipes de São Paulo se revoltaram e decidiram abandonar o torneio.

Sem alternativa, a CBF voltou atrás, e reconduziu a Lusa ao campeonato.

A FIFA fingiu que não era com ela, e nenhuma penalização aconteceu.

Eram realmente outros tempos.

Hoje, covardes, os dirigentes de clubes se omitem perante a evidente sacanagem.

“Ema, ema, ema, cada um com seus problemas…”, chegou a dizer o diretor de futebol do Corinthians, Roberto “da nova” Andrade, que pretende ser presidente do clube.

Bastaria ameaçar posição semelhante nos dias de hoje para que os poderes vigentes no futebol brasileiro, CBF e Rede Globo, tremessem na base, e, por consequencia, cobrassem apenas o cumprimento das Leis pelo STJD, sem requerer nenhuma vantagem indevida.

É apenas isso que deseja o povo brasileiro.

Justiça.

Seja ela a conquistada nos gramados ou a jurídica, com a evidente sobreposição do Estatuto do Torcedor perante uma banal e mal escrita resolução esportiva cumprida com argumentação escabrosa pelos mediocres “juristas” do STJD.

STJD ratifica imoralidade, desrespeita a Lei e rebaixa a Portuguesa

dezembro 27, 2013

vergonha

Num julgamento em que o pleno do STJD passou horas tentando mais defender seus interesses do que propriamente julgar, adequadamente, a questão envolvendo a Portuguesa, a imoralidade foi mantida, a Lei descumprida, com a manutenção do primeiro resultado e o consequente rebaixamento da equipe paulista.

Oito votos a zero.

Patética a intervenção do procurador Paulo Shmitt, que tentou justificar a não aceitação do Estatuto do Torcedor – claramente desrespeitado- dizendo que mudaria a Justiça Esportiva por causa de dois casos, como se mudar para acertar fosse algo incorreto.

Sem contar também as diversas citações raivosas feitas pelos auditores, relatores e procurador, ao trabalho da imprensa séria, que provou, sem sombras de dúvidas, que o STJD, para manter o poder, finge não entender que uma Lei Federal (Estatuto do Torcedor) se sobrepõe a qualquer norma esportiva.

Novamente a atuação dos advogados da Portuguesa foi deficiente, com Felipe Ezabella pedindo o afastamento do procurador (que não poderia ser afastado, por lei), e João Zanforlin errando ao insistir na bobagem de desqualificar o próprio jogador da equipe e a importância da partida, acertando apenas no final, quando citou, com propriedade, o Estatuto do Torcedor.

Resta agora a Portuguesa recorrer à Justiça Comum, local em que dificilmente deixará de obter êxito se as Leis, de fato, forem julgadas com seriedade.

Mesmo sem cargo, Andres Sanches deita e rola no departamento de futebol do Corinthians

dezembro 27, 2013

andres-taxinha-2013_03_07-19_30_38-UTC_thumb.jpg

A informação, confirmada pelo Blog do Menon, no UOL, de que o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, ofereceu seis jogadores do clube para a Portuguesa, gratuitamente, comprometendo-se ainda a pagar, com recursos do caixa alvinegro, R$ 250 mil mensais a Lusa para “ajudar ” com os salários dos atletas, demonstra claramente o que está por vir no departamento de futebol alvinegro.

Bastou Tite cair para o grupo dos “esquemas” voltar  a todo vapor.

Sanches, que, mesmo sem cargo, tornou-se sócio do novo “fundo” que recebeu aval do Conselho para mexer com os recursos do estádio (com o mesmo poder de voto – e veto – do clube), agora voltará a dar as cartas nas negociações de atletas, com Edu Gaspar de preposto, e a aceitação comercial do novo treinador e seu conhecido empresário.

Enfraquecido pela campanha ruim do time em 2013, o presidente delegado Mario Gobbi, como em seus tempos de Detran, fecha os olhos para não se comprometer.

Seus dois homens no futebol já jogaram a toalha.

Roberto “da nova” Andrade, apesar das acusações de covardia, diz que saiu para cuidar da campanha política, enquanto Duílio “do bingo”, alegando problemas de saúde, é visto em baladas com jogadores do elenco.

Voltando aos atletas oferecidos por Andres Sanches à Lusa, temos na relação:

Andre Vinícius (zagueiro), Igor (lateral esquerdo) , Willian Arão (volante) Victor Junior (meia), Cachito Ramirez (meia) e Elton (atacante).

Os três primeiros, agenciados por gente ligada a Sanches, sendo que André Vinicius é filho do conselheiro do clube, André Negão. enquanto os últimos tem como “gestores”, quando não o próprio, parceiros do agente Carlos Leite.

Num conta rápida, os R$ 250 mil, que foram propostos como parte do Corinthians no pagamento dos vencimentos dos atletas, equivaleriam, em divisão simples, a R$ 41,6 mil para cada um.

Salário exorbitante para alguns que sequer jogaram duas partidas pelo Timão.

Ou seja, num ano, o clube gastará R$ 3 milhões para colocar jogadores de parceiros do ex-presidente (quando não do próprio) na vitrine da Portuguesa, num custo acima do comum para atletas que, segundo a justificativa da diretoria, descrita na referida matéria, não teriam demonstrado “qualidade” para atuar no elenco alvinegro.

Quem lucra ?

A Portuguesa, que nada desembolsará, e os envolvidos no negócio, certamente parceiros de salários e possíveis transações futuras dos jogadores.

EM TEMPO: dirigente da Lusa confirmou ao blog que os jogadores alvinegros foram oferecidos ao clube por Andres Sanches, e que o alvinegro, além dessa lista, disse possuir outra, caso os atletas ofertados não interessem, excetuando-se o zagueiro André Vinicius, o lateral Igor e o volante Willian Arão, que, necessariamente, tem que fazer parte do negócio.

Bancada evangélica é a mais ausente, inexpressiva e processada do Brasil

dezembro 27, 2013

bancada evangelica

Há, na política brasileira, diversos grupos que se formam no exercício do mandato e que, invariavelmente infelicitam a população com seus atos, quase sempre em benefício próprio ou dos semelhantes, seja na Câmara dos Deputados, Senado ou até em pequenas comunidades municipais.

Bancada da bola, ruralista, ecológica, etc, etc, etc.

Mas, nenhum desses grupos foi mais ausente, inexpressivo e processado do que a bancada formada por “espertalhões” que se autodenominam “evangélicos”.

Na verdade, em sua grande maioria, estelionatários da fé, que vivem de explorar os menos dotados de intelecto ou desesperados sociais.

Confira abaixo, levantamento enviado por um leitor do blog, utilizando-se de dados do site “Transparência Brasil”:

1) Da bancada evangélica, todos os deputados que a compõe respondem processos judiciais;
2) 95% da referida bancada estão entre os mais faltosos;
3) 87% da referida bancada estão entre os mais inexpressivos do DIAP;
4) Na última década não houve um só projeto de expressão, ou capaz de mudar a realidade do país, encabeçado por um parlamentar evangélico.

Assembleia de Deus

assembleia de deus

1 Hidekazu Takayama – PSC/PR
TRF-1 (Seção Judiciária do Distrito Federal) – Processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – de Ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal. STF – Inquérito nº 2652/ 2007 – Inquérito apura crimes contra a ordem tributária, estelionato e peculato.

2 – Sabino Castelo Branco – PTB/AM
STF – Processo nº 538 – Réu em ação penal movida pelo Ministério Público Federal por peculato.
STF – Inquérito nº 2940 – É alvo de inquérito que apura crimes contra a ordem tributária. TSE –
Processo nº 504786.2010.604.0000 – É alvo de recurso contra expedição de diploma apresentado pelo Ministério Público Eleitoral por abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação social.
TSE – Processo nº 874.2011.604.0000 – É alvo de representação movida pelo MPE por captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral.
TRE-AM – Processo nº 90095.2002.604.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2002.
TRE-AM – Processo nº 424843.2010.604.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2010.
TRE-AM – Processo nº 485034.2010.604.0000 – É alvo de representação movida pelo MPE.TRF-1 Seção Judiciária da Amazônia – Processo nº 0001172-68.2007.4.01.3200 – É alvo de ação de execução fiscal movida pela Fazenda Nacional.
TJ-AM Comarca de Manaus – Processo nº 0039972-21.2002.8.04.0001 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual.

3 – Ronaldo Nogueira – PTB/RS
TCE-RS (processo 008255-02.00/ 08-2) – Irregularidades na gestão da Câmara de Carazinho.
TCE-RS (processo 001084-02.00/ 01-0) – Idem. TCE-RS (processo 010264-02.00/ 00-4) – Idem.

4 – João Campos de Araújo – PSDB/GO
TRF-1 (Seção Judiciária do Distrito Federal – processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

5 – Costa da Conceição Costa Ferreira – PSC/MA
TRF-1 (Seção Judiciária do Distrito Federal) – processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.
É alvo de ações de execução fiscal movidas pelo município de São Luís:
TJ-MA Comarca de São Luís – Processo nº 7092-32.2007.8.10.0001.
TJ-MA Comarca de São Luís – Processo nº 1793-35.2011.8.10.0001

6 – Antônia Luciléia Cruz Ramos Câmara – PSC/AC
TRE-AC – processo 497/ 2002 – Teve reprovada a prestação de contas referente às eleições de 2002. É alvo de ações penais movidas pelo Ministério Público por crimes eleitorais (peculato/captação ilícita de votos ou corrupção eleitoral).
STF – processo 585. STF – Processo nº 587. TRE-AC – processo 177708/ 2010
– É alvo de inquéritos que apuram crimes eleitorais e contra a administração em geral:
STF – inquérito 3083, TRE-AC – Inquérito 245, STF – Inquérito nº 3133.
É alvo de ações de investigação judicial eleitoral por abuso de poder econômico:
TRE-AC – processo 142143/ 2010, TRE-AC – processo 178782/ 2010, TRE-AC – processo 142835/2010 . É alvo de representações movidas pelo MPE por captação ilícita de sufrágio e/ ou captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral: TRE-AC – processo 180081/ 2010, TRE-AC – processo 194625/ 2010 e TRE-AC – processo 142058/ 2010

7 – Cleber Verde Cordeiro Mendes – PRB/MA
STF – processo 497/2008 – É alvo de ação penal movida pelo Ministério Público Federal por crimes praticados contra a administração em geral (inserção de dados falsos em sistema de informações).
TRE-MA – processo 603979.2010.610.0000 – É alvo de ação de investigação judicial movida pelo Ministério Público Eleitoral por uso de poder político e conduta vedada a agentes públicos.

8 – Nilton Baldino (Capixaba) – PTB/RO
STF – Processo nº 644 – Acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias, é réu em ação penal movida pelo Ministério Público Federal por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.
TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – Processo nº 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo MPF.
TRF-1 Subseção Judiciária de Ji-Paraná – Processo nº 0000432-26.2007.4.01.4101 – É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo MPF por envolvimento com a máfia das ambulâncias.

9 – Silas Câmara – PSC/AM
STF – inquérito 2005/2003 – É alvo de inquérito que apura peculato e improbidade administrativa.
STF – inquérito 3269 e STF – inquérito 3092 – É alvo de inquéritos que apuram crimes eleitorais.
TRF-1 Seção Judiciária da Amazônia – processo 0004121-02.2006.4.01.3200 – É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal.
É alvo de representação e ações de investigação judicial movidas pelo Ministério Público Eleitoral por captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico:
TRE-AC – processo 180081.2010.601.0000,
TRE-AC – processo 142835.2010.601.0000,
TRE-AC – processo 178782.2010.601.0000,
TRE-AM – processo 73203919.2005.604.0000
– O PTB teve reprovada a prestação de contas referente ao exercício financeiro de 2004, quando o parlamentar era ordenador de despesas do partido em nível estadual.

10 – José Vieira Lins (Zé Vieira) – PR/MA
É alvo de inquéritos que apuram crimes de responsabilidade, peculato e sonegação de contribuição previdenciária:
STF – inquérito 3051, STF – inquérito 3078, STF – inquérito 2945, STF – inquérito 2943, STF – Inquérito 3047.
É alvo de ações civis públicas, inclusive de improbidade administrativa, movidas pelo Ministério Público e pelo município de Bacabal:
TRF-1 Seção Judiciária do Maranhão – processo 0005980-37.2008.4.01.3700, TJ-MA Comarca de Bacabal – processo 378-16.2009.8.10.0024, TJ-MA Comarca de Bacabal – processo 1771-15.2005.8.10.0024, TJ-MA Comarca de Bacabal – processo 279-56.2003.8.10.0024.
É alvo de ações de execução movidas pela Fazenda Nacional — por exemplo: TRF-1 Subseção Judiciária de Bacabal – processo 0000629-69.2011.4.01.3703, TRF-1 Subseção Judiciária de Bacabal – processo 693-79.2011.4.01.3703, TRF-1 Subseção Judiciária de Bacabal – processo 0000908-55.2011.4.01.3703, TJ-MA Comarca de São Luís – Processo 6007-40.2009.8.10.0001.
Foi responsabilizado por irregularidades em convênios e aplicação de recursos e teve contas reprovadas: TCU – Acórdão 5659/ 2010, TCU – Acórdão 3577/2009, TCU – Acórdão 3282/2010, TCU – Acórdão 2679/2010, TCU – Acórdão 749/2010, TCU – Acórdão 1918/ 2008 (teve o nome incluído no TCU – Cadastro de responsáveis com contas julgadas irregulares). TCU – Acórdão 801/ 2008 (teve o nome incluído no TCU – Cadastro de responsáveis com contas julgadas irregulares). TCE-MA – processo 2600/1999 e TCE-MA – processo 3276/2005.

11 – Marcelo Theodoro de Aguiar – PSC/SP
TRE-SP – Processo 1077244.2010.626.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2010.

Igreja Presbiteriana

igreja presbiteriana

1 – Leonardo Lemos Barros Quintão – PMDB/MG
STF – Inquérito nº 2792 – É alvo de inquérito que apura crimes eleitorais.
TJ-MG Comarca de Belo Horizonte – Processo nº 5034047-88.2009.8.13.0024
– É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Estadual.

2 – Edmar de Souza Arruda – PSC/PR
STF – inquérito 3307 – É alvo de inquérito que apura crimes contra o meio ambiente e o patrimônio genético.

3 – Edson Edinho Coelho Araújo (Edinho Araújo) – PMDB/SP
STF – Inquérito nº 3137 – É alvo de inquérito que apura crimes previstos na lei de licitações.
TJ-SP Comarca de São José do Rio Preto – Processo 576.01.2009.043791-5 – É alvo de ação de execução fiscal movida pela Fazenda estadual. É alvo de ações de improbidade administrativa movidas pelo Ministério Público Estadual: TJ-SP (segunda instância) – processo 9035424-43.2006.8.26.0000, TJ-SP (Comarca de São José do Rio Preto) – Processo nº 576.01.2010.062759-8. O TCE-SP julgou irregulares processos licitatórios e contratos firmados pela prefeitura de São José do Rio Preto: TCE-SP – processo 2832/008/04, TCE-SP – processo 313/008/02, TCE-SP – processo 2432/008/07

4 – Benedita Souza da Silva Sampaio – PT/RJ
TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – Processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.
É alvo de ações de improbidade administrativa: TJ-RJ (Comarca do Rio de Janeiro) – processo 0040421-83.2007.8.19.0001, TJ-RJ (Comarca do Rio de Janeiro) – processo 0050419-80.2004.8.19.0001 e TJ-RJ (Comarca do Rio de Janeiro) – processo 0372416-70.2009.8.19.0001.

5 – Anthony William Garotinho Matheus De Oliveira (Anthony Garotinho) – PR/RJ
É alvo de inquéritos que apuram crimes eleitorais:
STF – Inquérito 2601/2007,
STF – inquérito 2704/2008,
TRF-2 (Seção Judiciária do Rio de Janeiro – Processo nº 2008.51.01.815397-2
– É réu em ação penal referente à máfia dos caça-níqueis e movida pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, corrupção e crimes contra a administração pública. Chegou a ser condenado a dois anos meio de prisão. A pena foi convertida em prestação de serviços e suspensão de direitos.
É alvo de ações de improbidade administrativa:
TJ-RJ Comarca de Nova Iguaçu – processo 0026769-53.2005.8.19.0038,
TJ-RJ Comarca de São Fidelis – processo º 0000249-07.2011.8.19.0051,
TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0050419-80.2004.8.19.0001,
TJ-RJ Comarca de Campos dos Goytacazes – processo 0011729-64.2009.8.19.0014,
TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0040380-19.2007.8.19.0001,
TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0040412-24.2007.8.19.0001, TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0039456-08.2007.8.19.0001,
TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0064717-67.2010.8.19.0001,
TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0183480-95.2008.8.19.0001,
TRE-RJ – processo 764689.2008.619.3802
– Em ação judicial eleitoral, foi condenado por abuso de poder econômico e uso indevido de veículo de comunicação social. A Justiça decretou inelegibilidade.

Igreja Universal do Reino de Deus (IURD)

iurd

1 – José Heleno da Silva – PRB/SE
É alvo de ações de improbidade administrativa movidas pelo Ministério Público Federal:
TRF-5 Seção Judiciária de Sergipe – processo 0005364-36.2010.4.05.8500,
TRF-5 Seção Judiciária de Sergipe – processo 0005511-67.2007.4.05.8500 (Acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias),
TRF-1 Seção Judiciária de Mato Grosso – processo 0015233-58.2008.4.01.3600
– É alvo de medidas investigatórias referentes à máfia das ambulâncias e conduzidas pelo Ministério Público Federal.
O TRE reprovou as prestações de contas do PL referentes aos exercícios financeiros de 2003 e de 2005, quando o parlamentar era dirigente do partido em nível regional:
TRE-SE – processo 34792.2004.625.0000,
TRE-SE – processo 438664.2006.625.0000

2 – Vitor Paulo Araújo dos Santos – PRB/RJ
STF – processo 592 – É réu em ação penal movida pelo Ministério Público por crimes eleitorais.

3 – Antonio Carlos Martins de Bulhões – PRB/SP
STF – inquérito 2930/ 2010 – É alvo de inquérito que apura peculato.
TRF-3 Seção Judiciária de São Paulo – Processo 0044601-82.2002.4.03.6182 – É alvo de ação de execução fiscal movida pela Fazenda Nacional.
TRF-3 Seção Judiciária de São Paulo – Inquérito 0005062-78.2003.4.03.6181 – É alvo de inquérito que apura apropriação indébita e crimes contra o patrimônio.

4 – Jhonatan Pereira de Jesus – PRB/RR
TRE-RR – processo 229176.2010.623.0000 – Teve reprovada a prestação de contas referente às eleições de 2010.

Igreja Do Evangelho Quadrangular

quadrangular

1 – Jefferson Alves de Campos – PSB/SP
TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.
É alvo de ações de improbidade administrativa movidas pelo MPF por envolvimento com a máfia das ambulâncias:
TRF-3 Seção Judiciária de São Paulo – processo 0004928-22.2011.4.03.6100, TRF-3 Subseção Judiciária de Santos – processo 0000249-06.2007.4.03.6104

2 – Mário de Oliveira – PSC/MG
TRE-MG – Processo 60069.2011.613.0000 – É alvo de inquérito que apura crime eleitoral.
STF – inquérito 2727 – É alvo de inquérito que apura crimes de responsabilidade, contra a ordem tributária e previstos na lei de licitações, além de formação de quadrilha, falsidade ideológica, estelionato e lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores.

3 – Josué Bengtson – PTB/PA
TRF-1 Seção Judiciária do Pará – rocesso 3733-02.2007.4.01.3900 – É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal.
TRF-1 Seção Judiciária de Mato Grosso – processo 0004032-69.2008.4.01.3600 – Acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias, é alvo de medidas investigatórias conduzidas pelo MPF por crimes previstos na lei de licitações.

Igreja Internacional da Graça

igreja graça

1- Rodrigo Moreira Ladeira Grilo – PSL/MG

2 – Jorge Tadeu Mudalen – DEM/SP
TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – Processo 0031294-51.2004.4.01.3400 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

Igreja Mundial do Poder de Deus

valdemiro

1 – José Olímpio Silveira Moraes (missionário José Olímpio) – PP/SP
TJ-SP Comarca de São Paulo – Processo 0424086-16.1997.8.26.0053 – É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual.
TJ-SP Comarca de Itu – processo 286.01.2009.514728-4 – É alvo de ação de execução fiscal movida pelo município de Itu.

2 – Francisco Floriano de Souza Silva – PR/RJ
TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0139394-68.2010.8.19.0001 – É réu em ação penal movida pelo Ministério Público Estadual por lesão corporal decorrente de violência doméstica.

Igreja Metodista

metodista

1 – Walney Da Rocha Carvalho – PTB/RJ
STF – Processo 627 – É alvo de ação penal movida pelo Ministério Público Federal por corrupção passiva.
TRE-RJ – Processo nº 197118.2002.619.0000 – Teve reprovada prestação de contas referente às eleições de 2002.
É alvo de ações de execução fiscal movidas pelo município de Nova Iguaçu e pela Fazenda Nacional — por exemplo: TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0000562-61.2010.4.02.5110, TJ-RJ Comarca de Nova Iguaçu – processo 0112599-45.2009.8.19.0038, TJ-RJ Comarca de Nova Iguaçu – processo 0083231-88.2009.8.19.0038

2 – Áureo Lidio Moreira Ribeiro – PRTB/RJ
É alvo de ações de execução fiscal movidas pela Fazenda Nacional e pelo município de Duque de Caxias:
TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0000153-61.2005.4.02.5110,
TJ-RJ Comarca de Duque de Caxias – Processo nº 0005413-58.2002.8.19.0021.

Igreja Nova Vida

nova vida

1 – Washington Reis de Oliveira – PMDB/RJ
STF – processo 618 – É alvo de ação penal movida pelo Ministério Público Federal por crimes contra o meio ambiente e o patrimônio genético e formação de quadrilha.
STF – inquérito 3192 – É alvo de inquérito que apura crimes eleitorais. É alvo de ações civis públicas, inclusive de improbidade administrativa, movidas pelo Ministério Público:
TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – Processo 0007523-23.2007.4.02.5110, TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0008324-65.2009.4.02.5110, TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – Processo 0003813-92.2007.4.02.5110 (Foi condenado por improbidade administrativa, pois não houve divulgação de recursos recebidos pela prefeitura de Duque de Caxias. A Justiça determinou a suspensão dos direitos políticos, a proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios/ incentivos fiscais ou creditícios e o pagamento de multa).
É alvo de ações de execução fiscal movidas pela Fazenda Nacional e pelo município de Duque de Caxias — por exemplo:TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0004113-83.2009.4.02.5110, TRF-2 Seção Judiciária do Rio de Janeiro – processo 0004857-78.2009.4.02.5110, TJ-RJ Comarca de Duque de Caxias – processo 0223580-32.2008.8.19.0021, TJ-RJ Comarca de Duque de Caxias – processo 0223582-02.2008.8.19.0021, TRE-RJ – processo 386718.2010.619.0000
– É alvo de ação de investigação judicial movida pelo Ministério Público Eleitoral por abuso de poder econômico. TRE-RJ – processo 772.2011.619.0000
– É alvo de representação movida pelo MPE por captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral. TRE-RJ – Processo 674343.2010.619.0000
– É alvo de representação movida pelo MPE por conduta vedada a agente público. TCE-RJ detectou irregularidades e emitiu pareceres contrários à aprovação das contas referentes à administração financeira da prefeitura de Duque de Caxias: TCE-RJ – Processo 203.163-8/10. TCE-RJ – processo 206.291.7/09

Igreja Cristã Evangélica

cristã evangelica

1 – Iris de Araújo Resende Machado – PMDB/GO
TRE-GO – Processo nº 999423170.2006.609.0000 – Teve rejeitada prestação de contas referente às eleições de 2006.

Congregação Cristã no Brasil

congregação

1 – Bruna Dias Furlan – PSDB/SP
É alvo de representações movidas pelo Ministério Público Eleitoral por conduta vedada a agentes públicos: TRE-SP – processo 15170.2010.626.0199, TRE-SP – processo 1949115.2010.626.0000

Igreja Sara Nossa Terra

sara nossa terra

1 – Eduardo Cosentino da Cunha – PMDB/RJ
STF – inquérito 2984/ 2010 – É alvo de inquérito que apura uso de documento falso. STF – inquérito 3056
– É alvo de inquérito que apura crimes contra a ordem tributária. TRF-1 Seção Judiciária do Distrito Federal – processo 0031294-51.2004.4.01.3400
– É alvo de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal. TJ-RJ Comarca do Rio de Janeiro – processo 0026321-60.2006.8.19.0001
– É alvo de ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Estadual. TRE-RJ – processo 59664.2011.619.0000
– Alvo de representação movida pelo Ministério Público Eleitoral por captação ilícita de sufrágio. TRE-RJ – processo 9488.2010.619.0153
– Alvo de ação de investigação judicial eleitoral movida pelo MPE por abuso de poder econômico. TSE – processo 707/2007
– Alvo de recurso contra expedição de diploma apresentado pelo MPE por captação ilícita de sufrágio.

Edir Macedo comemora dizimo


%d blogueiros gostam disto: