Advertisements
Anúncios

Conca enfrenta o Galo com R$ 63 milhões no bolso

conca

O mundo do futebol terá como uma das principais atrações do dia a disputa pelo terceiro lugar no Mundial de Clubes, entre um triste Atlético/MG e uma empolgadíssima equipe chinesa do Guangzhou.

Porém, beneficiado por uma dessas histórias difíceis de serem justificadas esportivamente, ninguém tem mais motivos para sorrir do que o jogador argentino Conca.

Recém contratado pelo ex(?)-rebaixado Fluminense, o atleta, mesmo na China, absolutamente fora do mercado importante do esporte tornou-se o 3º mais bem pago do mundo.

Recebeu R$ 63 milhões, em dois anos e meio de contrato.

Mais de R$ 2 milhões mensais.

Evidentemente, como ou sem lavagem, mais gente deve ter sido beneficiada, o que nos leva a pensar se as motivações da equipe carioca, e de sua parceira comercial, em repatriá-lo é proveniente apenas do desejo de reforçar a equipe.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

13 comentários sobre “Conca enfrenta o Galo com R$ 63 milhões no bolso

  1. Paulinho, não existe problema algum. O Brasil é sem dúvida o país mais rico do mundo, aqui não existe problema financeiro algum. Os clubes brasileiros estão nadando em dinheiro, o caixa está cheio…Não existe problema de saúde, transporte, segurança, educação…todo brasileiro é classe média alta. Podemos nos equiparar ao Japão, à Coreia do Sul, à Alemanha, Suécia, etc. E , se no final das contas o Fluminense (tapetão) não puder pagar, o governo milionário do Brasil, perdoa as dívidas. Afinal de contas o povão gosta de circo…..

  2. Ah, mas isso não é só aqui no Brasil, né…? Isso é um problema do futebol mundial.

    Ou alguém vai achar que o Real Madrid pagou cem milhões de euros no “craque” Bale porque ele é o maior jogador de futebol de todos os tempos?

    Ou os magnatas compram clubes simplesmente por resultado esportivo?

    Como diz o outro “A Inglaterra é tão mais honesta que o Brasil, que aqui o Kia é bandido, e lá é investidor.” hahaha

  3. bem, eu ja acreditei em muita coisa, pensando que as pessoas iriam tomas a decisão que me parecia mais correta, mais justa e quase sempre me enganei. mas pensando no Conca, é um jogador de boa qualidade, mas que pela idade/histórico que tem já não deveria ter grandes objetivos profissionais, grandes ambições. seu maior feito foi o titulo brasileiro pelo flu. eu até entendo que ele tenha ido pra lá para garantir a sua aposentadoria. muitos outros na posição dele iriam também. não vejo grandes problemas em querer buscar sua estabilidade financeira, trabalhando de maneira honesta em um local de pouca tradição. sería o mesmo que um jornalista do brasil com a carreira mais pro fim do que pro começo recebesse uma propósta pra trabalhar no Iran, de pouca tradição jornalistica e de liberade de imprensa, para fazer por exemplo um caderno de viagens ou escrever cronicas esportivas, ganhando um caminhão de dinheiro por mes. muitos não aceitariam, por ter objetivos maiores, pode parecer um suicidio profissional, mas outros achariam interessante garantir o futuro das proximas 57 gerações da sua familia…

  4. Sorte dele….Jogadorzinho baixinho e bem mediano, mas milionário

    Tivemos mtos craques q não chegaram perto do salário dele

  5. O conca está com 30 anos e rico. Quer ir para aonde foi feliz. Sei lá, achei sem propósito a suspeita.

  6. Futebol, a mais completa máquina para lavar dinheiro

    Crimes financeiros através do esporte não são novidades. Entretanto, há pouquíssimos estudos sobre o assunto publicados mundialmente. Um deles (e talvez o mais completo até hoje) é o “Money Laundering through the Football Sector” (ou em tradução livre: Lavagem de dinheiro através do setor futebolístico), publicado em 2009 pela FATF (Financial Action Task Force).

    O estudo aponta para três motivos que tornam o futebol um ambiente perfeito para crimes financeiros:

    1) Estrutura de gerenciamento:

    O mercado é muito fácil de ser penetrado pois além de ser muito vasto, com ramificações em todo o mundo, inclusive em paraísos fiscais, é em sua maioria gerenciado por amadores ou pessoas vindas de diferentes áreas de negócios.

    2) Complexidade financeira:

    O relatório da FATF diz que as transferências de jogadores entre países têm “caráter irracional” já que atletas são propositalmente supervalorizados, inflacionando a balança comercial dos times. Diferente do que ocorre em outros negócios, não existe no futebol uma tabela de preços específica para controlar os gastos e os ganhos dos clubes, os quais vivem em constante débito financeiro.

    3) Cultural:

    De acordo com a FATF esta é uma vulnerabilidade que dificilmente é vista fora do futebol, já que é uma das poucas áreas de negócios em que o criminoso melhora também seu “status social”. Tanto jogadores quanto dirigentes, agentes e empresas investem no esporte para ganhar respeito da população e de grandes empresários e políticos, elevando-os a um nível de “herói” e/ou socialite que dificilmente outra atividade comercial pode propiciar.

    Motivos

    A lavagem de dinheiro no futebol ocorre por motivos que vão muito além de objetivos financeiros, fazendo com que dirigentes se esforcem a trabalhar para que a imagem do esporte não seja denegrida, pois isso pode custar a perda de patrocinadores que querem ter seus investimentos relacionados às “boas práticas” do futebol.

    Por outro lado, há um motivo bem simples do porquê de muitos clubes continuarem a existir, embora trabalhem constantemente no “vermelho”: justificar resgates financeiros. A partir do momento em que um clube apresenta altos débitos, o mesmo é obrigado a receber investimentos a qualquer custo, não se preocupando com a verdadeira fonte do dinheiro investido, o que facilita a entrada de criminosos no setor.

    E esta é uma prática que não se limita somente ao Brasil. De acordo com o relatório anual da Deloitte sobre o mercado do futebol para a temporada 2011/2012 da Premier League, na Inglaterra, somente oito clubes do total de 20 na competição conseguiram atingir lucro após o fim do campeonato, embora a Premier League tenha atingido uma receita de 2,8 bilhões de Libras na temporada e um balanço financeiro positivo de 4 milhões de Libras.

    A Fifa tem apresentado várias propostas para combater crimes financeiros no futebol, mas a realidade é que diante da magnitude do esporte e de uma fragilizada estrutura tanto comercial quanto empresarial, dificilmente o mercado da bola deixará de ser uma verdadeira máquina de lavar dinheiro sujo.

    Fonte: http://www.fatf-gafi.org/media/fatf/documents/reports/ML%20through%20the%20Football%20Sector.pdf

  7. to tomando água com açúcar para ver a queda do Juca.

    se tem crime vc apresenta e pune, ha sei mas vc é um dos que diz que Lei não é pra ser cumprida.. então mim explica o que fazer?

    punir organizadas é proibido que não pode cumprir leis tbm. pune vc que é um dos malandros tbm.

  8. Sem dinheiro do plano de saude, quem sabe ele coloca um pouco dessa grana no falido FlorminenC.

  9. Quem não é corintiano e aqueles corintianos que acredito que são muitos que tenham vergonha na cara tem a obrigação de votar contra o PT nas proximas eleições, chega de roubalheira queremos um BRASIL melhor para nossos filhos e netos.

  10. O futebol virou uma grande lavanderia, aonde esse Conca vale isso? Como Paulinho levantou a Bola, tem um grande esquema por trás, Celso Barros ( Unimed , Fluminense, Conca, Empresários Chineses, Empresário de jogador… Tem algo de podre no reino da Dinamarca.
    O Celso Barros da Unimed está contratando o Renato Gaúcho para o Fluminense, o esquema não pode parar.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: