Anúncios

Archive for fevereiro \28\UTC 2014

300 Kg. a menos de cocaína no carnaval da TUP

fevereiro 28, 2014

cocaina

O carnaval da TUP, facção criminosa formada por bandidos que se dizem torcedores do Palmeiras, será mais “careta” e sem dinheiro no bolso em 2014.

Tudo culpa da Polícia Federal, que, em operação, apreendeu, segundo informações, 300 kg. de cocaína na sede dos marginais.

Isso mesmo, não 300 gramas, mas 300 Kg.!

Seis representantes da escória da sociedade foram presos.

Parabéns ao presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, que desde o princípio tratou essa gente com o desprezo que merecem.

Resta agora a Justiça, em má-fase nesta semana, garantir a permanência dessa gente em suas devidas jaulas.

Anúncios

Carnaval e os criminosos “organizados”

fevereiro 28, 2014

ronaldo gaviões

As facções criminosas “organizadas”, formadas por covardes travestidos de torcedores, utilizarão, daqui a poucas horas, R$ 2,5 milhões de dinheiro público, doados pela Prefeitura de São Paulo, para dar o ar de sua desgraça no Sambódromo do Anhembi.

Entre elas, os Gaviões da Fiel, estes, também financiados pela benevolência de Ronaldo “Fenômeno”, tema da “escola”, que intermediou R$ 3 milhões em patrocínio, parte deles pagos de seu próprio bolso.

É desnecessário dizer que o folião minimamente sensato não deve se arriscar a dividir espaço – e arquibancada – com esse tipo de gente, mas, aos que se aventurarem, resta o prazer de divertirem-se torcendo pelo rebaixamento dessas “agremiações.”

E pelo sucesso das verdadeiras “Escolas de Samba”, que também tem problemas, mas, ao menos, são frequentadas pelos moradores dos bairros em que se localizam, não servindo, única e exclusivamente, para o sustento da bandidagem.

E da-lhe Vai-Vai, o verdadeiro reduto do torcedor corinthiano no carnaval de São Paulo !

Juvenal Juvêncio e a China

fevereiro 28, 2014

juvenal bravo

Os rumores de que o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, poderia se tornar dirigente de futebol de uma equipe chinesa, após as eleições do Tricolor, dependem apenas do dirigente para se tornarem realidade.

O cartola tem ótimo relacionamento com o empresário Lee Yue Hung Joseph, investigado, recentemente, por possível associação com mafiosos do futebol, em inquérito do 78º DP., que, por exemplo, teve Andres Sanches como um dos depoentes.

Foi o chinês, por exemplo, que cuidou da carreira de Hernanes enquanto no Tricolor, participando, ainda, de sua transferência para o exterior.

Oficialmente, Juvêncio não recebe comissões em transações de jogadores do São Paulo, mas, na China, além do salário portentoso, teria direito à regalia, que seria, inclusive, colocada em contrato.

O dilema é: fazer a aposentadoria e sumir do cenário do futebol brasileiro ou se contentar com o que já possui e permanecer em evidência no futebol tupiniquim ?

Juvenal terá ainda algum tempo para decidir.

Andres Sanches precisa manter a palavra sobre as arquibancadas móveis do “Fielzão”

fevereiro 28, 2014

andres negão e dualib

O ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, garantiu, no alto de sua arrogância, período em que lustrava as botas de Ricardo Teixeira, entre um ou outro intervalo de bajulação com o PT, que o clube não gastaria um centavo sequer para bancar as arquibancadas móveis do estádio.

Disse ainda que a Copa do Mundo pouco importava para o Timão, e quem a quisesse na Arena alvinegra teria que bancá-la, senão construiria apenas 48 mil lugares, pouco se importando em ficar de fora do evento.

Chegou a hora de mostrar que tem palavra.

E peito.

Matéria de Rodrigo Mattos, no UOL, informou que o Governo deu pra trás e não vai arcar mais com os R$ 60 milhões necessários para a construção das instalações provisórias, demonstrando, ainda, que a conversa de parceria com o setor privado “que já estaria fechada” (falava-se na AMBEV), não passava de mais um embuste do ex-mandatário alvinegro.

A menos de quatro meses da Copa do Mundo, o clube enfrenta um dilema, grave.

Assumir mais uma dívida, de R$ 60 milhões, por incompetência de seus gestores, ou deixar de realizar a obra, ficar fora do Mundial, perdendo, por consequência, os R$ 420 milhões de CIDs da Prefeitura, que somente poderão ser utilizados, pelo contrato firmado, um mês após a realização da primeira partida no “Fielzão”.

Pela lógica “dos males, o menor”, a primeira opção deve ser a escolhida, acrescendo, por ironia do destino, aos já combalidos caixas alvinegros, mais uma dívida, exatamente no valor deixado pela gestão Dualib, considerada, à época, impagável pelos atuais gestores alvinegros.

Portuguesa dispensa jogadores emprestados gratuitamente pelo Corinthians

fevereiro 28, 2014

Cartao-Vermelho

No início do ano, a Portuguesa aceitou receber três jogadores do Corinthians, gratuitamente, com salários bancados pelo clube de Parque São Jorge.

Giovanni, Gomes e André Vinicius, este, filho do conselheiro alvinegro, André Negão.

Parece não ter gostado do resultado.

Antes de completar o terceiro mês de “experiência”, todos foram dispensados, e retornarão ao Parque São Jorge.

“Vara de Juízo”, uma marchinha pra cantar no Carnaval !

fevereiro 28, 2014

mensaleiros

MUSICA E COMPOSIÇÃO DE DOM JOHNNY

Agora que o partido dominou… o meu dinheiro vai pra Cuba, vai pra Uganda, e farra do Ditador sou eu quem vai pagar…

Com essa turma de vermelho, trabalhador não pode mais parar… greve virou palavra, que não se pode nem usar…

É vara, vara, vara, pra quem quer trabalhar !

É vara, vara, vara, sem nem poder chiar !

É vara, vara, vara, pra quem quer trabalhar !

É vara, vara, vara, pra quem quiser chiar !

O rio São Francisco, ficou só no papel…

Saúde e Escola, estão duras pra dedéu…

Se o Delegado for prender, o Juíz manda soltar !

E associado de menor, a promotora vai criar.

E a dona Rosemary eu vou ter que sustentar.

E a dona Rosemary ainda vou ter que sustentar.

É vara, vara, vara, pra quem quer trabalhar !

É vara, vara, vara, sem nem poder chiar !

É vara, vara, vara, pra quem quer trabalhar !

É vara, vara, vara, pra quem quiser chiar !

Se o Delegado for prender, o Juiz manda soltar.

E associado de menor, a Promotora vai criar.

E a dona Rosemary ainda vou ter que sustentar.

E a dona Rosemary ainda vou ter que sustentar.

É vara, vara, vara, pra quem quer trabalhar !

É vara, vara, vara, sem nem poder chiar !

É vara, vara, vara, pra quem quer trabalhar !

É vara, vara, vara, sem nem poder chiar !

O rio São Francisco, ficou só no papel…

Saúde e escola, estão duras pra dedéu…

Se o delegado for prender, o juiz manda soltar…

E o associado de menor, a promotora vai criar…

E a dona Rosemary ainda vou ter que sustentar…

E a dona Rosemary ainda vou ter que sustentar…

É vara, vara, vara, pra quem quer trabalhar !

É vara, vara, vara, sem nem poder chiar !

Calote em IPVA pode colocar V(W)anderlei(y) Luxemburgo na dívida ativa com o Estado

fevereiro 28, 2014

luxaiwl

Após diversas tentativas de notificação, envios de boletos e tal, o Governo de São Paulo notificou, hoje, o treinador V(W)anderlei(y) Luxemburgo a pagar débito do IPVA de seu veículo.

R$ 3,2 mil, para a placa EVL (não EWL) 2310.

Tem um mês para fazê-lo, senão ingressará, novamente, na dívida ativa com o Estado.

Para quem, notoriamente, não recebe baixos salários, esse tipo de situação, talvez, seja uma espécie de preservação de hábitos, já que, há quem diga, os valores não pagariam sequer uma rodada de baralho nos cassinos de Las Vegas.

Fora do armário

fevereiro 28, 2014

barroso

Da FOLHA

Por REINALDO AZEVEDO

“Como numa peça de Gil Vicente, o ministro Barroso acusou Todo Mundo para não punir Ninguém”

Como num conto de Machado de Assis, “O Cônego ou Metafísica do Estilo” (leiam), substantivo e adjetivo –que Machado batiza de “Sílvio” e “Sílvia”– já haviam se enlaçado na minha cachola e deveriam estar agora na tela e no papel. Classificavam Gilberto Carvalho de agente sabotador do governo Dilma a serviço de Lula. Sílvio e Sílvia sabem que a presidente detesta Carvalho, no que é correspondida. Terão de esperar. Algo mais urgente se alevantou: Luís Roberto Barroso, a esfinge sem segredos do STF.

Não me lembro de nada tão grotesco no tribunal. O ministro decidiu ser o Catão da política, exacerbando a retórica moralista para cobrar uma reforma que barateie as campanhas eleitorais, lamentar a inércia dos políticos, afirmar que o idealismo se converteu em argentarismo, fustigar o “abominável espetáculo de hipocrisia” em que “todos apontam o dedo contra todos, mas mantêm “seus cadáveres no armário”… Pego carona na metáfora. Barroso saiu do armário e disse o que pensa sobre o mensalão: apenas “recursos não contabilizados” de campanha, como disse Delúbio Soares. Apesar do complexo de Schopenhauer, ele é só um Delúbio com toga, glacê e fricotes retóricos.

A fala ignora a essência golpista do mensalão. O que o foragido Henrique Pizzolato, por exemplo, tem a ver com custo de campanha? Parte do dinheiro que comprava partidos e políticos era público. Como numa peça de Gil Vicente, o ministro acusou Todo Mundo para não punir Ninguém. Nome do espetáculo: “A Farsa de Barroso”. E a peroração assombrosa foi condizente com a sordidez do prólogo.

Um das coisas exóticas que já fiz na vida foi ter lido o livro “O Novo Direito Constitucional Brasileiro”, de Barroso. Ele nos conta, entre ligeirezas, que era tal a sua ignorância da ritualística do processo penal que teve de indagar a um repórter destaFolha o que deveria fazer com o alvará de soltura do terrorista Cesare Battisti. Eu teria respondido.

Apelando a um procedimento descabido no julgamento de embargos infringentes –a Preliminar de Mérito–, o ministro resolveu pegar carona numa conta extravagante de Teori Zavascki –fruto de uma disciplina em voga chamada “direito criativo”–, e refazer a dosimetria, o que lhe era vedado nesta fase do processo, para declarar a prescrição da pena por quadrilha. A escolha era tão esdrúxula que, para que triunfasse, os ministros que antes absolveram teriam de condenar, mas com mansidão, para que, então, se declarasse a prescrição. Impossível, como sabe qualquer estudante no nível “massinha 1” de direito.

Com qual propósito? Barroso queria livrar a cara da turma, mas sem ficar com a pecha de salva-mensaleiro. Deve ter sido uma das maiores batatadas da história da corte. Flagrado, teve de refazer o seu voto e admitir, desenxabido, que estava inocentando todo mundo do crime de quadrilha.

Ainda que a ignorância fosse culposa, a argumentação foi tecnicamente dolosa. Segundo disse, na primeira votação, seus pares usaram a dosimetria para evitar a prescrição e agravar o regime inicial de cumprimento das penas. Essa é a posição oficial do PT, expressa em vários documentos. Joaquim Barbosa indagou se seu voto já estava pronto antes de se tornar ministro. Barroso havia ofendido o tribunal primeiro. Nota: Natan Donadon foi condenado por crime de quadrilha no desvio de R$ 8,4 milhões da Assembleia de Rondônia. Um bando que atua em escala nacional e que desviou R$ 73,8 milhões só do Fundo Visanet foi absolvido. Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli condenaram Donadon, mas absolveram os mensaleiros. Padre Vieira escreveu que o roubar pouco faz os piratas; o roubar muito, os Alexandres Magnos.

Ao ler o livro de Barroso, a gente entende que, para ele, a pressão de minorias organizadas, desde que “progressistas” –isto é, de esquerda–, tem mais valor do que a letra da lei. Os nossos bolivarianos estão saindo do armário.

Ficam para outra coluna os apelos de Sílvia e Sílvio.

Golpe de Estádio: donos da BRL Trust aprovam cessão do terreno de Itaquera para si próprios, sem consultar o Corinthians

fevereiro 27, 2014

gobbi sanches eleição

No último dia 04 de fevereiro, em despacho do Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) – contestado até em seu Secretariado – a cessão do terreno de Itaquera, local em que está sendo construído o “Fielzão”, foi retirada do Corinthians e passou para as mãos da empresa BRL Trust.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2014/02/04/em-despacho-de-haddad-prefeitura-transfere-terreno-de-itaquera-do-corinthians-para-a-brl-trust/

A informação da transferência do referido imóvel, à margem do consentimento, obrigatório, do CORI, do CD e da Assembléia Geral, ocasionou revolta no Parque São Jorge, e alguns conselheiros prometem, nem que seja judicialmente, reverter a operação.

Porém, o que informaremos a seguir, certamente ampliará ainda mais o descontentamento.

ARENA ITAQUERA, BRL TRUST, JEQUITIBÁ PATRIMONIAL E ODEBRECHT – REUNIÃO DE FACHADA

ladrão

No último dia 06 de janeiro, 28 dias antes do despacho do Prefeito Haddad (indicando, possivelmente, um conluio), a Arena Itaquera S/A realizou reunião extraordinária, para promover a autorização, sem qualquer restrição, da cessão do terreno de Itaquera (que o Corinthians lhe forneceu em documento assinado pelo presidente Mario Gobbi) para a BRL TRust.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2012/11/15/golpe-de-estadio-diretoria-vendeu-ate-a-marca-corinthians-para-a-odebrecht/

Na verdade,uma reunião de fachada.

Estiveram presentes, e votaram, os acionistas Jequitibá Patrimonial e Odebrecht Participações.

Porém, tirante a Odebrecht, braço da credora e construtora do negócio, todas as outras envolvidas na referida reunião são, na verdade, uma só, dividas, para disfarce, em várias empresas.

Arena Itaquera S/A, a que cedeu, Jequitibá Patrimonial, a que deu aval, e a BRL Trust, que recebeu, todas, tem como proprietários Rodrigo Boccanera Gomes e Maurício da Costa Ribeiro, ilustres desconhecidos no mercado financeiro.

Decidiram, sem consultar o Corinthians, retirar-lhe a concessão de um terreno importante – e valioso – auto-presenteando-se, exatamente como previsto pelo Blog do Paulinho, e denunciado pelo associado Ciborg, meses atrás.

COMPOSIÇÃO DA BRL TRUST NA JUCESP

golpe 3

BENS DA BRL TRUST E DE SEUS SÓCIOS BLOQUEADOS PELA JUSTIÇA FEDERAL, EM 2013

golpe 4

COMPOSIÇÃO DA ARENA ITAQUERA S/A NA JUCESP

golpe 1

ATA DA REUNIÃO REALIZADA PARA CESSÃO DO TERRENO DE ITAQUERA

golpe 2

DONOS DA JEQUITIBÁ PATRIMONIAL NA JUCESP (DENOMINADA, A PRINCÍPIO, E NÃO POR COINCIDÊNCIA, “BRL Trust Investimentos”

golpe 6

PUBLICAÇÃO NO DIÁRIO OFICIAL DE HOJE, FORMALIZANDO A OPERAÇÃO

golpe 5

FIFA abre as pernas para os intermediários do futebol

fevereiro 27, 2014

b80f6-ladrao1420ty0

Depois de anos discursando contra a ação de empresários de futebol, a FIFA, finalmente, mostrou a verdadeira face de seus objetivos.

Vender dificuldades para colher facilidades.

Em recente reunião, decidiu não mais regulamentar a profissão – os tais agentes FIFAS – liberando os clubes para realizarem operações com intermediários.

Ou seja, em tese, pelo que prevê a Lei da entidade, negócios entre atletas só poderão – mas não serão – ser feitos entre clubes, mas, se antes era necessário especificar os valores pagos a empresários FIFA (3% que nunca foram apenas isso), agora nem apresentar mais esses gastos será obrigatório.

Uma verdadeira liberação da promiscuidade, que servirá para facilitar a burla aos impostos, e o enriquecimento não apenas dos intermediários, mas de seus verdadeiros “patrões”, os dirigentes de futebol “não remunerados”.

Andres Sanches e a Câmara dos Deputados

fevereiro 27, 2014

andrespinoquio

A candidatura do ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, ao cargo de Deputado Federal, é daquelas notícias que servem para esbofetear ainda mais a face do trabalhador honesto do Brasil.

Um sujeito que não apresenta origem de seu patrimônio, tem o nome ligado a mais de 40 empresas de “fachada”, não consegue dizer, mesmo quando mente nas entrevistas, qual seu atual ofício, representando, ainda, o que há de pior na cartolagem esportiva nacional.

O PT espera, com ele, angariar os votos de parte dos alienados torcedores do Corinthians, aqueles que pouco se importam com os meios, mas exaltam os fins, mesmo que o final não seja realmente o que é apresentado pela mídia, mas o que está por vir, ou seja, a caótica situação financeira do clube, que resultará em anos de dificuldades para os próximos gestores.

Para o dirigente alvinegro, é a chance de recuperar algum prestígio – e poder – perdidos com sua passagem derrotada na CBF, o fracasso, após, na oposição a Del Nero, e o escanteamento político na gestão do clube de Parque São Jorge.

Sanches foi o Maluf do Timão, no pior sentido da comparação, inclusive no momento de indicar o sucessor, o delegado Mario Gobbi, ainda mais incompetente do que Celso Pitta.

Cabe agora à população brasileira, inclusive aos corinthianos, entender a quem Sanches representa, de fato, e para quem prestará serviços, razões suficientes para evitar a colocação de mais um foco de infecção no quase terminal Congresso Nacional.

Verdade e mentira na “Copa das Copas”

fevereiro 27, 2014

Dilma tem que exigir documentos de Blatter

(Trecho da Coluna de JUCA KFOURI, na FOLHA)

“A “Copa das Copas” passa a ser o mote, verdade que embute uma mentira. Porque exalta a primeira Copa com todos os campeões, embora só seja a primeira com oito. Com sete houve outras recentes, a da África, na qual a Espanha se tornou a oitava campeã, ou a da Ásia, em 2002, com os mesmos sete de 2010.

O que lembra a célebre campanha desta Folha, criada por Washington Olivetto, em 1987, que dizia ser “possível contar um monte de mentiras dizendo só a verdade” –e remetia aos discursos de Hitler.”

Joaquim Barbosa personificou a indignação popular contra ato constrangedor, e calculado, do Ministro Barroso

fevereiro 27, 2014

Barbosa

Desde a votação para aprovar os tais “embargos infringentes”, qualquer pessoa minimamente informada já sabia, sem necessidade de aguardar votação, que os réus do Mensalão, bandidos que roubaram dinheiro do povo para abastecer um esquema de corrupção tendo como beneficiários o PT e seus próximos, seriam absolvidos da acusação de seu crime mais evidente, e personificador, o de quadrilheiros.

A mudança de Ministros do Supremo, indicados por Dilma Rousseff, se deu exatamente com esse objetivo.

Embora, convenhamos, um dia a mais na cadeia ou setecentos anos, apesar de justos, em nada limpará a biografia de marginais da gravata, gente que nunca se livrará da justa lembrança de seus atos de banditismo, ou seja, uma condenação moral perpétua.

Mas há limites para a desfaçatez.

O Ministro Luis Roberto Barroso, em busca do protagonismo e, talvez, do afago de seus “donos”, os tem ultrapassado há tempos, seja na votação anterior, em entrevistas, e, ontem, em sua mais lamentável incursão na telinha da TV Justiça.

Porém, como costuma acontecer com os que acreditam estar com a vitória garantida (embora esteja), tratou de, com argumentos pífios, sem sustentação nos fatos, e na Lei, de apresentar-se ao Brasil com a insolúvel marca dos que trabalham, sabe-se lá por quais motivações, a favor de sistemas que deveriam ser combatidos pelos que ocupam cargo de tamanha relevância.

Barroso tropeçou na desfaçatez ao transferir para os membros do STF atos e intenções que claramente cometia, errando ainda mais, desta feita de maneira constrangedora, quando inventou, em desnecessária demonstração de soberba, de realizar um julgamento pessoal, apresentando “cálculos” do que achava que deveriam ser os anos de pena dos mensaleiros, mas contradizendo-se em sua própria argumentação que os réus “não havia cometido os crimes – os outros – que lhe foram imputados”.

Ou seja, teve o trabalho de contar os anos de cadeia para quem “julgava” absolvidos, em claro, ressalte-se, delírio, estimulado pelo pensamento de como seria retratado nas manchetes de jornal, no dia seguinte.

Deve ter sido aplaudido de pé por Lula e demais “companheiros”, garantindo avaliações positivas do PT, e o que delas se resulta, mas, certamente, o STF, se pudesse, colocaria a cabeça, como um avestruz, embaixo da terra, tamanho o desrespeito às diretrizes da casa, e à história de um órgão, agora, maculada.

Uma situação tão lamentável que obrigou Joaquim Barbosa, presidente da casa, em nome dos Ministros com vergonha na cara, e dos brasileiros com nariz de palhaço, a se insurgir, e dizer, frente a frente com o serviçal, as verdades que não estavam ocultas, mas poucos teriam coragem, pelo menos no plenário, de relatar.

“Quanto riso, ó, quanta alegria, mais um Gavião engaiolado na cadeia…”

fevereiro 26, 2014

gaviões bandido

A Polícia de São Paulo prendeu um dos “apóstolos'” de Oruro, o marginal Tiago Aurélio dos Santos Ferreira, dos Gaviões da Fiel, além de discípulo de facções criminosas ainda mais perigosas, desta feita não pela morte de um garoto de 14 anos, mas pela invasão covarde ao CT do Corinthians.

Ficou alguns dias em liberdade porque dirigentes, jogadores e o médico do Corinthians tiveram um surto de amnésia, com diarreia, e, assim como ocorreu no pane das câmeras de segurança, não puderam ajudar a identificá-lo.

E pensar que todos estiveram juntos, no mesmo hotel, na final do Mundial no Japão.

Nós, que torceremos veementemente pelo insucesso das organizadas no Carnaval de São Paulo, podemos dizer que nosso grito da festa foi deflagrado nesta quarta-feira.

“Quanto riso, ó, quanta alegria, mais um Gavião engaiolado na cadeia…”

Tomara, não pare por ai.

Em tempo: Aguardamos ansiosamente, por novo Editorial da BAND que defenda o marginal, pela contratação de um perito pelo Fantástico, que, em parceria com o repórter da Escola Base comprovará a ausência do meliante no CT, e pela nova viagem, de Mario Gobbi e demais políticos a Brasília, pedindo a soltura do “inocente”.

Bombeiros pedem novas obras no “Fielzão” a menos de quatro meses da Copa do Mundo

fevereiro 26, 2014

Fielzão: Corinthians terá que tomar R$ 70 milhões emprestados para pagar juros de acordos não honrados

No final de 2013, o Comando de Bombeiros Metropolitano emitiu “Comunique-se” para que adequações de segurança fossem realizadas nas obras do “Fielzão”.

Hoje os resultados foram divulgados.

Novas obras terão que ser realizadas, além das que já foram, para a obtenção da liberação, elevando, ainda mais, a dívida do Corinthians com a Odebrecht.

Segundo o parecer técnico CTPI nº CBM-173742/13, fundamentado no art.14 do Decreto 56.819/11 e na Instrução Técnica 01/11, concluiu-se que:

– Tendo em vista as exigências de enclausuramento das escadas formuladas nos itens 11 e 16 do comunique-se durante a aprovação do projeto, solicita considerações da configuração das escadas de segurança;

– Quanto ao pedido de aceitação da configuração das escadas de segurança, a Comissão Técnica de Primeira Instância decide pelo DEFERIMENTO, condicionado a:

ALA LESTE

– Comprovação de que o local possui área de ventilação efetiva mínima de 1/3;

– Os materiais de acabamento e revestimento dos pisos, paredes e tetos deverão ser de, no máximo, classe II-A, conforme Instrução Técnica 10/2011;

– Deverão ser instalados sistema de detecção de incêndio e sistema de chuveiros automáticos em toda a área e compartimentação nas áreas de lojas, lanchonetes e similares, em relação ao corredor de circulação, bem como exaustão destes ambientes, conforme Instrução Técnica 15/2011;

ALA OESTE

– O pavimento térreo da saída da arquibancada deverá possuir as mesmas exigências requeridas na ala Leste;

– O piso de descarga da área de camarotes deverá ser compartimentado em relação aos demais pisos inferiores;

– Deverá ser previsto sistema de controle de fumaça em todos os átrios, corredores de circulação e em todas as áreas ocupadas, inclusive as que possuam área inferior a 300m²;

– Os materiais de acabamento e revestimento dos pisos, paredes e tetos deverão ser de, no máximo, classe II-A, conforme Instrução Técnica 10/2011;

– Deverão ser previstos sistemas de detecção de incêndio, chuveiros automáticos e compartimentação das áreas de lojas, lanchonetes, restaurantes, salões de conferência e similares, em relação aos corredores de circulação;

Para aprovação do projeto em análise regular deverão ser previstos todos os sistemas exigidos nos itens anteriores.


%d blogueiros gostam disto: