Anúncios

Archive for outubro \31\UTC 2012

Corinthians ou São Paulo no Mundial de Clubes ?

outubro 31, 2012

Ao verificar a relação de dirigentes que viajarão com o Corinthians para o Mundial de Clubes no Japão, um dos mais importantes momentos de sua história, assim como foram o Mundial de 2000 e a Libertadores 2012, dois nomes causam constrangimento claro ao clube.

José Maria Marin, chefe da Delegação, e Luis Paulo Rosenberg, vice-presidente.

Ambos com relevantes serviços prestados ao São Paulo.

O primeiro que até jogador do Tricolor foi, e mantém estreito relacionamento com Juvenal Juvêncio, presidente do clube.

Rosenberg não fica atrás.

Além de ter viabilizado, anos atrás, a chegada de Falcão ao Morumbi, mantém ainda, no mesmo estádio, três cadeiras cativas com a mensalidade em dia, além de duas vagas de estacionamento, mesmo com o Corinthians não jogando no local há pelo menos quatro anos.

Imaginava-se que, num momento de tamanha importância para o Timão, corinthianos ilustres fossem convidados a desfrutar, com a delegação, das glórias que, tudo indica, estão por vir.

Até porque, fica difícil imaginar, mesmo que não deixem transparecer, que torcedores rivais torcerão pelo sucesso da equipe no campeonato.

Cabe ao delegado Mario Gobbi, autor das duas escolhas, ambas com intuito político, o ônus de mais essa atitude infeliz e desastrada de sua gestão.

Anúncios

Palmeiras e STJD: suspensão pra lá de suspeita

outubro 31, 2012

Até os menos providos da Mancha Verde sabem que a chance do Palmeiras anular de vez a partida contra o Internacional, pelas vias normais, é nenhuma.

A tal suspensão de pontos para posterior julgamento serve para que dois objetivos sejam alcançados.

Pendurar a melancia no pescoço dos sempre “aparecidos” julgadores do órgão e fazer a “circense” diretoria palestrina enganar seu próprio torcedor, pelo menos os menos inteligentes, que acreditarão em sua árdua “luta” pelo clube.

Porém, há de se ficar atento num detalhe que, politicamente, pode se tornar perigoso.

Uma possível manipulação de julgamento em caso do Palmeiras precisar, por exemplo, de um ponto para não cair.

Há precedentes, vários, de decisões imorais nesse tribunal que indicam não ser impossível a hipótese.

Além disso, quem conhece o histórico de vida do diretor jurídico do Palmeiras, Piraci Oliveira, sabe bem que não ficaria nada constrangido em participar de ações de pouca nobreza no futebol.

Resta saber se o vexame não seria maior no caso da marcação de novo jogo em que também, dentro da normalidade, a equipe Colorada seria novamente franca favorita à vitória.

A única certeza, até o momento, é de que com esse vergonhoso protesto, disfarçado de busca de direitos do clube, seus dirigentes rebaixaram o Palmeiras, de tantas glórias, ao patamar da mediocridade daqueles que buscam, a qualquer custo, e sem honra, reverter o que não tiveram capacidade de conquistar nos gramados.

Neto terá que se explicar no Conselho do Corinthians

outubro 31, 2012

Conselheiros do Corinthians irão interpelar o ex-jogador Neto para que diga quem lhe pagou o cachê da propaganda efetuada pela “caloteira” empresa “Apito Promocional”.

Há muitas desconfianças no ar.

Neto, por ser conselheiro do clube, sequer poderia estar lucrando com a marca “Corinthians”, conforme prevê o Estatuto, que veda esse tipo de prática.

O comentarista da BAND terá ainda que dizer quem lhe indicou o negócio, com quem negociou e qual a participação de Luis Paulo Rosenberg em toda a ação.

A única dificuldade para que a interpelação a Neto seja concluída é a necessidade do mesmo comparecer à reunião.

Mesmo obrigado pelo regulamento interno, que impõe limites de faltas a conselheiros, e a justificativa das mesmas, o ex-jogador foi visto apenas numa delas desde que tomou posse, demonstrando toda a dedicação que possui às coisas do clube.

MidiaCast Esporte Clube – participe !

outubro 31, 2012

Não perca, às 18h, mais uma edição do programa “MidiaCast Esporte Clube”, pela rádio MidiaCast.

http://radiomidiacast.com.

Com apresentação de Paulinho e a participação especial de Fernando Pereira.

Um espaço em que os principais assuntos discutidos são escolhidos pelo público.

Deixe suas perguntas por aqui, nos comentários da postagem, até meia hora antes do início do programa.

Todas serão respondidas, ao vivo, e disponibilizadas, em PodCast, no dia seguinte.

Desde já agradecemos pela audiência

*Colabore com o trabalho independente do “Blog do Paulinho” e da “rádio MidiaCast” depositando qualquer quantia no banco BRADESCO, ag. 1740-0, c/c 29230-3.

Muda CBDA ! Site denunciará falcatruas da natação

outubro 31, 2012

Vale a pena conferir um novo site que promete denunciar falcatruas da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, a CBDA, dirigida há anos pelo nada transparente Coaracy Nunes, que tentará se reeleger pela sétima vez consecutiva.

Eleição esta marcada para março de 2013, mas que, por poderes atribuídos ao dirigente no Estatuto da entidade pode até ser antecipada.

O responsável é Julian Romero, irmão de Rogério Romero, um dos maiores nadadores de nossa história, duas vezes finalista Olímpico de sua categoria.

“Muda CBDA” é o nome da página, que ficará alocada no endereço http://mudacbda.com.br.

Fatos e opiniões sobre o “caso Barcos”

outubro 30, 2012

Fato

O gol de Barcos contra o Internacional, marcado com a mão, foi escandalosamente irregular.

Fato

A arbitragem não poderia recorrer a recursos externos, pelo regulamento da FIFA, para anular o gol.

Opinião

Dos erros citados acima, indubitavelmente o mais grave é o primeiro, razão pela qual o segundo passa a ser aceitável.

Opinião

É triste ver dirigentes do Palmeiras, envergonhando seu torcedor consciente e sério, entrando na Justiça para reclamar de um lance claramente irregular.

Fato

Evidentemente o fazem para encobrir a pior gestão da história do clube, verdadeira responsável pelo possível rebaixamento e caos financeiro que ainda está por vir.

O silêncio dos “jornalistas” vendedores no caso “Apito Promocional”

outubro 30, 2012

Fica cada vez mais claro que jornalistas não devem fazer publicidade no exercício de sua profissão.

Há profissionais qualificados para executar essa função.

Muitos são os motivos, entre eles a obrigação de sempre falar a verdade.

Lamentavelmente, nem todos agem dessa maneira, pouco se importando com as consequências de suas incursões comerciais.

Veja, por exemplo, após a descoberta de que a empresa “Apito Promocional” foi criada apenas para tomar dinheiro do Corinthians, fechando as portas logo na sequencia, o silêncio dos “garotos propagandas” que atuam na imprensa, Neto e Milton Neves, que anunciaram seus produtos como se fossem a oitava maravilha do mundo.

Agora que a “promoção” deu problema, dão de ombros e fingem que “não é com eles”.

Sequer tocam no assunto, nem que seja para pedir desculpas àqueles que neles acreditaram.

Mesma atitude do marketing do Corinthians, que nada explica sobre o episódio, nem se terá que arcar, também, com o “cachê” dos ditos jornalistas.

O comentarista Neto, por ser conselheiro do Corinthians, tem também a obrigação de esclarecer, se não para seus seguidores, mas dentro do clube, com quem negociou, quem lhe pagou, se pagou, e quem são os donos da empresa.

Sob pena de acreditarmos que pode estar acobertando toda a falcatrua, sabe-se lá a que preço.

PROCON diz que Corinthians terá que arcar com possíveis prejuízos ocasionados pela empresa “caloteira”

outubro 30, 2012

Entramos em contato, ontem, com o PROCON, explicando o caso da promoção da empresa “Apito Promocional” e a maneira como tem agido, tanto com o Corinthians quanto com seus consumidores.

Sumiram do mapa, deixando apenas um email de contato, em que, até o momento, ninguém conseguiu uma resposta sequer sobre assunto algum.

Nem os “sorteados” com viagens ao Japão, nem aqueles que tentaram obter outras informações, exemplo deste espaço.

“O Corinthians é co-responsável pela promoção, como você nos mostra nesses documentos, exibia e anunciava a empresa “Apito Promocional” como parceira do clube, e terá que indenizar todas as possíveis vítimas, em caso de não pagamento dos prêmios, sob pena de multa e processo judicial.”, disse um funcionário do PROCON.

Foram cinco viagens “sorteadas”, no valor total de R$ 50 mil, além de motos e outros prêmios também de valor expressivo.

O valor da multa, em caso de não cumprimento das obrigações, pode chegar a R$ 5 milhões por pessoa lesada.

Que se juntarão à dívida deixada com o patrocínio na camisa, mais R$ 1 milhão.

Um “baita” negócio, como diria o comentarista Neto, um dos “garotos propagandas” da promoção.

Confira abaixo tudo sobre a empresa “caloteira”, sua ligação com o vice-presidente do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg e com o diretor de marketing, Ivan Marques, além da fajuta compra de CNPJ de uma imobiliária, para que todos acreditassem que seus quatro meses de vida eram na verdade alguns anos.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2012/10/15/comprovada-ligacao-de-luis-paulo-rosenberg-com-empresa-que-deu-calote-de-r-1-milhao-no-corinthians/

MidiaCast Esporte Clube – participe !

outubro 30, 2012

Não perca, às 18h, mais uma edição do programa “MidiaCast Esporte Clube”, pela rádio MidiaCast.

http://radiomidiacast.com.

Com apresentação de Paulinho e a participação especial de Fernando Pereira.

Um espaço em que os principais assuntos discutidos são escolhidos pelo público.

Deixe suas perguntas por aqui, nos comentários da postagem, até meia hora antes do início do programa.

Todas serão respondidas, ao vivo, e disponibilizadas, em PodCast, no dia seguinte.

Desde já agradecemos pela audiência

*Colabore com o trabalho independente do “Blog do Paulinho” e da “rádio MidiaCast” depositando qualquer quantia no banco BRADESCO, ag. 1740-0, c/c 29230-3.

Sócios do Corinthians estão sendo roubados dentro do Parque São Jorge

outubro 30, 2012

Desde que membros de facções criminosas organizadas passaram a frequentar o Parque São Jorge, alguns deles com cargos diretivos no Corinthians, caso específico dos ex-Fora Dualib, o número de furtos, agressões e comportamentos inadequados aumentou consideravelmente.

Vale lembrar que o presidente do clube é um Delegado de Polícia.

Muitas são as reclamações recebidas por este espaço.

Porém, na última semana, por intermédio do facebook, um dos cabos eleitorais de Andres Sanches e Mario Gobbi, Fabio Carrenho, vítima de um dos meliantes, decidiu desabafar.

Disse ter sido roubado dentro da sauna do clube.

E que depois encontrou sua carteira, já sem os pertences, jogados nas alamedas do Parque São Jorge.

Carrenho não das pessoas mais ilibadas do clube, longe disso, mas nada justifica que ele, nem ninguém, sejam furtados num local em que, incluído na mensalidade, está o pagamento da equipe de segurança.

Responsabilidade esta, por sinal, do nada responsável Coronel Dutra.

Em resposta, o diretor de FUTSAL do Corinthians afirma que um carro foi roubado de dentro do Corinthians.

Diz ainda que o local está infrequentável.

É nesse ambiente conturbado, de roubos e bebedeiras, dos marginais financiados pelos próprios dirigentes, que o clube realiza a campanha “Seja Sócio”, visando ampliar o número de pagantes no local.

Será que vale a pena ?

Confira os relatos abaixo e tire suas conclusões.

Paulo Luciano Faccin

Lamentável Fábio, um ano atrás perdi a chave do meu carro, até não achei, espero que vc. consiga reaver a sua carteira.

Fabio Carrenho é uma pena Paulo, gostaria muito de ter PERDIDO… estaria muito mais tranquilo… O problema maior é a desconfiança que ficamos de um lugar que adoramos frequentar, esse é o maior Problema! O restante da muita dor de cabeça mas isso é o de menos… Dinheiro arrumamos outro, cartão cancelamos e pedimos novos, documentos tiramos outros… agora a desconfiança fica pra sempre.

Futsal Associados Sccp (Diretor de Futsal)

Pura verdade, como freqüentar um lugar que em vez de lazer se torna preocupações!

Lamentável estamos indignados com isso!! Ontem o igor viu um palio branco roubando uma caminhonete dentro do clube, precisamos rever algumas coisas !!

Wanderley Ferreira

Duro que quem frequenta a Sauna de quarta são sempre as mesmas pessoas , conhecidas, que sentam na mesma mesa e até bebem da mesma cerveja.

Portanto o Cidadão ‘amigo’, que cometeu este deslize saiba que agora todos desconfiarão de todos…

Você cara que cometeu este “engano” FODEU nosso ambiente.

Leonel Valdir Bola Oliveira

Lamentavel, poxa faz muito tempo, me roubaram um celular que estava na mesa digo roubaram, ta certo foi descuido meu ter deixado em cima da mesa mais como já falaram, considero a SAUNA como a minha segunda casa, e os os sauneiros que a frequentam como parte da minha família, pensei que não acontecia mais esta coisas, lamento muito FABINHO, espero que a encontre seus pertences, e em futuro próximo todos ficarem mais atentos.

Futsal Associados Sccp (Diretor de Futsal)

É um grande fdp, sem vergonha, safado galera!!

O dele tá guardado, pior que eu vi o suspeito todo sorridente, fanfarreando com os amigos, minha vontade foi de grudar no pescoço dele, mas como não temos provas realmente fica difícil!!! Mais que tem cara de pilantra, tem!!!

Paulo Franco

Concordo, mas o fdp é tão burro, que jogou a carteira dentro do clube, agora não tem mais duvida, foi roubo

Wanderley Ferreira

O legal e que o clube esta sendo monitorado. kkkk

Rob Lhp

Estava postando por aqui como futsal associados, sou o diretor do futsal e quero deixar bem claro aqui a minha indignação sobre o ocorrido, pois o mesmo é meu amigo pessoal e parceiro e jamais inventaria uma safadeza dessas, então é como vocês falaram pessoal, se pegarmos o fdp um dia, é da-lhe um cassete bem dado e expulsa-lo do nosso meio!!!

Abz a todos

Wilson Grossi Filho Grossi

Agora que ficou caracterizado como roubo mesmo, temos que ir até as últimas consequências e descobrir quem é esse pilantra e puni-lo conforme nosso estatuto vigente… as câmeras devem ter filmado o abandono da carteira….. logo esse caso terá maiores desfechos…

Fabio Carrenho

Hoje vou ao clube saber se consigo algo com as câmeras.

Palmeiras: o “olheiro” de Della Mônica

outubro 30, 2012

O delegado aposentado Afonso Della Mônica, ex-presidente do Palmeiras, no final de seu mandato, não contente com as diversas peripécias efetuadas ao longo de sua gestão, decidiu agraciar mais um de seus “amigos”.

Contratou a custo de R$ 3 mil mensais, cada um, os senhores Carlos Alberto Maimone, Carlos Degon e Imparato Neto.

Como não tinha onde coloca-los, encaixou-os na função de “olheiros” do departamento de futebol.

Aproveitando-se da “moleza”, um deles, Imparato Neto, fez até cartão de visita com o símbolo do clube, oferecendo seus serviços a terceiros, mesmo sendo remunerado pelo caixa palestrino.

Della Mônica, óbvio, fingia nada saber, hábito adquirido de sua “complicada” atuação na polícia de São Paulo.

A admirável democracia sem imprensa

outubro 30, 2012

Da “ÉPOCA”

Por EUGÊNIO BUCCI

Os jornalistas e suas perguntas são ingredientes dispen­sáveis na democracia brasileira.

Foi essa a maior revelação dos debates de TV entre os candidatos no segundo turno nas eleições municipais.

Jornalistas, quando apareceram, fizeram o papel de mestres de cerimônia. “Agora, com a palavra o candidato A.” Ou, na expressão máxima do poder da imprensa: “Vamos agora para um rápido intervalo”.

O incrível, o notável, o admirável desse segundo turno é que a imprensa, convidada a ficar de fora dos debates na TV, foi obrigada a aceitar. E isso por acordos expressos, preto no branco, que as emissoras são forçadas pelos partidos a assinar.

Uma rendição compulsória, baseada num princípio absurdo, um antiprincípio, segundo o qual o debate público numa democracia pode ir muito bem, obrigado, desde que as perguntas de repórteres fiquem do outro lado da rua.

Ingressamos assim na admirável nova democracia, no admirável mundo novo sem imprensa.

A ombudsman da Folha de S.Paulo, Suzana Singer, registrou o incômodo em sua coluna de domingo passado, dia 21 de outubro, ao comentar o debate da Band, entre os candidatos à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad e José Serra.

O mediador, Boris Casoy, cumpriu funções meramente robóticas. “O brilhante Boris Casoy poderia ter sido substituído pela Gisele Bündchen” escreveu Suzana, “já que seu papel era apenas dizer Haddad pergun­ta”, “réplica do Serra” e “silêncio na plateia, por favor”.”

Ela tem razão, mas o quadro é pior ainda, bem pior. Não há Gisele que dê jeito, por mais pneumática que seja.

Por todo o país, com raras exceções, foram monólogos emparedados, monólogos de dois falando sozinhos.

É verdade que, nos debates da Band em Campinas e Salvador, jornalistas fizeram perguntas. Mas não tinham direito a questionar as evasivas com que os políticos, habitualmente, escapam às indagações.

Os debates da TV Globo, marcados para o dia 26 de outubro, ainda não tinham ido ao ar quando esta coluna foi fechada, mas o jornalismo já tinha sido desativado previamente.

Em São Paulo, no contrato assinado com os partidos, está escrito: “O mediador não fará qualquer crítica direta ou indireta aos candidatos, seja verbalmente, seja com expressões ou gestos. E também não poderá emitir opinião pessoal nem juízo de valor sobre qualquer dos candidatos ou suas respostas”. Ora, mais fácil deixar tudo a cargo do técnico de som.

Nos Estados Unidos, que inspiraram o modelo da televisão brasileira, uma situação como essa é impensável.

Lá, quem organiza os debates presidenciais é uma comissão bipartidária, que escolhe os mediadores. Os partidos não repelem a imprensa. Os mediadores selecionados não são robôs, mestres de cerimônia ou técnicos de som. São jornalistas independentes, de alta credibilidade. Ao mediador cabe cuidar das perguntas, controlar o tempo e, principalmente, exigir respostas claras (pelas regras deste ano, os candidatos não podem se interpelar diretamente).

Foi o que explicou a jornalista Candy Crowley, da CNN, encarregada de mediar o encontro dos candidatos Barack Obama e Mitt Romney em 16 de outubro, na Universidade Hofstra: “Meu objetivo é dirigir a conversa e garantir que as perguntas sejam respondidas”. Se um dos candidatos divaga, vai para o mundo da lua e ignora a pergunta, ela cobra clareza e objetividade.

Nos Estados Unidos, quando o presidente da República pretende dizer algo à nação, convoca uma coletiva de imprensa (que, vamos lembrar, inclui repórteres) ou vai ao Congresso. Aqui, o presidente contrata um marqueteiro, lança uma campanha publicitária (paga) nos meios de comunicação e convoca uma rede obrigatória de rádio e televisão. Jornalistas para quê?

A consequência está na cara: a cultura política no Brasil não quer mais dialogar com a imprensa, para prejuízo do direito do eleitor de estar bem informado sobre o que vai na cabeça dos governantes.

Os debates entre os candidatos viraram esse jogral de surdos, uma extensão mecânica do horário eleitoral. Os rivais estão ali, frente a frente, mas é como se não estivessem, ou, pior, é como se estivesse cada qual no seu palanque. Falam o que bem entendem, não respondem a coisa nenhuma, e fica tudo por isso mesmo. Perdemos até o direito de ter alguém diante deles para levantar a mão e reclamar:

– Espera aí, seu doutor, eu não entendi direito. ?

Zinho tem que pedir demissão do Flamengo

outubro 29, 2012

Em entrevista ao UOL, a presidenta do Flamengo, Patrícia Amorim, escancara, ao elogiar V(W)anderlei(y) Luxemburgo e depreciar o atual dirigente Zinho, o pouco valor que dá à ética, moral e lealdade.

“O início deste ano foi complicado, o episódio Ronaldinho me chateou, mas o que tirou mesmo o meu sono e me fez tomar remédio foi a saída do Vanderlei. Mandei ele embora chorando. Fiquei muito preocupada. Foi uma fase horrível, uma pressão enorme. Quase não dormia, e só conseguia com remédio. Ele matava os problemas no peito, resolvia e as coisas não chegavam em mim. E eu senti muito essa saída. Mesmo com a chegada do Joel e a contratação do Zinho, eu tomei muita pancada. O Zinho tinha muita boa vontade, mas era novo no cargo, não tinha a experiência do Luxemburgo e deixava algumas coisas chegarem a mim. Eu passei a sentir uma pressão externa muito grande. Com o Vanderlei, eu não tinha isso. Foi o pior período.”, disse Patrícia Amorim.

Vale lembrar que a mandatária do Flamengo recebeu em mãos documentos e áudios que comprovam desvio de atletas do clube, realizados por Luxemburgo, e, além de não se pronunciar sobre a questão, volta exaltá-lo publicamente.

Acontecimentos recentes do clube, como o “caso Zico”, mostram que honestidade é uma palavra que definitivamente não combina com a atual gestão do Flamengo.

Com relação a Zinho, independentemente da avaliação de seu trabalho, que, por diversos motivos, não é o que se esperava, após ser esculhambado publicamente e considerado inferior a gente da estirpe de Luxemburgo não resta outra alternativa a não ser entregar o pedido de demissão, preservando assim sua integridade profissional.

Atitude esta que ainda o afastará dessa gente que não vive para o Flamengo, promessa essa feita ao assumirem seus cargos, e sim, do Flamengo, sem o menor respeito à sua gloriosa história.

Piraci Oliveira: porta-voz da incompetência

outubro 29, 2012

O diretor jurídico do Palmeiras, Piraci Oliveira, está jogando para a galera quando diz, sem o menor fundamento, que irá propor a anulação da partida contra o Internacional por um fato que é impossível de ser comprovado.

Da mesma maneira que o faz, em seu twitter, distribuindo ingressos gratuitamente a torcedores que, desavisados, o tratam como benemérito, sem conhecimento histórico para saber sequer com quem estão lidando.

A grande verdade é a tentativa de jogar para a arbitragem ou inventar um complô inexistente no desespero de encobrir a própria incompetência.

Sim, porque à portas de mais um rebaixamento, nada pode ser pior do que ter novamente sob o comando alviverde gente no naipe de Piraci Oliveira, criador da “lista negra”, Arnaldo Tirone, ex-falido e atual “banana”, e Roberto Frizzo, o vazador e criador de intrigas do departamento de futebol.

A eles, os piores dirigentes da história palmeirense, o clube deve não apenas os vexames dentro do gramado, mas o apequenamento fora dele.

Isso quando se lembram de representá-lo, evitando episódios lamentáveis como o ocorrido na última semana, na FPF, que deixou o clube impossibilitado, pelo regulamento, de sequer opinar, daqui por diante, sobre qualquer situação que possa vir a prejudicá-lo no torneio.

Matéria da Veja demonstrará como “Fielzão” deve quebrar o Corinthians, mas encher o bolso de seus dirigentes

outubro 29, 2012

Vem ai, nas próximas semanas, uma matéria da revista Veja que comprovará, com documentos, o quanto a construção do “Fielzão” será lesiva não apenas para o bolso do contribuinte, mas também aos cofres do Corinthians.

Reportagem esta que vai ao encontro de tudo o que a imprensa séria deste país – poucos- vem dizendo, desde antes da aprovação do empreendimento.

Dados já foram checados e alguns dirigentes ouvidos.

O escândalo, segundo dizem à boca pequena os responsáveis pela apuração da matéria, não será pequeno.

Mostrará, entre outros assuntos, a impossibilidade absoluta do clube honrar com os compromissos assumidos e, principalmente, quem está lucrando com a operação, tratada como “golpe” pela publicação.

Andres Sanches, Ronaldo Fenômeno e Luis Paulo Rosenberg, segundo soubemos, serão alguns dos citados.

Não de maneira elogiosa, aparentemente.

O jeito é aguardar para ver se, enfim, a grande imprensa. após a prometida matéria da VEJA, deixará os confetes de lado para exercer sua real função que é a de mostrar a verdade à toda população.


%d blogueiros gostam disto: