Anúncios

Archive for novembro \30\UTC 2009

Poderoso Chefão é derrotado no STJ

novembro 30, 2009

Para STJ, Vara Federal de SP não usurpou sua competência em caso de Boris Berezovsky

http://www.stj.myclipp.inf.br/default.asp?smenu=noticias&dtlh=70094&iABA=Not%EDcias&exp=

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgou improcedente a reclamação interposta por Boris Abramovich Berezovsky, na qual ele questionava a usurpação da competência do Tribunal, pelo juiz da 6ª Vara Federal Criminal da Subsecção Judiciária de São Paulo (SP), para a concessão de exequatur a cartas rogatórias.

Segundo a sua defesa, a usurpação consistiu na decisão de autorizar, a pedido do Ministério Público Federal, a remessa de cópia do ‘hard disk do computador apreendido em poder de Boris Berezovsky’ para a Procuradoria Geral da Federação Russa, em atendimento a ofício encaminhado pelo vice-procurador geral daquele país.

Sustentou, assim, na reclamação, que o exercício da cooperação jurídica internacional não prescinde do controle da legalidade e admissibilidade do ato no território nacional, o que se dá por via de carta rogatória sujeita a exequatur pelo STJ.

Alegou, ainda, que, no caso, além de não haver tratado de cooperação internacional entre o Brasil e a Federação Russa, o pedido foi encaminhado por ofício subscrito pelo vice-procurador geral daquele país diretamente ao Ministério Público Federal brasileiro, não havendo prova de autenticidade dos documentos, inexistindo, sequer, tradução para o vernáculo.

Em seu voto, o relator, ministro Teori Albino Zavascki, destacou que não são inconstitucionais as cláusulas dos tratados e convenções sobre cooperação jurídica internacional que estabelecem formas de cooperação entre autoridades vinculadas ao Poder Executivo, encarregadas da prevenção ou da investigação penal, no exercício das suas funções típicas.

“A norma constitucional do artigo 105, I, não instituiu o monopólio universal do STJ de intermediar essas relações. A competência ali estabelecida – de conceder exequatur a cartas rogatórias -, diz respeito, exclusivamente, a relações entre os órgãos do Poder Judiciário, não impedindo nem sendo incompatível com as outras formas de cooperação jurídica previstas nas referidas fontes normativas internacionais”, assinalou.

O ministro ressaltou que ao atribuir ao STJ a competência para a ‘concessão de exequatur às cartas rogatórias’, a Constituição está se referindo, especificamente, ao juízo de delibação consistente em aprovar ou não o pedido feito por autoridade judiciária estrangeira para cumprimento, em nosso país, de diligência processual requisitada por decisão do juiz rogante. “É com esse sentido e nesse limite, portanto, que deve ser compreendida a referida competência constitucional’, afirmou.

Tramita, no juízo da 6ª Vara Criminal da Subseção Judiciária de São Paulo, ação penal contra Abramovich e outros acusados, com denúncia recebida em 11/7/2007, pela prática do crime descrito no “artigo 288 do Código Penal, bem como da ocultação da origem e da propriedade de valores oriundos da prática de crimes contra Administração Pública e praticados por organização criminosa”.

Anúncios

Muricy comenta a vitória

novembro 30, 2009

Você pode assistir, na seção de vídeos do Mídia sem Média, a entrevista coletiva de Muricy Ramalho, na íntegra,  após a vitória do Palmeiras contra o Atlético/MG,no Parque Antártica.

http://www.midiasemmedia.com.br/

Marco Aurélio Cunha pode ser cassado por ilegalidade

novembro 30, 2009

O vereador MARCO AURÉLIO CUNHA (DEM), superintendente do São Paulo, foi denunciado pelo Ministério Público por receber doações ilegais de campanha e pode ter seu mandato cassado a qualquer momento.

Sua campanha recebeu “doações” de uma entidade ligada ao ramo imobiliário, o que pode sugerir, no futuro, favorecimento em projetos ligados a este setor.

Evidentemente a revelação não me causa surpresa.

Ligações anteriores de Marco Aurélio Cunha com os “honestos” Beto Zini e Nabi Abi Chedid sugerem que seu modo de agir é, no mínimo, apreciado por eles.

Confira abaixo a lista de vereadores que já foram cassados pela justiça, embora alguns, como o político dos “bicheiros”, Wadih Mutran, tenham recorrido da decisão.

Wadih Mutran (PP)

Adilson Amadeu (PTB)

Adolfo Quintas Neto (PSDB)

Carlos Apolinário (DEM)

Carlos Alberto Bezerra Júnior (PSDB)

Cláudio Roberto Barbosa de Souza (PSDB)

Dalton Silvano do Amaral (PSDB)

Domingos Dissei (DEM)

Gilson Almeida Barreto (PSDB)

Marta Freire da Costa (DEM)

Paulo Sérgio Abou Anni (PV)

Ricardo Teixeira (PSDB)

Ushitaro Kamia (DEM)

Vereadores que podem perder o mandato:

Antonio Rodrigues – PR

Paulo Frange – PTB

Eliseu Gabriel – PSB

Gilberto Natalini – PSDB

Jooji Hato – PMDB

José Américo – PT

Juliana Cardoso – PT

Mara Gabrilli – PSDB

Ítalo Cardoso – PT

Arselino Tatto – PT

Donato – PT

João Antonio – PT

José Police Neto – PSDB

Marco Aurélio Cunha – DEM

Milton Leite – DEM

Roberto Tripoli – PV

Sandra Tadeu – DEM

O dinheiro vai virar “pó”

novembro 30, 2009

Os Gaviões da Fiel estão felizes, pouco se importando com o vexame de ontem, “compreensivelmente”, comemorado por eles.

Seus cofres serão abastecidos com R$ 723.800,00, doados por pouco mais de 25 mil desavisados e alienados torcedores.

Um prêmio justo para os atos de submissão e blindagem do poder corrompido.

Que já os havia “agraciado” com o perdão de uma dívida que durava alguns anos, como você pode conferir, com documentos, no link abaixo.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2008/09/16/certidao-de-casamento/

Além, é claro, da intermediação do dinheiro de Kia Joorabchian, pouco tempo atrás, que selou o pacto que os transformaram em sabujos da atual diretoria.

Enquanto isso, as obras da Fazendinha estão paradas, o CT, que foi amplamente divulgado em mais um “CD” do são-paulino Rui Ohtake, continua na estaca zero, e os funcionários do clube tem enorme dificuldade para receber o que lhes é devido.

O motivo alegado ?

Falta de dinheiro.

Menos para as obras do esgoto.

Se é que me entendem

Efeito dominó

novembro 30, 2009

O Corinthians viveu ontem mais um triste momento de sua história.

Além de demonstrar pouca “motivação” contra o Flamengo, viu seu goleiro entregar um gol propositalmente para um adversário.

E não venham falar de arbitragem, que não pode servir de “muleta” para atitudes de pouco caráter.

O que Felipe fez, neste lance, é um ato absoltamente desprezível, mas que demonstra claramente o tipo de referência que o atleta possui fora de campo.

Um treinador que faz o que faz para beneficiar seus “parceiros” e um presidente que mantém relações, como atestou um ex-delegado federal, com o mafioso que destruiu a imagem do clube, além de deixar um rombo imenso em seus cofres.

Quem deles terá moral suficiente para cobrar do goleiro um ato de dignidade ?

Pobre Corinthians.

Ponderações de São Marcos

novembro 30, 2009

“Se a gente perder o título a culpa será só dos jogadores. A diretoria fez tudo o que podia para que o Palmeiras fosse campeão”

A opinião de São Marcos demonstra a maturidade de um dos maiores jogadores da história do Palmeiras.

Dá a medida exata do que realmente aconteceu no campeonato.

Embora tenham cometido alguns erros, como a demora para demitir Luxemburgo e a “aproximação” com a figura nociva de Paulo Serdan, além de excessos amplamente comentados pela mídia, os dirigentes palmeirenses realmente fizeram o que podiam durante o torneio.

Contrataram o melhor treinador do Brasil dos últimos três anos.

Repatriaram Wagner Love e mantiveram seus principais jogadores, resistindo aos dólares e euros do exterior.

Não poderiam imaginar que nem todos renderiam o esperado.

Mas nada justifica o que aconteceu ontem, nos arredores do Parque Antártica.

Torcedores estocando pedras e paus para invadir o vestiário e agredir a imprensa e os atletas.

Devem ser os mesmo imbecis que quebraram, em um passado não tão distante, a sala de troféus do clube, local onde se guardam os objetos máximos de momentos gloriosos.

Nenhum deles tem dignidade suficiente para entender as palavras de São Marcos, muito menos para cobrar desempenho de alguém.

Apaixonante Fluminense

novembro 30, 2009

Nada está sendo mais emocionante do que a campanha do Fluminense neste Campeonato Brasileiro.

Com alma, coração e muito futebol, enfim, o Flu saiu da zona de rebaixamento.

Contrariando toda a lógica do futebol que, evidentemente, está longe de ter alguma lógica, motivo pelo qual é tão apaixonante.

A grande maioria dos cronistas esportivos deste país (inclusive o titular deste espaço) decretou o rebaixamento antecipado da equipe carioca.

Erramos, mesmo que ele venha a acontecer.

Mas tenho certeza que todos estão felizes ao constatar o amor a camisa de alguns atletas do Fluminense, e o enorme profissionalismo de outros.

Uma equipe realmente apaixonante.

Transbordando corrupção

novembro 30, 2009

“Ainda perplexos pelo ato de torpe vilania de que fomos vítimas por parte de alguém que, até recentemente, se mostrava um colaborador, vimos externar à população do Distrito Federal nossa indignação pela trama de que estamos sendo vítimas, engendrada por adversários políticos, valendo-se de pessoa que, à busca das benesses da delação premiada, por atos que praticou nos 8 anos do Governo anterior, urdiu, de forma capciosa e premeditada, versão mentirosa dos fatos para tentar manchar o trabalho sério e bem sucedido que tem sido feito pela nossa administração”.

“Queremos dizer que estamos tranqüilos, porque sabemos de nossa inocência, e confiamos no sereno e isento trabalho da Justiça de nosso País, onde a verdade sempre acaba se afirmando”.

“Repelimos os açodados juízos que, muito mais que atingir o princípio constitucional da presunção de inocência, colocam em risco a soberania da verdade democrática”.

A desfaçatez do CORRUPTO governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), amigo de Ricardo Teixeira, o Imperador da CBF, não tem limites.

Mesmo após ser flagrado em delito pela Polícia Federal, o ladrão de dinheiro publico teve a coragem de publicar a nota acima.

Sem o menor constrangimento, demonstra não ter o menor respeito pela inteligência do povo que acaba de roubar.

Confira o vídeo abaixo e compare com as palavras “sinceras” de Arruda.

*Ontem, no FANTÁSTICO, tivemos imagens de seus “parceiros” colocando dinheiro até nas meias…

Flamengo sonha, Inter está perto, Palmeiras sobrevive e São Paulo decepciona

novembro 29, 2009

O espetacular Campeonato Brasileiro de 2009, disputado em PONTOS CORRIDOS, chegará na sua última rodada com quatro equipes podendo levantar o troféu de Campeão.

O Flamengo com 64 pontos e Internacional, Palmeiras e São Paulo em um incrível empate em 62.

A equipe do Tricolor perdeu a grande chance de garantir o hepta ao ser derrotada pelo Goiás, de Fernandão, por quatro a dois.

Tricolor que começou bem a partida, mas depois perdeu a cabeça com a sucessão de erros de sua defesa, que proporcionou a surpreendente vitória goiana.

Já o Mengão, beneficiado pelo tropeço Tricolor, está com uma de suas mãos na Taça.

Enfrentou um Corinthians que atuou de maneira lamentável, sem esboçar o menor esforço, sendo dominado desde o inicio pela equipe rubro-negra.

No final, contrariado por uma marcação de pênalti, duvidoso, Felipe demonstrou toda a sua falta de profissionalismo e permitiu, de propósito, a marcação do segundo gol Flamenguista.

Se o campeonato, por uma obra do destino, for decidido no saldo de gols, o vexame será ainda maior.

No final, um imbecil organizado invadiu o gramado, talvez comemorando o dinheiro fácil que virá, pela renda do estádio lotado.

O Palmeiras jogou com a alma nas chuteiras e conseguiu entrar, mesmo que remotamente, na briga pelo título.

A vitória de três a um representou exatamente o que se viu dentro de campo, embora São Marcos tenha realizado alguns milagres.

Impossível será o torcedor palmeirense esquecer do gol fabuloso de Diego Souza, de primeira, no circulo central do meio campo.

O Internacional entrou forte na briga pelo campeonato ao conseguir virar, de maneira suada, por dois a um, uma partida que estava praticamente perdida contra o Sport, na Ilha de Lost.

O campeonato será decidido na última rodada, em partidas de tirar o fôlego, com o Flamengo na frente, embora tenha um compromisso difícil contra o sempre perigoso Grêmio, no Maracanã.

Tudo indica que teremos um hexa-campeão rubro-negro, mas como na ultima rodada as coisas caminhavam para um hepta tricolor, é impossível afirmar quem será o campeão.

Temos sim, desde já, um vencedor, e um enorme perdedor.

Vence o torcedor brasileiro, que assiste a um Campeonato empolgante, no melhor sistema de disputa possível.

Perde a Globo Esporte, que tentou estragar isso tudo.

Sergio Scarpelli fala sobre desrespeito a Alfredo José Trindade

novembro 29, 2009

Do Mídia sem Média

Por MÔNICA FORMIGONI E PAULINHO

Confira a defesa enviada por Trindade ao Conselho Deliberativo do clube

Conversamos com Sergio Scarpelli, conselheiro vitalício do Corinthians, eleito em 1973 por votação do associado, sócio do clube desde 1949 e ex-vice-presidente de finanças na época da “Democracia Corinthiana” a respeito da expulsão de Alfredo José Trindade do Conselho Deliberativo alvinegro.

Trindade foi deposto do cargo após pedido impetrado por membros do movimento “Fora Dualib”, ligados ao diretor administrativo André Luis de Oliveira, vulgo André Negão. O motivo alegado foi o de repetidas faltas às reuniões do órgão. Na verdade, todas elas foram justificadas pelo envio de documentos, pareceres médicos e pessoalmente pelo amigo e conselheiro do Corinthians, Luis Sérgio Scarpelli Steban.

É com muito prazer, carinho e saudoso, que respondo as perguntas que você me solicita sobre o meu grande amigo, ALFREDO JOSÉ TRINDADE. Nossa amizade era de berço, pois na época de nosso nascimento, meu pai FREDERICO ESTEBAN JUNIOR, era o diretor financeiro do Corinthians nas gestões de ALFREDO IGNÁCIO TRINDADE. (Décadas de 40 e 50), razão pela qual me vejo muito à vontade para falar do ALFREDO JOSÉ., disse visivelmente emocionado, Sergio Scarpelli.

Era um grande pai (Maria Eugênia), marido (Égle), advogado (formado pela PUC em 1965, corinthiano (sócio desde o dia do seu nascimento 10-07-1942) e como conselheiro do Corinthians sempre esteve do lado das grandes causas como a deposição do Presidente Dualib e contra a funesta parceria com a MSI. Enfim, um GRANDE HOMEM.

Sobre a expulsão do amigo, Scarpelli, demonstrando revolta, disse:Desconheço esse grupo (Fora Dualib). Pra mim não existe. Tem CNPJ?, complementou depoisSua destituição do Conselho do Corinthians foi um ato brutal, desmedido e sem nenhuma base para tal, cometido pelo presidente (com P minúsculo) do Conselho, figura essa, ridícula, que não conhece a história do Clube, que já esteve atrás de vários presidentes do clube para obter cargos e não deixa de ser um ranço remanescente da ditadura Dualib e nunca quis observar todas as justificativas que eram fornecidas por mim e pelo Alfredo José, para justificar sua ausência. (A defesa do Dr. Alfredo é auto-explicativa).

A diretoria do Corinthians tentou se isentar desta decisão, mas Scarpelli não poupou críticasA Diretoria do Corinthians é um órgão executivo e o Conselho é legislativo e, apesar da distinção entre ambas, deveriam ser harmônicos e se conversar sobre fatos e atos tão relevantes., sobre o fato dos dirigentes alvinegros terem “lavados as mãos” no episódio, o conselheiro corinthiano emendou Infelizmente a Diretoria do Corinthians não se manifestou sobre essa agressão praticada contra o filho de um EX-PRESIDENTE (ALFREDO IGNÁCIO TRINDADE) que tantas glórias e obras conquistou para o Corinthians.

O Alfredo José e eu conversávamos muito e sobre vários temas e notei a preocupação que tinha com um processo renal que o acometeu, principalmente em relação à falta que poderia fazer à sua família. Os relatórios que diagnosticavam seu estado de saúde foram protocolados juntamente com sua defesa. Eu, sendo Conselheiro Vitalício, eleito pelo voto dos associados em 1973, sendo sócio desde 1949 e tendo sido Vice- Presidente de Finanças durante a gestão de Waldemar Pires (Democracia Corinthiana) deveria merecer crédito quando justificava sua ausência.

Scarpelli lamenta que mesmo após a morte de Alfredo José Trindade os dirigentes corinthianos não o trataram com o devido respeito, limitando-se a atitudes protocolaresA Diretoria do Corinthians como é de praxe, há muitos anos, se fez representar no velório do DR. ALFREDO JOSÉ TRINDADE, com o envio de uma coroa de flores e a colocação de uma BANDEIRA DO CORINTHIANS, que cobriu o seu caixão e, na era da informática, nada mais justo que publicar o comunicado da missa de 7º dia no seu site.

Foi uma atitude mais do que justa para o nome de uma família (TRINDADE) que sempre honrou as cores do Corinthians.

Sobre o velório do amigo, Scarpelli, emocionado, relembraSeu velório e sepultamente foram acompanhados pelo Ex-Presidente do Corinthians, Dr. Waldemar Pires, pela Ex-Presidente Marlene Matheus, pelos Conselheiros Vitalícios: Francisco Alfredo Trindade (seu irmão), Luiz Cesar Leão Granieri e pelo amigo que, triste, estas linha subscreve e QUE NÃO DESCANSARÁ ENQUANTO NÃO VER RESTABELECIDA SUA CONDIÇÃO DE CONSELHEIRO, COM A CONSEQUENTE DEVOLUÇÃO DE SUA CARTEIRA DE IDENTIFICAÇÃO DE CONSELHEIRO DO SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA.

Sergio Scarpelli continuará lutando para resgatar a honra e a memória de Alfredo Trindade, vilipendiada por dirigentes que demonstraram não respeitar aqueles que construíram por anos a verdadeira história do Corinthians.

Confira abaixo a defesa, na integra, enviada por Alfredo Trindade, justificando suas ausências nas reuniões do Conselho Deliberativo corinthiano.

À

COMISSÃO DE ÉTICA E DISCIPLINA DO SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA

Rua São Jorge, 777

São Paulo – SP

CEP 03087

Caixa Postal, 15710

                                                                  Ref.: PD 004/2008

                    Prezados Senhores,

                   ALFREDO JOSÉ TRINDADE, brasileiro, casado, advogado, residente e domiciliado nesta capital de São Paulo, CPF nº xxxxxxxxx/91, inscrito na OAB/SP sob nº 18.343, sócio remido benfeitor dessa gloriosa entidade  nº 903552, conselheiro eleito para o atual quadriênio, em resposta à missiva dessa Comissão, datada de 25/06/09, vem ponderar para afinal requerer o quanto segue:

                   ! – Em 07 de novembro do ano findo, com surpresa e inegável decepção, recebi, pelo correio, mensagem da Secretaria do CD, através da qual, fria e secamente, fui informado de minha destituição do cargo de conselheiro quadrienal, por força do Ato de nº 06/2008 expedido pela presidência do referido CD. O fundamento para tal ato, como se lê de seu inteiro teor, teria sido o parágrafo 1º do artigo 83 que assim se expressa:

                      “ O conselheiro eleito perderá seu cargo, automaticamente, caso falte a 3 (três) reuniões consecutivas ou 5 (cinco) alternadas, sem justificativa, no período de seu mandato ou por falta de pagamento quando associado contribuinte ou patrimonial, deixar de cumprir suas obrigações junto à Tesouraria do Clube, por 3 (três) meses…”

                          Consta mais da referida missiva a solicitação de devolução da carteira de identificação de conselheiro, o que chega a representar injusta e  descortês presunção de mau uso do referido documento, o que não se coaduna com a honorabilidade e respeitabilidade que merece ser emprestada a membros de órgão de extrema relevância à administração de nosso clube.

                  2- Ênfase especial merece o fato de que todas as minhas ausências em assembléias levadas a efeito no ano anterior foram justificadas, perante a mesa, pelo conselheiro vitalício, Luiz Sérgio Scarpelli Esteban, fato que poderá ser por ele próprio confirmado pelos fones xxxxx00 e xxxxxx68. Tratando-se de amigo de longa data, por isso mesmo, tinha ele pleno conhecimento de problemas de saúde que vinha enfrentando quem esta subscreve, o que se comprova, neste ato, pelas cópias de laudos médicos anexos ( docs. 1 a 4 ).. Tais laudos são suficientes para atestar a presença de hidronefrose no rim esquerdo, com conseqüente paralização do mesmo, diagnóstico que se torna mais grave ante o fato de tratar-se de paciente já revascularizado, o que se poderá interpretar pela Cintilografia de Perfusão Miocárdica.                       

                  3- Além das justifcativas apresentadas pessoalmente pelo conselheiro, Luiz Sérgio Scarpelli Esteban, coube também a mim, em meados de novembro último, informar a respeito de meu estado de saúde através de mensagem encaminhado à Ouvidoria, através do site oficial do SCCP, sem qualquer resposta até a presente data.

 

                 4- Ante tais fatos, penso que ganha maior expressão a circunstância inequívoco de que a destituição de conselheiros promovida pelo Ato nº 06/2008 verificou-se  sem a menor preocupação em promover o sagrado direito de defesa. A Constituição Federal de 1988 consagra o princípio do devido processo legal, no seu art. 5º, inciso LIV. Este princípio, originado da cláusula do due process of law do Direito anglo-americano, deve ser associado aos princípios constitucionais referentes às  garantias do contraditório e da ampla defesa,  segundo o disposto nos incisos XXXV e LV do mesmo artigo da Constituição. A garantia da prestação jurisdicional, com a devida presteza e sem procrastinações, é corolário do devido processo legal. E quando a expressão refere-se a processo e não a simples procedimento, alude sem dúvida ao processo, segundo os imperativos da ordem jurídica, e com as garantias de isonomia processual, da bilateralidade dos atos procedimentais, do contraditório e da ampla defesa.

                   Ora, não poderá o estatuto de nosso glorioso SCCP sobrepor-se à nossa Carta Magna. As disposições estatutárias, notadamente aquelas  relativas a aplicação de penalidades, não se exaurem em si mesmas, visto que devem respeitar o princípio da ampla defesa.

                  5- Em complemento ao item anterior, de natureza eminentemente jurídica, penso ainda que o Ato nº 06/2008, nesta defesa enfocado, além de impedir a ampla defesa, deixa ainda de obedecer ao princípio da igualdade,  também ditado por nossa Constituição. Com efeito, as conferências levadas a efeito não levantaram os nomes dos conselheiros vitalícios faltosos, restringindo-se apenas aos quadrienais. Este fato foi por mim observado pessoalmente, na última assembléia realizada em 24/04/09, convocada entre outros assuntos para aprovação das contas referentes ao exercício de 2008, ocasião em que contava-se nos dedos da mão o número de conselheiros vitalícios presentes. Observo, inclusive, que por ocasião dessa última assembléia meu nome e dos demais destituídos fazia parte de uma folha de presença a parte.

Assim, tendo presente que a igualdade perante a lei e o devido processo legal são princípios constitucionais complementares entre si, pois os princípios da legalidade e da isonomia são  essenciais ao Estado Democrático de Direito, há que se concluir que, também sob este ângulo, encontra-se viciado o Ato nº 06/2008

                   6- As razões até aqui expostas talvez tenham ajudado a conduzir a dura penalidade imposta ao estágio em que hoje se encontra, com a sustação provisória dos efeitos do Ato nº 06/2008. Permanece, todavia, uma situação de extremo constrangimento, uma vez que fui regularmente convocado para a última assembléia, mencionada no item anterior, mas meu nome e o de outros punidos não passaram a constar da relação de conselheiros quadrienais elencados na contra-capa da edição do Relatório de Sustentabilidade.de Junho p.p.

                    7-  Por fim, peço vênia para considerar que meu relacionamento com nosso querido Corinthians é, metaforicamente, de natureza umbilical. Sou filho de ALFREDO IGNÁCIO TRINDADE que presidiu esse clube em tempos memoráveis e gloriosos, Pertencem à sua gestão vários títulos que, até hoje, constituem motivo de orgulho e ufanismo de toda família corintiana:  Taça dos Invictos ( uma definitiva e outra transitória ), Campeão Paulista em 1951, 52, 54 ( ano do IV Centenário de São Paulo), Campeão de vários torneios Rio/São Paulo, entre outros. No campo patrimonial, merecem especial destaque o maravilhoso conjunto olímpico de piscinas e as obras de fundação do atual ginásio de esportes. É, pois, de se concluir que o Corinthians faz parte de meu próprio DNA, mesmo porque meu saudoso pai matriculou-me  como sócio no mesmo dia em que nasci, o que já perfaz 67 anos. O alvinegro faz parte integrante da história de minha vida, razão porque a penalidade contra a qual me insurjo nesta defesa assume, particularmente, drástica e desmedida dimensão.

                    8-  Esclareço e peço a necessária compreensão para o fato de que o AR da missiva a mim encaminhada foi recebido e assinado pelo porteiro do prédio em que resido, em data na qual encontrava-me ausente, por motivo de viagem,  o que justifica a dilação do prazo desta defesa.

                 Por todo o exposto, é a presente para, respeitosamente, Requerer seja plena e definitivamente revogado o Ato nº 06/2008, contra o qual manifesto meu inconformismo neste arrazoado, decisão que estou certo deverá emanar desse Egrégio Conselho, por ser medida da mais lídima Justiça

                                                                 SALVE O CORINTHIANS

                                                              São Paulo, 20 de Julho de 2009

                                                     

                                                             ALFREDO JOSÉ TRINDADE

Muito próximo do hepta

novembro 29, 2009

O São Paulo pode conquistar hoje seu sétimo título brasileiro.

Mas não será fácil.

Terá que vencer sua difícil partida contra o Goiás, fora de casa, e torcer por tropeços de seus adversários mais diretos.

Embora, se conseguir o resultado, dificilmente perderá o título, na próxima rodada, contra o fraquíssimo Sport, no Morumbi.

Para o Palmeiras somente uma combinação milagrosa pode lhe trazer novamente a chance de conquista.

Principalmente porque enfrentar a equipe do Galo, que tem uma equipe manhosa, experiente, ter que vencer e ainda torcer pelo tropeço do Tricolor não é tarefa das mais fáceis.

Com relação ao Flamengo, que praticamente jogou o título pela janela ao empatar com o Goiás no Maracanã, vencer o Corinthians não parece ser o maior dos problemas.

Embora possa vir a ser, se Ronaldo estiver inspirado.

O Tricolor Paulista tem a faca e o queijo na mão.

Não acredito que o Goiás vai resistir.

Desabafo de Muricy

novembro 29, 2009

“A pedra estourou no meu vidro, quase arranca a minha cabeça fora. Isso que dá dirigente ficar falando essas coisas e a imprensa divulgando. Dá nisso. Só vão sossegar na hora em que matarem alguém”

Muricy Ramalho fez esta declaração após o ônibus do Palmeiras ter sofrido um covarde ataque na rodovia Castelo Branco, quando retornava para São Paulo.

Segundo relatos, cerca de 15 pessoas jogavam pedras e morteiros contra atletas, dirigentes e comissão técnica do clube.

Como o ônibus não possuia identificação do clube, tudo leva a crer que foi obra, novamente, de bandidos organizados que dizem torcer para o Palmeiras, com informações sobre o itinerário do veículo.

O recado do treinador, ao que tudo indica, tem como alvo o presidente do Palmeiras, que durante as últimas semanas tem se excedido em algumas declarações.

O incidente é lamentável e demonstra o nível de banditismo de muitos torcedores de futebol, em grande parte garotos inconseqüentes e voltados para a delinqüência.

Muitos deles encontram nas torcidas organizadas o local ideal para esconder a covardia, defendidos que são, por grupos de gente que se enchem de “coragem” quando estão em bandos.

A Polícia não pode ter dó ao reprimir estes bandidos.

Cassetete e cadeia são as “linguagens” que esta gente compreende.

Arrogância vs. Prepotência ?

novembro 29, 2009

Da “FOLHA”

Painel FC

“O nosso problema é a arrogância, por causa do tamanho da torcida. O do São Paulo, é a prepotência. Por isso todos torcem contra eles”

De MÁRCIO BRAGA , presidente do Flamengo, sobre a disputa entre os clubes pelo título na reta final do Brasileiro

A farra da Copa – mais corrupção no reino do Barão

novembro 29, 2009

Do ‘Blog do Cruz’

http://blogdocruz.blog.uol.com.br/arch2009-11-22_2009-11-28.html

Homem forte da Copa 2014 envolvido em escândalo político

O primeiro grande escândalo político-esportivo da era “Copa do Mundo 2014” foi revelado ontem e tem, entre outros personagens acusados de atos ilegais, o presidente da Federação Brasiliense de Futebol, Fábio Simão.

Homem forte do futebol candango, Simão acumulava outros dois cargos no primeiro escalão distrital: era o chefe de gabinete do governador José Roberto Arruda e dirigia o escritório que prepara a cidade para o Mundial de 2014.

 A operação da Polícia Federal foi deflagrada por determinação do Superior Tribunal de Justiça e Ministério Público Federal, com o objetivo de investigar um suposto pagamento de propina para parlamentares da base de Arruda – já apelidado de “mensalinho” – na  Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Futebol

Fábio Simão, que na gestão passada era o homem forte do então governador Joaquim Roriz, manteve o prestígio com José Roberto Arruda, a ponto de conquistar o disputado cargo para dirigir as ações da cidade rumo ao Mundial de 2014.

Era de Simão a responsabilidade pela licitação para construir o novo estádio Mane Garrincha, na capital da República, orçado em R$ 700 milhões.

Ontem mesmo, o governador divulgou o afastamento de quatro assessores, entre eles Fábio Simão de sua chefia de gabinete. Porém, não mencionou se o mesmo continuará à frente das ações da Copa 2014.

Prestígio

O prestígio de Fábio Simão ultrapassava as fronteiras do Distrito Federal, e chegou aos gabinetes da poderosa CBF, dirigida por Ricardo Teixeira, que é amigo íntimo de Arruda (aquele que, como senador, fraudou o painel eletrônico).

Em maio deste ano entrevistei Fábio Simão, dois dias antes de sua viagem para Nassau, nas Bahamas.

Convidado de Ricardo Teixeira, ele participou da 59ª reunião da Fifa, quando foram divulgadas as cidades-sedes do Mundial no Brasil.

Simão sabe muito sobre o assunto que dirigia. Tinha resposta para todas as perguntas e informações detalhadas das ações em andamento.

Mais: conhecia as particularidades de cada uma das 17 cidades-candidatas à sedes do Mundial de Futebol.

Desafiado a citar as 12 capitais que seriam escolhidas, Fábio Simão arriscou, com argumentos prós e contras de cada uma. Acertou todas.

 O noticiário completo sobre a operação da Polícia Federal está no noticiário político do UOL.

A lei dos Estelionatários da Fé

novembro 29, 2009

Da “FOLHA”

Bastam R$ 418 para criar igreja e se livrar de imposto

Após fundar igreja, reportagem da Folha abre conta bancária e faz aplicação isenta de IR

Além de vantagens fiscais, ministros religiosos têm direito a prisão especial e estão dispensados de prestar serviço militar

HÉLIO SCHWARTSMAN

DA EQUIPE DE ARTICULISTAS

Bastaram dois dias úteis e R$ 218,42 em despesas de cartório para a reportagem da Folha criar uma igreja. Com mais três dias e R$ 200, a Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio já tinha CNPJ, o que permitiu aos seus três fundadores abrir uma conta bancária e realizar aplicações financeiras livres de IR (Imposto de Renda) e de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Seria um crime perfeito, se a prática não estivesse totalmente dentro da lei. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para a constituição de uma igreja. Tampouco se exige um número mínimo de fiéis.

Basta o registro de sua assembleia de fundação e estatuto social num cartório. Melhor ainda, o Estado está legalmente impedido de negar-lhes fé. Como reza o parágrafo 1º do artigo 44 do Código Civil: “São livres a criação, a organização, a estruturação interna e o funcionamento das organizações religiosas, sendo vedado ao poder público negar-lhes reconhecimento ou registro dos atos constitutivos e necessários ao seu funcionamento”.

A autonomia de cada instituição religiosa é quase total. Desde que seus estatutos não afrontem nenhuma lei do país e sigam uma estrutura jurídica assemelhada à das associações civis, os templos podem tudo.

A Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio, por exemplo, pode sem muito exagero ser descrita como uma monarquia absolutista e hereditária. Nesse quesito, ela segue os passos da Igreja da Inglaterra (anglicana), que tem como “supremo governador” o monarca britânico.

Livrar-se de tributos é a principal vantagem material da abertura de uma igreja. Nos termos do artigo 150, VI, b da Constituição, templos de qualquer culto são imunes a impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda e os serviços, relacionados com suas finalidades essenciais.

Isso significa que, além de IR e IOF, igrejas estão dispensadas de IPTU (imóveis urbanos), ITR (imóveis rurais), IPVA (veículos), ISS (serviços), para citar só alguns dos vários “Is” que assombram a vida dos contribuintes brasileiros. A única condição é que todos os bens estejam em nome do templo e que se relacionem a suas finalidades essenciais -as quais são definidas pela própria igreja.

O caso do ICMS é um pouco mais polêmico. A doutrina e a jurisprudência não são uniformes. Em alguns Estados, como São Paulo, o imposto é cobrado, mas em outros, como o Rio de Janeiro e Paraná, por força de legislação estadual, igrejas não recolhem o ICMS nem sobre as contas de água, luz, gás e telefone que pagam.

Certos autores entendem que associações religiosas, por analogia com o disposto para outras associações civis, estão legalmente proibidas de distribuir patrimônio ou renda a seus controladores. Mas nada impede -aliás é quase uma praxe- que seus diretores sejam também sacerdotes, hipótese em que podem perfeitamente receber proventos.

A questão fiscal não é o único benefício da empreitada. Cada culto determina livremente quem são seus ministros religiosos e, uma vez escolhidos, eles gozam de privilégios como a isenção do serviço militar obrigatório (CF, art. 143) e o direito a prisão especial (Código de Processo Penal, art. 295).

Na dúvida, os filhos varões dos sócios-fundadores da Igreja Heliocêntrica foram sagrados minissacerdotes. Neste caso, o modelo inspirador foi o budismo tibetano, cujos Dalai Lamas (a reencarnação do lama anterior) são escolhidos ainda na infância.

Voltando ao Brasil, há até o caso de cultos religiosos que obtiveram licença especial do poder público para consumir ritualisticamente drogas alucinógenas.

Desde os anos 80, integrantes de igrejas como Santo Daime, União do Vegetal, A Barquinha estão autorizados pelo Ministério da Justiça a cultivar, transportar e ingerir os vegetais utilizados na preparação do chá ayahuasca -proibido para quem não é membro de uma dessas igrejas.

Se a Lei Geral das Religiões, já aprovada pela Câmara e aguardando votação no Senado, se materializar, mais vantagens serão incorporadas. Templos de qualquer culto poderão, por exemplo, reivindicar apoio do Estado na preservação de seus bens, que gozarão de proteção especial contra desapropriação e penhora.

O diploma também reforça disposições relativas ao ensino religioso. Em princípio, a Igreja Heliocêntrica poderá exigir igualdade de representação, ou seja, que o Estado contrate professores de heliocentrismo.

Colaboraram os bispos CLAUDIO ANGELO, editor de Ciência, e RAFAEL GARCIA, da Reportagem Local


%d blogueiros gostam disto: