Anúncios

Archive for outubro \31\UTC 2014

Mario Gobbi insinua que grupo de Andres Sanches é formado por bandidos

outubro 31, 2014

andres mané negão

O presidente do Corinthians, delegado Mario Gobbi, no crepúsculo de seu mandato, não poupou criticas e acusações  – algumas pesadas – ao grupo de Andres Sanches, em entrevista à ESPN BRASIL.

Ao ser questionado por Zé Elias sobre as dificuldades enfrentadas em seu período de gestão, respondeu:

“O que dificultou… o que dificulta muito no Corinthians, é o fogo amigo.

Isso tem em todo lugar… não tem como aqui… na intensidade que tem aqui dentro do Corinthians.

O fogo amigo aqui é muito pesado, é muito forte, é muito baixo…

É um nível bem baixo mesmo…”

Porém, nada do que disse foi mais sugestivo do que a metáfora utilizada para definir o comportamento daqueles que antes eram aliados, e agora são desafetos:

“Mas eu sou um policial… eu convivo com “isso” no cotidiano da minha vida…

No final sobrou até para o diretor de finanças, Raul Corrêa da Silva, criticado subliminarmente, numa das falas:

“A maior dificuldade que eu tive foi administrar o centro nervoso… as vaidades… o ciume… a inveja… e as finanças.”

Há tempo ainda para Gobbi, que acaba de confessar, implicitamente, o convívio com bandidos em sua gestão, evitar a prevaricação e, se não prendê-los, denunciar os desvios de conduta a quem, eventualmente, tenha coragem de fazê-lo.

Anúncios

PSDB e o legítimo pedido para auditoria dos votos

outubro 31, 2014

Eleições corinthianas sob suspeita

Fez muito bem a cúpula do PSDB e demais partidos coligados em solicitar auditoria na votação das eleições realizadas no último final de semana que deram vitória a presidente Dilma Rousseff (PT).

A diferença de 3%, pequena, e a pouca confiabilidade, não apenas das urnas eletrônicas, mas, principalmente, dos hábitos do atual Governo, são mais do que suficientes para embasar o pleito.

No final quem ganha é a democracia.

Seja com a confirmação da lisura dos procedimentos ou até mesmo se comprovado qualquer tipo de fraude.

Andres Sanches utiliza imprensa para pressionar por indicação ao Ministério do Esporte

outubro 31, 2014

andrespinoquio

O ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches (PT), recém eleito Deputado Federal, tem gastado tempo e dinheiro para plantar notinhas na imprensa dando conta de que existem “chances” de seu nome ser indicado ao Ministério do Esporte.

A possibilidade é praticamente nula.

Primeiro porque a presidente Dilma Rousseff abomina o nome do dirigente, considerado “não confiável” até no PT, o que não deixa de ser uma proeza.

Depois pelo fato do PCdoB não abrir mão da pasta, ainda mais em tempos de Olimpíadas, em que a visibilidade de estar na organização do evento, por razões óbvias, garante alguns votos.

WTORRE investe em campanha de Pescachaça

outubro 31, 2014

belluzzo

Em ação absolutamente inapropriada, com claro conflito de interesses, a WTORRE tem investido bastante na campanha oposicionista de Wlademir Pescarmona, vulgo “Pescachaça”, à presidência do Palmeiras.

Por razões óbvias, não trabalha por benemerência ou amor a causa palestrina.

O “estímulo” surgiu após reuniões com o vice da chapa, o Prof. Belluzzo, que acena com acordo para encerrar as pendências sobre as cadeiras, que levou Palmeiras e Incorporadora a conflito de arbitragem pela interpretação do contrato.

Difícil crer, porém, devido ao quadro exposto, em benefício ao clube se houver aceitação das condições impostas pela WTORRE.

Resta saber se a empresa continuará empenhada em escolher lado nas eleições do Palmeiras após a divulgação, hoje, pela FOLHA, de pesquisa indicando a derrota do grupo de Pescachaça por acachapantes 70% a 30%.

Presidente do PROS articula para Kia Joorabchian assumir futebol do São Caetano

outubro 31, 2014

image

O presidente do PROS (Partido Republicano da Ordem Social) de São Caetano, Rogério Garcia (foto), tentou, ontem, aproximação com o iraniano Kia Joorabchian, oferecendo-lhe a gestão do principal clube da cidade.

Amigo Kia boa noite. Sei do seu potencial financeiro e como administrador, portanto minha sugestão seria a de que você assumisse o comando do nosso querido São Caetano, que hoje está falido.”

“Sou amigo de alguns diretores e conheço o Presidente, Nairo.”

“Eu sou presidente do PROS, temos um ano de existência e já somos o oitavo partido nacional”

“Você pode ajudar o clube a ser novamente uma potência. Posso ajudar nos contatos.”

A conversa, a que o blog teve acesso, na íntegra, ocorreu por mídia social, e demonstra bem o nível de pessoas que opera tanto na política quanto no submundo do futebol.

Vale lembrar que o São Caetano está sendo investigado por ter sido utilizado para lavar dinheiro das Casas Bahia, e, talvez até por isso, necessite respirar novos ares, mesmo que, aparentemente, de hábitos semelhantes.

Quando uma Inovação compromete um Processo: o Case da Urna Eletrônica

outubro 31, 2014

urna-eletronica-407 (2013_03_07 19_30_38 UTC)

Por JOSE RENATO SATIRO SANTIAGO

Inovar é algo importante e muito valorizado.

Algo meio obvio… ou não.

Dentro do mundo corporativo, sua relevância está intimamente ligada com algum real propósito junto a um processo e/ou produto.

A regra é clara: “Se não trouxer resultado, pode ser qualquer outra coisa, até mesmo legal, mas não é inovação.”

Mas há também outra questão crítica associada a inovação.

Ela não pode contrariar o âmago dos processos e/ou produtos, o essencial ou o “ar” que fundamenta a própria existência dos mesmos.

Se isso não for seguido, os riscos são alarmantes.

E a inovação pode se transformar em…

Implementada pelo Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, a partir de 1996, a Urna Eletrônica mudou o Sistema Eleitoral Brasileiro.

Através dela muita coisa mudou, sobretudo duas etapas muito importantes.

A coleta e a apuração dos votos.

A urna eletrônica brasileira é um microcomputador que basicamente armazena os dados.

O seu uso no processo eleitoral fez com que se tornasse digna de ser considerada uma inovação brasileira, quase uma referência mundial.

Conforme o próprio conceito de inovação, um exemplo claro de disrupção tecnológica.

Inicialmente com muitos problemas, com o tempo, seu uso passou a ser mais difundido.

O tempo de apuração dos votos, que antes durava semanas, passou para poucas horas.

Ano após ano, o resultado das eleições era obtido de forma cada vez mais rápida.

Eleição após eleição, o processo eleitoral em vigência, até então, o da votação através de cédulas eleitorais foi sendo substituído por este baseado em urnas eletrônicas.

Para muitos, um motivo de orgulho para o Brasil.

Certamente algo que caberia a ser seguido em outros países, mais, em todos eles.

Só que não.

Não foi difícil resgatar junto a alguns especialistas os motivos pelos quais, países que possuem instituições e até mesmo o próprio sistema democrático mais consolidado, não resolveram adotar esta inovação brasileira.

A questão é uma causa quase pétrea que permeia a democracia.

O sistema eletrônico torna possível, tecnicamente, a identificação do voto, o que fere a confidencialidade.

Não há qualquer argumentação e/ou segurança tecnológica que possa impedir isso.

Nesta linha, aliás, a identificação biométrica das digitas, já em vigência em algumas cidades desde 2008, vai ainda mais ao encontro da possibilidade da identificação de quem votou em quem.

Tecnicamente falando, a presença de um campo, que é chave única, no caso, o número do titulo de eleitor e/ou a digital, torna possível a identificação do voto.

Isto fere a Constituição Brasileira, no artigo 14:  “A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos, e, nos termos da lei… ”

Um sistema democrático não pode coexistir com tal dúvida, razões pelas quais alguns países, dentre eles Estados Unidos, Holanda e Alemanha a recharam justamente por ferir este preceito básico.

Isto sem falarmos sobre o risco de fraude…

Sendo assim, o Brasil continua sendo o único país a adotar a urna eletrônica como premissa e/ou meio básico para coleta de votos.

Aliás, um dos argumentos utilizados por muitos dos defensores do uso da urna eletronica, é o fato dela ter possibilitado a redução dos votos nulos.

Ora pois…

Tal questão só é cabível em países onde o voto é obrigatório.

Onde o voto é facultativo, comprovadamente, a quantidade de votos nulos tende a zero.

Isto é fato.

E olhe que poderia ser pior ainda, uma vez que já houve algumas entidades e grupos que tentaram tornar obrigatória a impressão dos votos eletrônicos para checagem, como meio de evitar o risco de fraude.

Sem dúvida, um absurdo ainda maior que acabou indo por agua abaixo.

Mas que não serve para minimizar a preocupação quanto há um fato irrefutável, “a urna eletrônica é uma inovação de risco a um direito constitucional.”

E isto depõe contra o próprio conceito de inovação e, principalmente, a sua aplicabilidade no mundo corporativo.

Uma pena, cá entre nós, um belíssimo gol contra, por mais que hoje muitos achem que não.

Candidato a presidente do Santos, Fernando Silva tem currículo incompatível com a “fama”

outubro 30, 2014

fernando silva

O candidato a presidente do Santos, Fernando Silva, que diz estar sendo procurado por diversos grupos do Peixe em apoio a sua candidatura – apesar de algumas partes negarem – fez chegar à imprensa a “fama” de responsável pelas equipes do clube que venceram títulos recentes na era Neymar.

Apesar de que, internamente, existam controvérsias sobre sua real atuação.

Fato é que observando seu currículo anterior fica difícil acreditar em surgimento instantâneo de “competência”.

Silva foi responsável, no passado, por conduzir a terrível parceria do Santos com a Octagon Kock Tavares, entre as gestões Samir e Marcelo Teixeira.

Antes disso, seu trabalho de “consultoria”, agora aclamado no Peixe, colocou o Santa Cruz para disputar a 4ª divisão do futebol brasileiro.

Recentemente, sua experiência administrativa foi emprestada a outra equipe de quarta divisão, em São Paulo, o clube Monte Azul, conhecido “celeiro” de empresários de jogadores.

Há a necessidade portanto, de cautela dos eleitores e torcedores do Santos na avaliação do midiático “dedo de ouro” do departamento de futebol do Peixe, analisando se a fama, de fato, faz jus ao afamado ou se trata de mais uma ação de marketing bem sucedida.

Empresários cobram Palmeiras na Justiça por calote em intermediação de três jogadores da base

outubro 30, 2014

damiani e brunoro

Na última terça-feira (28), as empresas PRIME assessoria e OC Marketing ingressaram com ação na 38ª Vara Civil de São Paulo cobrando comissionamento pela intermediação de três atletas garotos da Internacional de Limeira para o Palmeiras.

Mais precisamente, R$ 368.975,56.

Os jogadores são: Igor (16), Marcelo (16) e Matheus Silvestre (18).

As tratativas foram realizadas, diretamente, inclusive as divisões de comissões, com o Diretor palmeirense Erasmo Damiani, homem de confiança de José Carlos Brunoro.

“Tratamos diretamente com o diretor da base do Palmeiras, Damiani, QUE NOS PROCUROU após ter ótimas referências destes meninos”, disse OSMAR CETIM, dono da OC Marketing.

As tais “referências” foram fornecidas pelo ex-jogador Neto, amigo do proprietário da outra reclamante, Luis Carlini, da Prime, que, antes, chamava-se THRONO’S, e tinha sede, não por acaso, na cidade de Santo Antônio de Posse-SP, local de nascimento do agora comentarista da BAND.

Candidato a presidente do Corinthians utiliza matéria do blog para denunciar conselheiro do clube

outubro 30, 2014

ilmar

Recentemente, o ex-diretor social do Corinthians, Ilmar Schiavenato, deixou a gestão de Mario Gobbi para dar luz a um grupo que pretende tornar-se terceira via no Parque São Jorge.

Para tal, lançou-se, previamente, como candidato a presidência alvinegra.

Nos últimos dias, sem alarde, colocou no ar o site “Vote Chapa Branca”, certamente para auxiliá-lo em possível campanha.

Interessante notar que o conteúdo, até o momento, é formado por matérias que denunciam não apenas problemas na gestão Mario Gobbi, mas também desvios de conduta do grupo “Renovação e Transparência”, liderado por Andres Sanches.

Entre os quais foi inserida matéria do “Blog do Paulinho”, dando conta de que há um “esquema” no Parque São Jorge para beneficiar, financeiramente, o candidato a vice-presidente do grupo situacionista, vulgo André Negão, por intermédio de contrato firmado com o jogador André Vinicius, filho do conselheiro.

Além do teor da denúncia, em si, não deixa de ser uma atitude de coragem postar uma matéria do veículo de comunicação, certamente, mais temido pelos mal-feitores que habitam a vida política alvinegra.

ilmar noticia blog

Jogadores do Palmeiras e o candidato Wlademir “Pescachaça”

outubro 30, 2014

pescarmona rebelo

“Eu queria saber quem está pegando metade do meu salário, porque falaram que eu estou ganhando um salário alto”

“(…)“Foi o nosso diretor.  (…) eu quero saber quem está com metade do meu salário, porque eu não estou ganhando tudo que falaram”

(DANILO – 13/01/2011 – UOL)

“Falei o que tinha de falar, é melhor não continuar falando, aqui é o Palmeiras, tem de respeitar o clube, que é mais importante que os dois. Falei tudo que tinha pra falar, fechei o assunto. Se ele quer falar ainda é problema dele, pra mim o Pescarmona nao é mais assunto…”

“Não aconteceu conversa, vi a entrevista dele. Se disse que nao queria falar comigo, problema dele, nao vou ficar triste, nao vou chorar, nao me interessa”

(VALDIVIA – 07/01/2011 – LANCE!)

“O Pescarmona deve estar pensando nisso também, e não em apequenar o clube ou que tem de brigar comigo. Mas já vou além do que foi passado para mim e torço para que o Paulo ganhe”

(VALDIVIA – 16/10/2014 – FOX)

“Ele [Pescarmona] não tinha que falar nada para nós e muito menos para a imprensa. Eu pensei em dizer algo naquele momento, mas com a minha experiência preferi ficar quieto, pois uma bolinha acaba se tornando uma bola de neve”

“O diretor não pode falar o que falou. Tem que ser resolvido internamente. Ele errou, principalmente, em ter falado para a imprensa. Toda ação gera uma reação.”

“Cada um tem que assumir o seu erro e precisamos falar menos, ou não vamos a lugar nenhum”.

(MARCOS ASSUNÇÃO – 07-12-2011 – UOL e R7)

“Eles prometeram pagar em dia, dar carro, título de sócio… Mas estão há dois meses sem pagar [direitos de imagem]. Não vou sair do Palmeiras por causa disso. Mas, como capitão, como vou fazer para motivar os jogadores com isso?”

Tem de ser profissional. Não pode falar se o jogador quer ficar ou não. Tem de tratar internamente. Eles não sabem o esforço que eu fiz para voltar”

Ele (Pescarmona) falou pra mim que se eu quiser sair do clube eu poderia. Que se eu tiver um bom empresário, e conseguisse sair, que poderia”

(KLEBER GLADIADOR – 2011 – UOL e LANCE!)

Cruzeiro merecia mais. Mengo precisava de mais

outubro 29, 2014

crusan

O Cruzeiro largou à frente, na semifinal da Copa do Brasil, ao vencer o Santos por um a zero, no Mineirão.

Um golaço de Willian.

Mas merecia bem mais.

Dominou amplamente a primeira etapa, exibindo o futebol coletivo que faz da equipe a melhor do Brasil há duas temporadas, enquanto o Peixe, sem criatividade e com Robinho em má jornada, limitava-se a assistir e se defender.

Os mineiros, mesmo diminuindo o ímpeto na segunda etapa, marcaram o segundo, mas a arbitragem, de maneira equivocada, anulou.

No Rio de Janeiro, o Flamengo conseguiu boa vantagem perante o Galo mineiro, ao impor dois a zero no primeiro embate entre as equipes.

Porém, levando-se em consideração o histórico de milagres conseguidos pelo Atlético em partidas de mata-mata, em Minas, precisando reverter desvantagens ainda maiores, há sim motivos para os cariocas colocarem as barbas de molho.

Até porque, equipe por equipe, convenhamos, a do Galo é bem melhor.

Justiça gaúcha dá exemplo com tornozeleira eletrônica para criminosos “organizados”

outubro 29, 2014

gaviões gta

Enquanto os dirigentes de clubes, promíscuos, e os mais diversos promotores, insistem em ser coniventes com as facções criminosas “organizadas”, que se dizem torcedores de futebol, a Justiça do Rio Grande do Sul está dando exemplo no combate aos marginais.

Os bandidos estão sendo obrigados a utilizar, 24 horas por dia, tornozeleiras eletrônicas que sinalizam qualquer proximidade dos estádios.

A margem é de 5 km.

Ou seja, enquanto noutras praças as penalizações de não frequencia nas praças esportivas são escandalosamente descumpridas, os gaúchos as tornaram absolutamente eficazes, evitando que o verdadeiro torcedor tenha que dividir espaço com esse tipo de gente.

Resta saber o que esperam outros juízes para adotar a prática no restante do Brasil, que, aplicada junto com o término da divisão de torcidas e comercialização de lugares marcados nos estádios tratará de inibir os “corajosos” de praticar delitos, abrindo as portas para que as famílias passem, novamente, a adotar o futebol como alternativa interessante, e segura, de lazer.

Reunião de oposicionistas declara apoio a candidatura de Roque Citadini e cria comissão para conversar com Paulo Garcia

outubro 29, 2014

TRIBUNAL DE CONTAS

Ontem à noite, em meio ao terremoto que, na última semana, implodiu a então coesa oposição do Corinthians, um grupo de importantes conselheiros do clube se reuniu, no intuito de resolver, de uma vez por todas, as pendências.

Parte dos presentes apoia uma candidatura de terceira via, outros entendem ser necessário, ao menos, uma última tentativa de unir todos os oposicionistas.

Há unanimidade, porém, no nome que deve encabeçar a disputa a Presidência: Roque Citadini.

Criou-se, então, uma Comissão de Conselheiros, formada por dois ex-presidentes, Marlene Matheus e Waldemar Pires, além dos conceituados Wilson Bento Junior e Sérgio Scarpelli, com a função de conversar com o então candidato, Paulo Garcia, e expor os desejos e divergências que tem impedido, nas últimas semanas, a união de todos.

Entre os quais está a insatisfação com a composição atual da chapa oposicionista e a maneira como foram conduzidas as tratativas, até então.

A intenção é unir a oposição em torno da candidatura de Roque Citadini, convencendo Garcia a juntar-se ao grupo, abrindo mão, por consequencia, dos acordos firmados nos últimos dias.

Citadini fez questão de ressaltar, na mesma reunião, a necessidade do combate aos empresários de jogadores, não apenas no futebol profissional, mas, principalmente, nas categorias de base, em que, garante, somente atletas vinculados 100% ao Corinthians serão aproveitados.

Plano de Governo que deverá ser aceito, e seguido a risca, pelos que, eventualmente, vierem a apoiar sua candidatura.

Reforma sem sentido ocasionou prejuízo de R$ 1,5 milhão ao Palmeiras

outubro 29, 2014

Valdivia não merece colocar mais a camisa do Palmeiras

Quando ocupava o cargo de Diretor Administrativo do Palmeiras, Wlademir Pescarmona, vulgo “Pescachaça”, autorizou a reforma do restaurante do clube.

O custo ?

R$ 1,5 milhão.

Após a entrega, exatos nove meses depois, o prédio foi demolido, para que a Arena Palestra pudesse ser construída.

Detalhe: a reforma do estádio havia sido aprovada, e prevista, dois anos antes.

Há de se ter uma explicação razoável, que ainda não foi prestada, sobre quem lucrou, de fato, com o episódio.

Em reunião, Mario Gobbi detona ex-diretores: “Todos vocês concordaram com a demissão de Tite”

outubro 29, 2014

gobbi

Na última reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians, o presidente, delegado Mario Gobbi, perdeu a paciência após diversas publicações dando conta de que o candidato ao cargo máximo alvinegro pela chapa “Renovação e Transparência”, Roberto “da Nova” Andrade, tem insinuado não ter sido responsável pela demissão do treinador Tite.

“Da Nova” diz, inclusive, que pretende recontratá-lo.

Gobbi disse:

“Todos participaram da reunião e concordaram com a demissão do Tite. Roberto Andrade, Edu, Duílio… eu tenho coragem, e assumo que demiti. Não me escondo”.

Mesmo citados, os dirigentes, constrangidos e pegos de calça curta, se calaram.


%d blogueiros gostam disto: