Advertisements

O mensalão da CBF

vicente candido

O presidente da CBF, José Maria Maria Marin, não tem medido esforços para, financeiramente, garantir a perpetuação no poder do grupo que representa.

Há algum tempo, as 27 Federações nacionais recebem uma mensalidade que é discriminada como “ajuda de custo”.

R$ 100 mil cada, num total de R$ 2,7 milhões.

Agora, tirante o valor descrito, Marin decidiu que os presidentes destas entidades terão direito a um “salário” pago pela Casa Bandida: R$ 15 mil mensais.

Ou seja, mais R$ 405 mil.

Somados, os valores, anualmente, correspondem a exorbitante quantia de R$ 37.465.000, levando em consideração os doze meses de “ajuda” e os treze (13º incluso) de salários.

Vale lembrar que todas as Federações possuem sistema de arrecadação independente da CBF, ou seja, cobram dos clubes locais para manter seus custos, injustificando o “cuidado” de Marin.

A intenção de manter o cabresto é evidente.

Uma espécie de Mensalão, ainda mais dissimulado que o do PT, que só foi escancarado, diferentemente do que ocorre na CBF, após investigações de órgãos policiais federais.

Vale lembrar que Vicente Candido (PT), um dos caciques do partido, tem ótima relação com Lula e Dilma Rousseff, trabalhou para o mafioso russo Boris Berezovsky e é sócio do próximo presidente da CBF, já eleito, Marco Polo Del Nero, que é presidente ad FPF e vice de Marin.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: