Archive for maio \31\UTC 2013

Luiz Zveiter e a liberação do Maracanã

maio 31, 2013

Na tarde de ontem, quinta-feira, a juíza da 13ª Vara de Fazenda do Rio de Janeiro concedeu liminar ao Ministério Público suspendendo qualquer evento no estádio do Maracanã.

A razão alegada foi falta de segurança e higiene para o público.

O vexame nacional estava instaurado, adiando-se um amistoso da Seleção Brasileira, por incompetência da cartolagem, às vésperas da Copa das Confederações.

Horas depois, em tempo recorde, a liminar foi cassada, em decisão controversa, pela juíza Gracia Cristina Moreira do Rosário, indicada ao cargo pelo conhecido jurista Luiz Zveiter, amigo pessoal de Carlos Nuzman e Sergio Cabral, umbilicalmente ligado aos bastidores do esporte.

http://www.ururau.com.br/cidades1524

Evidentemente deve ser tratar de uma coincidência.

Esquema de Andres Sanches e Ronaldo “Fenômeno”, em Cuiabá, coloca outro jogador na base do Corinthians

maio 31, 2013

andres-taxinha-2013_03_07-19_30_38-UTC_thumb.jpg

O ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, fora de cargos diretivos no futebol, vira-se como pode no ofício de intermediar jogadores.

Em sociedade com Ronaldo “Fenômeno”, age agora silenciosamente em parceria com o empresário Rowles Magalhães, de Cuiabá, ligado ao grupo de investidores “Infinity”, investigado pela Polícia Federal por diversos crimes, alguns envolvendo envios de jogadores brasileiros para Portugal.

Sanches está no Mato Grosso, ao lado de Marcos Buaiz, sócio de Ronaldo, e de Magalhães para abrir uma “escolinha do Ronaldo”, amealhando jovens promessas do estado, que serão representadas pelo referido empresário.

Antes disso, a base do Corinthians já recebeu o primeiro “fruto” da parceria, o atleta Mauro Junior, de 19 anos.

Certamente com lucros futuros divididos pelo “grupo”.

Confira abaixo fotografia, tirada ontem, em que Andres Sanches está abraçado com Marcos Buaiz, à sua direita (esq. da foto), e o empresário Rowles Magalhães.

sanches cuiaba

Documento comprova “golpe” que o Corinthians quer aplicar na CAIXA

maio 31, 2013

Publicamos, recentemente, que o Corinthians cederá ao fundo ARENA de Investimentos, parte do terreno do Parque São Jorge, para que seja inserido na intermediação da CAIXA com o BNDES, visando a liberação do empréstimo de R$ 400 milhões para finalizar as obras do “Fielzão”.

A operação, inclusive, já foi aprovada pelo CORI, devendo, na próxima segunda-feira, ser ratificada pelo Conselho.

Ocorre que o terreno possui ARROLAMENTO, desde o dia 28 de agosto de 2012, a pedido da Receita Federal, por dívida fiscal de R$ 27 milhões.

A decisão judicial foi proferida no dia 01 de junho de 2012, e consta do processo nº 10.803.720006/2012-57.

É difícil crer, portanto, que a direção da CAIXA, tão enrolada em “boatos” nos últimas dias, terá coragem de aceitar um bem tão comprometido em troca de aval que, em condições normais, já seria um tanto quanto suspeito.

Certamente nenhum banco minimamente sério o faria.

Até porque, há um exemplo recente, em São Paulo, do Clube Tietê, que mantinha escritura arrolada por motivos semelhantes ao do Corinthians, e, anos de inadimplência depois teve a sede tomada para quitação das pendências.

Risco que a CAIXA correrá, certamente, se fizer o negócio.

Nem mesmo os atuais gestores do clube poderiam, se quisessem, colocar bens pessoais em favor da operação.

O atual presidente, Mario Gobbi, não pode ter nada relevante se tomarmos por base seu salário de delegado, e, se tiver, por motivos óbvios não deve está “oficializado.”

O ex-presidente Andres Sanches, então, tem situação jurídica ainda mais complicada, com bens bloqueados também por dívidas fiscais.

Além disso, as empresas que diz, por vezes, serem suas, noutras, de sua família, estão embargadas por dívidas absolutamente impagáveis, mesmo as que existem apenas no papel.

CONFIRA ABAIXO DOCUMENTO COMPROVANDO A ATUAL SITUAÇÃO DO TERRENO QUE O CORINTHIANS QUER “EMPURRAR” NA CAIXA

corinthians terreno arrolado

Comitê gestor do Santos está traindo Muricy Ramalho

maio 31, 2013

Gestão LAOR não declarou Imposto de Renda, apropriou-se indevidamente de INSS de funcionários e Santos tem contas bloqueadas

Vazou à imprensa que o Comitê Gestor do Santos se reunirá com o presidente Luis Álvaro de Oliveira para definir a situação do treinador Muricy Ramalho no clube.

Na verdade, o caso já está definido.

Conversas ocorridas durante a semana entre membros do órgão definiram que retirar o treinador do comando amenizaria a crise que se instaura após a constatação de que a equipe do Santos, sem Neymar, é fraquíssima.

A queda de Muricy serviria como “fato novo”, desviando o foco momentaneamente dos erros da gestão.

Tentar contratar Robinho e Diego, ídolos da torcida, que há tempos não apresentam bom desempenho, entram também no pacote da “cortina de fumaça” para falsear a verdadeira situação do clube.

Assim, qualquer período ruim do time dentro dos gramados seria tratado pelo grupo como período de adaptação do novo treinador, empurrando com a barriga possíveis problemas políticos ocasionados pelo mau desempenho do futebol.

O “x” da questão na reunião formal, da próxima semana, será convencer LAOR, que é contrário a troca de comando.

Atualização: Após a divulgação de nossa matéria, o clima entre as partes  ficou insuportável, e o Comitê Gestor do Santos anunciou a saída de Muricy Ramalho.

Eike Batista tem 25 empresas multadas pelo Ministério do Trabalho

maio 31, 2013

Vinte e cinco empresas de propriedade do empresário Eike Batista foram multadas pelo Ministério do Trabalho, em apenas um dia, por irregularidades constadas nas obras do Porto do Açu, no nordeste fluminense.

Escandalosos duzentos e cinquenta e dois autos de infração foram lavrados, um deles, o mais grave, expunha que quarenta operários corriam risco iminente de morte pelo fato da empresa não seguir regras mínimas de segurança.

Batista, que nunca se deu muito bem com bombeiros, foi obrigado a acatar a decisão de laudo executado pela corporação.

O valor das multas não foi divulgado, mas certamente entrarão para o rol dos bilhões devidos pelas empresas “x” ao Governo, sem que se tenha certeza de que um dia serão devidamente quitados.

Rumo a Copa ! Mundo começa a conhecer padrão brasileiro de “organização”

maio 31, 2013

Nas últimas semanas, o Brasil vem dando mostras explicitas a todo o mundo do futebol de sua excelência na organização de eventos de grande porte.

Filas de seis horas para retirar ingressos previamente agendados pela internet, em Pernambuco.

Torcedores, após sofrimento semelhante, não conseguiram retirar ingressos em Fortaleza porque a impressora não funcionava e, como garantia, levaram um documento manuscrito em papel de padaria.

Os estádios, então, uma tragédia.

Todos atrasados, com obras superfaturadas e construídos, agora, a toque de caixa, sem as devidas atenções de segurança.

Na Fonte Nova, a cobertura cedeu.

O Maracanã, após o vexame internacional da interdição, foi liberado em decisão irresponsável e, tudo indica, ajeitada, do TJ do Rio de Janeiro.

Mesmo com notórios escombros à mostra e instalações desprovidas de proteção, proporcionando riscos graves ao torcedor que comparecer à partida entre Brasil e Inglaterra, domingo próximo.

É só o começo.

Muita coisa ainda está por vir.

O Galo de Victor e Rever está nas semifinais da Libertadores

maio 31, 2013

Numa partida em que o Tijuana merecia resultado melhor, o Atlético/MG, embalado na raça de Rever e nos milagres do goleiro Victor conseguiu empatar em um a um, suado, garantindo então a classificação.

Riascos abriu o marcador aos 25 minutos, e Rever, também na primeira etapa, empatou ao aproveitar cobrança de falta de Ronaldinho Gaucho.

O zagueiro do Galo, ainda, demonstrando sua liderança, brigou com Ronaldinho no gramado e o criticou fora dele, mas entrevistas, irritado com o excesso de firulas e falta de combatividade do companheiro.

Outro que mereceria puxão de orelha é Diego Tardelli, sempre omisso em partidas decisivas, desde os tempos de São Paulo.

Na segunda etapa, brilhou a estrela de Victor, quando o Tijuana perdeu uma infinidade de gols, além da penalidade, aos 48 minutos, que o goleiro do Galo pegou, consciente, com a perna, no meio do gol, quando já havia pulado para o canto direito.

Pena que Rever, de maneira desnecessária, foi expulso ao final do jogo, desfalcando assim o Atlético para o primeiro dos duelos duríssimos que estão por vir contra o Newell’s Old Boys.

Equipe que jogou muito contra o Boca Juniors, um dia atrás.

Para vencer, o Galo terá que colocar na cabeça de seus principais jogadores que não adianta ter talento sem jogar com a raça demonstrada por Rever e a eficiência de Victor, decisivas na partida de hoje.

Nota Oficial da Oposição da Portuguesa sobre a denúncia publicada no Blog do Paulinho

maio 30, 2013

Publicamos, agora há pouco, denúncias graves contra a gestão do atual presidente da Portuguesa, Manoel da Lupa.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/05/30/manoel-da-lupa-quer-entregar-a-portuguesa-para-o-banif/

Representantes da oposição do clube se manifestaram em Nota Oficial, que você confere logo abaixo.

NOTA OFICIAL

A oposição informa que essa documentação que hoje está no noticiário, caiu em mãos de alguns integrantes da oposição na sexta-feira passado, nos reunimos no sábado, e decidimos entrar com uma denúncia ao COF ( conselho de orientação e fiscalização ) que é o local correto para esse tipo de denúncia conforme os estatutos sociais.

Essa denúncia foi feita por um integrante da oposição que pertence ao COF na reunião deste órgão na segunda-feira.

Seis integrantes deste órgão pediram apuração dos fatos e agora o presidente do COF tem que em no máximo 30 dias marcar uma reunião especifica para esse assunto, isto é que diz o estatuto sobre estes fatos e as providencias que tinham que ser tomadas internamente pela oposição já tinham sido tomadas mesmo antes da divulgação destes fatos pela imprensa.

A oposição pede a ajuda de quem gosta da Portuguesa pressionando os membros do COF para anularmos tudo isso que esse senhor que está na presidência da Portuguesa fez, e mais após apuração exigir as penalidades do estatuto social a esse senhor.

O próximo passo é esperar o parecer do COF, que foi pego de surpresa por nossa denúncia.

A atual diretoria tenta a apelação desde que o caso veio à tona e  agora quem vai decidir é o ex-presidente Arnaldo Faria de Sá, atual presidente da assembleia

O COF após apuração pode mandar seguir a denúncia e convocar assembleia com os sócios para destituir o presidente, isso pelo menos é o que consta no estatuto, mas sabemos que o senhor Arnaldo é simpático à atual gestão e vai tentar impedir tudo.

Se isso acontecer, a oposição não vê outra alternativa a não ser entrar na Justiça comum em prol dos direitos da Associação Portuguesa de Desportos.

CORI aprova troca do Parque São Jorge pelo “Fielzão”. Conselho deve ratificar na segunda-feira

maio 30, 2013

Novamente os conselheiros do Corinthians agiram de maneira irresponsável, como no período da MSI, em reunião do CORI, realizada esta semana.

Se no início nos anos 2000, a decisão foi a de vender o departamento de futebol para a Máfia Russa, por irrisórios US$ 30 milhões, agora resolveram se desfazer do clube por completo.

Aceitaram, sem resistência, a argumentação da diretoria em repassar os direitos sobre o terreno do Parque São Jorge para o fundo ARENA, que tentará empurrar o bem na CAIXA, no intuito de viabilizar o empréstimo de R$ 400 milhões do BNDES.

A ARENA, ligada a ODEBRECHT, que já havia sido agraciada com outros bens alvinegros, desde símbolo, cessão de utilização do terreno de Itaquera, etc., é agora a “dona” de todo o Corinthians.

Se o clube conseguir pagar a conta do estádio, avaliada em R$ 1 bilhão, sem contar os juros, poderá reaver os bens de volta, se não, pendencia judicial certa imporá ao Timão novo constrangimento, podendo levar a perda definitiva do que se levou anos para construir.

Vale lembrar que, há seis anos no poder, o atual grupo além de não conseguir quitar pendencia de R$ 100 milhões, com R$ 80 milhões em caixa, segundo o ex-presidente Dualib, ampliou o montante ainda mais, superando a casa dos R$ 250 milhões.

E pensar que esses mesmos dirigentes, em 2007, lançaram manifesto aos associados dizendo que a dívida do clube, então em R$ 70 milhões, era impagável.

Segunda-feira, em reunião do Conselho Deliberativo, formado em sua maioria por caixas de ressonância da atual gestão, a decisão será mantida.

Na época da MSI, apenas 16 votaram contra, enquanto a maioria esmagadora, para beijar as mãos de Dualib, ratificou a barbaridade.

Menos de uma década depois, demonstrando que a lição não foi aprendida, os procedimentos, tudo indica, serão repetidos.

CONFIRA ABAIXO A REALAÇÃO DE TODOS OS MEMBROS DO CORI, ORGÃO RESPONSÁVEL POR DAR ANDAMENTO A TROCA DO PARQUE SÃO JORGE PELO “FIELZÃO”.

Alexandre Husni (presidente), flagrado em escutas da Policia Federal como possível comprador de sentenças de juízes.

Jorge “Totó” Kalil (vice-presidente), segundo o próprio, em escutas da PF, “laranja” de Carla Dualib.

MEMBROS NATOS

Andres Sanches, Carlos Senger, Clodomil Orsi, Marlene Matheus, Mauro Gasparian, Waldemar Pires

MEMBROS TRIENAIS

Waldir “Coxinha” (das notas fiscais falsas), Antonio Carlos Cedenho, Felipe Ezabella, Luis Cesar Granieri, Jorge Aun, Ronaldo Perrela Rocha, Sulivam João Correa, Wilson Bento.

Manoel da Lupa quer entregar a Portuguesa para o BANIF

maio 30, 2013

Nos últimos anos, a Portuguesa vem sendo vítima da ação temerária de seu presidente, Manoel da Lupa, e sua “patota”, que mandam, desmandam e se locupletam no clube, que hoje se encontra em situação financeira lamentável e nem é sombra da importante equipe de futebol de outrora.

Para piorar ainda mais a situação, entre 2010 e 2012, o presidente do clube tomou dezesseis empréstimos pessoais no banco BANIF, a maioria em seu nome, outros em nome de sua esposa e “parceiros”.

R$ 34 milhões no total, sem contar os juros, que podem mais do que dobrar o montante total.

Porém, da Lupa ingressou com defesa judicial anexando documento em nome da Lusa, de confissão de dívida, dizendo que os empréstimos foram tomados em seu nome, mas eram na verdade do clube, que não poderia fazê-lo em virtude de estar com o nome sujo na praça.

Chega a utilizar o termo “empréstimo de nome”.

Ocorre que, dentro do clube, não se sabe ao certo se realmente o dinheiro entrou, muito menos que destino a ele foi dado.

Há quem diga que o presidente do clube possa estar utilizando a Portuguesa para saldar dívidas pessoais, já que não há a menor transparência nas prestações de conta, e ninguém tem acesso às papeladas.

Fato é que, em ação que prejudica ainda mais a Lusa, no mesmo documento de confissão, o clube deixou a disposição do BANIF não apenas a sua sede social, como garantia de pagamento, mas também os direitos financeiros de seus aproximadamente 30 jogadores.

Durante a semana, devido a desesperadora situação, foi convocada uma reunião do Conselho Deliberativo, no intuito de colocar uma comissão de conselheiros para intervir na administração, inclusive do futebol, pelo menos até o final do mandato de Manoel da Lupa.

Porém, dominado pelo presidente, o órgão tratou de manobrar pelo esvaziamento da reunião, e não houve quórum para que pudesse ser tomada qualquer decisão.

Continua a Lusa, então, nesse momento, à mercê dos desmandos de sua atual gestão, em caminho praticamente sem volta para o ostracismo.

Se não, à triste insolvência.

Confira, no link abaixo, a íntegra da confissão de dívidas da LUSA, com a relação completa de empréstimos tomados.

https://skydrive.live.com/view.aspx?resid=BC976E3C6F8E4D8D!107&app=WordPdf&authkey=!AL00MhQrv_HGrYQ

Daniel Carvalho cobra R$ 895 mil de comissão do Palmeiras

maio 30, 2013

No último dia 23 de maio, o jogador Daniel Carvalho ingressou com ação judicial de cobrança contra o Palmeiras na 11ª Vara Cívil.

E não se trata de salários ou outros recebimentos oriundos do “futebol” que apresentou enquanto contratado do clube,

Carvalho, por intermédio da ALBIO CARVALHO ASSESSORIA ESPORTIVA LTDA., em nome de seu pai, quer receber comissão por suas transferências no clube.

R$ 895.803,71.

Dinheiro que certamente ajudará a pagar as despesas de sua “concentração” extra-oficial, um boteco próximo à sua residência em que não jogava com o número nas costas, mas sempre nas mãos.

O “51”, que, por razões óbvias, comprometeu seu desempenho nos gramados palestrinos.

(N)O mundo dos amados batistas

maio 30, 2013

Por PASQUALE CIPRO NETO

“É bom que se diga que não é preciso ser cristão para ter nojo da tortura, venha ela de onde vier”

Corriam os tristes anos 70, quase 80. Em seu memorável LP “Nos Dias de Hoje”, Ivan Lins incluiu a canção “Aos Nossos Filhos” (melodia dele; letra de Vítor Martins).

A gravação de Ivan é linda, mas a de Elis Regina é mais do que antológica. Encarnando cada palavra da pungente letra do ituveravense Vítor Martins, Elis chora e faz chorar qualquer ser humano minimamente sensível. Se você nunca ouviu a canção na voz de Elis, ouça-a. E tente saber do que tratam os versos de Vítor.

Eis a letra: “Perdoem a cara amarrada / Perdoem a falta de abraço / Perdoem a falta de espaço / Os dias eram assim / Perdoem por tantos perigos / Perdoem a falta de abrigo / Perdoem a falta de amigos / Os dias eram assim / Perdoem a falta de folhas / Perdoem a falta de ar / Perdoem a falta de escolha / Os dias eram assim / E quando passarem a limpo / E quando cortarem os laços / E quando soltarem os cintos / Façam a festa por mim / Quando lavarem a mágoa / Quando lavarem a alma / Quando lavarem a água / Lavem os olhos por mim / Quando brotarem as flores / Quando crescerem as matas / Quando colherem os frutos / Digam o gosto pra mim”.

O tempo passou, as coisas mudaram (um pouco só, creio) etc., e, diferentemente do que ocorria naquela época, hoje o brasileiro pode dizer o que bem entender (ou quase isso).

E aí vem um cantor e compositor popular –bem popular– e concede uma entrevista em que declara que mereceu o “castigo” que lhe foi dado, já que ele “estava errado” e recebeu de quem representava o poder estabelecido o mesmo castigo que pais e mães podem dar a seus filhos a título de correção de comportamento, de conduta etc. O “artista” disse que seu “erro” foi ter usado de suas prerrogativas de funcionário de uma livraria para ceder a algumas pessoas livros considerados “subversivos”.

O cantor disse que foi preso e torturado, física e psicologicamente, mas não acha que seus torturadores erraram, embora ele não recuse os mil e tantos reais que recebe mensalmente por ter sido vítima dessa tortura.

Como sempre digo neste espaço, é preciso saber ler as linhas e, sobretudo, as entrelinhas do que se diz ou se escreve. Em outras palavras, o tal “artista” disse que pais e mães podem torturar, se o objetivo é “corrigir”. Enfim, quem faz coisa errada tem mesmo é que apanhar, ou, numa outra versão, menino levado tem mesmo é de ir para o pau de arara.

É incrível como nessas horas sempre se esquece um princípio básico da Constituição, segundo o qual o Estado é responsável pela integridade dos que estão sob sua custódia. É mais do que incrível ler nas tais “redes sociais” baboseiras mil, de gente que não consegue de jeito nenhum ater-se à essência da coisa. Haja!

Nisso tudo há uma grande ironia, que está no significado do nome e do sobrenome do autor da pérola: o termo “amado” dispensa explicações; “batista” é aquele que administra o batismo. Como se sabe, o batismo é o primeiro sacramento do cristianismo, cujos princípios dispensam explicações e teorias, mormente em pleno feriado de Corpus Christi. Definitivamente, não é nem um pouco cristão defender a tortura, seja lá qual for a razão de sua prática. E, é bom que se diga, não é preciso ser cristão para ter nojo da tortura, venha de onde vier.

É, meu caro Vítor, o tempo passou, mas, para muita gente escura e sombria, os teus nobres versos ainda não se materializaram. Muita gente ainda não cortou os laços, ainda não soltou os cintos. A alma ainda não foi de todo lavada. A água também não foi lavada; continua suja, muito suja, talvez mais suja do que era quando lavraste os versos de “Aos Nossos Filhos”. E os frutos, se é que foram colhidos, são ácidos, meu caro, e têm um gosto ruim, muito ruim. É isso.

Dualib diz que Andres Sanches é “sua cria”, “seu aluno”

maio 29, 2013

Em entrevista ao UOL, o ex-presidente do Corinthians, Alberto Dualib, fez revelações interessantes, que corroboram com diversas informações publicadas nesse espaço.

A mais importante diz respeito à dívida deixada por sua administração, antes de renunciar, perto de R$ 100 milhões, porém com R$ 80 milhões parados no caixa, suficientes para amortizar quase a totalidade.

Hoje, após as administrações Andres Sanches e Mario Gobbi, o montante já atinge mais de R$ 250 milhões, sem incluir o que está por vir referente ao “Fielzão”.

“Quando eu saí falavam que tinha R$ 100 milhões de dívidas. Entrou dinheiro e eu estava lá ainda. Licenciei e passou para o doutor Clodomir [Orsi, conselheiro do clube]. Vendemos o Willian por R$ 40 milhões. Carlos Alberto foram R$ 20 milhões. Ainda teve Everton, Zelão e Marcelo Mattos.

O total dava R$ 80 milhões de entrada no clube. Daí não participei mais, porque eu tive de renunciar. Se devia R$ 100 milhões, tinha R$ 80 milhões para pagar.”

Dualib demonstrou também extrema proximidade com os últimos mandatários do clube, Andres Sanches e Mario Gobbi, ainda nos dias de hoje.

Fato que deveria incomodar os grupos que conduziram ambos ao poder, “Fora Dualib” e “Corinthianos Obsessivos”, que demonizam Dualib e qualquer coisa relacionada ao ex-presidente.

“Fico orgulhoso porque ele (Andres) é minha cria, era meu vice. O Mário Gobbi eu coloquei como conselheiro vitalício, porque para ser presidente tem de ser vitalício.”

“(sobre a relação com Andres) É boa. Sempre lhe telefono ou ele me telefona e nós conversamos muito.”

“Ele (Andres) foi meu aluno, mas sabe muito mais que eu.”

Porém, ao falar do rebaixamento de 2007, Dualib joga para a gestão Andres Sanches o ônus do desastre.

“Eu saí em agosto. (sobre a responsabilidade maior do rebaixamento) Para quem estava administrando, né? Caiu no último jogo, no Vasco, né? Quem estava administrando o futebol na época. Eu saí em agosto. Até o fim do ano você tem muitas partidas. Foi por um ponto. Um ponto não era difícil de reverter.”

Vale lembrar que ao assumir a presidência do Corinthians, Sanches reuniu-se com seus diretores e decidiu “não colocar a mão” no futebol.

“Se cair, a culpa será do “velho” (Dualib), daí a gente sobe e se consagra.”, disse o ex-presidente alvinegro na referida reunião, em 2007.

Caso Rafael Ilha – São Paulo tem direito de não aceita-lo como associado

maio 29, 2013

O ex-cantor Rafael Ilha vem recorrendo à mídia para expor publicamente sua insatisfação com o fato do São Paulo não aceita-lo como associado do clube.

Embora pareça mais preocupado em ganhar projeção com o fato do que propriamente em frequentar o clube.

As razões do Tricolor para a negativa, embora não divulgadas publicamente, são absolutamente coerentes.

Ilha não é apenas um ex-viciado (se é que é “ex”) como tenta passar para a opinião pública, mas participou de diversas ações criminosa em sua vida, entre elas uma das mais abomináveis, o sequestro.

Seu comportamento nunca foi coerente com o discurso de “coitadinho”, até porque está bem longe de sê-lo.

Seria ruim se o motivo da recusa do clube ao ex-cantor fosse motivado apenas pela sua condição de ex(?)-drogado, até porque o que não deve faltar entre os associados tricolores é gente nessa mesma condição, assim como em toda a sociedade.

Porém, é plenamente justificável que o São Paulo se recuse a ter entre seus associados alguém com tanta ligação com a criminalidade.

Palmeiras é processado por parceira da WTORRE

maio 29, 2013

No início da semana, a PLURISPORT S/A ingressou com Ação Judicial contra o Palmeiras, na 39ª Vara Civil.

Cobra dívida por consultoria realizada pela empresa à época das definições sobre a construção da Arena Palestra Itália.

Estranho é notar que a referida empresa é parceira da WTORRE, responsável pela obra, não apenas na questão do estádio, mas também noutros empreendimentos.

O proprietário da PLURISPORT é o empresário Wladimir Rioli, amigo de Walter Torre Junior, que tem em seu currículo condenação a quatro anos e seis meses de reclusão por crimes contra o sistema financeiro.


%d blogueiros gostam disto: