Anúncios

Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

Corinthians é notificado por descumprimento de TAC assinado para liberação das obras do estádio

outubro 19, 2017

A Prefeitura de São Paulo, através da Superintendência de Obras Viárias, notificou o Corinthians, oficialmente, por descumprimento de TAC assinado junto ao MP-SP, de contrapartidas, avaliadas em R$ 12 milhões, obrigatórias para a liberação do estádio de Itaquera.

Trata-se do Item 5 do ofício 009/obras/001/2017, referente às obrigações assumidas à obra de canalização de águas pluviais da Rua José Vieira de Mattos.

O clube terá dez dias para responder a notificação, comparecendo à Av. São João nº 473, 14º andar ou ligando para a simpática funcionária Andréa, no telefone (11) 3397-9710, sob pena de ser colocado em “situação irregular”.

Em seu ofício, a Prefeitura diz que, comprovado o descumprimento, encaminhará a informação ao órgão fiscalizador (MP-SP), para que sejam executadas as devidas diligências.

Neste TAC, assinado em 2011, o Corinthians comprometeu-se, além de finalizar a obra descrita, a construir o estádio em Itaquera no período de três anos (até 2014), e também a realizar os R$ 12 milhões em contrapartidas (que poderiam ser ampliados em caso imprevistos e de exigência dos órgãos municipais).

Toda a execução do acordo já estava atrasada: R$ 4 milhões destas obrigações deveriam ter sido finalizadas até 31 de dezembro de 2014; os outros R$ 8 milhões findarão apenas no final de 2019, ou seja, pelo andar da carruagem, o próximo presidente alvinegro herdará compromissos do passado (com a necessidade de realizá-los às pressas), além do que já era necessário complementar no futuro.

Anúncios

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

outubro 19, 2017

http://rockngol.com.br

Blog do Paulinho

(Hoje não teremos apresentação do programa por conta de compromissos assumidos pelo Blog. Retornaremos amanhã, às 10h30. Fique atento em nosso canal do YouTube… durante o dia novos vídeos serão postados)

Conheça detalhes da organização criminosa “Sol Embalagens”, ligada a Andres Sanches (PT)

outubro 19, 2017

Andres Sanches, Tadeo Sanchez e Ronaldo

Investigado criminalmente pelos MP-SP e MPF, além de Polícia Federal e STF, a organização criminosa gerida pelo grupo “Sol Embalagens”, da família do deputado federal Andres Sanches (PT), desespera-se, diariamente, ao ver esgotar, diante da mudança de quadro político nacional, fontes de recursos e parceiros para ocultação de seus malfeitos, situação ampliada após a queda do PT, a quem ajudava financeiramente para ser beneficiada comercialmente.

O Blog do Paulinho, que desvendou os segredos dessa gente e é base de boa parte dos procedimentos judiciais que os afligem, teve acesso, recentemente, a detalhes do organograma funcional da quadrilha, com revelações importantes repassadas por gente de dentro da organização.

Graúdo membro da facção revela:

“O Andres Sanches sempre foi um problema para a família… era um vagabundo que ficava criando problemas no CEASA… para que não o matassem por conta de golpes que aplicava no local, o pai dele, que sempre foi trabalhador, implorou para o José Sanchez (primo) lhe dar emprego na SOL”.

O primo de Andres Sanches, citado pela fonte, trata-se de José Sanchez Oller, que seria, de fato, o “Poderoso Chefão” do esquema, que consiste, resumidamente, em criar empresas fantasmas em nomes de “laranjas”, quase sempre funcionários, para que estas atuem no crime de “arara” e também, soubemos, em evasão de divisas, contrabando, etc.

Nosso informante explica como Andres Sanches deixou de ser empregado para tornar-se um dos ‘prepostos” da quadrilha:

“Depois de algum tempo, o José Sanchez e os outros diretores, após verificação, constataram que o Andres estava roubando a própria família, mas também que era habilidoso, levava jeito para praticar delitos… por isso, em vez de criar confusão, o Zé, que sempre foi safo, em vez de demiti-lo disse: “você não gosta de trabalhar… então vou dar um jeito de ser útil para nós e ainda lucrar com isso”… foi aí que colocaram o Andres para ser “laranja” de empresas em Caieiras/SP… “

Com a entrada do ex-presidente do Corinthians no sistema, o grupo SOL passou a funcionar da seguinte maneira:

  • José Sanchez Oller comandava toda a operação do escritório central da SOL Embalagens, em Camaçari/BA, e da SOL Embalagens Flexíveis, em Caieiras, funcionando como patrão de todos, o homem a ser obedecido;
  • A contadora Itaiara Pasotti, prima de Andres (que também está sendo inquerida nas ações criminais citadas), era a responsável por executar e repassar as ordens do “Chefão”para os diretores, e destes para os subalternos;
  • Seis eram os diretores, cada qual responsável por um grupo de empresa de fachada, desde a abertura, até a gestão operacional e financeira dos golpes: Andres Sanches, Wagner Martins Ramos, Wanderley Gomes Gallego, Tulio Monte Azul, Tadeo Sanchez Oller e Ismael Pugliese;
  • Haviam outros nomes, subalternos, que revezavam-se para compor a sociedade com os diretores e tinham também a responsabilidade de abrir novas lojas, para que dessem vazão à produção e às compras, que existiam, muitas vezes, somente no papel.
  • Filiais foram abertas, neste procedimento, no Amazonas, em Belém/PA, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, em boa parte do Nordeste (Fortaleza, Salvador, etc) e, obviamente, em São Paulo (Capital, Sorocaba, Campinas, etc).
  • Atualmente, está em operação, no CEASA de Campinas/SP, uma “SOL EMBALAGENS”, que existe apenas no papel, realiza os mesmos golpes, escondida num dos diversos galpões do local, em que, por vezes, são alocados, segundo nossa fonte, produto de compras que jamais serão pagas aos fornecedores;
  • Era através das factorings, também abertas em Campinas/SP, entre as quais a famosa SALAMANDRA (exposta pelo Blog do Paulinho após Andres Sanches utiliza-la para emprestar dinheiro ao Corinthians, trazer para o Brasil recursos que seriam ligados a Kia Joorabchian e, dizem, lavar dinheiro do PT), geridas todas pelo Uruguai, através da empresa New But, em Montevidéu, inscrita em nome de Wagner Martins Ramos (um dos seis diretores da SOL), que girava toda a operação financeira da organização criminosa;
  • Recentemente, noticiamos, um destes diretores, Tadeo Sanchez Oller, saiu do Brasil e está morando em Barcelona, na Espanha, segundo informações, na tentativa de evadir-se das investigações correntes no Brasil;

Nossa fonte prossegue:

“O objetivo dos diretores, entre os quais o Andres, era abrir várias lojas para aumentar as vendas e escoar a produção – real ou não (só em Caieiras o esquema movimentava 100 toneladas/dia, sem contar Camaçari/BA)”

“Quando as “lojas” (nomenclatura pela qual são tratadas as empresas fajutas) começam a funcionar bem, iniciam o “Recrutamento”. Supervisor vira gerente e é mandado, como “laranja”, para abrir “lojas” em seus respectivos estados, todas em seus nomes, porém com contratos de gavetas repassando-as (os direitos de operação financeira) aos diretores (Andres Sanches e família)”.

Trata-se do mesmo procedimento utilizado pelo ex-presidente do Corinthians para colocar em nome de duas funcionárias a empresa “Orion Embalagens”, somente descoberto após as vítimas, então funcionárias da SOL, denunciarem à Justiça e à Receita Federal, razão pela qual o deputado federal e seus parentes respondem, neste momento, a ação criminal no STF, sob o julgo do Ministro Luiz Fux.

Sobre a evasão de divisas, fraude fiscal e contrabando, nosso informante disse:

“Eles abriram uma filial em Miami… de lá cometem crimes (para a empresa e contra o Corinthians), inclusive o que você publicou, no caso da ocultação de valores da contratação do Alexandre Pato”

“Um dos esquemas da Sol para Miami é o seguinte: o Andres e outros diretores viajavam como se tivessem vendido material para fora, porém levavam apenas as notas fiscais… daí davam entrada no dinheiro de fora”

“Aproveitavam, também, para trazer, contrabandeadas, peças mais baratas de máquinas, etc, que entravam com notas fiscais fornecidas pela empresa deles próprios, fajuta, nos EUA”

A participação do ex-presidente Lula nos negócios também foi detalhada:

“O Lula sempre foi amigo do José Sanchez, que é quem sempre mandou nos negócios da família… o Andres sempre foi menor… por intermédio dele, o BNDES foi obrigado a emprestar dinheiro a uma das empresas do grupo, a pretexto de financiar máquinas caríssimas, de milhões de reais, que nunca foram pagas… todos sabiam, desde o princípio, que não seriam… e ninguém faz nada de graça…”

O “grande empresário” Andres Sanches, conforme era informado no site oficial do Corinthians após a sua posse como presidente, em 2007, tratava-se, em verdade, de “laranja” útil da própria família, a quem antes teria assaltado, morando de aluguel na Zona Oeste de São Paulo.

A farsa, no clube, foi criada com ajuda de Luis Paulo Rosenberg, que transformou a história do golpista em conto do sujeito que havia ficado rico, conquistado o sucesso à custa de muito trabalho, mas ainda assim sofria preconceito por conta de não falar bem o português (qualquer semelhança com dono de Triplex e sítio em São Paulo não se trata de mera coincidência).

A lorota espalhou-se na mídia, com o trabalho sujo de imprensa do malfeitor Olivério Junior (convencendo alguns, pagando a outros), entre os seguidores do grupo “Corinthianos Obesessivos”, formado por advogados e contadores que queriam participar da política alvinegra, a princípio, enganados no discurso do líder Sergio Alvarenga (porém, depois, mesmo sabendo a verdade, decidiram “olhar para o outro lado”), e na torcida do Corinthians, golpeados pelos criminosos do movimento “Fora Dualib”, que contavam maravilhas do novo “Messias”, a quem, na verdade, ajudavam a assaltar os cofres alvinegros.

Em dez anos, Andres Sanches, mesmo sem receber salários do Timão (e licenciado das “empresas”), ficou milionário e permitiu a elevação da condição financeira de seus parceiros, às custas, porém, da saúde financeira do Corinthians, de quem subtraiu recursos e colocou em dívidas quase impagáveis.

Hoje o deputado não precisa mais da SOL Embalagens, mas, por conta do trabalho investigativo de alguns poucos da imprensa (principalmente, sem falsa modéstia, do Blog do Paulinho), ainda é assombrado com a possibilidade de prisão, seja pelos crimes citados na matéria ou nos cometidos enquanto dirigente alvinegro, alvo que se tornou, por eles, da temida “Operação Lava-Jato”.

 

São Paulo reconhece dívida com empresa de software e justiça concede liminar para sustação de protesto

outubro 19, 2017

Processado pela empresa Orbium – Soluções Interativas, o São Paulo não teve outra alternativa, por conta da inclusão do clube em desconfortáveis listas de caloteiros, entre as quais as dos cartórios de protestos, senão reconhecer a pendência em juízo, que, por conta disso, concedeu-lhe liminar para sustação dos apontamentos.

A pendência é de R$ 48.719,59.

O valor, irrisório para os padrões tricolores, demonstra nitidamente o descontrole de uma gestão que não consegue se acertar nos detalhes mais insignificantes.

Será marcada agora audiência de conciliação, em que o credor poderá aceitar ou não a proposta do clube, que pretende parcelar a cobrança.

Valdívia recebe comissão do Palmeiras e Justiça extingue execução

outubro 19, 2017

Contratado pelo Palmeiras na gestão Belluzzo, além de atuar mais em recuperação de noitadas no departamento médico do que fazer gols dentro de campo, o ex-jogador em atividade, Valdívia, com anuência da diretoria, acertou pagamento de comissão no valor de R$ 1,8 milhão sob sua própria contratação.

Um escárnio.

Destes, R$ 166,8 mil precisaram ser cobrados por meios judiciais.

Na última terça-feira (17), após diversas vitórias sobre o Palmeiras nos Tribunais, com necessidade, inclusive, durante a execução, de penhorar as contas do clube, o chileno, enfim, recebeu o montante.

Por conta disso, a ação foi extinta por satisfação do débito.

Em 2012, publicamos trecho da auditoria realizada no contrato de Valdívia com o clube, garantindo-lhe os valores de comissionamento, indicando diversas irregularidades (inclusive indícios de sonegação fiscal), entre as quais falta de assinatura do diretor financeiro em conjunto com a do presidente, além de ausência de autorização do COF para o acordo.

Confira novamente:


“Conforme o Contrato de Comissão de 01/08/2010 prevê na sua clausula primeira, o Palmeiras se compromete a pagar a Valdivia Sports pela intermediação do atleta Valdívia, a quantia de R$ 1.840.000,00.”

A clausula acima, comprovando que Valdivia recebeu quase R$ 2 milhões por intermediar sua própria contratação pelo Palmeiras, entre outras barbaridades, foi exposta pelo relatório da auditoria realizada no clube, em 2011.

Documento que vem sendo ocultado dos conselheiros há mais de um ano.

Há ainda muito mais, nas setenta e poucas páginas do relatório, que terá seus principais trechos publicados neste espaço, nos próximos dias, para que o torcedor tenha a real noção dos motivos que levaram o Palmeiras a essa triste situação.

Teremos, por exemplo, ideia do tamanho do prejuízo ocasionado pelos dirigentes que contrataram o chileno, na gestão anterior, e dos que se recusaram a negociá-lo, recentemente.

Basta observarmos os números abaixo, que comprovam a farra de comissões (o próprio Valdivia recebeu parte das intermediações) e flagrante desperdício de dinheiro do Palmeiras.

Além da não punição aos dirigentes que realizaram o negócio em DESACORDO com o que prega o Estatuto palestrino, além de outras irregularidades, entra elas indícios de SONEGAÇÃO FISCAL, descritas também nos documentos em poder de nossa reportagem.

Leia, com calma, e fique estarrecido.

JORGE LUIS VALDÍVIA TORO

Contrato de Trabalho: SP2010001913

Registro CBF: 179697

Documentos analisados:

– Contrato de Trabalho – 17/08/2010

– Contrato de Comissão

– Instrumento Particular de Compromisso de Pagamento de Comissão 11/10/2010

1- Galaxia Soccer, representada por Kleber Francisco Amorim, localizada em São Paulo – SP.

2 – RB Negociações Esportivas S/C Ltda., representada por Rodolfo Forte Neto, localizada em Curitiba/PR. (Instrumento particular de cessão de Direitos Econômicos decorrentes da futura relação laboral do atleta Jorge Luis Valdívia Toro e outras avenças – 26/07/2010.)

3 – BRZ Consultoria Desportiva Ltda., representada por Danilo Ricchetti Basso, localizada em São Paulo – SP. (Instrumento particular de compromisso de pagamento de comissão – 11/08/2010.)

4 – VALDÍVIA SPORTS, representada por Jorge Luis Valdívia Toro.

Segundo relatório da TORGA CONSULTORIA LTDA., a negociaçãoNÃO ESTÁ DE ACORDO COM O ESTATUTO DO PALMEIRAS, ou seja, seus responsáveis deveriam ser punidos.

Diz ainda o relatório:

“Contrato de comissão com a Galaxia Soccer foi assinado pelo senhorSalvador Hugo Palaia e pelo representante da empresa comissionada e testemunhas.”

“Contratos de comissão com a RB Negociações, a BRZ e o Valdívia Sports, foram assinados por Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo.”

Não identificamos a assinatura do Diretor Financeiro do Palmeiras”

“No que diz respeito a assinatura dos representantes legais das empresas que participaram dos processos de comissão dos atletas,não é possível garantir que as assinaturas nos contratos de comissão são dos representantes legais das referidas empresas, uma vez que não recebemos documentação comprobatória.”

PAGAMENTO DAS COMISSÕES

Galaxia Soccer

– Conforme o Contrato de Comissão de 11/10/2010 prevê na sua clausula primeira, o Palmeiras se compromete a pagar ao Galaxia Soccer pela intermediação dos Direitos Federativos e econômicos entre Palmeiras e Al Ain Sports & Cultural Club a quantia de R$ 146.638,50.

– O pagamento foi verificado no Razão Analítico 2010.

– Cheque nº 26445, no valor de R$ 137.620,23 (já descontado imposto), NF 01.

– Os tributos referentes a comissão paga constam do Razão Analítico 2010, folha 000001.

RB Negociações Esportivas S/C Ltda

– Conforme o Contrato de Comissão de 04/08/2010 prevê na sua clausula primeira, o Palmeiras se compromete a pagar a RB Negociações Esportivas S/C Ltda pelo auxílio na contratação do atleta Valdívia, a quantia de R$ 1.390.000,00.

– Pagamento este verificado no Razão Analítico 2010/2011.

Relação de cheques:

– Cheque 25448 (R$ 150.160,00) NF 01;

– Cheque 26144 (R$ 100.000,00) NF 02, pagamento desmembrado por motivo não identificado;

– Cheque 26145 (R$ 181.550,00) NF 02;

– Cheque 26245 (R$ 100.000,00) NF 03, pagamento desmembrado por motivo não identificado;

– Cheque 26246 (R$ 181.550,00) NF 03;

– Cheque 26656 (R$ 59.125,50) NF 06;

– Cheque 27585 (R$ 59.125,50) NF 08;

– Cheque 28269 (R$ 31.500,00) NF 09, pagamento desmembrado por motivo não identificado;

– Cheque 28511 (R$ 27.625,50) NF 09;

– Cheque 28883 (R$ 63.000,00) NF NÃO IDENTIFICADA, consta apenas comprovante de depósito bancário, onde não foi possível identificar a arrecadação de tributos;

– Cheque 29179 (R$ 23.650,20) NF NÃO IDENTIFICADA, consta apenas comprovante de depósito bancário;

– Cheque 29487 (R$ 23.650,20) NF NÃO IDENTIFICADA, consta apenas comprovante de depósito bancário;

– Todos os 12 cheques foram nominais a SABE Negociações que teve os mesmos depositados na conta da RB Negociações. Notas Fiscais foram emitidas pela SABE, porém não foi possível identificar a relação entre ambas;

– No site da Receita Federal a empresa SABE consta como ATIVA;

– Os tributos referentes à comissão paga constam do Razão Analítico 2010/2011, folha 000001, com exceção do pagamento do cheque 28883 (R$ 60.000,00), cujo tributos não foram lançados;

– O saldo em 14/09/2011 é de R$ 327.600,00

BRZ Consultoria Desportiva Ltda.

– Conforme o contrato de Comissão de 26/07/2010 prevê na sua clausula terceira, onde apesar de o pagamento da Comissão ser de responsabilidade do Palmeiras, as partes desde já deixam ajustados  que está será paga por Osorio, e tal valor será descontado do montante referente a aquisição dos direitos econômicos do Valdívia pelo Osorio.;

– Não foi identificado pela equipe da Contabilidade, a NF referente ao valor recebido pela BRZ.

VALDÍVIA SPORTS

– Conforme o Contrato de Comissão de 01/08/2010 prevê na sua clausula primeira, o Palmeiras se compromete a pagar a Valdivia Sports pela intermediação do atleta Valdívia, a quantia de R$ 1.840.000,00.

– Pagamento este verificado no Razão Analítico 2010.

Relação de cheques:

– Cheque 25822 (R$ 534.153,84) NF 24

– Cheque 25823 (R$ 172.684,00) NF 25

Os tributos referentes a comissão paga constam do Razão Analítico 2010, folha 000001;

O saldo em 02/09/2010 é de R$ 1.086.843,00.

RESUMO

– Falta assinatura do PRESIDENTE e/ou DIRETOR FINANCEIRO no Contrato/Instrumento de Comissão;

– Não identificamos carta de autorização do COF para negociação do atleta.

No último dia 10, o ex-jogador em atividade, Valdívia, que tanto enganou no Palmeiras, decidiu embolsar um pouco mais de dinheiro do clube, talvez para imortalizar-se, ainda mais, como “ídolo” de uma torcida que parece sofrer da “Síndrome de Estocolmo”.

Entrou na Justiça cobrando R$ 166,8 mil, sobra de comissão (de um total de R$ 1,8 milhão) sobre sua própria transação.

Na última sexta-feira (21), diante da documentação apresentada, com a conivência de mandatários anteriores do Verdão, o chileno obteve despacho favorável.

O Palmeiras terá agora três dias para quitar a despesa, sob pena de penhora de bens e outras punições semelhantes.

Hospital Nipo-Brasileiro é acusado de assédio moral a enfermeira

outubro 19, 2017

Por ROBSON AZEVEDO

Caro Paulinho,

Sei que esse canal deve ser utilizado para direito de resposta, mas gostaria de pedir a sua ajuda para uma situação lamentável vivida pela minha família.

Minha esposa é enfermeira no Hospital Nipo Brasileiro. Nos últimos meses vem atuando com absoluta falta de condições de trabalho com número reduzido de colaboradores e excessiva pressão e assédio moral.

Em função desse quadro e orientada pelo psicólogo que a acompanha procurou atendimento com um psiquiatra que a afastou por stress. O período de afastamento solicitado pelo psiquiatra foi de 20 dias.

O Hospital exige que o funcionário afastado, seja atendido pelo Médico do Trabalho da Instituição. Minha mulher foi atendida na quarta feira, data do afastamento.

Foi solicitado o seu retorno na data de hoje e o que vimos é a absoluta falta de respeito, consideração e profissionalismo da dita “médica” do trabalho, Dra. Hilda

A mesma insinuou que a minha mulher estava fingindo e com uma postura ameaçadora e irônica questionou o afastamento.

O resumo é o seguinte: o hospital em função da péssima gestão causa problemas de saúde na sua equipe que ao buscar tratamento ainda se vê obrigada a passar por situações constrangedoras e ofensivas.

É importante que a sociedade saiba a que tipo de procedimento são obrigados a passar os profissionais da saúde. Profissionais esses que mesmo sem a mínima condição de trabalho precisa cuidar das pessoas, pois estão lidando com vidas.

O Hospital Nipo Brasileiro envergonha a todos aqueles que acreditam na sociedade e na evolução das relações profissionais onde se preza sempre pelo respeito aos profissionais e colaboradores.

Que os seus leitores possam conhecer os bastidores desse tipo de organização, para entender as razões de não Atendimento e até perdas de vidas, o que quase sempre fica na conta da equipe.

Tenho certeza que a minha esposa não foi a primeira e nem será a última a ser humilhada por essa pseudo profissional da saúde que deveria ter por missão zelar pela saúde da equipe de colaboradores do Hospital.

Grato pela atenção

Robson Azevedo

Há, sim, uma conspiração: é de Temer e Aécio contra o decoro

outubro 19, 2017

Da FOLHA

Por CLÓVIS ROSSI

O presidente Michel Temer tem razão: há, de fato, uma conspiração em curso no país. Mas não é contra ele. É dele, é de Aécio Neves e dos congressistas que os acobertam, no Senado e na Câmara, a maioria, aliás, desgraçadamente.

É contra a democracia.

Nos casos Aécio e Temer, o que existe são cenas explícitas de falta de decoro, exibidas impudicamente no horário nobre da televisão.

Toda a discussão jurídica, todas as cartas, todos os discursos a respeito são mera cortina de fumaça para tentar nublar os fatos.

Vamos aos fatos, só aos fatos comprovados:

1 – Aécio Neves pediu dinheiro, muito dinheiro, a um empresário que faz negócios com o poder público. Aécio é um baluarte do governo de turno.

Só o pedido já caracterizaria falta de decoro. Mas não foi tudo: o dinheiro foi entregue (ao emissário escalado pelo senador) e a entrega foi filmada.

Se isso não é falta de decoro, o decoro foi abolido da vida pública.

Na verdade, três camadas de decoro foram violadas. A primeira, pelo próprio Aécio. Flagrado, tinha a obrigação elementar de renunciar. Como não o fez, rompeu-se também a segunda camada: seu partido, o PSDB, tinha a obrigação de expulsá-lo. Tampouco o fez, com o que se tornou cúmplice.

Por fim, 44 senadores violaram igualmente o decoro ao devolver o mandato a quem demonstrou não ter ética para exercê-lo.

2 – O caso Michel Temer é parecido. Não nega que recebeu o mesmo empresário —depois rotulado de “bandido notório”— em encontro clandestino na calada da noite, como diria a crônica policial de antigamente, aliás mais adequada para os tempos que correm do que a crônica política.

Se o teor da conversa, nunca negado, já não bastasse para caracterizar falta de decoro, houve igualmente uma mala de dinheiro entregue ao assessor a quem Temer designara como intermediário para contatos com o empresário.

Faço minhas as palavras desse excelente analista que é Helio Schwartsman na sua coluna desta quarta-feira (18) para a Folha: “Num país mais ‘normal’, o presidente que se vê envolvido num escândalo como o que enredou Michel Temer renuncia, seja ele culpado ou inocente”.

Como se apega ao cargo, o mínimo que se esperaria dos deputados é que autorizassem a investigação do escândalo pelo Supremo Tribunal Federal.

Não vão fazê-lo, não porque a denúncia seja frágil, mas porque querem manter no cargo um presidente que lhes atende em suas reivindicações mais rasteiras.

O único consolo em meio à essa conspiração contra o decoro é o fato de que o país chegou ao fundo do poço. É difícil imaginar que se possa descer ainda mais no esgoto da política.

Não pode cair mais baixo um governo que regressa ao século 19, ao revogar a Lei Áurea, por meio das novas regras sobre trabalho escravo, que dificultam investigá-lo e puni-lo.

Minha única dúvida é se o Brasil continuará chafurdando no fundo do poço por muito tempo ou se, como não pode afundar mais, começará lenta e penosamente a emergir.

O vexame de Junior

outubro 19, 2017

(vídeo de festa realizada em 2014, enviado hoje por leitor do blog)

Assine o canal do Blog do Paulinho no YouTube ! Vídeos inéditos diariamente !

outubro 19, 2017

Pra ter acesso a conteúdos exclusivos do Blog do Paulinho assine nosso canal do YouTube:

https://www.youtube.com/paulinhonet

Outras mídias sociais do blog:

Twitter: @blogdopaulinho

Facebook: http://www.facebook.com/blogdopaulinho.com.br/

Instagram: http://www.instagram.com/blogdopaulinhooficial

WhatsApp: (11) 98402-3121

CO-RIO 2016 sai das mãos de Nuzman para a de notório malfeitor a ele coligado

outubro 18, 2017

Após a prisão de Carlos Arthur Nuzman, acusado de corrupção, seguiu-se a natural renuncia do dirigente à presidência do COB, órgão que infelicitou por décadas, mas faltava ainda a definição de quem ocuparia seu cargo no comando do CO-RIO 2016, órgão atolado em dívidas e diversas acusações de irregularidades.

Ontem, por decisão do conselho da entidade, o nome escolhido foi o de Edson Menezes, notório malfeitor do sistema financeiro.

O sujeito ocupará a função, provisoriamente, por 180 dias.

Menezes, que atuava como serviçal de Nuzman no Comitê, foi ex-presidente do banco Prosper, liquidado pelo Banco Central em 2012, por “sucessivos prejuízos que vinham expondo seus credores a risco anormal, a deficiência patrimonial e a descumprimento de normas aplicáveis ao sistema financeiro”.

A dívida do CO-RIO com seus credores circulam os R$ 100 milhões.

Rodriguinho e a dançarina do Faustão

outubro 18, 2017

Há pouco, ainda no primeiro turno do Brasileirão, o jogador Rodriguinho, do Corinthians, viveu o auge de sua limitada carreira.

Até então vivia o ostracismo de um banco de reservas cativo e a fama de ter sido contratado (como foi) para beneficiar os bolsos de Andres Sanches, um dos intermediários que recebeu dinheiro da negociação.

Rodriguinho virou titular, se adequou ao esquema de Carille, era tratado como melhor jogador do campeonato, foi convocado à Seleção Brasileira, quase às vésperas de uma então impensável possibilidade de Copa do Mundo em sua vida.

Com a fama, porém, vieram também as tentações.

A maior delas teria fisgado-lhe o coração.

Conhecida dançarina do Faustão, dizem, retirou-lhe as noites de sono, à custa de intensa, mas prazerosa atividade física, regada, segundo testemunhas, a consumo excessivo de álcool.

Coincidentemente, o desempenho de Rodriguinho no gramado, disperso e com ar de cansado, regrediu.

Se a Copa do Mundo, palpável, ficou distante, o título brasileiro, quase certo, ofuscará as consequências que poderiam prejudicar, em curto prazo, a permanência no Corinthians, resta saber se a suposta paixão, geradora aparente de toda esta revolução, será motivo maior de alegrias do que arrependimento – tomara seja, até o início do Mundial, que o ídolo alvinegro, assim como boa parte do torcedores brasileiros, assistirá pela televisão.

Justiça decreta prisão de empresário de jogadores, amante de Zilu Camargo (íntegra da decisão)

outubro 18, 2017

Expeça-se o mandado de prisão com urgência, com base na informação de que o executado é empresário e viaja constantemente a trabalho, encaminhando-se à Polícia Federal e Polícia de Fronteiras para cumprimento da ordem de prisão se acaso o executado tentar se ausentar do País.


Nos últimos dia, o empresário de jogadores Marco Antonio Vieira Teles, amante de Zilu Carmargo, ex-mulher de Zezé di Camargo, notório cantor brasileiro, negou problemas com pensão alimentícia, devida à filha de 7 anos, fruto da relação com a jogadora de vôlei Flavia Fernanda de Lima, e que sua prisão estaria para ser decretada.

O valor devido atinge R$ 300 mil.

Mentiu.

Faltou com a verdade, inclusive, no transcurso da ação, em que apresentou-se como alguém em extrema pobreza, requerendo justiça gratuita, mas foi desmascarado pela própria ostentação em mídia social, local em que se apresenta, ainda, como representante de dois jogadores do Santos.

Confira abaixo, íntegra de decisão da 3ª Vara Cível de Mauá, com expedição de mandado de prisão, revelando, também, que o agente já esteve preso noutra oportunidade, pelo mesmo motivo deste processo.


Processo 1005631-09.2015.8.26.0348 – Execução de Alimentos – Obrigação de Fazer / Não Fazer – V.L.T. – M.A.V.T. – Vistos.

A exequente traz aos autos prova robusta que demonstra a inveracidade das alegações do executado de estar enfrentando dificuldades financeiras.

Assim, falta boa-fé em sua conduta ao alterar a verdade dos fatos, como se vê das postagens feitas pelo próprio executado nas redes sociais (fls. 238/250), ostentando situação bem diversa da informada (fls. 75/77).

Aliás, em vez de dificuldades econômicas, as postagens denotam uma vida de luxo e ostentação.

De qualquer maneira, essa alegação não prosperaria, vez que o dever subsiste até mesmo em caso de desemprego, porque de qualquer modo a criança necessita da prestação para sua sobrevivência, independentemente da situação financeira apresentada por seus provedores, em virtude de seu caráter alimentar, competindo aos genitores prover o necessário.

Como visto, tal situação não se configura no caso em tela, cuja conclusão é tomada pelas divulgações do próprio executado em suas páginas ao afirmar ter fechado dois contratos com jogadores do Santos Futebol Clube (18 de agosto – p. 238), corroborado pelas demais provas colhidas, que ao menos indicam a propriedade ou uso constante de carros importados, relógios de grife, frequência a restaurantes famosos, enfim, não nos parece em absoluto faltar recursos ao executado a ponto de deixar de pagar pensão à própria filha.

Cumpre esclarecer que o presente pedido de prisão refere-se às parcelas vencidas após a prisão anterior, ou seja, após novembro de 2016.

Isto posto, acolho o parecer do Ministério Público (fl. 253) e decreto a prisão civil de Marco Antonio Vieira Teles, fixando prazo de 90 (noventa) dias, com base no cálculo atualizado do débito  apresentado pela exequente (fl. 237).

O pagamento total do débito importará a pronta revogação da ordem.

Expeça-se o mandado de prisão com urgência, com base na informação de que o executado é empresário e viaja constantemente a trabalho, encaminhando-se à Polícia Federal e Polícia de Fronteiras para cumprimento da ordem de prisão se acaso o executado tentar se ausentar do País.

Na oportunidade, retenha-se o passaporte do executado, medida cabível de maneira excepcional e pertinente ao caso, haja vista o descaso com sua filha na prestação do dever alimentar, nos
termos do artigo 139, IV, do CPC, visando compelir o executado a cumprir obrigação tutelando o interesse da alimentada.

Sem prejuízo, oficie-se à Polícia Militar a fim de que o executado seja detido se abordado em rondas ostensivas.

A necessidade de aplicação das medidas coercitivas supracitadas é endossada pelo fato de que somente a decretação da prisão não demonstrou ser plenamente eficaz de compelir o executado a cumprir seu dever alimentar.

Ciência ao Ministério Público.Intime-se.

Maua,09 de outubro de 2017. – ADV: DEAN CARLOS BORGES (OAB 132309/SP), MARCELO JOSE CORREIA (OAB 157489/SP), RENYBIANCHEZI SILVA LUCAS (OAB 162333/SP)

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

outubro 18, 2017

http://rockngol.com.br

Blog do Paulinho

Punição virou pó: a lista de quem não vê problemas nas condutas de Aécio Neves

outubro 18, 2017

Senadores que votaram para restituir o mandato de Aécio Neves, mesmo após imagens, áudios e delações que comprovam diversos atos de corrupção do tucano:

Airton Sandoval (PMDB-SP), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Benedito de Lira (PP-AL), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Cidinho Santos (PR-MT), Ciro Nogueira (PP-PI), Dalirio Beber (PSDB-SC), Dário Berger (PMDB-SC), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Edison Lobão (PMDB-MA), Eduardo Amorim (PSDB-SE), Eduardo Braga (PMDB-AM), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Elmano Férrer (PMDB-PI), Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE), Fernando Collor (PTC-AL), Flexa Ribeira (PSDB-PA), Garibaldi Alves (PMDB-RN), Hélio José (Pros-DF), Ivo Cassol (PP-RO), Jader Barbalho (PMDB-PA), João Alberto Souza (PMDB-MA), José Agripino (DEM-RN), José Maranhão (PMDB-PB), José Serra (PSDB-SP), Maria do Carmo Alves (DEM-SE), Marta Suplicy (PMDB-SP), Omar Aziz (PSD-AM), Paulo Bauer (PSDB-SC), Pedro Chaves (PSC-MS), Raimundo Lira (PMDB-PB), Renan Calheiros (PMDB-AL), Roberto Rocha (PSDB-MA), Romero Jucá (PMDB-RR), Simone Tebet (PMDB-MS), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Telmário Mota (PTB-RR), Valdir Raupp (PMDB-RO), Vicentinho Alves (PR-TO), Waldemir Moka (PMDB-MS), Wellington Fagundes (PR-MT), Wilder Morais (PP-GO), Zeze Perrella (PMDB-MG).

Delírios de Wagner Ribeiro

outubro 18, 2017

Resultado de imagem para pelé[e neymar

“Pelé jogou em época que o Atleta corria 2 kms por jogo, hoje correm 12 kms”

“É mais difícil jogar futebol atualmente que nos anos 60/70.”

“Por isto entendo que o Neymar é mais jogador que Pelé.”

“Respeito todas opiniões divergentes, mas não admito ofensas e malvadezas”

(WAGNER RIBEIRO, empresário (um deles) de Neymar, em mídia social)


%d blogueiros gostam disto: