Anúncios

Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

Para colocar camarote temático no jogo da Seleção, Andres Sanches fez negócio com Kleber Leite

março 29, 2017

Alguns torcedores pagaram R$ 650 para assistir ao jogo da Seleção Brasileira, na Arena em Itaquera, num camarote batizado como “Villa Mix”, que tem entre seus proprietários o deputado federal Andres Sanches (PT).

Não se sabe quanto o Corinthians recebeu para permitir a propaganda de seu dirigente.

A única certeza é que Sanches conseguiu o negócio por intermédio do ex-presidente do Flamengo, Kleber Leite, dono da KLEFER (de quem foi aliado no Clube dos 13), que, mesmo acusada pelo FBI de irregularidades gravíssimas, mantem-se negociando contratos pela CBF.

Obviamente, a custa de comissões.

Suspeita-se, há tempos, que Kleber Leite teria o hábito de partilhar esse tipo de rendimento com presidentes da Casa Bandida, situação em que poderia estar incluído o atual mandatário, Marco Polo Del Nero, foragido da polícia norte-americana.

Assim como Sanches, no Corinthians, levaria vantagens não contabilizadas por conta de evidente influência nas decisões do presidente, a quem conduziu ao cargo e depois, em re-acerto político, evitou o impeachment.

Convenhamos, um negócio que envolve, na mesmo contrato, assinaturas das três personalidades citadas, quando, tempos atrás, um falava cobras e lagartos do outro, é razão suficiente para ficar com pé atrás, a mão no bolso e os olhos muito bem abertos.

Anúncios

Seleção Brasileira, auge e a Copa da Russia

março 29, 2017

A Seleção Brasileira, em mais um espetáculo de futebol, não deu a menor chance para o Paraguai na vitória por três a zero no estádio de Itaquera, classificando-se, matematicamente, para a Copa do Mundo da Rússia em 2018.

Iniciou a partida um tanto quanto ansiosa, mas, assim que Phillippe Coutinho abriu o marcador, aos 35 minutos, com assistência a lá Sócrates de Paulinho (durante o jogo ele daria mais duas de calcanhar – parece estar se especializando), num golaço, a superioridade que já existia se acentuou.

Foi um passeio.

No início da segunda-etapa, Neymar cavou uma penalidade, bateu e perdeu.

Pior para os paraguaios que viram em sequencia uma exibição de gala do craque brasileiro, com todos os recursos possíveis, além de esplendorosa demonstração de técnica e explosão física.

Não tardou para, aos 18 minutos, Neymar roubar a bola na lateral esquerda do setor defensivo, passar pelo marcador, vencer o segundo, numa corrida espetacular, carregar até a área, balançar o corpo e deixar o terceiro atordoado, se enfiar no meio de mais dois e tocar, com enorme categoria, para o fundo das redes.

Para aplaudir de pé e nunca mais se esquecer.

No restante do jogo, o ídolo do Barça apanhou (desde a primeira etapa sofria botinadas), driblou, encarou e maravilhou.

Deu tempo ainda para Marcelo, aproveitando-se doutro passe de “doutor” de Paulinho, entrar na área a confirmar a vaga à Russia, de cavadinha.

Três a zero, reverenciados por uma Itaquera enlouquecida.

O Brasil chegará em mais uma Copa do Mundo com seus principais nomes no auge de suas capacidades, com favoritismo, que não garante título, mas grande possibilidade de imortalidade.

Neymar da Seleção é muito maior, importante e decisivo do que o do Barcelona, com o protagonismo evidente, além de liberdade técnica absoluta.

Paulinho, que já era bom no Corinthians, tornou-se excepcional pelas mãos de Felipão no mais improvável dos mercados da bola, o da China, defendendo, atacando e até criando, com uma classe que antes nem sempre demonstrava.

Um jogadoraço !

Phillippe Coutinho amadureceu e inferniza as defesas adversárias com grande habilidade, chamando a atenção para si, facilitando, em consequencia, a abertura de espaços para Neymar.

Por fim, Tite teve a coragem de continuar quando todos achavam que nada mais precisaria provar ao atingir o cume da glória no Corinthians, aceitando a gestão de uma Seleção Brasileira tida como fracassada, e, quase com os mesmos jogadores, reconduzi-la a um estado de grandeza que há tempos não se via, de excelência absoluta nos gramados, e, principalmente, emocionando ao torcedor que parecia ter desistido da equipe nacional.

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

março 29, 2017

Blog do Paulinho

Vice do Corinthians desafia a “Lava-Jato”

março 29, 2017

Recentemente, o vice-presidente do Corinthians, André Negão, foi conduzido coercitivamente pela Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, acusado de receber “agrados” da Odebrecht, construtora do estádio de Itaquera, com a finalidade de repassá-la ao deputado federal Andres Sanches (PT).

Em sequencia, delator da construtora confirmou o repasse, em depoimento.

Mas não é apenas esta “lava-jato” que tem incomodado o dirigente nos últimos tempos: há um grupo de associados, no Corinthians, que criou um chapa com o mesmo nome, com discurso radical contra a atual gestão alvinegra.

Apesar de ter, recentemente, aliviado o tom para a entrada de um de seus integrantes na diretoria de base alvinegra, com André Negão o clima é quase bélico, com trocas mútuas de acusações.

Diante disso, o vice-presidente do Corinthians, que prefere não se meter a besta com a “Lava-Jato” de Sérgio Moro, partiu para o confronto com a homônima corinthiana, processando, criminalmente (calúnia, injuria e difamação), Roberto “Libanês”.

A ação foi impetrada em fevereiro.

Ao blog Negão alegou não ter mais detalhes sobre o assunto, enquanto Roberto William Miguel diz não ter sido citado, nem ter conhecimento de nenhuma ação em seu desfavor, mas complementou: “se existir o processo, resta saber se ele estará livre para comparecer, diante do que está sendo noticiado sobre as investigações da Lava-Jato da Polícia Federal”.

DIS processa Palmeiras para receber R$ 1 milhão na Justiça

março 29, 2017

O grupo DIS, que empresaria jogadores de futebol, ingressou na última sexta-feira (24) com ação de cobrança contra o Palmeiras, na 37ª Vara Cívil de São Paulo.

Alega ser credor de R$ 1 milhão.

Recentemente, clube e empresa entraram em conflito por conta da transferência de Robinho para o Cruzeiro, que teria sido realizada sem anuência da DIS, detentora de parte dos direitos do jogador.

O Palmeiras chegou a anunciar que, após reunião, estaria “em paz” com os agentes, mas, pelo que se vê, o final não foi tão feliz assim.

Procuradoria pede investigação de denuncia do Blog do Paulinho, com urgência, ao TJD da Paraíba

março 29, 2017

Para saber mais sobre o caso:

Zagueiro entrega compra de resultados favoráveis ao Botafogo/PB: “os caras são safados demais”

Presidente do Auto Esporte levanta nova suspeita contra o Botafogo/PB

Zico estréia canal no youtube

março 29, 2017

Punição a Messi é grave exagero

março 28, 2017

A CONMEBOL acaba de punir o argentino Lionel Messi, melhor jogador do mundo, por agressões verbais ao auxiliar brasileiro Emerson Augusto de Carvalho, proferidas durante o embate entre Argentina e Chile pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Quatro partidas e R$ 31,8 mil em multa.

Trata-se, claramente, de um exagero.

Messi não tem histórico violento e, por vezes, quase sempre, é dos que mais sofrem com a omissão da arbitragem em verdadeiras caçadas de adversários, nem todas punidas com a mesma veemência.

É obvio que o craque argentino mereceria ser apenado, afinal de contas, agiu inconvenientemente com uma das autoridades da partida, mas a medida da punição mais parece ter objetivo de demonstrar imparcialidade que, sabemos, inexiste na CONMEBOL, do que aplicar a justiça, como, de fato, deveria acontecer.

A Argentina está sendo, em consequencia, bastante prejudicada, sendo obrigada a disputar quase todo o restante das Eliminatórias sem seu jogador principal (Messi retornará apenas na última rodada), correndo risco, diante do aperto em que se encontra na classificação, de catástrofe que vitimaria, também os amantes do futebol que, por razões óbvias, querem assistir uma Copa do Mundo recheada dos principais astros do Planeta.

Talvez seja coincidência, ou não, o fato do presidente da Confederação Sul-Americana, Alejandro Dominguez, ser paraguaio e a Seleção de seu país encontrar-se em situação desconfortável na tabela.

STF acolhe pedido de Rodrigo Janot e manda investigar Andres Sanches (PT) por crime de “arara”

março 28, 2017

“Na aludida ação, Eliane Souza Cunha e Nilda Maria da Cunha afirmam que foram usadas como laranjas, pelos requeridos, para constituição da Orion Embalagens Ltda., tendo a primeira aceitado uma proposta de Andres Navarro Sanchez, no sentido de que assumissem a propriedade de uma empresa.”


Em despacho datado do dia 22 de março (publicado no site do Supremo ontem (27)), o Ministro Celso de Mello, do STF, acolheu a denúncia do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, em inquérito nº 4357, que manda investigar o deputado federal Andres Sanches por crimes fiscais, além da prática de golpes utilizando-se de “laranjas’ em empresa de fachada, o famosos crime de “arara”.

Clique no link abaixo para obter a íntegra da decisão:

STF vs. Andres Sanches – Celso de Mello

Selecionamos, a seguir, trecho em que Celso de Mello detalha os crimes atribuídos a Andres Sanches (PT) e seus parentes:

II. FUNDAMENTAÇÃO

A materialidade delitiva está suficientemente demonstrada. Quanto à autoria, ainda são necessários esclarecimentos.

A versão de que Eliane Souza Cunha seria a administradora da empresa e Isabel Sanches Oller José Sanches Oller e Andres Navarro Sanchez meramente auxiliavam na gestão não se coaduna com o que foi apurado.

Constatou-se que Andres Navarro Sanches, Isabel Sanches Oller e José Sanches Oller receberam procurações para representar a empresa Orion Embalagens Ltda. e realizar a movimentação financeira em suas contas correntes.

A movimentação no ano de 2005, consoante apurado pela Receita Federal, girou na casa das dezenas de milhões de reais, montante incompatível com uma empresa de capital social de dez mil reais, com o padrão e a renda declarados por suas sócias formais e com o distrato social, datado de 26 de dezembro de 2005, que encerra a sociedade com o recebimento de R$ 5.000,00 para cada uma das duas sócias.

De acordo com a consulta ao CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais, Eliane Souza Cunha foi empregada da empresa Sol Embalagens Plásticas Ltda., pertencente a José Sanches Oller e Andres Navarro Sanchez, durante o período de 2 de fevereiro de 2004 a 1º de novembro de 2006 (fls. 730).

Ou seja, no período em que alegadamente seria sócia administradora da Orion Embalagens Ltda., era, na verdade, empregada da Sol Embalagens Plásticas Ltda.

Consta, ainda, nos pedidos de abertura/renovação de cheque especial-empresas do Unibanco, que a empresa integrava o ‘Grupo Sol Embalagens’ (fls. 432/437).

Registre-se que Itaiara Pasotti também é responsável pela contabilidade do Grupo Sol Embalagens, havendo investigação em curso por crimes da mesma natureza nos autos do Inquérito nº 4.276, relativo a outra empresa do conglomerado.

À Polícia Federal, Eliane Souza Cunha afirmou que, a pedido de Itaiara Pasotti e Andres Navarro Sanchez, cedeu espaço de sua residência para funcionar como depósito de material da empresa Sol Embalagens Plásticas Ltda. e, em razão disso, foram-lhe entregues papéis para assinar, a fim de evitar problemas para si e para sua irmã, que residia com ela, entre os quais os relativos à constituição da Orion Embalagens Ltda.

Na ocasião, apresentou cópia da petição inicial e de extrato de movimentação processual da ação declaratória de nulidade de ato jurídico com pedido de indenização por danos morais e materiais que move em face de Andres Navarro Sanchez, José Sanches Oller e Isabel Sanches Oller (fls. 915/940).

Na aludida ação, Eliane Souza Cunha e Nilda Maria da Cunha afirmam que foram usadas como laranjas, pelos requeridos, para constituição da Orion Embalagens Ltda., tendo a primeira aceitado uma proposta de Andres Navarro Sanchez, no sentido de que assumissem a propriedade de uma empresa.

Em depoimento à Polícia Federal, Nilda Maria da Cunha corroborou tal versão, alegando que alugaram parte de sua residência para que fosse estocado polietileno, bem assim que a negociação foi feita com Itaiara Pasotti, assinando vários papéis.

Frise-se que Eliane foi empregada, devidamente registrada, da empresa Sol Embalagens Plásticas Ltda., até novembro de 2006.

Causa, no mínimo, estranheza, que aquela apontada como sendo a responsável pela gerência e administração da Orion Embalagens Ltda., pela contadora Itaiara Pasotti e pelos procuradores Andres Navarro Sanchez, Isabel Sanches Oller e José Sanches Oller, exercesse, concomitantemente, o labor como empregada de empresa dos mencionados procuradores, enquanto estes movimentavam vultosas quantias da empresa dela.

Com base nesse contexto de evidências – obtidas no curso do processo administrativo-fiscal e posteriormente robustecidas na apuração policial – a Receita Federal do Brasil já concluíra que os sócios de fato eram os procuradores, que decidiram constituir a empresa, de baixíssimo capital social, com curto espaço de tempo de atividade, e em nome de uma funcionária, e tributar apenas módica fração de seu faturamento, em desfavor do Fisco.

Das diligências requisitadas quando da instauração do inquérito policial, ficou pendente a oitiva de Andres Navarro Sanchez.

A obtenção de cópias de depoimentos prestados nos autos da ação movida por Eliane Souza Cunha e Nilda Maria Cunha em face de Andres Navarro Sanchez, José Sanches Oller, Isabel Sanches Oller e Itaiara Passoti, pode ajudar a esclarecer a responsabilidade pela empresa Orion Embalagens Ltda. e, consequentemente, pelos fatos objeto do presente apuratório.

Ademais, mister verificar-se a atual situação dos créditos tributários perante a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, os quais, de acordo com a informação a fls. 873/875, teriam sido ajuizados.

III. CONCLUSÃO

Ante o exposto, o Procurador-Geral da República requer:

I) a expedição de ofício ao Juízo de Direito da 45ª Vara Cível Central de São Paulo, para que encaminhe cópias de todos os depoimentos prestados nos autos do Processo nº 1079956-54.2014.8.26-0100;

II) a expedição de ofício à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, para que informe a atual situação dos créditos tributários constituídos em face da Orion Embalagens Ltda., CNPJ nº 05.241.262/0001-61, inscritos sob os nºs 80.2.12.000664-00, 80.6.12.001749-03, 80.6.12.001750-47 e 80.7.12.000998-44, todos vinculados ao Processo Administrativo nº 19311.000113/2009-76;

III) a notificação do Deputado Federal Andres Navarro Sanchez para manifestação e eventual apresentação de documentos, se assim o desejar, no prazo de 20 dias.” (grifei) Defiro, em termos, as diligências requeridas pelo Ministério Público Federal e por este explicitadas a fls. 993/994 (itens I, II e III).

Defiro, em termos, as diligências requeridas pelo Ministério Público Federal e por este explicitadas a fls. 993/994 (itens I, II e III).

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

março 28, 2017

Blog do Paulinho

A base do Corinthians, Marcelinho Paulista e o traficante Padrinho

março 28, 2017

Não bastasse as tristes notícias dos últimos dias, em que, para agradar o deputado federal Andres Sanches (PT), o presidente do Corinthians, Roberto “da Nova” Andrade loteou as categorias de base do clube para seus comandados: o conselheiro Jaça, que já foi preso acusado de bancar o Jogo de Bicho e seus subalternos, Nei Nujud e Nenê do Posto, surgem agora rumores que, se confirmados, demonstram bem o direcionamento futuro do setor.

Fala-se em reconduzir à gerência do amador o ex-jogador Marcelinho Paulista, que, em 2012, saiu corrido do Parque São Jorge em meio a diversas acusações.

Aliás, foi através de Marcelinho que o Corinthians iniciou estranha parceria com atletas do Avaí, agenciados por Ângelo Canuto, vulgo “Padrinho”, preso, recentemente, pela Polícia Federal acusado de enviar toneladas (não quilos) de cocaína ao exterior.

O ex-atleta é parceiro também de Fábio Barrozo (ambos estiveram juntos no Avaí), recém demitido do Timão sob acusações graves de desvios e aliciamentos de atletas.

Barrozo, aliás, não por acaso, foi “escondido” pelo deputado Andres Sanches no Tigres/RJ, comandado por um de seus “parceiros” parlamentares.

Houve também o caso envolvendo o capitão do Mundial de 2000, Rincon, contratado para treinar o sub-23 do Corinthians na gestão Andres Sanches, mas que, ao perceber o que ocorria nos bastidores, abandonou o cargo e detonou Marcelinho Paulista: “não gosto de coisa errada”, disse à época para justificar o afastamento.

Marcelinho era tão ousado que chegou a chamar em sua sala o então treinador da equipe Sub-15 do Corinthians, Sergio Odilon, para uma conversa, em que ordenou:

“Há um garoto da Nova Zelândia entrando no clube. O nome dele é Iman. É meu. Quero que você o coloque para treinar e, independentemente do desempenho, não o dispense. Qualquer coisa diga que está em período de testes…”

Há relatos de que a prática era corriqueira em diversos setores da base.

Os anos de “Renovação e Transparência”, prometidos por Roberto Andrade nas eleições, cada vez mais se parecem com os tempos sombrios em que as categorias de base eram desfrutadas por boa parte dos que agora estão no poder, antes comandados por Nesi Curi, mentor de todos eles, inclusive de Andres Sanches.

Mustafá Contursi diz que só “mesa branca” pode comprovar título de associada de Leila Pereira (CREFISA)

março 28, 2017

“Por isso, concedi o título à esposa dele [Leila]. Infelizmente, as pessoas do clube que estavam nesse processo já morreram todas. Se alguém estiver muito interessado, que vá em uma mesa branca.”


Em entrevista a FOLHA, o “capo” palestrino, Mustafá Contursi, na tentativa de convencer a reportagem de que concedeu um título à madame Leila Pereira, esposa do dono da Crefisa, José Roberto Lamacchia, em 1996, tratou, em verdade, de fortalecer ainda mais as desconfianças daqueles que duvidam do procedimento, que, segundo o próprio, não pode ser comprovado.

Diz em alguns trechos:

“A concessão de uma condição de sócio patrimonial remido é ato administrativo, e foi o que fiz em 1996. Por alguma razão, os documentos se extraviaram do clube, como já aconteceu com muitas outras coisas lá, até mesmo troféus, que foram parar em ferros velhos.”

“O Zé Roberto [Lamacchia], pessoa da minha relação, era sócio vitalício, e não queria perder essa condição para adquirir um plano família. Por isso, concedi o título à esposa dele [Leila]. Infelizmente, as pessoas do clube que estavam nesse processo já morreram todas. Se alguém estiver muito interessado, que vá em uma mesa branca.”

Evidencia-se, diante do relato do ex-presidente, que o Conselho Deliberativo do Palmeiras deu posse a uma conselheira que não conseguiria, sem a ajuda de desencarnados (que não compareceram à reunião – talvez por não sentirem-se à vontade para faltar com a verdade ao lado do “criador”) comprovar sua legalidade para tal.

Além disso, se é estranho que o título de associada de Leila Pereira não conste nos registros palestrinos, mais ainda que o documento, diante das declarações de “palmeirense apaixonada” da madame não estivessem bem guardados em sua residência.

Convenhamos, elementos não faltam – talvez apenas a coragem – para que ao menos um dos 33 conselheiros que votaram contra a eleição da Sra. Crefisa ingressem na Justiça (como prometido e, até o momento, não cumprido) e consigam reverter a desonra à história do Palmeiras – a não ser que o juíz do caso permita que relatos do além, que ainda assim podem ser tratados como suspeitos, sejam utilizados como prova.

Parece piada ?

Em parte, é, mas também a realidade que comprova o nível das pessoas que comandam o Palmeiras nos dias atuais.

Árbitro “Índio” é figura carimbada no Rio de Janeiro

março 28, 2017

O árbitro Luiz Antônio Silva Santos, vulgo Índio, que simulou agressão ao expulsar Luis Fabiano e depois assinalou uma penalidade a favor do Vasco da Gama, absolutamente inexistente, no último clássico disputado contra o Flamengo é figurinha carimbada a serviço da FERJ.

Fala-se, nos bastidores, que é guardado a sete chaves para partidas estratégicas: times que precisam vencer para não cair ou subir de divisão nos campeonatos geridos pela entidade.

A recompensa ?

Além de números incomprováveis, estar sendo sempre escalado para jogos importantes, como o referido duelo.

No caso deste Flamengo e Vasco, ficou nítido, diante dos fatos, que, além da má-fama, demonstra incompetência para o ofício.

Mas não é de hoje.

Assista abaixo, no Campeonato Brasileiro de 2007 – dez anos atrás !!! – o que “Índio” aprontou num Internacional e Atlético/PR:

Neymar e o gol impossível

março 27, 2017

(treino da Seleção Brasileira para a partida contra o Paraguai pelas eliminatórias da Copa do Mundo – Neymar faz gol olímpico de fora do campo)

Diretor da base do Corinthians encontra-se com André Negão fora do clube

março 27, 2017

Na última semana, o diretor das categorias de base do Corinthians, Nei Nujud, foi avistado na Rua Santa Virgínia, em animada conversa, na calçada, com o vice-presidente do clube, André Negão.

O endereço é próximo da residência e do desmanche do ex-bicheiro, em São Paulo.

Levando-se em consideração que não há relação comercial, declarada e comprovada, entre ambos, subtende-se que o assunto possa ser suas novas funções no Corinthians.

Em sendo, o encontro, que aparentemente teve pormenores que não poderiam ser discutidos dentro do clube, como seria adequado, certamente gera desconforto no parceiro de diretoria de Nujud, o conselheiro Jaça, desafeto de Negão há algum tempo.


%d blogueiros gostam disto: