Anúncios

Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

Polícia Federal não se manifestará sobre viagem de vice do Corinthians à Itália

junho 27, 2017

Na última semana, o vice-presidente do Corinthians, André Luiz de Oliveira, vulgo André Negão, viajou à Itália a pretexto de acompanhar equipe de base alvinegra, mesmo sem ter função específica no clube para tal.

Recentemente, o dirigente alvinegro foi detido na “Operação Xepa”, desdobramento da “Lava-Jato”, acusado de receber propina da Odebrecht, para proveito próprio e do deputado federal Andres Sanches (PT), em troca de facilitar a vida da construtora no empreendimento.

O Blog do Paulinho entrou em contato com a PF e fez os seguintes questionamentos:

  • Existe impedimento legal para André Luiz de Oliveira sair do país ?
  • Se sim, que providências serão tomadas a respeito ?
  • Em não existindo impedimento, André Luiz, para viajar, necessita comunicar a intenção ao judiciário ?
  • Se sim, o dirigente do Corinthians realizou o procedimento ?

Após três dias de checagens (segundo a assessoria de comunicação da Polícia Federal), a resposta foi a de que a PF, que foi pega de surpresa pela viagem, “não se manifestará”, lembrando que o inquérito corre em segredo de justiça.

Anúncios

Policial Militar, com filho pequeno, desrespeitado por criminoso de “organizada” do Internacional

junho 27, 2017

(Brasil de Pelotas vs. Internacional – 24/06/2017 – Série B do Brasileirão)

OMNI descumpre Lei Municipal e Arena Corinthians é investigada pelo MP-SP

junho 27, 2017

Dona da concessão de diversos serviços lucrativos ligados ao Corinthians, a obscura empresa OMNI, responsável pelo estacionamento da Arena de Itaquera, descumpriu a Lei 14.481, que obriga a reserva de 5% das vagas a idosos com idade igual ou superior a 65 anos.

Por conta disso, Corinthians e Arena Fundo foram denunciados no MP-SP, pelo torcedor Silvio Simões Filho.

O processo está em fase de investigação na Promotoria de Justiça de Direitos Humanos.

Em constatada a irregularidade, além da possibilidade de interdição até a resolução do problema, clube e administradora do estádio serão multados.

Vale lembrar que a OMNI assumiu a gestão do estacionamento da Arena, com anuência da diretoria do Corinthians, em situação documental irregular (não constava autorização no Contrato Social), razão pela qual terceirizou o serviço, em estranha triangulação, que não recebeu objeção dos cartolas alvinegros.

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

junho 27, 2017

Blog do Paulinho

Seria mais fácil Rogério Ceni “demitir” Leco do que o contrário

junho 27, 2017

No ano passado, em meio a duro período eleitoral, Leco não pensou duas vezes e aproveitou-se do “Mito” Rogério Ceni, queimando etapas óbvias de preparação para, de maneira irresponsável, alça-lo à treinador do São Paulo.

Esqueceu-se, porém, talvez porque não se tratava do objetivo principal, de fornecer-lhe condições mínimas de trabalho.

Ceni, um iniciante, pegou nas mãos um clube que, dos últimos 32 torneios disputados, desde 2008, venceu apenas a insignificante Copa Sul-Americana (2012), constatação absoluta de fracasso administrativo.

Diante da evidente dificuldade, o treinador, que já não tinha à disposição grupo de jogadores qualificados, tem assistido, resignado, a desmanches orquestrados pela diretoria, que, diferentemente do que é discursado, beneficiam mais a terceiros do que resolvem os problemas financeiros do Tricolor.

É obvio que Ceni tem parcela substancial de culpa pela incapacidade, ainda, de tirar da “pedra” quantidade substancial de “leite” que treinadores com mais rodagem na profissão (por conta de terem subido degraus com parcimônia), caso de Fábio Carille, do Corinthians, fazem com notável competência.

Em seu inegável amor pelo São Paulo, o “Mito” aceitou enfrentar Leões sem armadura, fazendo indireto papel de “santinho” político da cartolagem, quando deveria, até pelo prestígio que possui no clube, ter negado a oferta de emprego, sabedor de que, quando estivesse preparado, bastaria um aceno para que seu desejo de assumir a gestão técnica Tricolor fosse atendido.

O torcedor do clube, atento cada vez mais às mídias sociais, ao menos parece estar entendendo a situação, e tem cobrado muito mais os dirigentes do que a Rogério Ceni, que, dentro de suas limitações, tem se esforçado para dar ao clube, mesmo claramente prejudicado pelas negociatas recentes, a melhor das situações.

Demiti-lo sem contextualizar o caos que lhe fora repassado é dar aval aos que destroem o São Paulo desde 2008.

Pelo que se observa nas recentes manifestações, se possível fosse, seria mais fácil (e justo), com enorme apoio popular, Rogério Ceni dar “cartão vermelho” a Leco e seus parasitas do que o contrário.

Talvez fosse a melhor solução: Ceni na presidência, indicando treinador mais bem preparado, trabalhando pelo bem do clube de seu coração, unindo profissionalismo à utopia, com risco menor de ver arranhada imagem conquistada a duras penas durante décadas de respeito à camisa Tricolor.

EM TEMPO: para abafar manifestações contrárias à sua gestão, Leco renovou ontem, à contragosto, o contrato de Lugano, ídolo do clube, tratando de realizar, ele próprio, a devida propaganda do “feito” em mídia social.

Fernando Garcia quer renda dos jogos do Corinthians em Itaquera

junho 27, 2017

O agente de jogadores Fernando Garcia, promotor de ações de cobrança contra o Corinthians na Justiça, dissimuladas em nome de prepostos, como SEV/Hortolância, Penapolense, etc., que, somadas, atingem a casa dos R$ 10 milhões, quer penhorar a arrecadação do clube nos jogos da Arena em Itaquera.

Teria falado, segundo testemunha de conversa do empresário com um de seus advogados:

“Não tem mais nada para “pegar” por lá… está tudo comprometido para pagar o estádio”.

“Pau no c… dos prejudicados”

Algumas das ações já estão com execuções sentenciadas.

Se o Corinthians, assim que citado, não pagar os valores cobrados, correrá o risco de perder a renda de algumas partidas.

Vale lembrar que dirigentes do Timão diziam, à época dos compromissos, que o objetivo de fatiar jogadores com o agente era o de quitar “empréstimos” realizados para “ajudar” o alvinegro em período de dificuldades financeiras.

Descobriu-se, depois, que boa parte dos negócios remunerava, extra-oficialmente, dirigentes ligados ao departamento de futebol.

Fernando, que é irmão de Paulo, dono da Kalunga, em não mudando de procedimento, prejudicará o Corinthians, clube pelo qual, até há pouco, exercia a função de conselheiro, na questão do pagamento das parcelas da Arena, ocasionado novos prejuízos, entre os quais incidência de juros e correções.

São Cristóvão/RJ estaria perdendo jogos para favorecer Máfia das Apostas Esportivas

junho 27, 2017

Tradicional time do futebol carioca, o São Cristóvão, equipe de origem de Ronaldo “Fenômeno”, até o momento, na Série B1 do campeonato local, ocupa a última colocação com sete derrotas, em sete compromissos disputados.

O grupo de jogadores, apesar de fraco, é semelhante, tecnicamente, ao de muitos adversários.

Existe, porém, um indício de que os resultados da equipe podem estar sendo manipulados para favorecer a Máfia das Apostas Esportivas.

No último dia 08, a São Cristóvão goleava o Gonçalense por três a zero, quando um apostador, de maneira absolutamente suspeita, colocou dinheiro (R$ 10 mil) na virada do marcador, que aconteceu, em resultado final de quatro a três.

O prêmio, diante da evidente dificuldade do resultado, pagou dez vezes o valor da aposta, resultando em R$ 100 mil.

Garoto mexicano emociona em discurso contra corrupção. Ex-Governador citado acaba de ser preso

junho 27, 2017
Resultado de imagem

Roberto Borge Angulo, ex-Governador, citado em discurso do garoto mexicano

Eu sou mexicano“. “Estamos chocados com a corrupção

“(absurdo) manutenção de privilégios políticos em um momento de miséria de grande parte da população.”

“(crimes de parlamentares) insultos para aqueles que amam esta terra

“Há roubo descarado e sem punição (do ex-governador Roberto Borge)”

O que está sendo feito e por que as autoridades não o colocam atrás das grades? Têm medo ou têm propina? Qualquer outro cidadão que roubasse uma galinha para manter sua família seria condenado a dez anos de prisão“”

ativos para as mudanças reais que dependem de nossa iniciativa.

(JACINTO ANGEL TUN NOH (10 anos), em discurso no Parlamento de Quintana Roo, no México)


Em 2016, em tradicional evento mexicano em que garotos tornam-se deputados por um dia, o estudante Jacinto Angel Tun Noh emocionou a todos na cidade de Quintana Noo ao realizar corajoso discurso contra a corrupção.

Citou nominalmente, acusando textualmente de “ladrão”, o então Governador Roberto Borge Angulo.

Um ano depois, no último dia 04, a Justiça mexicana ordenou a prisão do agora ex-governador por crimes diversos, entre os quais lavagem de dinheiro.

Foragido no Panamá, Birge foi preso e sua extradição vem sendo negociada pelos países.

Voltando ao pronunciamento do garoto mexicano, vale a pena assisti-lo, não só para admirá-lo, mas para constatar que as palavras encaixam-se, com perfeição, à atual situação política brasileira:

Delatado, desmentido, denunciado

junho 27, 2017

Da FOLHA

Por BERNARDO MELLO FRANCO

Delatado, desmentido, denunciado. Michel Temer levou 40 dias para completar a cadeia dos três Ds. O ciclo se fechou nesta segunda com um fato histórico. Ele se tornou o primeiro presidente brasileiro a ser formalmente acusado de corrupção durante o exercício do cargo.

A delação de Joesley Batista veio à tona em 17 de maio. Além de acusar Temer de pedir propina, o empresário entregou uma fita em que os dois tratavam de assuntos espúrios no porão da residência oficial. Pouco depois da conversa, a polícia flagrou um assessor do presidente recebendo R$ 500 mil em espécie. Ele devolveu o dinheiro e foi preso.

Num país mais sério, o chefe do governo não teria se mantido mais um dia no cargo. Como estamos no Brasil, Temer bateu pé e já resistiu outros 39. Ele chamou o patrocinador que frequentava sua casa de “bandido notório”, desafiou o procurador-geral da República e disse ter sido vítima de uma “armação”.

Ao se agarrar à cadeira, o presidente passou ao segundo D. Passou a sofrer desmentidos em série, a cada nota oficial atropelada pelos fatos. Num dos episódios, Temer negou ter viajado com a família no jatinho de Joesley. A Aeronáutica se recusou a endossar a falsa versão, e ele foi forçado a admitir a carona.

Na sexta, foi a Polícia Federal quem desmontou o discurso do presidente. Ele repetia que a gravação da JBS era “fraudulenta”, e a perícia atestou que o áudio não foi editado.

Com a denúncia da Procuradoria, Temer avança outra casa e passa à fase da guerra total pelo mandato. Agora ele fará de tudo para tentar escapar do quarto D, de derrubado.


Depois de confundir reais com cruzeiros, Temer chamou empresários russos de “soviéticos”. A URSS acabou em 1991, e o presidente do Brasil lembra cada vez mais a personagem do filme “Adeus, Lenin!” que despertou de um coma sem saber que a Guerra Fria tinha terminado.

MP-SP desarquiva investigação de pagamento de propina nas obras do estádio de Itaquera

junho 26, 2017

Marcelo Milani

Alicerçando-se sobre novas informações fornecidas pela Operação Lava-Jato, o MP-SP reabriu diversos inquéritos, antes arquivados, ligados a pagamento de propinas de construtoras a entidades públicas e privadas.

Entre os quais está o que investiga o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches e o atual vice, André Negão, acusados de receber propina da Odebrecht na construção do estádio de Itaquera.

O caso ressurge, coincidentemente, após Sanches, sem comprovar, ter contado ao ex-Prefeito Fernando Haddad (PT) que o promotor Marcelo Milani havia solicitado pagamento de R$ 1 milhão para facilitar a vida do clube, travando investigações que impediam o recebimento de R$ 420 milhões em CIDs da Prefeitura.

A apuração desta denúncia tramita na corregedoria do MP.

Ou seja, além da Operação Lava-Jato e de alguns processos criminais no STF, Sanches e seus parceiros enfrentarão agora novos procedimentos de promotores paulistas, amparados em fatos recém delatados, documentos e desejo, cívico e pessoal, de ir à fundo em todos os focos de investigação.

Campanha de Andres Sanches à presidência do Corinthians enfrentará inéditas dificuldades

junho 26, 2017

Diante da falta de opções com possibilidade de vencer o forte candidato oposicionista, Roque Citadini, que obteve 43% dos votos nas últimas eleições, o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, acena a seu grupo que, de fato, concorrerá ao pleito de 2018.

Porém, diferentemente doutros embates, em que sua chapa figurava com favoritismo absoluto, com a nova configuração dos concorrentes às vagas no Conselho Deliberativo, a movimentação política do clube é cercada de incertezas.

Sanches não terá para si o que proporcionou a seus sucessores, ou seja, um ex-presidente trabalhando, ostensivamente, para elegê-lo.

Roberto Andrade será obrigado, por conta do cargo, a explicitar apoio a Andres, sem, porém, que isso indique um passo a mais do que o procedimento protocolar, evidentemente magoado com as chantagens, entre as quais as que o mantiveram no cargo, que transformaram-no na Rainha do Parque São Jorge.

No caso de Mario Gobbi, nem isso.

O delegado, se pudesse, mandaria prender o deputado, tamanha a decepção com seus procedimentos.

Sobraram, para trabalhar pelos votos do parlamentar, além dos cabos eleitorais habituais, que formam a cúpula do baixo clero alvinegro (André Negão, Mané da Carne, Jaça, etc.), os remanescentes eleitos ao conselho na última votação pelo sistema de “chapão”, em que 200 encabrestados se viam obrigados a aliar-se a um candidato, única maneira, até então, de fazer parte da administração no alvinegro.

Hoje as coisas, nesse sentido, estão bem mudadas.

Boa parte dos membros do referido “chapão” – que não mais existe – debandou e criou-se noutras frentes políticas alvinegras, a maior parte de oposição.

Agora, com o advento da obrigatoriedade de formação de mini-chapas com vinte e cinco membros para concorrer ao Conselho, cada qual com seu procedimento (algumas atreladas a candidatos, outras com voto liberado), diminuiu o controle de um candidato situacionsita, no caso, Andres Sanches, sobre o destino eleitoral do Corinthians, ampliando o leque para outras opções, inclusive com chapas apoiadoras dos desejos de ex-presidentes e diretores que não mais comungam dos ideais dos atuais gestores.

Por fim, joga contra a candidatura do deputado outros problemas de difícil solução.

E nem se trata da Operação Lava-Jato, no qual foi delatado como recebedor de propina da Odebrecht, mas das promessas de fechar, “na semana que vem”, sempre no período eleitoral, os naming-rights do estádio, a venda de camarotes, as renegociações do empréstimo junto ao BNDES, entre outras fantasias que de tanto contadas não mais enganam eleitor algum.

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

junho 26, 2017

Blog do Paulinho

(Por conta de compromissos inadiáveis, hoje não teremos a gravação do programa Blog do Paulinho, que retornará amanhã, às 10h30)

Coluna do Fiori

Blogueiros

Richarlyson e a homofobia

junho 26, 2017

“Todo mundo me pergunta sobre essa questão. Ela não é recente. Desde a época de São Paulo, que uma parte da torcida não gritava meu nome. O único clube que eu não passei por nenhuma situação dessa foi no Atlético-MG.”

“Eu fico sem saber o porquê. Às vezes vocês me perguntam, eu tento explicar, mas eu nem sei porque eu estou explicando uma coisa que é inexplicável. Eu queria parar aqueles dois torcedores que vieram e soltaram rojões e perguntar o porquê.”

“Teve essa manifestação e ninguém soube o porquê. A mídia falou que foi por causa da questão de homofobia. Ninguém soube se foi por causa disso. Plantaram essa situação e todo mundo copiou essa manchete como se fosse algo verdadeiro. Pode até ter sido, eu não estou falando que pode não ter sido, mas ninguém sabe se era isso. Às vezes foi uma manifestação porque não queria que me contratasse e acabou”

“Eu não me magoo, eu tenho dó dessas pessoas. Vamos partir do princípio que a situação seja sobre o homossexualismo. Quer dizer que no futebol não pode haver o homossexual? E por causa disso ele deixa de ser um grande profissional?”

“A questão não é essa a ser abordada. O que me deixa intrigado sobre essa questão de manifestações homofóbicas dentro do futebol é que quer dizer que se o cara for gay, o cara não pode jogar? Por que o cara não pode jogar? É isso que eu não consigo entender.”

“Por que o torcedor não aceita um cara que é homossexual no time dele? Por que ele não gosta de mulher, gosta de homem? O que isso difere dentro de campo? Vamos respeitar as diferenças, seja ela de credo, de religião, de cultura, social, sexual… Cara, vamos respeitar”

(RICHARLYSON, do Guarani, em entrevista ao repórter Luis Ceará, da REDETV)

Alexandre Barros entra para a história: o pior presidente da Portuguesa, eliminada da 4ª divisão nacional

junho 26, 2017

Enquanto radialista, com os mesmos hábitos do paí, sempre com a vida financeira ligada à Portuguesa, o agora presidente da Lusa, Alexandre Barros, até com alguma razão, porém nem sempre por razões nobres, descia a lenha em todos os mandatários antigos do clube.

Insinuava falcatruas, tratava-os como incompetentes, etc.

Em meio ao caos, iniciado com o “caso Heverton”, em que a Lusa vendeu a honra e a vaga na divisão principal para salvar as finanças de Manoel da Lupa e também de treinador que agora infelicita o Rio Grande do Sul, Barros aproveitou a oportunidade criada pela enorme rejeição do quadro político lusitano, fiou-se na fama, indevida, de “combativo” radialista, e conseguiu enganar os votantes, que pensaram eleger o “novo”, sem atentar-se, apesar de alguns saberem da verdade, dos velhos hábitos que o cercavam.

No dia em que venceu, Alexandre Barros tratou se anunciar uma diretoria formada por gente ligada aos nomes que combatia, sob a sempre conveniente, porém indecente, desculpa de “temos que unir o clube”.

Na administração, meteu os pés pelas mãos: montou e desmontou, sem o menor conhecimento de futebol, comissões técnicas, elencos e demais colaboradores, afugentou patrocinadores com propostas, soubemos, indecentes, piorou a negociação das dívidas trabalhistas ao, inabilmente, ofender a representante dos credores em mensagens de whatsapp, deu vexame na segundona do Paulistinha e agora, para finalizar, conseguiu ser eliminado da 4º divisão nacional.

Ou seja, durante todo o restante do ano, a Portuguesa não terá campeonatos a disputar, a não ser a ridícula “Copa Paulista”, em que empresários de jogadores montam times às pressas, e os clubes grandes movimentam seus juniores, em estádios vazios, precisando, ainda, chegar entre os dois primeiros colocados para tentar retornar à Série D do Brasileirão.

Um vexame indescritível, certamente o maior da história da Portuguesa, clube de tradição secular, jogada pelo seu próprio povo nas mãos desqualificadas de um representante desequilibrado, sem competência, e suspeito de ações que não podem ser contadas porque nem sempre recibos são encontrados ou fornecidos no que nunca poderá ser, como no “caso “Heverton”, devidamente esclarecido.

Gramado da Arena do Grêmio é indecente

junho 26, 2017

Resultado de imagem para gramado arena gremio

Chamou a atenção, ontem, de quem assistiu a vitória do Corinthians sobre o Grêmio em Porto Alegre, a total falta de condições do gramado da Arena.

Em verdade, um pasto… indecente !

Nada justifica a falta de cuidados evidente no piso de um estádio recém erguido, prejudicando, inclusive, o time da casa.

Porque, embora não tenham coragem de falar, é certo que jogadores do clube devem odiar trabalhar em meios a buracos, falhas de gramado e demais intercorrências que sequer são encontradas nos mais afamados campos de várzea pelo Brasil.


%d blogueiros gostam disto: