Anúncios

Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

Blog do Paulinho concorre ao Prêmio Comunique-se 2017

maio 24, 2017

Para votar no “Oscar do Jornalismo” basta acessar o link abaixo e se cadastrar:

http://premio.comunique-se.com.br/

Anúncios

Jogador cobra comissão do Corinthians na Justiça

maio 24, 2017

Paulo Garcia, Rachid e Roberto Andrade

Dias atrás, revelamos o rolo que resultou na transferência gratuita do jogador Léo Artur, do Corinthians para a Ponte Preta, em meio ao nebuloso negócio envolvendo a contratação do atleta Clayson (40% dos direitos por R$ 4 milhões.

Em resumo, o clube devia dinheiro aos ex-empresários do garoto, não quitou e, após exigência judicial que o fizesse (depois de acordo descumprido) recorreu ao agente Fernando Garcia (irmão de Paulo Garcia, dono da Kalunga), que pagará R$ 400 mil aos credores e, em troca, ampliou sua fatia (que já existia) nos direitos do jogador (coma facilidade, ainda, de expô-lo, sem custos adicionais, na Macaca, seu quintal de negociatas).

Na última segunda-feira, porém, novo capítulo desta novela foi iniciado na 5ª Vara Civil de São Paulo, no Foro do Tatuapé: Léo Artur ingressou com ação de cobrança contra o Corinthians, por comissionamento sobre sua própria transferência.

Se o procedimento não é inédito no Brasil (Valdivia fez o mesmo no Palmeiras), é bem estranho e inadequado.

O atleta pleiteia receber R$ 72.975,78.

A diretoria do Corinthians, mais do que obrigação, teria condições de explicar esta cada vez mais estranha operação ?

Vale lembrar que o diretor de futebol, Flavio Adauto, responsável pelo negócio, e o de finanças, Emerson Piovesan, pelos pagamentos, foram indicados a seus cargos no Parque São Jorge por Paulo Garcia, citado irmão do agente que agora se esbalda na transação.

A intimidação a Reinaldo Azevedo

maio 24, 2017

Antes de iniciar este manifesto de repúdio à violência cometida contra o jornalista Reinaldo Azevedo, se não pela PGR, certamente de responsabilidade do órgão, com o vazamento de sua conversa com Andréa Neves, irmã do senador Aécio Neves, faz-se necessário esclarecer que o Blog do Paulinho, por vezes, publica textos do agora ex-colunista de VEJA e rádio Jovem Pan com os quais concorda e ignora (apesar de lê-los) os que discorda.

É assim que deve funcionar um estado de direito, ou seja, pode-se gostar ou não (por vezes as duas coisas ao mesmo tempo) do trabalho de um profissional de imprensa, mas nunca, em hipótese alguma, deverá ser cerceado o direito de opinião, de mostrar à população os fatos, o ponto de vista, etc.

Reinaldo Azevedo foi vítima de intimidação ao ter suas conversas com uma fonte jornalística tornadas públicas, em vazamento que, se não teve origem na PGR, a ela ainda assim deve ser imputada a responsabilidade, detentora que era do material original.

Ontem, nota da Polícia Federal deixou ainda mais claro esse pensamento.

Diz trecho:

“Informamos, ainda, que a Procuradoria Geral da República teve acesso às mídias produzidas das interceptações, em sua íntegra, em razão de solicitações feitas por meio dos ofícios 95/2017 – GTLJ/PGR, de 28 de abril de 2017, e 125/2017 – GTLJ/PGR, de 19 de maio de 2017, e respondidos pela Polícia Federal, respectivamente, através dos ofícios 569/2017 – GINQ/STF/DICOR/PF, de 28 de abril de 2017, e 713/2017 – GINQ/STF/DICOR/STF, de 22 de maio de 2017, em face do disposto no artigo 6 da Lei 9.296/96.”

Independentemente da análise do conteúdo do bate-papo entre Reinaldo e Andréa, que deve ser visto sob a ótica de que numa relação jornalista-fonte, em que o profissional de imprensa direciona a conversa para facilitar a obtenção das informações desejadas, fazendo-se necessário o diálogo com gente do submundo (este jornalista, em exemplo, por conta da profissão, fala com quem, por vezes, é denunciado), evidencia-se o objetivo de indispô-lo com o veículo de comunicação que lhe cedia espaço, mediante contrato (a revista VEJA, que no áudio é criticada por Azevedo).

O plano de intimidação foi exitoso e, horas depois de executado, resultou no óbvio afastamento do relacionamento entre o jornalista e seu empregador.

Este jornalista, que já foi vítima (aliás, nunca deixou de ser) de campanhas difamatórias das mais rasteiras imagináveis, e chegou a ser preso para satisfazer a sanha de vingança daqueles a quem expôs os desvios de conduta, sabe bem o que é sofrer tentativas de intimidação (que, em verdade, se estes covardes soubessem, mais estimulam do que intimidam), razão pela qual solidariza-se a Reinaldo Azevedo, repudiando, ainda, o responsável (ou responsáveis), sejam eles da PGR ou de órgãos que se viram satisfeitos com o episódio, que parece eficaz em primeiro instante, mas, certamente, servirá de combustível futuro para dar ainda mais visibilidade ao atacado.

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

maio 24, 2017

Blog do Paulinho

Outro Deputado Federal, conselheiro do Corinthians, recebeu dinheiro da JBS

maio 24, 2017

Lula, Andres Sanches e Goulart

Revelamos, ontem, íntegra da planilha de pagamentos, tratados como propina pela JBS, a mais de 1800 candidatos que disputaram as eleições 2014, no Brasil.

Confirmou-se o repasse de R$ 550 mil ao deputado federal Andres Sanches (PT).

Porém, outro conselheiro do Corinthians foi agraciado pelos corruptores: Antonio Goulart dos Reis (PSD), que se vende na política como “deputado Gavião”, em alusão à facção criminosa “Gaviões da Fiel”, a quem sempre ofereceu contrapartidas (nem todas publicáveis) em troca de apoio.

R$ 200.840,00

Goulart, assim como Andres, levando-se em consideração o tratamento dado aos repasses pelos donos da JBS, foram os campões de propina de seus respectivos partidos, PSD e PT.

A estrela vermelha do Palmeiras

maio 24, 2017

(Texto publicado, originalmente, em 20/12/2016, republicado agora por conta da ratificação, pelo Conselho do Palmeiras, da utilização da “estrela vermelha” em seu uniforme)

Após a FIFA reconhecer que o torneio amistoso denominado “Copa Rio”, obviamente, tinha caráter global (era disputado por equipes importantes do planeta), dirigentes do Palmeiras, com a ajuda de parte da imprensa mais interessada em promoção do que informação, vendeu aos torcedores que “global” significava “campeão mundial reconhecido pela entidade”.

Não é.

Trata-se, sim, de um campeonato valorizado à época (assim como houve outros semelhantes, por todo o planeta), que o clube tem razão em comemorar, mas não pode, até para não minimizar a importância da conquista, distorcer.

Fala-se agora que o novo presidente palestrino, Maurício Galiotte, incluirá na camisa do Verdão uma estrela vermelha, em homenagem ao suposto “mundial”.

Além de não ser, convenhamos, a melhor escolha de símbolísmo (a intenção é indicar o vermelho da bandeira italiana, mas, evidentemente, será associado à estrela do PT, o partido da corrupção), soa como objeto de autoafirmação, fadado a virar chacota de adversários, desnecessário para um clube de tantas glórias e que não precisa provar mais nada a ninguém.

São Paulo dá rasteira jurídica no MP-SP, que recorre é quer R$ 1 milhão em indenização

maio 24, 2017

Em 2012, o MP-SP ingressou com ação contra o São Paulo Futebol Clube alegando que o clube estaria descumprindo TAC em que se comprometeu a não realizar jogos de futebol no estádio do Morumbi no horário compreendido entre 22h e 08h.

De fato, isso aconteceu.

Mas o São Paulo, espertamente, o fez de maneira pensada, aproveitando-se de claro equívoco do MP-SP, que estipulou multa de irrisório R$ 1 mil a cada vez que um jogo fosse disputado em horário inadequado.

Ou seja, ao quitar a pendência, o clube se legalizou.

O São Paulo vem pagando todas, e, claro, implicitamente divertindo-se com o episódio.

Em primeira instância, a Justiça deu ganho de causa ao Tricolor.

Por conta disso, o MP-SP recorreu, exigindo ainda indenização ao Município de R$ 1 milhão, além de readequação do TACm entre outros procedimentos.

O TJ-SP intimou as partes para que, cada qual, faça exposição de seus argumentos, para, em sequencia, proferir a sentença.

Levando-se em consideração que, recentemente, noutro processo, a “poluição sonora” que embasava a referida assinatura do TAC foi descartada pela Justiça, em favor do clube, após perícia constatar que as reformas d Morumbi estancaram o problema, a chance do MP-SP obter êxito ficaram ainda mais reduzidas.

O estádio de Brasília

maio 24, 2017

José Cruz

Por ALBERTO MURRAY NETO

A prisão de políticos importantes de Brasília (dois ex governadores, um ex vice governador e o atual assessor especial da Presidência da República) é mais um relevante marco na apuração das gritantes irregularidades que ocorreram nas obras para a Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos.

Especialmente no caso do estádio de Brasília, a existência da roubalheira era patente.

Ao longo desses anos, coube à Polícia Federal angariar provas para deflagrar a operação de hoje. É uma ação exemplificativa da Polícia Federal. As investigações sobre as mazelas do esporte não podem – e não irão – terminar por aí. Há muito mais a ser desvendado, apurado, desnudado e explicado.

A prisão desses políticos de Brasília, que ajuda na limpeza do Brasil, particularmente no estádio de Brasília, merece um reconhecimento especial ao excelente trabalho do Jornalista José Cruz.

Por anos, José Cruz investigou e escreveu sobre as suspeitas de propina nas obras do Mané Garrincha, sempre com precisão e trazendo elementos muito sólidos que, seguramente, deram suporte para os trabalhos das autoridades.

Marco Antonio Villa arrasa Bolsonaro, que se atrapalha e admite recebimento de propina através do PP

maio 23, 2017

Confira abaixo as provas do repasse de dinheiro da propina da JBS (R$ 200 mil) ao deputado federal Jair Bolsonaro:

https://blogdopaulinho.com.br/2017/05/23/jbs-delata-possivel-propina-a-jair-bolsonaro/

Polícia Espanhola prende Sandro Rosell e já sabe das contas de Ricardo Teixeira em Andorra

maio 23, 2017

A Polícia Nacional da Espanha, em operação contra lavagem de dinheiro, prendeu o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, e está atrás de seu sócio, Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF.

Participa da operação, em conjunto, a polícia de Andorra, país em que os referidos cartolas depositariam recursos de origem ilícita.

Desde 2012, o sempre bem informado leitor do Blog do Paulinho sabia que Teixeira utilizava-se do paraíso fiscal, segundo fonte ligada à CBF, através do preposto Rodrigo Paiva, à época diretor de comunicações, para, supostamente, desviar dinheiro de amistosos da Seleção Brasileira.

https://blogdopaulinho.com.br/2012/04/24/procurador-atira-em-havelange-e-teixeira-mas-pode-atingir-rodrigo-paiva/

A informação é a de que o ex-presidente da Casa Bandida superfaturava o “cachê” das partidas, repassava a diferença a Paiva, que, logo após as partidas, finalizava o procedimento em Andorra.

Tudo indica, a Polícia Nacional Espanhola deverá esclarecer a questão nos próximos dias.

Justifica-se, agora, o desespero de Ricardo Teixeira em negociar delação premiada com a justiça americana.

JBS confirma em delação repasse de R$ 550 mil ao deputado federal Andres Sanches (PT)

maio 23, 2017

No último sábado (20), o Blog do Paulinho, em primeira mão, revelou que a JBS pagou, segundo palavras de seus proprietários, R$ 550 mil em propinas para o deputado federal Andres Sanches, dissimulados como doações eleitorais oficiais.

https://blogdopaulinho.com.br/2017/05/20/andres-sanches-pt-recebeu-r-550-mil-da-jbs/

O esquema de repasse de valores indevidos está relatado tanto nos depoimentos de vídeo quanto nos termos assinados pela cúpula da empresa.

Diz Joesley Batista num trecho de suas declarações:

“Como a gente procedia? O Edinho trazia as demandas, eu pegava as demandas… Dinheiro de propina… Os bilhetes estão aqui… Tem que depositar tanto no PT nacional, tanto na Dilma presidente, tanto no PT dos estados…Todas doações dissimuladas. O que estou falando aqui é que o dinheiro da campanha, nenhum é dinheiro limpo.”

A matéria do Blog do Paulinho, afiançada em documentos registrados pelo próprio Andres Sanches no TSE (em que são demonstrados cinco repasses em datas próximas, quatro de R$ 100 mil e um de R$ 150 mil), foi confirmada pela própria JBS, em planilhas de pagamentos anexadas ao termo de Delação Premiada, de posse do Ministério Público Federal.

No anexo de nº 36, inserido nas declarações do executivo Ricardo Saud (o mesmo que delatou Temer e Aécio Neves), consta o valor total do repasse a Andres Sanches (PT): R$ 550 mil, exatamente como descrito neste espaço.

O ex-presidente do Corinthians, segundo a listagem, é, entre todos os candidatos a deputados pelo PT, o que recebeu o maior valor em propina (seguindo a argumentação da JBS), superando, inclusive, 90% dos que concorreram ao Senado (incluindo legendas adversárias).

Clique no link abaixo para ter acesso, na íntegra, a todos os políticos que receberam dinheiro tratado como pagamento de propina pela JBS (incríveis 55 páginas em que mais de 1.800 candidatos são listados):

Delação JBS – Doações a Políticos – eleições 2014

Ouça a rádio Rock n’ Gol ao vivo !

maio 23, 2017

Blog do Paulinho

Corinthians: Paulo Garcia é representado por desfrutáveis no aniversário de André Negão

maio 23, 2017

Ontem, o vice-presidente do Corinthians, André Negão, em meio à turbulenta fase investigatória da Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, encontrou ânimo para festejar seu aniversário, numa recepção simples, que parecia ter sido realizada em seu nada humilde apartamento, no Tatuapé, comprado durante o período de obras do estádio de Itaquera (Negão, após a publicação, entrou em contato e disse não ter sido lá)*.

Como de praxe, quando a fase não é boa e a boca-livre limitada, apenas familiares e alguns poucos dirigentes do clube compareceram.

Bem poucos.

Nem todos amigos, como é o caso de diretor financeiro Emerson Piovesan e do secretário da Presidência, Antonio Rachid, ambos representando o dono da Kalunga, Paulo Garcia, a quem são submissos.

Rachid, inclusive, é funcionário da Kalunga.

Comenta-se no Corinthians que se Andres Sanches, o mais provável candidato à presidência do Corinthians pelo atual grupo de situação, for preso numa das três ou quatro ações criminais a que responde, antes das eleições, Paulo Garcia ou Negão (financiado pelo dinheiro do empresário – que já bancou ambos em pleitos nacionais), apoiados pelo deputado, serão os representantes do grupo na disputa contra Roque Citadini, o adversário oposicionista.

Se as árvores do Parque São Jorge pudessem contar o que escutaram sobre Negão da boca dessas personalidades… o constrangimento só não seria maior do que a falta de vergonha reinante no local.

Estava lá também o sempre simpático Wagninho, ligado ao ex-jogador Neto, agora comentarista da BAND (de vermelho, aguachado numa das fotos).

Todos, sem exceção, cientes do que André Negão aprontou dentro e fora do clube, das graves acusações que lhe são impostas pela polícia federal (de roubar o Corinthians recebendo propina da Odebrecht) e, principalmente, da falta de origem do dinheiro que custeou o imóvel que os próprios, tempos atrás, maldiziam.

Em tempo (correção): André Negão entrou em contato para dizer que o local não se tratava de seu apartamento… respondi: “André… o local do encontro é o que menos importa…”. De qualquer maneira, está feita a correção.

JBS delata possível propina a Jair Bolsonaro

maio 23, 2017

“Todas doações dissimuladas. O que estou falando aqui é que o dinheiro da campanha, nenhum é dinheiro limpo.”

(Joesley Batista, dono da JBS, em delação premiada)


Por intermédio de doação oficial de campanha, a JBS diz ter realizado mais de 1800 repasses de dinheiro, que trata como pagamento de propina, a diversos políticos espalhados pelo Brasil durante as Eleições 2014.

Entre os quais, o ilibado Jair Messias Bolsonaro.

O parlamentar de extrema-direita está listado na deleção do executivo Ricardo Saud, no anexo nº 36, como beneficiário de R$ 200 mil (50% de todo o montante gasto pelo militar na reserva em campanha.

Recentemente, talvez sabedor de que seria objeto de delação, Bolsonaro explicou, em vídeo, que aceitou o dinheiro, mas, ao perceber que tratava-se de repasse do “fundo partidário” com origem da JBS, devolveu o montante, “por não aceitar dinheiro desse tipo de gente”.

A referida devolução, porém, se deu um dia antes do recebimento.

Premonição? “Erro contábil”, respondeu Bolsonaro.

No mesmo dia em que realizou a operação de devolução, como que por encanto, outros R$ 200 mil foram-lhe repassados pelo PP, sem que a indicação da JBS constasse no documento.

A operação está registrada sob recibo eleitoral nº 011200600000RJ000002.

Coincidência para alguns, dissimulação da origem para outros.

De oficial mesmo é que Bolsonaro está listado no MPF como possível recebedor de propina (segundo argumento da JBS) nas eleições de 2014, e, certamente, será investigado pela acusação.

ABAIXO TRECHO DO ANEXO nº 36 EM QUE BOLSONARO É LISTADO PELA JBS COMO RECEBEDOR DE R$ 200 mil.

PRESTAÇÃO DE CONTAS DE JAIR BOLSONARO INDICANDO DOIS RECEBIMENTOS DE R$ 200 mil NO MESMO DIA (UM DELES DA JBS, OUTRO DO PP)

Cuca não terá vida fácil com Felipe Melo e Omar Feitosa

maio 23, 2017

O treinador Cuca, do Palmeiras, não terá vida fácil para administrar dois grandes problemas do clube nos próximos meses, ambos ligados à falta de educação e baixíssimo nível cultural de seus protagonistas: Felipe Melo e Omar Feitosa.

Ontem, as “personalidades” quase foram à vias de fato por conta de um simples treino de rachão.

Feitosa, que já não é lá essas coisas como profissional da preparação física, é ainda pior no trato com pessoas, tendo em sua carreira diversos episódios semelhantes, nem todos relatados pela imprensa.

Melo dispensa apresentações.

Cabe agora ao presidente do Palmeiras pedir a benção à Madame e ao Poderoso Chefão, que seguram suas cordas, e agir como mandatário, exigindo respeito à agremiação, sob pena de desligamento do clube, que não pode ficar à merce de reincidentes desequilibrados.


%d blogueiros gostam disto: