Anúncios

Archive for agosto \31\UTC 2013

Associado do Corinthians denuncia os loteamentos de cargos no clube e “esquemas” nas obras

agosto 31, 2013

negão amigos

Por HÉLIO SILVA

Paulinho

Quem tocou a obra do CT da Ayrton Senna foi o Andrezinho da Vila Maria e o Joaquim Grava.

Como os dois não são engenheiros precisavam de um laranja pra assinar o projeto.

Badau entrou no circuito por ideia do “gago” (Edu) ao espanhol (Andres).

Badau não colocou um saco de cimento que seja lá.

Ele só assinou o projeto feito pelo Grava e o ex-bicheiro.

Em troca disso e mais uma grana Badau ganhou obras no clube e no Itaquerão.

No clube contratou mão de obra de terceira completada com funcionários do próprio clube+material de segunda.

A arquibancada do Canindé já apresentou vazamento e o teto dizem que não agüenta muito tempo, pode cair.

Com dinheiro lavado nos projetos sociais do Donato “da Erva”, mais grana de esquema da base vinda do Doni “Bob Cuspe” mais grana das obras, Edu “Gago” comprou um apartamento na Rua são Jorge, a metros do clube.

Com o resto banca Donato “da Erva” e Doni “Bob Cuspe”.

Desafie estes três a apresentarem declaração de IR+Holerite+Conta bancaria.

Não existe.

Toda grana circula em espécie.

Paulinho, o que explica o Edu Gago ser comunicado de todos os assuntos que envolvem diretoria ?

Explico.

Espanhol (Andres) deu ordem e o Gago deve ser comunicado de tudo.

É na mão desses caras que está jogado o clube.

Espanhol (Andres) não está no poder mas comanda o clube através do Gago.

Gago negocia também pelos “Gaviões”.

Obrigou o delegado a liberar dinheiro pra liberar os presos da Bolívia.

Valor: R$ 1,2 milhão.

Pagos em duas remessas. por isso foram liberados só quando a grana chegou total na Bolívia.

Gago na ouvidoria completa o que faltava pra completar o cerco.

Emails, cadastro…

Se sócio reclama que falta banheiro, se reclama do bar, do campo, da piscina ? Mais obra…

Ai entra o Badau.

Se o sócio diz que gostaria de conhecer o CT colocam o sujeito junto com o projeto “social” do Donato “da erva”.

Se pede chance pra jogar no Corinthians entra o Doni (Bob Cuspe).

Lotearam o clube

Conselheiro não reclama, quer saber de festa, ingresso e negócios.

Oposição não existe.

Na próxima eleição Edu “gago” e sua turma vão vir mais fortes ainda, com mais poder.

Quem pode frear isso tudo?

Já mandei essas denúncias pra outros blogs, mas não publicam.

Tenho nojo do que estão fazendo com o meu Corinthians.

Anúncios

Conselheiros do Palmeiras mobilizam-se contra Luxemburgo. Brunoro, trabalha pelo (e com) o treinador

agosto 31, 2013

É grande a rejeição de conselheiros à possível contratação de V(W)anderlei(y) Luxemburgo pelo Palmeiras.

Desejo de José Carlos Brunoro, sócio do treinador, sem restrição por parte do presidente Paulo Nobre

Situação, que preocupa ainda mais os conselheiros do clube.

Brunoro já age nos bastidores, não apenas conversando com Luxa, mas preparando a fritura de Gilson Kleina.

Recentemente, vendeu o zagueiro Vilson, titular da equipe, sem consulta-lo, às vésperas da decisiva partida contra o Atlético/PR, que tirou as chances do clube disputar a Libertadores do ano de seu centenário.

Agora, decidiu participar do ambiente nos vestiários, em clara interferência e inibição ao trabalho do treinador.

Túlio 999, respeito

agosto 31, 2013

Da FOLHA

Por XICO SÁ

“Feliz gol mil, Túlio. És uma figura. Se não sair hoje, juro que estarei contigo na próxima tentativa”

Amigo torcedor, amigo secador, o cara é tratado como folclórico, como se o folclore fosse uma coisa ruim e depreciativa, tudo bem, “folk” e “lore”, do inglês, costumes de um povo, conhecimento de uma gente, fala sério, desculpa, mas uma das coisas que aprecio nos seres humanos, boleiros ou não, é a obsessão, e hoje, desculpa mídia inteligente de elite, só quero saber do Vilavelhense X Desportiva Ferroviária.

No tal embate, Túlio Maravilha pode chegar ao milésimo gol. Quem busca o milésimo, seja quem for, mesmo a gente dando um desconto de cem gols como margem de erro, merece respeito. Seja o Túlio seja o bravo Romário, seja o amigo flamenguista Leo Jaime, que diz ter feito dois mil e tantos. É sério.

Preste atenção, meu velho, são gols, não são crimes, e, quase sempre, vemos a austera imprensa caçoando de tal feito. O 999 do Túlio ganhou o apelido de “gol moqueca”, justa homenagem ao Estado que o recebeu, aos 44 anos. Trabalha e confia, Espírito Santo.

Tem gente que invoca com o singelo trocadinho que o artilheiro fatura nesse projeto louco. Que mal há nisso. Gente hipócrita que ama tanto o dinheiro que não admite que alguém o ganhe fazendo gol e graça. Deixa o cara, pô, se hoje ele faz diante de meia dúzia de torcedores, já fez para o Goiás e para o gigante Botafogo com o Maraca lotado.

Eu mesmo odeio o que ele fez com o Santos em 95. Mas basta lembrar o que o meu amor na época, Daniela Rocha, dizia: “Que cara boa tem esse teu novo inimigo”. De acordo. Ia ao Pacaembu com a Dani no tempo em que podíamos atirar radinho de pilha no bandeirinha. Não chegava a tanto. Quebrava o radinho na arquibancada mesmo.

Tomara que saia hoje o milésimo. De tanto a imprensa caçoar, estou na torcida. O brasileiro despreza o épico. Só gosta do goleador chato. Como o Túlio tira onda, está condenado. O brasileiro é um paulistano de nascença. Já nasceu desconfiado da nossa possibilidade do épico.

Gols, verdadeiros ou fictícios, não são crimes. São sonhos. Lindos sonhos de criança. Senhores comentaristas, sejam menos sérios, por favor, acreditem no futebol como fantasia, não como se fosse uma estupidez da política. De tanto levar a sério essa coisa, a gente acaba ajudando a provocar a violência.

Volto ao meu amor safra 95: “Eles discutem tão sério que parece que é uma assembleia da ONU”, dizia Dani, musa linda de Sorocaba e do mundo, sobre as mesas redondas.

Feliz gol mil, Túlio. És uma figura. Se não sair hoje, juro que estarei contigo na próxima tentativa. Persegues a alegria, a prova dos nove, moqueca é capixaba, o resto é peixada. Aquele abraço.

Coluna do Fiori

agosto 31, 2013

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

Mandões CA-FPF

1

Brasileirão 2013 – Série A

Sábado 24/08

Santos 2 x 0 Vitória

Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ASP FIFA – ES)

Técnica e disciplinarmente, bem fraquinho, em algumas ocasiões foi pressionado e se mancou

Conclusão

Certamente, existem árbitros melhores; seu padrinho deve ser fortíssimo

Domingo 25/08

Atlético-MG 2 x1 Portuguesa

Árbitro: Leandro Pedro Vuadem (FIFA-RS)

Item Disciplinar

Deveria ter agido firmemente no item disciplina; inadmissível que árbitro FIFA deixe de sinalizar faltas visíveis

Item Técnico

A primeira etapa terminou 1 x 0 favorável a Portuguesa,

– por volta do oitavo minuto da etapa final, Diego Tardelli, atacante gremista, em claro impedimento empatou a partida,

-Aos 44 minutos, o gremista Dátolo fechou o placar: Grêmio 2 X 1 Lusa

Conclusão

Ao validar o gol marcado por Diego Tardelli o árbitro prejudicou a Lusa do Canindé

Vasco 1 x 1 Corinthians

Árbitro: Heber Roberto Lopes (FIFA-SC)

Item Técnico

Trabalho Normal

Item Disciplinar

Desempenho fraquíssimo; se fez de migué em alguns lances de falta, poderia e deveria ter expulsado Danilo quando da violenta falta em um dos oponentes

São Paulo 2 x 1 Fluminense

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (ASP FIFA – BA)

Item Técnico

Deixou de marcar algumas faltas; não influenciou no resultado

Item Disciplinar

Cartões amarelos aplicados corretamente

Copa do Brasil 2013

Quarta Feira 28/08

Grêmio 2 x 0 Santos

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)

Item Técnico

Acertou ao sinalizar impedimento do santista Gabriel no vigésimo minuto da primeira etapa, ressaltando; quando da conclusão do lance, Gabriel chutou a bola pro fundo da rede gremista

Item Disciplinar

Aceitável

Corinthians 2 x 0 Luverdense (MT)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Os representantes das leis do jogo desenvolveram trabalho normal, quanto ao segundo gol do Corinthians, de pronto, observei que não ocorreu impedimento do atleta Fábio Santos

Atlético 2 x 2 Botafogo

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)

Item Técnico

Bem colocado, errou em dois lances capitais;

a) Quando da falta do botafoguense Bolívar no atleticano Fernandinho, que corria em direção a meta, objetivando marcar gol, ocorrida próximo ao centro e, entrada da área da equipe carioca, falta sinalizada, porém, fazendo média, Wilton Pereira Sampaio esqueceu a lei do jogo; deveria ter erguido o cartão vermelho, na maior cara dura advertiu Bolívar com cartão amarelo

b) Na segunda etapa, deixou de sinalizar clara penalidade sofrida pelo atleticano Jô

Conclusão

Não é a primeira partida que observei o trabalho do Wilton Pereira Sampaio, das que vi, todas apresentaram erros técnico, por este motivo sou convicto que faça parte do bloco dos apadrinhados

POLITICA

Congresso Nacional

Ao deliberarem pela preservação do mandato do deputado-ladrão Natan Donadon, maioria dos componentes da Câmara Federal expressou serem farinhas do mesmo saco, aquém de sinalizar que farão o mesmo com todos os mensaleiros. Por tabela, na maior cara dura, confirmaram total desprezo para com a parte ordeira da população que trabalha e paga escorchantes impostos para sustentar esta corja de corruptos e corruptores, que contam com diversas mordomias, dentre elas; o “direito” a planos de Saúde e hospitais de primeira linha

Votos

Do total de 513 votos, para cassação foram contabilizados 233, contra a cassação do deputado-ladrão, votaram 131 dos seus semelhantes, os demais, através de abstenção e ausência expressaram acovardamento até no voto secreto, fico imaginando das suas imoralidades

Cuba

A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829.

A primeira nação da América Latina e a terceira no mundo (atrás da Inglaterra e dos EUA), a ter uma ferrovia foi Cuba, em 1837.

Foi um cubano que primeiro aplicou anestesia com éter na América Latina em 1847.

A primeira demonstração, a nível mundial, de uma indústria movida à eletricidade foi em Havana, em 1877.

Em 1881, foi um médico cubano, Carlos J. Finlay, que descobriu o agente transmissor da febre amarela e definiu sua prevenção e tratamento.

O primeiro sistema elétrico de iluminação em toda a América Latina (incluindo Espanha) foi instalado em Cuba, em 1889.

Entre 1825 e 1897, entre 60 e 75% de toda a renda bruta que a Espanha recebeu do exterior vieram de Cuba.

Antes do final do Século XVIII Cuba aboliu as touradas por considerá-las “impopulares, sanguinárias e abusivas com os animais”.

O primeiro bonde que circulou na América Latina foi em Havana em 1900.

Também em 1900, antes de qualquer outro país na América Latina foi em Havana que chegou o primeiro automóvel.

A primeira cidade do mundo a ter telefonia com ligação direta (sem necessidade de telefonista) foi em Havana, em 1906.

Em 1907, estreou em Havana o primeiro aparelho de Raios-X em toda a América Latina.

Em 19 de maio de 1913 quem primeiro realizou um voo em toda a América Latina foram os cubanos Agustin Parla e Rosillo Domingo, entre Cuba e Key West, que durou uma hora e quarenta minutos.

O primeiro país da América Latina a conceder o divórcio a casais em conflito foi Cuba, em 1918.

O primeiro latino-americano a ganhar um campeonato mundial de xadrez foi o cubano José Raúl Capablanca, que, por sua vez, foi o primeiro campeão mundial de xadrez nascido em um país subdesenvolvido. Ele venceu todos os campeonatos mundiais de 1921-1927.

Em 1922, Cuba foi o segundo país no mundo a abrir uma estação de rádio e o primeiro país do mundo a transmitir um concerto de música e apresentar uma notícia pelo rádio.

A primeira locutora de rádio do mundo foi uma cubana: Esther Perea de La Torre.

Em 1928, Cuba tinha e 61 estações de rádio, 43 deles em Havana, ocupando o quarto lugar no mundo, perdendo apenas para os EUA, Canadá e União Soviética.

Cuba foi o primeiro no mundo em número de estações por população e área territorial.

Em 1937, Cuba decretou pela primeira vez na América Latina, a jornada de trabalho de 8 horas, o salário mínimo e a autonomia universitária.

Em 1940, Cuba foi o primeiro país da América Latina a ter um presidente da raça negra, eleita por sufrágio universal, por maioria absoluta, quando a maioria da população era branca. Ela se adiantou em 68 anos aos Estados Unidos.

Em 1940, Cuba adotou a mais avançada Constituição de todas as Constituições do mundo. Na América Latina foi o primeiro país a conceder o direito de voto às mulheres, igualdade de direitos entre os sexos e raças, bem como o direito das mulheres trabalharem.

O movimento feminista na América Latina apareceu pela primeira vez no final dos anos trinta em Cuba. Ela se antecipou à Espanha em 36 anos, que só vai conceder às mulheres espanholas o direito de voto, o posse de seus filhos, bem como poder tirar passaporte ou ter o direito de abrir uma conta bancária sem autorização do marido, o que só ocorreu em 1976.

Em 1942, um cubano se torna o primeiro diretor musical latino-americana de uma produção cinematográfica mundial e também o primeiro a receber indicação para o Oscar norte-americano. Seu nome: Ernesto Lecuona.

O segundo país do mundo a emitir uma transmissão pela TV foi Cuba em1950. As maiores estrelas de toda a América, que não tinham chance em seus países, foram para Havana para atuarem nos seus canais de televisão.

O primeiro hotel a ter ar condicionado em todo o mundo foi construído em Havana: o Hotel Riviera em 1951.

O primeiro prédio construído em concreto armado em todo o mundo ficava em Havana: O Focsa, em 1952.

Em 1954, Cuba tem uma cabeça de gado por pessoa. O país ocupava a terceira posição na América Latina (depois de Argentina e Uruguai) no consumo de carne per capita.

Em 1955, Cuba é o segundo país na América Latina com a menor taxa de mortalidade infantil (33,4 por mil nascimentos).

Em 1956, a ONU reconheceu Cuba como o segundo país na América Latina com as menores taxas de analfabetismo (apenas 23,6%). As taxas do Haiti eram de 90%; e Espanha, El Salvador, Bolívia, Venezuela, Brasil, Peru, Guatemala e República Dominicana 50%.

Em 1957, a ONU reconheceu Cuba como o melhor país da América Latina em número de médicos per capita (1 por 957 habitantes); com o maior percentual de casas com energia elétrica, depois Uruguai; e com o maior número de calorias (2870) ingeridas per capita.

Em 1958, Cuba é o segundo país do mundo a emitir uma transmissão de televisão a cores.

Em 1958, Cuba é o país da América Latina com maior número de automóveis (160.000, um para cada 38 habitantes). Era quem mais possuía eletrodomésticos. O país com o maior número de quilômetros de ferrovias por km2 e o segundo no número total de aparelhos de rádio.

Ao longo dos anos cinqüenta, Cuba detinha o segundo e terceiro lugar em internações per capita na América Latina, à frente da Itália e mais que o dobro da Espanha.

Em 1958, apesar da sua pequena extensão e possuindo apenas 6,5 milhões de habitantes, Cuba era 29ª economia do mundo.

Em 1959, Havana era a cidade do mundo com o maior número de salas de cinema: (358) batendo Nova York e Paris, que ficaram em segundo lugar e terceiro, respectivamente.

E depois o que aconteceu?

Veio a Revolução… Comunista… E hoje… Resta o desespero de uma população faminta, sem liberdade nem mesmo de abandonar o país, sem dignidade, onde a atividade que mais emprega e a prostituição.

Esse mesmo regime que destruiu CUBA é o projeto petista para o Brasil.

O PAPA FRANCISCO QUANDO AINDA ERA CARDEAL… para reflexão!

Começa a circular a transcrição de uma entrevista feita com o atual Papa quando ele era o então Cardeal Bergoglio, na Argentina. Na realidade, foi uma emboscada realizada pelo jornalista Chris Mathews da MSNBC, mas Bergoglio encurralou Mathews de tal forma que a entrevista nunca foi ao ar porque, ao perceber que seu plano havia falhado, Mathews arquivou o vídeo. Porém, um estudante de Notre Dame, que prestava serviços sociais na MSNBC, apoderou-se dele e o deu para seu professor.

O destaque da entrevista é a discussão sobre a pobreza. A entrevista começou quando o jornalista, tentando embaraçar o Cardeal, perguntou-lhe o que ele pensava sobre a pobreza no mundo.

O Cardeal respondeu:

– Primeiro na Europa e agora nas Américas, alguns políticos têm se dedicado a endividar as pessoas, fazendo com que fiquem dependentes.

E para quê?

Para aumentar o seu poder. Eles são grandes especialistas em criação de pobreza e isso ninguém questiona. Eu me esforço para lutar contra esta pobreza.

– A pobreza tornou-se algo natural e isso é ruim. Minha tarefa é evitar o agravamento de tal condição. As ideologias que produzem a pobreza devem ser denunciadas. A educação é a grande solução para o problema.

– Devemos ensinar as pessoas como salvar sua alma, mas ensinar-lhes também a evitar a pobreza e a não permitir que o governo os conduza a esse estado lastimável

Mathews pergunta: – O senhor culpa o governo?

Eu culpo os políticos que buscam seus próprios interesses. Você e seus amigos são socialistas. Vocês (socialistas) e suas políticas, são a causa de 70 anos de miséria, e são culpados de levar muitos países à beira do colapso. Vocês acreditam na redistribuição, que é uma das razões para a pobreza. Vocês querem nacionalizar o universo para poder controlar todas as atividades humanas. Vocês destroem o incentivo do homem, até mesmo para cuidar de sua família, o que é um crime contra a natureza e contra Deus. Esta vossa ideologia cria mais pobres do que todas as empresas que vocês classificam de diabólicas.

Replica Mathews: – Eu nunca tinha ouvido nada parecido de um cardeal.

– As pessoas dominadas pelos socialistas precisam saber não têm que ser pobres

Ataca Mathews: E a América Latina? O senhor quer negar o progresso conseguido?

O império da dependência foi criado na Venezuela por Hugo Chávez, com falsas promessas e mentindo para que se ajoelhem diante de seu governo. Dando peixe ao povo, sem lhes permitir pescar. Se na América Latina alguém aprende a pescar é punido e seus peixes são confiscados pelos socialistas. A liberdade é castigada.

– Você fala de progresso e eu falo de pobreza. Temo pela América Latina. Toda a região está controlada por um bloco de regimes socialistas, como Cuba, Argentina, Equador, Bolívia, Venezuela, Nicarágua. Quem vai salvá-los (a América Latina) dessa tirania?

Acusa Mathews: – O senhor é um capitalista.

– Se pensarmos que o capital é necessário para construir fábricas, escolas, hospitais, igrejas, talvez eu seja capitalista. Você se opõe a este raciocínio?

– Claro que não, mas o senhor não acha que o capital é retirado do povo pelas corporações abusivas?

– Não, eu acho que as pessoas, através de suas escolhas econômicas, devem decidir que parte do seu capital vai para esses projetos. O uso do capital deve ser voluntário. Só quando os políticos se apropriam (confiscam) esse capital para construir obras públicas e para alimentar a burocracia é que surge um problema grave. O capital investido voluntariamente é legítimo, mas o que é investido com base na coerção é ilegítimo.

“Suas idéias são radicais”, diz o jornalista.

– Não. Há anos Khrushchev advertiu: “Não devemos esperar que os americanos abracem o comunismo, mas podemos ajudar os seus líderes com injeções de socialismo, até que, ao acordar, eles percebam que abraçaram o comunismo”.

Isto está acontecendo agora mesmo no antigo bastião da liberdade. Como os EUA poderão salvar a América Latina, se eles próprios se tornarem escravos de seu governo?

Mathews diz: – “Eu não consigo digerir (aceitar) tal pensamento”.

O Cardeal respondeu: – Você está muito irritado porque a verdade pode ser dolorosa. Vocês (os socialistas) criaram o estado de bem-estar que consiste apenas em atender às necessidades dos pobres, pobres esses que foram criados por vocês mesmos, com a vossa política. O estado interventor retira da sociedade, a sua responsabilidade. Graças ao estado assistencialista, as famílias deixam de cumprir seus deveres para obterem o seu bem-estar, incluindo as igrejas. As pessoas já não praticam mais a caridade e vêem os pobres como um problema de governo. – Para a igreja já não há pobres a ajudar, porque foram empobrecidos permanentemente e agora são propriedade dos políticos. E algo que me irrita profundamente, é o fato dos meios de comunicação observarem o problema sem conseguir analisar o que o causa. O povo empobrece e logo em seguida, vota em quem os afundou na pobreza.

Chega de Mentiras, de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

sp-31/08/2013

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Paulo André: jogador de futebol dá aula a jornalistas ao questionar presidente da CBF

agosto 30, 2013

paulo andre gol

O presidente da CBF, José Maria Marin, acaba de passar por uma saia justa em encontro público mantido com o jogador Paulo André, do Corinthians, e o ex-atleta Raí.

http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2013/08/30/marin-discute-com-paulo-andre-e-exalta-exportacao-de-atletas.htm

Muito mais do que a coragem do zagueiro alvinegro ao colocar o dirigente na parede, ressaltada por Juca Kfouri, em seu blog, fica a lição para os quem tem por oficio fazê-lo, e quase sempre se omitem.

Seja por medo ou inconfessáveis motivações.

Falo, evidentemente, dos jornalistas.

Profissionais que, aliás, foram responsáveis, no mesmo evento, pela bajulação a que o presidente da CBF está acostumado, envergonhando, cada vez mais, a profissão.

Se o exemplo do atleta alvinegro fosse seguido, não apenas entre os jogadores, mas também pela imprensa, muita coisa errada seria evitada, antes mesmo que os dirigentes sonhassem em se dar bem.

Andres Sanches pede fim dos “selinhos” nos vestiários do “Fielzão”

agosto 30, 2013

andres-bobo-2-2013_03_07-19_30_38-UTC.jpg

Na última semana, a PUC infelicitou seus alunos com uma palestra ministrada pelo ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches.

Dentre os assuntos tratados, o dirigente alvinegro desandou a falar sobre como o “Fielzão” será maravilhoso, apresentando, inclusive, slides com fotografias da construção.

Por razões obvias, quase não tocou na questão financeira da obra.

Numa dessas exposições de fotos, empolgado com o acabamento dos futuros vestiários do estádio, Sanches, lembrando-se do “selinho” de Emerson Sheik, soltou a pérola:

“Só espero que nossos jogadores não continuem trocando selinhos lá dentro (nos vestiários) …”

Convenhamos, mais Gaviões da Fiel(ix), impossível.

Obras do Corinthians estão nas mãos, e nos bolsos, da turma do “Gaguinho”

agosto 30, 2013

budau 10

Foto: Gaguinho e Badau

Noticiamos, recentemente, que as obras do CT da base do Corinthians, orçadas em R$ 40 milhões, seriam destinadas à empresa BADAUGALO Arquitetos, em nome de Marcelo Badau Ferreira, ligado a Eduardo Ferreira, vulgo Edu “Gaguinho” dos Gaviões, este ocupando o cargo de “Ouvidor” da diretoria.

Mas as coisas não pararam por ai.

A turma de “Gaguinho”, que, além de tudo, é parente do Diretor Financeiro do Corinthians, Raul Corrêa da Silva, tem lucrado não apenas com o referido empreendimento, mas também com outras obras menores, quase todas realizadas no Parque São Jorge.

A referida empresa, de capital social ínfimo, R$ 2 mil, sequer possui profissionais para atender a toda demanda, vez por outra terceirizando os trabalhos, porém, faturando e apresentando Notas Fiscais ao clube, que, segundo informações, sequer são conferidas.

Deve ser essa a razão de “Gaguinho” e seu grupo, tão “combativos” no período das obras de Dualib, estarem agora plenamente satisfeitos com os rumos tomados pelos gastos das gestões Sanches e Gobbi, recentemente.

Os gritos e manifestações foram substituídos pelo padrão de vida que jamais imaginaram um dia possuir, às custas do clube que, por razões inconfessáveis, alardeavam defender.

Proximidade com Kia Joorabchian e articulação do 3º mandato tornam Carlos Miguel Aidar péssima alternativa para presidir o São Paulo

agosto 30, 2013

Se Marco Aurélio Cunha era um nome que consideramos desqualificado para dirigir o São Paulo, por questões diversas, incluindo deficiências éticas, morais e comportamentais, o nome de Carlos Miguel Aidar, levado à mídia pelo grupo de Juvenal Juvêncio, se não pior, é ainda mais perigoso.

Aidar, só para ficar no âmbito das coisas são-paulinas, foi o grande mentor do “golpe” no Estatuto, absolutamente ilegal (perdeu em todas as instâncias jurídicas em que foi julgado), além de imoral, por razões óbvias, que manteve Juvenal Juvêncio no poder.

Tirante esse episódio, Aidar possui ligações com o que há de pior entre os grupos que sobrevivem de negócios, digamos, altamente suspeitos no mundo do futebol.

Se hoje a promiscuidade da atual gestão tricolor com o empresário Eduardo Uram é questionada, imagine se ela ocorresse, por exemplo, com o grupo do iraniano Kia Joorabchian, que está sendo julgado na justiça brasileira por diversos crimes, sem contar as investigações que ocorrem em Portugal, também envolvendo lavagem de dinheiro, etc.

Carlos Miguel Aidar foi procurador constituído pela MSI, da qual Joorabchian era o nome forte no Brasil, para cuidar de assuntos pendentes com o Corinthians.

Ou seja, em período em que as “peripécias” da empresa já eram notórias, e o iraniano tinha se envolvido nos bastidores nada cristalinos de transações envolvendo oligarcas europeus.

Impossível dissociar essa ligação em tempos nada inocentes vividos por práticas esportivas que abominam a ética, a transparência e a honestidade.

O próprio Aidar já deu mostras e que para atingir seus objetivos pouco se importaria em transgredir leis, quanto mais colocar o clube em ligação direta com o que há de mais obscuro no mundo das transações do futebol.

PROCURAÇÃO DA MSI COSNTITUINDO CARLOS MIGUEL AIDAR COMO SEU PROCURADOR

msiprocuraçãooriginal3

Celso de Mello e o magnífico voto contra José Dirceu (PT)

agosto 30, 2013

celso-mello1

Muito se fala sobre o brilhante trabalho do Ministro Joaquim Barbosa na condução do processo do Mensalão, que condenou boa parte da cúpula bandida do PT.

Mas, há dias, venho comentando, entre amigos, de minha admiração pelos votos do mais antigo dos Ministros do STF, Celso de Mello.

Cirúrgico, didático e com extrema inteligência, o decano vem dando um verdadeiro show, sem estardalhaço, na votação dos embargos propostos pelos petistas.

Quem presencia um voto de Celso de Mello sai do plenário sem dúvida alguma das razões jurídicas de qualquer resultado.

Ontem, suas observações sobre José Dirceu (PT), a quem ajudou a manter condenado, foram novamente brilhantes.

No trecho principal, disse:

“Não se está a incriminar a atividade política, mas a punir aqueles, como o ora embargante [Dirceu], que não se mostraram capazes de exercê-la com honestidade e integridade. E longe disso, transgrediram as leis com o objetivo espúrio de conseguir vantagens indevidas e controlar de maneira criminosa o próprio funcionamento do Estado”

Praticamente um resumo de atos e motivações de tudo o que Dirceu fez, enquanto no Governo, deixando claro ao público sua extrema periculosidade e poder, alertando, ainda, para o que poderia acontecer se o então mentor de Lula não houvesse sido flagrado em delito.

Jornalista esportivo consulta livros da especialidade?

agosto 30, 2013

Por FRANCISCO MICHIELIN*

Em adendo às pertinentes observações do meu caro amigo José Renato, devo, antes de mais tudo e de mais nada, dizer que com ele compartilho em gênero e número. Não há como não deixar de concordar.

Eis que também andei escrevendo meus livros sobre futebol – um deles, aliás, absolutamente único, na época, quando se deveria ter comemorado com o alarde necessário o cinquentenário da primeira conquista brasileira, na Copa do Mundo da Suécia. Produzi um livro que recebeu inúmeros elogios, inclusive no estrangeiro e que obteve citação em diversos sites da literatura esportiva internacional.

Em troca, no nosso país, recebi, sim, importantes e significativos reconhecimentos. Poderia citar cronistas de renomada competência que assim procederam. Da mesma forma – e foi a maioria – mesmo notificados, preferiram o silêncio ou ignorar o lançamento. Aqui, também, eu poderia mencionar seus nomes. Para ambos os casos, guardei as respectivas condutas. Com alegrias de um lado e com mágoas – sem rancores – de outro.

Pessoas do ramo me passaram suas opiniões, expondo seus argumentos. Bem coerentes e prudentes. Em primeiro lugar, o descaso por não terem sido “eles”, os tais, a terem se dedicado ao tema. Ciumeira? Não sei. Mas, depois que compulsei um livro com a pretensão de apontar os “cem melhores jogadores de todos os tempos” e não encontrei nenhuma citação, por exemplo, excluído e marginalizado, do grandíssimo Ademir Marques de Menezes, o famoso “Queixada”, artilheiro da Copa do Mundo de 1950 e nosso maior goleador numa única competição desse porte, com nove gols, enquanto constavam da lista jogadores de muitíssimo menos prestígio, cheguei à conclusão de que a boçalidade está acima da seriedade.

Registrei aos dois autores a minha decepção. Um deles, educadamente, me respondeu, embora sem me convencer. O outro, que julga saber tudo o que é detalhe, referindo minutos de jogos, nem sequer se dignou a postar a mais mísera resposta.

O mesmo aconteceu com outro desses da “Mídia Superior” ao comentar a Copa do Mundo de 1962, em cujas primeiras cinquenta páginas incorreu em seis crassos e absurdos erros. Inclusive citando que Garrincha “se deu ao luxo de perder um pênalti contra a Inglaterra”. Mas de onde esse senhor terá tirado essa heresia? Além de outras derrapadas históricas, comprometendo o texto, algumas fotos não correspondem a quem realmente se referem.

Por sinal: registrei essas informações para a editora responsável, a fim de se redimir e se desculpar perante eventuais leitores, apresentando a necessária “Errata” e, evidentemente, fui escorraçado. O pior é para quem lê, crente, acreditando piamente que por ter sido o “fulano” que escreveu que se pode confiar e dar fé.

Incrivelmente, no chamado “País do Futebol” a produção literária é de uma escassez inadmissível. Dir-se-á que não é da nossa cultura, mas as livrarias europeias estão abarrotadas de textos sobre qualquer assunto ligado ao futebol. E, depois, como vai se criar o costume da leitura se não existem quem se habilite a pesquisar e publicar? Com raras e honrosas exceções.

Nós que gostamos de ler e de escrever, mas que não pertencemos a nenhum órgão da mídia maior ou menor, sabemos o quanto é difícil botar um livro de futebol na vitrina. Muitas editoras têm receio de apostar e investir num autor desconhecido do grande público. Outras, temem entrar nesse segmento. E os jornalistas que mais deveriam nos apoiar se calam e nos fecham as portas. Nenhuma notícia, entrevista, então, nem sonhar.

*FRANCISCO MICHIELIN é médico e amigo do escritor José Renato Satiro Santiago

Não há interesse dos dirigentes em modernizar as vendas de ingressos no futebol

agosto 29, 2013

Ingressos VIPs para Corinthians e Vasco são desviados no Parque São Jorge

“Estou começando a me decepcionar com O FIEL TORCEDOR. Foi liberado para todos os sócios ADIMPLENTES as 11:00h. Estava trabalhando e entrei por volta de meio dia e como sempre a arquibancada já estava esgotada, só havendo tobogã. O problema é que tenho notado que antes dos jogos tem aparecido muitos ingressos a venda nos arredores. O que está acontecendo ?”

A reclamação acima foi publicada no facebook de João Alberto Sousa, conhecido associado do Corinthians, autor de vídeos nos estádios como, por exemplo, o divulgado, recentemente, em toda a imprensa com ângulo diferente da polêmica jogada da penalidade marcada a favor do Timão contra o Coritiba, no Pacaembu.

É a razão pela qual os dirigentes de futebol, não apenas do Timão, mas também doutras equipes, trabalham contra a modernização da venda de ingressos em partidas de futebol no Brasil.

O “Fiel Torcedor”, que teve como grande mérito praticamente eliminar a venda de entradas nas bilheterias dos estádios, padece ainda de vícios que a cartolagem não tem coragem de combater.

Por exemplo, há lugares reservados para as “organizadas” e também a conselheiros e amigos da diretoria.

Grande percentual desses ingressos são comercializados, posteriormente, nas mãos de cambistas, cena essa que vem sendo presenciada não apenas pelo associado em questão, mas também por diversos frequentadores do Pacaembu.

Bastaria não apenas vender os ingressos pela internet, mas também identificar compradores e demarcar lugares, de maneira aleatória, sem divisão de torcedores, para que a farra pudesse, enfim, ser fiscalizada e, consequentemente, encerrada.

Diretoria do Corinthians permitiu que “organizados” intimidassem jogadores no retorno de Brasília

agosto 29, 2013

Apesar dos desmentidos dos dirigentes do Corinthians, mais uma vez a cúpula das torcidas “organizadas”, formada por marginais da mais alta periculosidade, não só viajou com o elenco de jogadores, como se manteve hospedada, às custas do clube, no mesmo hotel.

Por vezes tem até mais regalias do que os próprios dirigentes, que temem, sabe-se lá por quais critérios, perder o apoio dessa gente.

A imprensa comprovou, nos últimos dias, que a bandidagem não apenas arrumou confusão no estádio Mané Garrincha, mas também, como de costume, saqueou estabelecimentos, entre outras barbaridades.

Mas o absurdo não parou por ai.

Um torcedor daqueles que trabalham, portanto não pertencente a facções criminosas “organizadas”, como os Gaviões da Fiel(ix), por exemplo, testemunhou momentos lamentáveis ocorridos no voo de volta do Corinthians, de Brasília para São Paulo, logo após a partida contra o Vasco da Gama.

Marginais, com a omissão dos dirigentes, entre eles delegados de polícia e desembargadores, ameaçando jogadores, como se fossem donos do clube.

Confira, abaixo, o relato completo.

Por RICARDO ANDRADE

No último domingo, por coincidência, estava no mesmo voo de Brasília a São Paulo que a delegação do Corinthians.

Após o embarque, quando todos os passageiros estavam sentados, entraram alguns torcedores da Gaviões e um deles passou pelo corredor do avião insultando os jogadores.

Intimidando, principalmente o Romarinho, perguntava a eles o que estava acontecendo.

Se os jogadores estavam recebendo o salário em dia.

Com ironia falava que os salários estavam atrasados pelo que eles estavam jogando…

Apenas o Gil foi poupado.

Isso ocorreu na frentes de todos os demais passageiros constrangendo os jogadores, que, naturalmente, não podiam reagir.

Difícil acreditar é que os demais membros da delegação do Corinthians, frouxos e medrosos, nada fizessem.

Abaixaram a cabeça.

Tampouco solicitaram ao comandante que retirasse os referidos torcedores da Gaviões do avião.

Prefeitura arquiva denuncia de poluição sonora e problemas de esgoto contra o São Paulo

agosto 29, 2013

MMT tem quinze dias para pagar dívida ao São Paulo

Em 2007, Sergio Orlando Santoro, presidente do MMT (Movimento Morumbi Total), ingressou com ações judiciais e reclamações na Prefeitura contra alguns procedimentos do São Paulo Futebol Clube.

Os processos ainda estão em andamento, em fase de recursos.

A Prefeitura, porém, já deu seu parecer.

Segundo despacho referente à reclamação nº 279/07, que denunciava o clube pela prática de poluição sonora ocasionada por atividades esportivas e eventos sociais, além de poluição de recurso hídricos (esgoto), decidiu-se pelo arquivamento do caso.

Ou seja, pelo menos das sanções do órgão governamental, aparentemente, o Tricolor está livre, dependendo agora, única e somente do resultado a ser julgado na Justiça.

Allianz Seguros confirma informação do Blog do Paulinho sobre WTorre e Arena Palestra

agosto 29, 2013

WTORRE ocasiona prejuízo milionário à lojistas de Shopping

O Palmeiras não ganha nada da Allianz. O nosso acordo é com a WTorre, que detém 30 anos de concessão dessa arena. A WTorre vai fazer a gestão dessa arena através da AEG, que é a maior empresa de entretenimento do mundo. Nosso contrato é com a WTorre. Ela sim tem contrato com o Palmeiras, que vai crescendo ao longo dos anos.”

“Nós estamos fazendo naming rights num estádio multiuso, que não só vai ter só futebol, vai ter centro de convenção, vai ter restaurante. Vai ter mais shows do que jogo de futebol.”

Em entrevista ao LANCE!, o diretor da Allianz Seguros, Felipe Gomes, confirmou todas as informações que, há anos, vem sendo divulgadas por esse espaço relativas ao contrato e interesses da WTORRE na Arena Palestra.

Primeiro que o Palmeiras nada receberá da seguradora, num contrato de R$ 300 milhões, segundo se informa, que renderá dinheiro apenas à construtora, demonstrando a precariedade do acordo firmado pelo clube.

Depois, ao final, a constatação de que o desejo de Walter Torre Junior, de lucrar apenas com shows, pouco se importando com futebol, relatado a este jornalista quando o projeto ainda estava engatinhando, foi também revelado ao executivo da Allianz.

No final, o que sobrar, se sobrar, após 30 anos, com uma ou outra migalha eventual, além da necessidade de pedir “por favor” para jogar no próprio estádio e os prejuízos ocasionados pela perda de patrimônio social, entregue em desacordo com o combinado pela construtora, sem a reclamação devida dos dirigentes, ficarão para o Palmeiras.

“Golpe de Estádio” concorre ao Prêmio Esso de Jornalismo

agosto 29, 2013

esso

A série de reportagens “Golpe de Estádio”, publicada pelo Blog do Paulinho, está concorrendo ao Prêmio Esso de Jornalismo, um dos mais tradicionais da profissão.

Está classificada na categoria “Melhor Série de Reportagem na Internet”.

A matéria retrata a verdade sobre as negociações entre o Corinthians e seus parceiros, com exposição de documentos, para a construção do “Fielzão”.

Demonstra também que apesar do estádio ser uma maravilha, o negócio, em si, é péssimo financeiramente para o clube.

Um honra, sem dúvida alguma.

Para ter acesso ao conteúdo, basta clicar no link abaixo.

Golpe de Estádio


%d blogueiros gostam disto: