Anúncios

Archive for fevereiro \29\UTC 2016

Colunista da CBN arrasa com Secretário da CBF em debate (ouça o áudio)

fevereiro 29, 2016

feldmann

No último final de semana, o colunista da rádio CBN, Amir Somoggi, arrasou o Secretário Geral da CBF, Walter Feldman (pluripartidário), tratando-o como “mentiroso”, além doutros termos absolutamente adequados no contexto da discussão.

Falou-se sobre a falta de transparência do balanço da Casa Bandida, além da incompetência de seus dirigentes.

Feldman, acuado, a cada resposta exemplificava as razões do atual estágio desesperador do futebol brasileiro.

Vale a pena conferir:

Anúncios

Defesa de Andres Sanches decide responsabilizar Dilma Rousseff por doação irregular

fevereiro 29, 2016

andres e dilma

Após reprovação de suas contas de campanha, no TRE-SP, o deputado federal Andres Sanches (PT), que aguarda julgamento de agravo para ingressar com recurso final no TSE, decidiu, em conjunto com seus advogados, “entregar” a presidente Dilma Rousseff e seu, à época, tesoureiro de campanha, Edinho Silva, responsabilizando-os pelo repasse de doação irregular efetuado pela investigada UTC Engenharia.

O ex-presidente do Corinthians recebeu R$ 100 mil.

Assim que o assunto foi relevado, em Nota à Imprensa, o procedimento de tratar o repasse como erro contábil foi ensaiado.

Sanches alegou, em nota, que a UTC teria doado os referidos valores à candidata, que, por intermédio de Edinho, teria efetuado o repasse a sua campanha.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2015/05/22/em-desespero-andres-sanches-pt-delata-presidente-dilma-rousseff-e-escancara-doacao-do-petrolao/

A delação espontânea, aliada à provável impedimento de candidatura pelos próximos oito anos, inviabilizaram qualquer possibilidade (que era remota, mas pleiteada no Ministério do Esporte) de Sanches, um dia, exercer função importante no Governo.

Agora, com a adoção, oficial, em defesa no TSE, da versão que complica a contabilidade da presidente Dilma, Andres Sanches demonstra ao PT que para se safar de problemas é capaz de acender velas a Deus, o Diabo e ao Talvez.

dedo duro

WTORRE e o Estadão

fevereiro 29, 2016

Jornalismo de verdade vs. Assessoria de imprensa informal

Matéria do Estadão, assinada por Daniel Batista, intitulada “Arena Alviverde serve de exemplo para outros times”, é, para economizar no comentário, absolutamente suspeita.

Trata-se quase (?) de um Editorial à favor da WTORRE.

Fala-se em cinco clubes brasileiros (Santos e Flamengo são cotados) que teriam interesse ou sondaram a construtora para viabilizar a construção de possíveis Arenas.

Difícil de acreditar.

Dois são os motivos: o mais evidente é o calhamaço de ações judiciais e pedidos de falência desfavoráveis à construtora (todos ligados à construção e gestão do estádio), além da crise financeira brasileira, que inviabilizará, por anos, qualquer iniciativa nesse sentido.

Oscar de Spotlight premiou o melhor dos favoritos

fevereiro 29, 2016

spotlight

Três dos oito indicados ao Oscar de melhor filme, de fato, concorriam ao prêmio, apesar deste jornalista preferir “Ponte dos Espiões” (sem chances de vitória) do genial Steven Spielberg.

Destes, Spotlight superou, com justiça, a “O Regresso” e “A Grande Aposta”.

Antes de seguir com o comentário, vale ressaltar que a transmissão da Rede Globo foi, talvez, a mais desastrosa de toda sua longa trajetória de cobertura do evento, por culpa única e exclusiva da infeliz escolha da atriz Gloria Pires como comentarista.

Pior do que não ter assistido aos filmes (como a própria, surpreendentemente, revelou), foi a nítida falta de vontade em trabalhar, com comentários monossilábicos, em tom de absoluta má-vontade, em claro desrespeito ao público telespectador.

Voltando ao vencedor do Oscar, Spotlight é um filme tecnicamente perfeito, com elenco afiado, corajoso ao tratar, sobriamente, de tema absolutamente espinhoso (pedofilia na igreja), que revela detalhes interessantes da atuação de um grupo de jornalistas investigativos do jornal “Boston Globe”, suas dificuldades e técnicas não apenas para elucidar a matéria, mas também convencer o periódico a publicá-la.

Um deleite para quem gosta de jornalismo, que deveria ser exibido, obrigatoriamente, em todas as faculdades de comunicação, em substituição a diversas aulas que pouco contribuem para a formação da profissão.

O restante da premiação teve poucas surpresas, sendo a maior delas a derrota de Sylvester Stallone na categoria de ator coadjuvante para o ótimo Mark Rylance, que teve atuação magnífica na película “Ponte dos Espiões”.

O resultado foi absolutamente justo, mas dolorido.

Stallone, em “Creed”, interpretou Rocky, com rara felicidade, tinha a preferência do público (pelo carisma) e contava com o triunfo (a entrevista ainda no tapete vermelho, em que dizia estar “curtindo o momento” foi esclarecedora).

Coube a “Mad-Max: estrada da fúria”, o maior número de premiações (seis estatuetas), todas técnicas e absolutamente merecidas.

Por fim, o então favorito “O Regresso” conseguiu, entre outros prêmios, a tão esperada vitória de Leonardo Di Cáprio, que deverá ser eternamente grato ao diretor vencedor (pela segunda vez consecutiva), o mexicano Alejandro González Iñárritu, que conduziu o filme quase como um presente ao ator, destacando suas expressões faciais (muito bem interpretadas), em meio a cenas de sofrimento incessantes, determinantes para a conquista da estatueta.

Microcefalia e Talidomida

fevereiro 29, 2016

talidomida

Por NAPOLEÃO DUMONT*

A catástrofe familiar/social/nacional causada pelo virus “Zica”, transmitido pelo mosquito “Aedes Aegypti”, acarretando uma geração de crianças com sérios problemas e deformações crânio-cerebral, traz inevitavelmente à lembrança outra catástrofe de natureza médica, que foi a da Talidomida, que gerou seres com anomalias nos membros superiores.

Tanto o caso da Talidomida, como agora o do Zica, lamentavelmente, produziram, cada um, uma geração de seres com limitações para toda a vida.

No caso da Talidomida – medicamento licenciado a nível mundial – os laboratórios que a produziram no Brasil – sem nenhuma culpa – foram responsabilizados pelo Poder Judiciário e condenados a pagar indenização às vítimas, além de salário vitaliciamente.

Agora, no Brasil, certamente as vítimas de microcefalia deverão processar o Governo Federal, responsabilizando-o pela epidemia, por não ter combatido o mosquito transmissor do Zica – causador da patologia, exigindo não só a indenização pelos danos decorrentes da Microcefalia, como também um salário mensal vitalício, pois serão, infelizmente, seres e cidadãos afetados pela limitação.

Nem mesmo o discurso do Governo, que acena com compensação financeira prévia às vítima do Zica (algo em torno de um salário minimo), eliminará a necessidade de ações judiciais reparadoras.

*NAPOLEÃO BONASANT DUMONT é grande admirador do militarismo.

É hoje, na Livraria da Vila. Imperdível !

fevereiro 29, 2016

livro manssur

Gestão temerária fez Corinthians levar “lavada” do São Paulo na negociação dos direitos de TV com a Rede Globo

fevereiro 28, 2016

duilio sanches gobbi roberto

Informa a coluna do jornalista PVC, na Folha, que “o Corinthians aceitou receber 25% a menos de seu contrato de TV aberta, até 2018, para assinar novo acordo até 2024 e receber adiantamento de R$ 40 milhões.”

“O São Paulo não topou. Vai receber R$ 60 milhões de luvas –não é empréstimo– e terá garantia de equiparação com Flamengo e Corinthians.”

“Isso porque a Rede Globo fará rateio do dinheiro semelhante à Inglaterra: 40% igualmente para todos os times, 30% por performance, 30% por exposição. Com as luvas do novo contrato, o São Paulo aproximará o valor que recebe dos ganhos de Flamengo e Corinthians.”

A explicação para o clube ter negociado tão mal seus direitos de transmissão, mesmo sendo detentor, há anos, da maior audiência do futebol, é óbvio reflexo de uma gestão que, para se manter no poder, esfumaçou a imprensa (conivente) com números irreais de lucratividade, inflacionou o mercado de jogadores com aquisições que não poderia honrar, tomou empréstimos em condições quase sempre desfavoráveis, cedeu, quase gratuitamente, seus ativos (jogadores da base) sem critério transparente, até que a explosão de incompetência, embasada em atos ilícitos (quatro dirigente foram indiciados por crime fiscal), tornou-se impossível de ser recuperada.

Com o pires na mão, o Corinthians, nos últimos tempos, tornou-se presa fácil em qualquer tipo de acordo, desde os que, por mérito, tinha a obrigação de receber mais (como os contratos com a Globo), até os menos relevantes, em que empresas de “laranjas” ligadas a diretores pintam, bordam e lucram em obras realizadas nos CTs e também no Parque São Jorge.

Enquanto isso, mesmo enfrentando dificuldades, e também vitimado por gestor acusado de corrupção, o São Paulo, que possui em seus quadros dirigentes, ao menos, alfabetizados, não fechou o melhor acordo possível (necessitava de dinheiro, rapidamente), mas, de longe, é bem melhor do que as migalhas que o Timão receberá, e que, até 2024 (oito anos depois), tendem a se desvalorizar ainda mais.

Bar do Chef, no estádio do Corinthians, acusado de sonegar imposto, diz “não ser obrigado a emitir nota”

fevereiro 28, 2016

dicas do chef

Por MANOEL DAS CARGAS*

O “Bar do Chef” funciona na Arena Corinthians, já a algum tempo, e merece investigação. Acredito que tenha algo errado.

Quando inauguraram, pedi Nota Fiscal Paulista e não tinha…  Achei que era inicio, etc..

Hoje estive la e pedi um lanche.

Lanche + refrigerante = R$ 21,00..

Não vale…

Pedi Nota Fiscal Paulista e simplesmente me disseram: “Não temos”.

Eu perguntei: “Como assim? Todo estabelecimento comercial tem que emitir…”  Me responderam: “Nós não somos obrigados a dar…”

Pelo que sei, isto é um absurdo..

Eles disseram que tem apenas impressoras que imprimem a comanda para retirada dos produtos compadrados… tipo maquina de cartão de credito.

Será que eles tem a licença da Vigilância Sanitária? Será que a empresa esta registrada?

Peço apenas para não citar meu nome se você publicar, porque senão já viu né, vou aos jogos sozinho ou com meus filhos e não quero problemas.

Eu perdi um pouco a vontade de ir aos jogos e participar das coisas do Corinthians…

Tenho ido aos jogos quando meu filho compra ingresso e não pode ir, etc..

Quando vejo fotos nas redes sociais de gente que se dizia e ainda se diz oposição (Paulo Garcia, etc.), nos camarotes, junto com a  família da fofoqueira (Cacilda da Fofoca), etc, fico com nojo…

*MANOEL DAS CARGAS é pseudônimo que criamos para famoso associado do Corinthians, que, por razões óbvias, teme ser confrontado pela quadrilha “Renovadora e Transparente” que assombra, há tempos, o Parque São Jorge

EM TEMPO: até há pouco tempo, a empresa responsável pelas lanchonetes e bares do “Fielzão”, localizada em Paraíso Fiscal, era de propriedade de parente do ex-jogador Marquinhos, ex-Corinthians, ligado a Andres Sanches, que saiu do clube ainda garoto, de maneira nebulosa. Para saber mais sobre o assunto, clique no link abaixo (com documentos):

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2015/06/11/golpe-na-venda-de-marquinhos-e-nas-lanchonetes-do-fielzao-foi-operado-por-empresa-de-fachada-em-paraiso-fiscal/

Anti-corrupto, Anderson Silva desabafou: “corrupção total, às vezes é que nem no Brasil”

fevereiro 28, 2016

anderson e andres

andres ronaldo anderson

ronaldo andres

Lugano entrou na roubada que Rogério Ceni escapou

fevereiro 28, 2016

lugano

Por amor ao São Paulo, o mito Rogério Ceni tentou, mesmo sabedor de que os atletas incumbidos para ajudá-lo não eram dos melhores, retirar-se dos gramados carregando mais uma taça pelo Tricolor.

O desejo fez sua carreira alongar-se dois anos além do previsto.

Não deu certo, apesar de que, pela excelência do goleiro, mais dois ou três recordes foram batidos.

Ceni correu grande risco e chegou até a ser questionado por alguns torcedores, mas, por sorte, escapou do que Lugano sofrerá.

Outro ícone da história Tricolor, o uruguaio, que merecia voltar ao clube para ter encerramento digno de carreira, caiou em armadilha.

Lugano e titular, hoje, de uma equipe indigna da história do São Paulo, que, conforme previsto neste espaço, após os primeiros confrontos de 2016, está fadada a vexames contínuos, pelo menos até a próxima janela de transferências, ocasião em que uma ou duas milagrosas contratações podem, talvez, evitar o pior.

A defesa está mal montada pelo treinador argentino, que, em jogando o ídolo tricolor, até pela questão da idade, não pode submetê-lo em combate direto com rápidos atacantes, e sim precisa saber utilizar-se de sua experiência na sobra, orientando os mais jovens e impondo respeito no setor.

O restante da equipe é ainda pior.

Um meio campo em que a criatividade está nos pés de um jogador que, apesar da habilidade, parece ter profunda preguiça em jogar futebol e um ataque tão ineficiente que deve ter ocasionado ao argentino Calleri, o melhor do setor, profundo desejo de que os meses passem rápido para que possa escapar e partir para a Inter de Milão.

Cabe ao torcedor, pela evidente constatação do que está por vir, tratar Lugano com o mesmo respeito que a grande maioria teve por Ceni, evitando misturar sua vencedora e guerreira imagem coma de atletas que, daqui uns anos, sequer serão lembrados pelo clube.

Cristiano Ronaldo: sinceridade ou soberba ?

fevereiro 28, 2016

cristiano ronaldo

“Se todos tivessem meu nível, seríamos primeiro. Todos os anos, segundo a imprensa parece que estou na m… Mas os números e as estatísticas não enganam”.

“Não quero menosprezar ninguém, nenhum companheiro. Mas quando não estão os melhores, Bale, Benzema, Marcelo. É difícil. Não quero dizer que Jese, que Lucas, que Kovacic não são bons. São bons, mas…”

(CRISTIANO RONALDO, após a derrota do Real Madrid para o Atlético de Madrid)

O que não tem explicação

fevereiro 28, 2016

messi e pelé

Da FOLHA

Por TOSTÃO

O jornalista Sidney Garambone, no “Redação SporTV”, disse que um jovem, na redação da TV, referiu-se a Messi como o Pelé que ele viu jogar. Entendi que Messi representa o que está no imaginário dele e de outros jovens sobre as histórias que escutam sobre Pelé, o máximo do talento.

Os grandes craques costumam reunir muita habilidade, técnica, criatividade, lucidez e ótimas condições físicas e emocionais. O talento é a síntese de tudo isso. Cada craque se destaca mais por um detalhe, uma característica. Pelé foi o máximo dos máximos porque tinha, no mais alto nível, todas essas virtudes.

Muitos confundem habilidade com técnica, criatividade e talento. Há craques que são pouco habilidosos, como Kaká e Rivaldo, mas não existe craque sem grande técnica. Robinho é extremamente habilidoso, mas não se tornou um craque por algumas deficiências técnicas.

Há craques, como Neymar, Maradona e Ronaldinho, que, além de muita técnica, têm muita habilidade e adoram lances com efeitos especiais, para embelezar. Outros, como Pelé, Messi e Zico, raramente executam o lance sem objetivo. Provavelmente, nunca vou ver Messi dar o belo drible da carretilha, que Neymar gosta, embora possa ser também um recurso técnico.

Neymar está aprendendo –Messi já sabe– a esperar o momento certo para fazer uma jogada belíssima e decisiva. Ele ainda perde muitas bolas.

Existem também os craques, geralmente meio-campistas, que atuam de uma intermediária à outra, que jogam como se estivessem vendo a partida da arquibancada, com ampla visão do jogo, como Gerson e Xavi. Possuem muito talento individual e coletivo. Falta à seleção um meio-campista com essas características, do nível de Iniesta, Modric, Pogba, Thiago Alcântara e outros.

Há ainda os craques volantes, que atuam de sua área até o meio-campo e que, às vezes, chegam à frente. Marcam muito e têm ótimo passe, como Busquets, Kroos e Xabi Alonso. É outro tipo de jogador que falta à seleção. São chamados, erradamente, de volantes modernos, já que, no passado, tivemos vários desses craques, como Falcão, Dino Sani, Zé Carlos, do Cruzeiro, e Cerezo. Eles não são volantes modernos. São volantes que sabem jogar futebol.

Além dos volantes e dos meio-campistas, o Brasil não tem também um fenomenal centroavante. Não me perguntem quem foi melhor, Romário ou Ronaldo. Não sei. Eles não apenas faziam gols. Faziam gols lindíssimos e davam ótimos passes. Centroavante estático, que só finaliza, não é um típico centroavante, é um centroavante grosso.

Segundo as estatísticas, Messi foi o jogador que menos correu na vitória do Barcelona sobre o Arsenal. Foi também o melhor. Ele não foi o melhor porque correu menos, mas seria o fato um indicativo de sua sabedoria, de não perder tempo com o que não é importante? Ou seria uma deficiência técnica, por não voltar para marcar pela direita, não recompor, a palavra da moda, uma exigência de todos os treinadores? Recompor é preciso. Saber jogar bem não é preciso.

Existem mil estatísticas e explicações para tudo. A vida e o futebol continuam grandes mistérios.

CBF age em desconformidade com procedimentos de transferência da FIFA para ajudar Corinthians

fevereiro 27, 2016

coronel nunes

Desde a semana passada estamos divulgando que, apesar de anunciados como reforços da equipes chinesa do Beijing Guoan, os jogadores Renato Augusto e Ralf, ex-Corinthians, ainda não constam do TMS da FIFA, documento de transferência oficial da entidade, que é atualizado em tempo real.

Neste período, sequer haviam sido liberados pelo BID da CBF.

Com a exposição de documentos, revelados neste espaço, o Corinthians apressou-se, nos últimos dias, para acalmar seus torcedores, dizendo ter recebido parte do montante devido pelos chineses.

Trata-se, porém, de meia verdade.

O clube recebeu, apenas, os R$ 4 milhões referentes ao atleta Ralf, por sinal, bem estranhos (não havia mais contrato entre ele e o Corinthians), que, comodamente, sequer ingressaram no Parque São Jorge, destinados que foram ao bolso do empresário Fernando Garcia (um dos representantes do jogador), em pagamento de empréstimo nunca comprovado.

Garcia é sócio do deputado federal Andres Sanches (em negociação de atletas) e irmão do dono da Kalunga, Paulo Garcia, financiador principal da campanha do referido parlamentar, que teve as contas reprovadas pelo TRE-SP.

Em auxílio ao clube, e a pedido deste, a CBF registrou a liberação, no último dia 23, de ambos os atletas,, em flagrante irregularidade de procedimento.

O funcionamento do protocolo de transferência da FIFA segue o seguinte rito: o clube comprador tem que inserir no TMS da entidade todos os dados da aquisição (inclusive valores pagos e para quem pagou), para, somente após verificação no sistema, haver a solicitação de liberação do vínculo do atleta à respectiva Confederação Nacional.

A CBF, a despeito disso, sem pedido algum, registrou o vínculo dos atletas como definitivo com o Beijing Guoan.

Em exemplo, seria o mesmo que o Íbis de Pernambuco comunicasse a CBF de que um de seus craques foi contratado pelo Barcelona, e, sem comprovação formal, este fosse registrado, sem anuência da FIFA e do clube catalão.

É pouco provável que o negócio desande, mas a maneira como está sendo conduzido, com irregularidades de procedimentos básicos, gera suspeitas, e podem, em caso de desistência dos chineses, complicar os envolvidos em investigação interna da entidade máxima do futebol.

BID DA CBF DOS ATLETAS RENATO AUGUSTO E RALF COM A RECENTE ALTERAÇÃO

bid 2

bid 1

TMS DOS JOGADORES NA FIFA, SEM ALTERAÇÕES

renato augusto - tmsralf 1

Blog do Paulinho #33

fevereiro 27, 2016

A derrota anunciada da WTORRE no braço de ferro com a CONMEBOL

fevereiro 27, 2016

walter torre

Semanas atrás dissemos que a WTORRE e o Palmeiras não poderiam reclamar do anúncio da CONMEBOL de que a entidade proibiria a utilização de placas que fizessem alusão ao nome do estádio, em proteção a seus anunciantes, sob pena de eliminação do Verdão da Libertadores.

Pode-se questionar diversos fatores nessa conduta, menos a de que tanto clube quanto construtora deram anuência a um contrato previamente fornecido para analise (que indicava a proibição) a todas as agremiações inscritas no torneio.

A questão é pura a simples de cumprimento de acordo.

O Palmeiras,, quase sempre, tem o hábito de honrar com o que assina.

A WTORRE tem fama diferente.

Quem não gostou nada de ser prejudicada nesta confusão foi a seguradora, detentora dos “naming-rights” da Arena, que teve como fator motivador para assinatura do acordo a promessa da construtora de grande visibilidade na disputa da Libertadores.

Haverá desdobramentos, inclusive financeiros, que podem ser decididos em comum acordo ou em pendência judicial.


%d blogueiros gostam disto: