Anúncios

Archive for novembro \30\UTC 2012

Factorings ligadas a Andres Sanches devem R$ 75 milhões ao Governo

novembro 30, 2012

Logo após a divulgação das ações de combate do desvio de recursos para o exterior, efetuadas pela Polícia Federal, que enquadraram diversas personalidades, entre elas o presidente da FPF, Marco Polo Del Nero, realizamos algumas buscas em empresas ligadas a dirigentes de futebol que fazem esse tipo de transação.

E nos surpreendemos.

Duas delas, ligadas ao ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, que estão em nome de parentes e sócios de outras empresas da qual o dirigente participa, ao menos no papel, devem valores impressionantes à Fazenda Nacional.

Tratam-se da ZNOVA FOMENTO MERCANTIL, intermediária de um empréstimo ao Corinthians, que o próprio dirigente admitiu ter sido obra sua, e a SALAMANDRA, pertencente ao mesmo grupo, que inclui ainda a NEWBUT, localizada no Uruguai.

Todas denunciadas ao Ministério Público, tempos atrás, por suposta lavagem de dinheiro do PT e também de facilitarem a entrada de recursos oriundos de Kia Joorabchian, estes a serem utilizados em transações de jogadores e no financiamento de campanha do dirigente alvinegro, quando das eleições corinthianas.

Juntas, a dívida fiscal atinge impressionantes R$ 75 milhões.

Não é preciso ser nenhum gênio da economia para imaginar quanto não deve ter sido movimentado de dinheiro para que os valores dos impostos tenham chegado a este patamar.

Do Brasil para o Exterior, e vice-versa.

E tratamos apenas do que foi declarado, sem contar o que, eventualmente, pode ter sido negociado “por fora”.

Mais um mistério para os órgãos competentes elucidarem, seja na origem ou no destino dos referidos recursos financeiros.

CONFIRA ABAIXO RECIBO DE UM DOS EMPRESTIMOS DA ZNOVA PARA O CORINTHIANS, INTERMEDIADO POR ANDRES SANCHES.

 

OUÇA AGORA DA BOCA DO EX-ASSESSOR DE ANDRES SANCHES, O SEMPRE VULGO MANÉ DA CARNE, A CONFIRMAÇÃO DE QUE AS EMPRESAS PERTECEM A ANDRES SANCHES.

Anúncios

MidiaCast Esporte Clube – participe !

novembro 30, 2012

Não perca, às 18h, mais uma edição do programa “MidiaCast Esporte Clube”, pela rádio MidiaCast.

http://radiomidiacast.com.

Com apresentação de Paulinho e a participação especial de Fernando Pereira.

Um espaço em que os principais assuntos discutidos são escolhidos pelo público.

Deixe suas perguntas por aqui, nos comentários da postagem, até meia hora antes do início do programa.

Todas serão respondidas, ao vivo, e disponibilizadas, em PodCast, no dia seguinte.

Desde já agradecemos pela audiência

*Colabore com o trabalho independente do “Blog do Paulinho” e da “rádio MidiaCast” depositando qualquer quantia no banco BRADESCO, ag. 1740-0, c/c 29230-3.

Marin esnoba Corinthians no Mundial de Clubes

novembro 30, 2012

Com a desculpa de fazer parte da comitiva da FIFA no Mundial de Clubes do Japão, o presidente da CBF disse que não chefiará a delegação do Corinthians no torneio.

Avisou o mandatário alvinegro Mario Gobbi no início da noite de ontem, apenas três dias antes do embarque da equipe.

Trata-se, evidentemente, de mais um episódio ligado às humilhações que o ex-diretor de seleções, Andres Sanches, vem sofrendo da entidade nos últimos anos.

Além de um aviso claro de que a CBF descontará no Corinthians toda a qualquer ação impensada do dirigente nos próximos meses.

Palmeiras acelera contratações para servir a empresários

novembro 30, 2012

Roberto Frizzo, que ontem desrespeitou três candidatos à presidência do Palmeiras, desmarcando encontro agendado há dias, corre contra o tempo na expectativa de servir a seus pares antes das próximas eleições, que devem defenestrar seu grupo do Palestra Itália.

Para que isso ocorra, boa parte das contratações devem acontecer até o início do ano, evitando assim que o novo presidente possa “palpitar” nos métodos utilizados para consegui-las.

Entre eles o pagamento de substanciosas comissões que, quase sempre, são divididas com gente que não pode aparecer oficialmente.

Desde membro da comissão técnica até donos de lanchonetes famosas em São Paulo.

Milton Neves toma nova surra na Justiça

novembro 30, 2012

https://i0.wp.com/www.nominuto.com/_resources/files/_modules/blogpost/blogpost_23038_20110407092659e1f8.jpg

2012 definitivamente não foi um bom ano para o “garoto propaganda” Milton Neves, pelo menos no que diz respeito às suas peripécias judiciais.

Foi derrotado em diversos processos, alguns deles com sentenças humilhantes.

No último, que teve decisão há poucos dias, buscava anular, junto com mais três ou quatro, a eleição de síndico do prédio em que possui escritório e que é mais conhecido por ser a sede da rádio Jovem Pan.

O detalhe é que o Sr. Gerson Célio Casarin, o referido síndico, foi eleito duas vezes consecutivas, e por unanimidade.

Neves alegou que inadimplentes haviam votado na eleição, infringindo regulamento interno do Condomínio.

Não conseguiu comprovar e foi condenado, junto com seus pares, a pagar as custas processuais, além de multa fixada em R$ 2 mil.

Sem contar o constrangimento no prédio, com o próprio síndico e seus eleitores, de alguém que lutou na Justiça, e perdeu, contra uma decisão comprovadamente democrática.

Luxemburgo se ofereceu para a Seleção Brasileira

novembro 29, 2012

Dias após renovar contrato com o Grêmio, o treinador V(W)anderlei(y) Luxemburgo quase teve um treco.

A CBF, seu sonho de consumo, demitiu Mano Menezes.

Como seu novo vínculo com a equipe gaúcha estava apalavrado, mas ainda não assinado, Luxa não pensou duas vezes e colocou amigos com transito na entidade para oferecer seus serviços.

E a decepção veio.

“Não é o perfil que desejamos neste momento”, foi a resposta de José Maria Marin ao intermediário.

Faz todo o sentido.

Retirar Mano Menezes do comando da equipe, com hábitos semelhantes, para colocar no lugar a versão menos inteligente do treinador seria realmente uma atitude desprovida de critério.

CBF acerta ao escolher Felipão e Parreira

novembro 29, 2012

A indicação de Felipão para treinador da Seleção Brasileira, acompanhado de Carlos Alberto Parreira para auxiliá-lo, diferentemente do que muitos acreditam, foi um avanço da CBF na preparação da equipe para o Mundial de 2014.

Dentre os treinadores que atuam no Brasil, sem dúvida, era a melhor opção.

Troca-se um comandante de currículo sofrível, índole duvidosa e absolutamente comum nos métodos de trabalho por um especialista em montar equipes para torneios “mata-mata” e que, certamente, não venderá as convocações que realizar.

Parreira, então, tem a educação e o jogo de cintura necessário para ocupar um cargo que servirá não apenas de apoio ao novo treinador, mas também para amenizar possíveis conflitos que possam vir a ocorrer entre a gestão da CBF e o departamento de futebol.

Obviamente, não se espera um futebol dos sonhos daqui por diante, até porque a missão que o treinador recebeu é a de vencer a Copa do Mundo, não a de revolucionar o futebol brasileiro.

Revolução esta que pode ser adiada para após 2014, com um novo treinador tendo quatro anos para modificar conceitos ultrapassados de nosso futebol, sem a pressão que sofreria nesse atual quadro de instabilidade.

Pelo menos com a dupla Felipão e Parreira, teremos a certeza de que a nebulosidade com que os assuntos da Seleção eram tratados, não mais existirá.

E isso, convenhamos, nas atuais circunstancias, não é pouca coisa.

CBF chutou traseiro de Andres Sanches

novembro 29, 2012

Embora parte da imprensa se esforce para dar a Andres Sanches um poder que certamente não possui, coube a José Maria Marin coloca-lo em seu devido lugar.

Antes mesmo de receber a carta de demissão, enviada pelo ex-diretor de seleções, a CBF extinguiu o cargo, demonstrando toda a falta de importância de sua atuação.

Um verdadeiro chute no traseiro.

Complementando os anos de humilhação a que foi submetido, sem que tivesse um mínimo de dignidade para se contrapor.

Improvisação de Leandro Castan deixou Marin indignado

novembro 29, 2012

“Já disse que não quero empresários de jogadores no hotel onde a seleção esteja hospedada”

A frase acima foi pronunciada pelo presidente da CBF em clara alusão à dupla Mano Menezes e Andres Sanches que, nos últimos anos, transformaram a Seleção Brasileira num verdadeiro balcão de negócios.

Marin, além do caso Durval, já havia estourado com o treinador um jogo antes, contra a Colômbia.

Não engoliu que, a pedido do empresário Carlos Leite, Mano Menezes teria escalado o bom zagueiro Leandro Castan na lateral esquerda, ocupando vaga de jogadores de ofício, e que estavam também convocados.

Foi deste lado que surgiram as principais jogadas do adversário.

Outro caso citado por Marin a amigos próximos do blog foi a escalação de dois quartos zagueiros no mesmo amistoso, que o presidente da CBF tratou também como “truque” mal explicado.

Se havia alguma possibilidade de permanecia do “grupo” até a Copa das Confederações, ela começou a inexistir nessa partida, culminando depois com a escalação de Durval, contra a Argentina, que foi, de fato, a gota d’água para a demissão.

MidiaCast Esporte Clube – participe !

novembro 29, 2012

Não perca, às 18h, mais uma edição do programa “MidiaCast Esporte Clube”, pela rádio MidiaCast.

http://radiomidiacast.com.

Com apresentação de Paulinho e a participação especial de Fernando Pereira.

Um espaço em que os principais assuntos discutidos são escolhidos pelo público.

Deixe suas perguntas por aqui, nos comentários da postagem, até meia hora antes do início do programa.

Todas serão respondidas, ao vivo, e disponibilizadas, em PodCast, no dia seguinte.

Desde já agradecemos pela audiência

*Colabore com o trabalho independente do “Blog do Paulinho” e da “rádio MidiaCast” depositando qualquer quantia no banco BRADESCO, ag. 1740-0, c/c 29230-3.

Sobre o caso Datena

novembro 29, 2012

O jornalista José Luz Datena cometeu ontem, segundo o próprio, grave erro ao se submeter à negociação com um sequestrador, ao vivo, durante o programa que apresenta na BAND.

Muitas poderiam ser as consequências, desde o desfecho trágico até uma possível repetição de procedimentos (bandido utilizando-se de jornalista) noutros casos.

Porém, embora justas, as críticas a Datena precisam ser ponderadas.

Pelo menos nesse caso específico.

O apresentador teve poucos segundo para decidir o que fazer, acuado que estava com um pedido direto da polícia, que também errou, no intuito de que intercedesse no sequestro.

Mesmo com a fama de “topa tudo por audiência” tenho certeza que, de caso pensado, dificilmente aceitaria tal tarefa.

Um aprendizado que serve não apenas a Datena, mas também a outros jornalistas que possam, eventualmente, passar pela mesma situação.

Fundo de Investimentos leva 25 % dos lucros em transações do Santos

novembro 29, 2012

Balanço publicado pela TEISA (Terceira Estrela Investimentos S/A), criado por dirigentes do Santos para captar recursos a serem utilizados na aquisição de jogadores comprova que não há almoço grátis no mundo capitalista.

Por ele, observamos que a empresa, localizada em São Paulo, à Rua da Consolação 247, Sala 1 B, tem direito a 25% do lucro em todas as transações de jogadores que a ela são ligados.

Além disso, em 2011, seus acionistas receberam, a título de dividendos, mais de R$ 200 mil cada um.

Ou seja, sob o discurso de  “beneméritos”, os investidores, ligados a dirigentes do Peixe, buscam ganhar dinheiro utilizando-se do Santos, com “taxinha” maior do que muitos empresários que atuam no sempre mal explicado mundo do futebol.

De Mauro para Joelmir Beting (1936-2012)

novembro 29, 2012

Por MAURO BETING

Nunca falei com meu pai a respeito depois que o Palmeiras foi rebaixado. Sei que ele soube. Ou imaginou. Só sei que no primeiro domingo depois da queda para a Segunda pela segunda vez, seu Joelmir teve um derrame antes de ver a primeira partida depois do rebaixamento. Ele passou pela tomografia logo pela manhã. Em minutos o médico (corintianíssimo) disse que outro gigante não conseguiria se reerguer mais.

No dia do retorno à segundona dos infernos meu pai começou a ir para o céu. As chances de recuperação de uma doença autoimune já não eram boas. Ficaram quase impossíveis com o que sangrou o cérebro privilegiado. Irrigado e arejado como poucos dos muitos que o conhecem e o reconhecem. Amado e querido pelos não poucos que tiveram o privilégio de conhecê-lo.

Meu pai.

O melhor pai que um jornalista pode ser. O melhor jornalista que um filho pode ter como pai.

Preciso dizer algo mais para o melhor Babbo do mundo que virou o melhor Nonno do Universo?

Preciso. Mas não sei. Normalmente ele sabia tudo. Quando não sabia, inventava com a mesma categoria com que falava sobre o que sabia. Todo pai é assim para o filho. Mas um filho de jornalista que também é jornalista fica ainda mais órfão. Nunca vi meu pai como um super-herói. Apenas como um humano super. Só que jamais imaginei que ele pudesse ficar doente e fraco de carne. Nunca admiti que nós pudéssemos perder quem só nos fez ganhar.

Por isso sempre acreditei no meu pai e no time dele. O nosso.

Ele me ensinou tantas coisas que eu não sei. Uma que ficou é que nem todas as palavras precisam ser ditas. Devem ser apenas pensadas. Quem fala o que pensa não pensa no que fala. Quem sente o que fala nem precisa dizer.

Mas hoje eu preciso agradecer pelos meus 46 anos. Pelos 49 de amor da minha mãe. Pelos 75 dele.

Mais que tudo, pelo carinho das pessoas que o conhecem – logo gostam dele. Especialmente pelas pessoas que não o conhecem – e algumas choraram como se fosse um velho amigo.

Uma coisa aprendi com você, Babbo. Antes de ser um grande jornalista é preciso ser uma grande pessoa. Com ele aprendi que não tenho de trabalhar para ser um grande profissional. Preciso tentar ser uma grande pessoa. Como você fez as duas coisas.

Desculpem, mas não vou chorar. Choro por tudo. Por isso choro sempre pela família, Palmeiras, amores, dores, cores, canções.

Mas não vou chorar por algo mais que tudo que existe no meu mundo que são meus pais. Meus pais (que também deveriam se chamar minhas mães) sempre foram presentes. Um regalo divino. Meu pai nunca me faltou mesmo ausente de tanto que trabalhou. Ele nunca me falta por que teve a mulher maravilhosa que é dona Lucila. Segundo seu Joelmir, a segunda maior coisa da vida dele. Que a primeira sempre foi o amor que ele sentiu por ela desde 1960. Quando se conheceram na rádio 9 de julho. Onde fizeram família. Meu irmão e eu. Filhos do rádio.

Filhos de um jornalista econômico pioneiro e respeitado, de um âncora de TV reconhecido e inovador, de um mestre de comunicação brilhante e trabalhador.

Meu pai.

Eu sempre soube que jamais seria no ofício algo nem perto do que ele foi. Por que raros foram tão bons na área dele. Raríssimos foram tão bons pais como ele. Rarésimos foram tão bons maridos. Rarissíssimos foram tão boas pessoas. E não existe outra palavra inventada para falar quão raro e caro palmeirense ele foi.

(Mas sempre é bom lembrar que palmeirenses não se comparam. Não são mais. Não são menos. São Palmeiras. Basta).

Como ele um dia disse no anúncio da nova arena, em 2007, como esteve escrito no vestiário do Palmeiras no Palestra, de 2008 até a reforma: “Explicar a emoção de ser palmeirense, a um palmeirense, é totalmente desnecessário. E a quem não é palmeirense… É simplesmente impossível!”.

A ausência dele não tem nome. Mas a presença dele ilumina de um modo que eu jamais vou saber descrever. Como jamais saberei escrever o que ele é. Como todo pai de toda pessoa. Mais ainda quando é um pai que sabia em 40 segundos descrever o que era o Brasil. E quase sempre conseguia. Não vou ficar mais 40 frases tentando descrever o que pude sentir por 46 anos.

Explicar quem é Joelmir Beting é desnecessário. Explicar o que é meu pai não estar mais neste mundo é impossível.

Nonno, obrigado por amar a Nonna. Nonna, obrigado por amar o Nonno.

Os filhos desse amor jamais serão órfãos.

Como oficialmente eu soube agora, 1h15 desta quinta-feira, 29 de novembro. 32 anos e uma semana depois da morte de meu Nonno, pai da minha guerreira Lucila.

Joelmir José Beting foi encontrar o Pai da Bola Waldemar Fiume nesta quinta-feira, 0h55.

O poder de Rosemary

novembro 29, 2012

Da FOLHA

Por ROGÉRIO GENTILE

Não é da tradição do jornalismo brasileiro tratar da vida privada dos políticos. Diferentemente do que ocorre nos EUA e em outros países, opção sexual, amantes, bebedeiras e uso de drogas não são normalmente considerados como assuntos para reportagens.

O entendimento muda se o sujeito mistura sua vida particular com a profissional. Um prefeito, por exemplo, que nomeie a sobrinha para um cargo público pode acabar virando notícia. O mesmo ocorre com um secretário de Segurança que frequente a casa de um chefe de quadrilha.

Na sexta passada, a PF indiciou, por suspeita de corrupção e tráfico de influência, a assessora Rosemary Noronha. Ex-secretária do PT, foi nomeada no governo Lula para o cargo de chefe de gabinete do escritório da Presidência em SP e rodou o mundo a serviço do Planalto, viajando com o então presidente para 23 países.

Acumulou tanto poder que conseguiu, inclusive, emplacar diretores em agências reguladoras mesmo quando havia resistência no Congresso. Em situação incomum, o Senado aprovou um nome indicado por Rose que vetara quatro meses antes.

Há anos especula-se nos corredores do governo sobre a origem do seu poder, zum-zum-zum que cresceu agora com a ação da PF. Em editorial, o jornal “O Estado de S. Paulo” disse que sua influência “derivava diretamente de sua intimidade com Lula”.

Diante da gravidade das acusações da PF, Lula deveria dar explicações sobre sua antiga assessora. Ela tem qualificações para o cargo que ocupava? Quais eram suas atribuições nas viagens e por que ganhou passaporte diplomático? E como conseguiu dobrar o Senado?

Dilma, que a deixou no cargo até sábado, também deveria prestar esclarecimentos. Se a função de Rose era tão importante, por qual razão a presidente simplesmente extinguiu o seu cargo após as revelações da PF?

Sem explicações convincentes, resta uma questão: Lula misturou sua vida privada com a pública?

São Paulo é finalista da Copa Sul-Americana

novembro 28, 2012

Jogando muito melhor que seu adversário, o São Paulo perdeu um caminhão de gols, mas ficou apenas no empate com a Universidad Católica, em zero a zero.

Suficiente para classifica-lo para a primeira final de Sul-Americana de sua história.

A primeira etapa, violentíssima, foi amplamente dominada pelo São Paulo, que perdeu várias oportunidades de gol, sem correr riscos do adversário.

Logo aos 57 segundos, Lucas cruzou pela direita e Luis Fabiano bateu no peito do goleiro, com perigo.

Aos 20 minutos, Lucas, um dos melhores em campo ao lado de Osvaldo e Paulo Miranda, deixou Jadson na cara do gol, que bateu cruzado, à direita do gol.

Cinco minutos depois Jadson teria nova oportinidade, bem defendida pelo ótimo goleiro chileno.

O pau quebrava em campo, com inúmeras faltas chilenas e alguns revides tricolores.

Numa delas, aos 28 minutos, Rogerio Ceni bateu com maestria, para defesa ainda melhor do arqueiro do Universidad Católica.

Antes do intervalo, aos 41 minutos, Osvaldo deu belo drible de corpo no zagueiro, bateu a gol, o goleiro defendeu, no rebote Luis Fabiano concluiu, nova defesa, e a bola sobrou novamente para o avante Tricolor chutar para fora.

O panorama foi mantido na segunda etapa, com o Tricolor buscando o ataque e a Católica se defendendo do jeito que dava.

E batendo.

Jadson, aos 3 minutos, tentou cruzar na área, mas a bola fez uma curva e o goleiro chileno teve que se desdobrar.

Aos 13 minutos, Osvaldo deu grande arrancada, tocou a Luis Fabiano que abriu para Jadson bater por cima da meta.

Com o tempo, embora sem abdicar do ataque, o Tricolor, jogando pelo empate, diminuiu o ritmo da partida.

A Católica nem assim se arriscava, jogando por um lance de sorte, sem fazer muito por merecê-lo.

Aos 31 minutos, Osvaldo fintou dois adversários, bateu da entrada da área, mas o goleiro defendeu.

Dois minutos depois o Morumbi veio abaixo com a entrada de Paulo Henrique Ganso no lugar de Jadson.

Luis Fabiano perdeu gol incrível aos 34 minutos, quando poderia ter servido a Ganso, que estava sozinho dentro da área.

No final, com a missão cumprida, mesmo merecendo a vitória o Tricolor não reclamou do empate, que levou o clube a decidir mais um título internacional em sua vida.


%d blogueiros gostam disto: