Rosenberg foi avisado pelos advogados do “FUNDO” que o “Golpe de Estádio” foi questionado por Conselheiro do Corinthians

Tivemos acesso a duas cartas, enviada pelo escritório de advocacia “Machado Meyer”, contratado a custo de R$ 480 mil pelo “Fundo” de administração do estádio de Itaquera, avisando ao vice-presidente alvinegro, Luis Paulo Rosenberg, que o conselheiro do Corinthians, Edgard Ortiz, fez perguntas sobre a engenharia financeira para viabilizar o “Fielzão”.

A primeira delas, enviada no dia 05 de outubro, e a segunda, em 23 de outubro, menos de um mês atrás.

Os “acertos” lesivos ao clube são admitidos e especificados, item por item, ao dirigente alvinegro.

Rosenberg, que todos sabem, foi quem autorizou pelo clube os aditamentos, embora a assinatura em vários documentos seja a do presidente Mario Gobbi, não pode mais alegar, como muitos de seus “companheiros”, “não saber de nada”.

Estranho também é notar que as explicações, em nome do escritório, são assinadas pelo advogado IVANDRO SANCHEZ, amigo de Andres Sanches, ex-funcionário do Corinthians e que, neste episódio específico, parece atender a interesses de gente ligada ao clube, mas não necessariamente, os “do clube”.

E também o fato de, em vez de se dirigirem ao presidente do Corinthians, em assunto tão importante, remeteram as explicações apenas para o vice, Rosenberg.

Confira, abaixo, trechos das referidas correspondências.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.