Anúncios

Archive for janeiro \31\UTC 2013

Dinheiro na privada: Corinthians pagará 1.000% a mais por sanitários do “Fielzão”

janeiro 31, 2013

Anunciado como negócio magnífico por boa parte da imprensa, o Corinthians será o único clube do Brasil a ter em seu estádio vasos sanitários da empresa japonesa “Toto”, que soltam jatos d’água e vapor para higienizar automaticamente seu usuário.

O preço ?

1.000% acima do orçamento de sanitários comuns, fabricados no Brasil, segundo empresas do setor.

Sabedores que somos do comportamento da grande maioria de torcedores, não apenas os brasileiros, nos sanitários em estádios de futebol, não é preciso ser nenhum gênio para perceber o quanto a iniciativa é inadequada.

Pior ainda foi descobrir que mesmo pagando valores muito acima do mercado, o clube, em vez de negociar diretamente com a fabricante italiana, utilizou-se de uma intermediária brasileira, a ARK – COMERCIO DE MATERIAS DE CONSTRUÇÃO LTDA.

Empresa registrada na Junta Comercial de São Paulo, como EPP (Empresa de Pequeno Porte), com capital social de apenas R$ 11 mil, e que, oficialmente, não aparece no negócio.

O material ( banheiros automáticos), foi oferecido em todas as Arenas do Brasil, mas somente o “Fielzão” fechou contrato.

Intermediado, não por acaso, pelo “aposentado” vice-presidente do clube, Luis Paulo Rosenberg.

Anúncios

A verdade sobre o rebaixamento do Corinthians, em 2007

janeiro 31, 2013

andres1

“O Corinthians não caiu com o (Alberto) Dualib (ex-presidente). Caiu nas nossas mãos.”

A frase acima, de Luis Paulo Rosenberg, vice-presidente do Corinthians, em entrevista ao “Terra Magazine”, restabelece uma verdade histórica, soterrando as distorções comandadas pelo seu próprio grupo político, no Parque São Jorge.

Assim que Andres Sanches assumiu a presidência do Corinthians, em mandato tampão, após o afastamento de Alberto Dualib, em 2007, o Corinthians encontrava-se em posição intermediária no Campeonato Brasileiro, distante ainda da possibilidade de rebaixamento.

Em reunião de diretoria, presenciada por, no mínimo, uma dezena de pessoas, Sanches procurou discutir o que deveria ser feito com a equipe de futebol, que atravessava má-fase naquele momento.

Em sua fala, argumentou que deveriam manter tudo como está, sem mexer em absolutamente nada, nem no diretor, que era Antoine Gebran.

“Se a gente mexer e o time cair, vamos levar a culpa. Se não mexer, e isso acontecer, a culpa vai ser do “velho” (Dualib)”, disse Andres.

“Depois, se o time subir, os heróis vai (sic) ser a gente”, complementou.

Seus argumentos foram aprovados pelo grupo, e nada foi feito .

O resultado, trágico, conhecido por todos, aconteceu, na verdade, muito mais por omissão da gestão Andres Sanches, do que pela ação do presidente anterior.

Largou-se um barco, que já não era confiável, à deriva por pura politicagem.

Torcedores do clube, sem nada saber, assistiram a um desastre anunciado, de uma orquestra abandonada pelo maestro.

Rosenberg, que participou de tudo, e também se omitiu, talvez involuntariamente trouxe à tona a verdade dos fatos, numa simples frase de sua entrevista.

Vergonha no Flamengo: a promiscuidade entre dirigentes e criminosos organizados

janeiro 31, 2013

Veio à tona, em investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, mais um episódio de promiscuidade entre dirigentes de clubes e facções criminosas que se dizem torcedores “organizados”.

O ex-vice-presidente de Finanças do Flamengo, Michel Levy, e o administrador da Gávea, Cacau Mota, ofereceram dinheiro para ajudar na defesa dos assassinos da Torcida Jovem Do Flamengo, que, barbaramente, deram cabo da vida do torcedor Diego Martins Leal, integrante da Força Jovem do Vasco.

Pior, teriam prometido o “auxílio” em nome do Flamengo.

Fitas gravadas pela polícia comprovam toda a operação.

Tomara o clube, que agora tem novos dirigentes, apure o ocorrido, verifique a saída de dinheiro do seu caixa e puna os responsáveis por tão lamentável atitude.

Ilha da FantaFIFA

janeiro 31, 2013

Ilha da FantaFifa

Libertadores: São Paulo tropeça na altitude, perde de virada para o Bolivar, mas se classifica. Grêmio vence nas penalidades

janeiro 30, 2013

Enquanto teve fôlego, o São Paulo fez o que quis com a fraquíssima equipe do Bolivar, em plena altitude de La Paz.

Logo aos 2 minutos, Luis Fabiano abriu o marcador, de cabeça, aproveitando cobrança de escanteio criado pelo próprio em jogada anterior.

Aos 15 minutos foi a vez de Jadson marcar, em contragolpe rápido do Tricolor, aproveitando-se do desespero adversário.

Osvaldo, que parecia jogar à nível do mar, até então, tamanha a disposição apresentada, ampliou aos 34 minutos.

Porém, com o passar do tempo, os efeitos de La Paz começaram a comprometer o futebol são-paulino, que passou a tocar mais a bola, poupando a equipe.

Os bolivianos, todos no ataque, diminuíram o marcador, ainda na primeira etapa, através de Ferreira.

No segundo tempo, absolutamente consumido pelo cansaço, vítima da crueldade de jogar em condições tão adversas, o Tricolor simplesmente parou de jogar futebol, passando a assistir a correria dos bolivianos.

E o empate não tardou a acontecer, com dois gols de Cabrera, um aos 13 minutos e outro aos 24 minutos.

Mesmo sem a menor possibilidade de perder a classificação, com a vitória de cinco a zero conquistada no Morumbi, o São Paulo passou a contar os minutos para o termino do martírio, tentando evitar ao menos a derrota.

Mas não deu.

Em cobrança de penalidade, o Bolivar, através de Ferreira, marcou o quarto gol, de uma virada histórica para os bolivianos.

Após o apito final, os jogadores do São Paulo devem ter imaginado que, na próxima fase não apenas terão que jogar novamente em La Paz, como enfrentarão o The Strongest, bem melhor do que o Bolivar.

Uma lição para, quem sabe, a equipe dosar melhor a maneira de atuar no gramado, sem correr demais apenas num tempo, sabedora de que inevitavelmente o ar vai faltar após o intervalo.

Já o Grêmio, em partida disputadíssima na Arena, conseguiu, com gol de Elano, aos 17 minutos do segundo tempo, vencer a LDU por um a zero.

Resultado que levou a disputa da vaga para as penalidades.

Destaque negativo, antes disso, para a queda do alambrado do novo estádio durante a comemoração sempre inconsequente de torcedores gremistas em foma de “avalanche”, premiando seis gremistas com ferimentos leves.

Poderia ter sido bem mais grave.

Nos tiros livres diretos, deu Grêmio, por cinco a quatro .

André Lima, Wilian José, Pará, Vargas e Alex Teles converteram suas cobranças.

O Grêmio se classificou, fugiu do vexame da eliminação antes da fase de grupos, mas terá que melhorar muito para conseguir chegar mais longe nessa disputadíssima Libertadores da América.

Uma missão e tanto para seu treinador, o “pofexô” Luxemburgo, criminoso condenado a um ano de meio de prisão por falsidade ideológica.

Ronaldo, o “Fenômeno” do Sistema

janeiro 30, 2013

ronaldo laranja

“Este é o momento de todos se unirem, inclusive a imprensa. O povo brasileiro não está preocupado com atraso (nas obras para o Mundial), o povo brasileiro precisa de alegria”.

A frase acima foi apenas uma entre tantas em que Ronaldo Fenômeno indicou que o povo tem que ser tratado a pão e circo, criticando jornalistas sérios, que insistem em investigar falcatruas cometidas por muitos de seus parceiros, vai saber se não pelo próprio, na organização da Copa do Mundo 2014.

Disse ainda que “O sentimento que vejo nas ruas é de felicidade e expectativa para a Copa, muito diferente do tom das perguntas que a gente tem que responder aqui”.

Só pode estar falando do clima do comercial da cervejaria que lhe paga para não dizer a verdade.

Ronaldo, Bebeto, entre outros, todos ídolos de barro que se beneficiaram do Sistema, do excesso de promoção, e que nem ao menos tiveram a decência, depois de milionários, de retribuir a população toda a idolatria manipulada por diversos meios de comunicação.

Enquanto isso, tão grande quanto Ronaldo, e imensamente maior do que Bebeto, o deputado Romário, mesmo sob risco de impopularidade e campanha difamatória de boa parte da mídia, segue fazendo o que deve ser feito.

Revista Placar terá que indenizar ex-jogador do Corinthians acusado de ser drogado

janeiro 30, 2013

O ex-jogador das categorias de base do Corinthians, Sergio Simões de Jesus, receberá R$ 50 mil a titulo de indenização por danos morais, após ser objeto de matéria da revista Placar, datada de março de 2001, que o relacionava ao consumo de drogas dentro do clube.

A Editora Abril, responsável pela publicação, e o jornalista André Rizek, que assinou a matéria, terão ainda que arcar com R$ 7,5 mil referentes à custas processuais.

Todos os valores corrigidos desde a instauração do processo, 12 anos atrás.

Simões exigiu também reparação por ter sido mandado embora do clube, após a matéria, e não ter mais conseguido se colocar no mercado, porém o pedido foi negado pela impossibilidade de comprovar que havia realmente a intenção dos clubes em contratá-lo.

Na matéria específica, Placar denunciou que havia consumo de drogas nas categorias de base do Corinthians, na época comandada pela “turma” do ex-vice-presidente Nesi Curi.

Destacou em especial, não apenas citando, mas também com fotografia, dois jogadores, entre eles Sergio Simões.

Em defesa, a revista alegou não ter afirmado que o atleta era consumidor de drogas, porém, o judiciário considerou que existia , pela foto, e também no texto, clara indução do leitor a acreditar nessa possibilidade.

MidiaCast Esporte Clube – participe !

janeiro 30, 2013

Blog do Paulinho anuncio

Não perca, às 18h, mais uma edição do programa “MidiaCast Esporte Clube”, pela rádio MidiaCast.

http://radiomidiacast.com.

Com apresentação de Paulinho e a participação especial de Fernando Pereira.

Um espaço em que os principais assuntos discutidos são escolhidos pelo público.

Deixe suas perguntas por aqui, nos comentários da postagem, até meia hora antes do início do programa.

Todas serão respondidas, ao vivo, e disponibilizadas, em PodCast, no dia seguinte.

Desde já agradecemos pela audiência

*Colabore com o trabalho independente do “Blog do Paulinho” e da “rádio MidiaCast” depositando qualquer quantia no banco BRADESCO, ag. 1740-0, c/c 29230-3.

Mario Gobbi não terá como se manter financeiramente no Corinthians após junho

janeiro 30, 2013

gobbi

O delegado Mario Gobbi, presidente do Corinthians, terá dificuldades para explicar a origem de seus recursos nos próximos meses.

Atualmente sobrevive do salário da sua penúltima licença prêmio a quem tem direito, com a última, posterior, findando em junho deste ano.

Ontem, recebeu a triste notícia de que após duas derrotas judiciais, seu recurso para tentar aposentadoria por tempo de serviço teve julgamento prorrogado para daqui seis meses.

São vários os dilemas.

Se não se aposentar, Gobbi precisaria, então, conseguir uma difícil, mas ainda possível licença não remunerada de dois anos.

Porém, neste caso, como conseguiria pagar suas contas, se, oficialmente, seus recursos oriundos do salário policial são suas únicas fontes de renda declaradas ?

Solidariedade a V(W)anderlei(y) Luxemburgo – o perseguido

janeiro 30, 2013

Bicheiros, negociatas, documentos falsos: saiba como V(W)anderlei(y) Luxemburgo está pegando dinheiro do Flamengo

Não é admissível o que membros de CPIs, o Judiciário, manicures e parte da imprensa estão fazendo, há anos, com o treinador V(W)anderlei(y) Luxemburgo.

Pura perseguição.

Esta que chegou ao ápice, no dia de ontem, com a confirmação de sua condenação criminal por falsidade ideológica em Tocantins, terra em que tentou se lançar candidato a Senador.

Fazer um homem de tamanha elegância, lavar banheiros em hospitais, servir marmitas em presídios, seja lá o que designarem para que seja parte de seus “serviços comunitários”, em troca de não cumprir a pena de um ano e seis meses de prisão, além do pagamento de quase R$ 70 mil em multa, ofende toda uma história de “pojetos” e luta pelo “comunismo” no futebol.

Luxa, que sempre batalhou pela distribuição de renda em transação de jogadores de futebol, além da divisão compulsória de salários entre atletas e treinadores, e também pelo direito de pagar jantares a jornalistas que considera capacitados para difundir a sua causa, merecia tratamento melhor.

Tomara, almas beneméritas como as que depositaram R$ 100 mil em sua conta, que até hoje o treinador diz não ter identificado, situação esta questionada em uma de suas CPIs, possam, ao menos, contribuir com a parte financeira de sua pena.

E que as perseguições sejam, ao menos, amenizadas daqui por diante.

Afinal, não há como trabalhar adequadamente tendo que, quase diariamente, explicar atos tão vanguardistas de divisão de renda, incompreensíveis a setores, digamos, mais conservadores da sociedade.

Valcke, Qatar e a imunda FIFA

janeiro 30, 2013

Somente nesta semana, dois novos episódios, entre tantos, porém sempre com as figurinhas carimbadas habituais, trataram de expor novamente ao mundo como as coisas funcionam na FIFA.

Sujeira, propina, corrupção, elementos estes facilitados pelo tratamento quase imperial que a entidade recebe das mais diversas Confederações.

Até Michel Platini, presidente da UEFA, tido como menos impuro, sucumbiu ao poderio econômico dos compradores de votos do Qatar.

Pais que, tudo indica, conforme havia adiantado o jornalista Juca Kfouri, ainda no ano passado, com a habitual perspicácia, jogou dinheiro no lixo e deverá perder o direito de sediar o mundial para a Inglaterra, fonte maior de denuncias contra a FIFA.

Uma espécie de cala boca.

Fica claro também, pelo veículo utilizado para difundir as provas de pagamentos de propinas, a “France Football”, parceira da FIFA, que a própria entidade tratou de limar o país árabe, contando o que poderia contar sobre gente que para ela não faz a menor diferença.

Caso específico, por exemplo, do fugitivo Ricardo Teixeira.

Este que, em novo escândalo, desta vez publicado pela FOLHA, foi flagrado em troca de e-mails com Jérome Valcke, segundo homem da FIFA, tramando, a custo de, no mínimo, R$ 100 mil, uma espécie de pressão para que o Mundial de 2014 viesse para o Brasil.

Pois é.

O mundo do futebol é um chiqueiro abastado, em que os porcos sempre possuem mais alimentação do que podem consumir.

Após comprar casa de R$ 1,2 milhão em dinheiro, vice-presidente do Corinthians foi acusado de enganar corretora

janeiro 29, 2013

Desde que assumiu a diretoria de Marketing do Corinthians, a vida financeira do atual vice-presidente do clube, Luis Paulo Rosenberg, progrediu acentuadamente.

Em 2009, procurou a corretora de imóveis, Marlene Ingrid Chazin, no intuito de trocar seu flat, localizado na Rua Conselheiro Brotero, São Paulo, avaliado em R$ 300 mil, por uma residência que atendesse seu novo padrão de vida.

A profissional indicou-lhe um imóvel na Rua Bauduína, no valor de R$ 1,2 milhão.

Rosenberg fez então a proposta de R$ 900 mil, mais o flat, recusada pelo então comprador.

Dois anos depois, o sonho de consumo não havia ainda desaparecido da cabeça do novo milionário corinthiano.

E, sem pestanejar, Rosenberg procurou novamente o dono do referido imóvel, que ainda se encontrava a venda em 2011, fechando negócio pelo mesmo R$ 1,2 milhão, desta feita, em dinheiro vivo.

Logo depois, informada de que o negócio havia sido fechado sem que fosse avisada do ocorrido, a corretora entrou com ação de cobrança de sua comissão, que, segundo a própria, havia sido acertada em 8%.

Rosenberg e o vendedor do imóvel se juntaram em depoimento e trataram por desqualificar a profissional, que tinha apenas um acordo verbal com as partes.

A origem do dinheiro de Rosenberg para efetuar a compra e o motivo dele não ter sido, aparentemente, depositado em instituição bancária ?

Para quem acompanha os bastidores dos negócios realizados pelo departamento de marketing do Corinthians nos últimos anos, a resposta é absolutamente desnecessária.

Saiba como Bebeto “pagou” por seu cargo na CBF

janeiro 29, 2013

A relação entre o ex-jogador e Deputado Estadual pelo Rio de Janeiro, Bebeto, com o presidente da CBF, José Maria Marin, além de próxima, tem nuances de extrema promiscuidade política.

Foi por intermédio de Marin que Bebeto foi agraciado com dois cargos importantes no futebol.

Um deles, muito bem remunerado.

Membro do COL (Comitê Organizador Local) da Copa do Mundo 2014, e Coordenador das Categorias de Base da CBF.

Mas, antes disso acontecer, Bebeto, no exercício de seu cargo público, aceitou pedido de Marin para torna-lo “cidadão carioca”.

O projeto de Lei proposto pelo ex-jogador, nº 776/2012, aprovado pela Câmara em 23 de outubro de 2012, que concedera nova “medalha” ao dirigente da CBF, desta vez a importante “Tiradentes”, possui um dos textos mais lamentáveis e desprovidos de verdade de toda a história do Legislativo carioca.

Selecionamos alguns trechos:

ART.1º

Ficam concedidos a Medalha Tiradentes e respectivo Diploma ao Sr. José Maria Marin, Presidente da Confederação Brasileira de Futebol –CBF – pela ilibada trajetória de vida, seu tratamento exemplar as causas públicas e sua dedicação ao futebol brasileiro.

JUSTIFICATIVA

Há pessoas que vieram a este mundo para servir, porém encontramos alguns que poderiam ser o exemplo vivo da máxima “Há homens que lutam um dia e são bons; vários anos e são excelentes; Mas existem aqueles que lutam a vida inteira esses são imprescindíveis.

Exatamente desta forma enquadramos o perfil de nosso homenageado. Dr. JOSÉ MARIA MARIN nascido em 06 de maio de 1932 no Estado de São Paulo, onde em 1955 formou-se Advogado, cujo as despesas foram pagas em parte com a receita auferida com o futebol, pois no período de 1950 e 1952, fora contratado como ponta direita do São Paulo.

Foi Deputado Estadual, Deputado Federal, Vice Governador e também Governador por 10 (dez) meses, cargos exercidos no Estado de São Paulo. Foi Presidente da Federação Paulista de Futebol, Chefe da Delegação Brasileira na Copa do Mundo de l986, Vice Presidente da Confederação Brasileira de Futebol, com a renuncia do Presidente Ricardo Teixeira assumiu a Presidência da Confederação Brasileira de Futebol, cargo que ocupa atualmente.

É sem qualquer dúvida o principal personagem da Vanguarda administrativa que elabora todos os programas voltados ao Brasil sede da Copa do mundo de 2014, este exercício, assim como tantos outros é fincado na maior transparência possível, não se deixar levar pelo cansaço, os dias que antecedem este mega evento esportivo na sua opinião deveriam possuir muito mais que vinte e quatro horas, quando tudo parece perfeito, ainda assim nosso homenageado ainda questiona se haveria como fazer melhor.

Suspeito sou para falar, pois sou membro da Administração do Comitê Organizador Local – COL – Copa 2014, quando sou questionado sobre as condições que faremos acontecer a COPA/2014, não tenho qualquer dificuldade em dizer: ” Faremos um evento digno de grandes astros” afinal estamos no pais do futebol onde a pátria calçara as chuteiras e estaremos brindando certamente uma conquista histórica que vislumbrar nossa seleção campeã mundial de futebol em 2014.

MidiaCast Esporte Clube – participe !

janeiro 29, 2013

Não perca, às 18h, mais uma edição do programa “MidiaCast Esporte Clube”, pela rádio MidiaCast.

http://radiomidiacast.com.

Com apresentação de Paulinho e a participação especial de Fernando Pereira.

Um espaço em que os principais assuntos discutidos são escolhidos pelo público.

Deixe suas perguntas por aqui, nos comentários da postagem, até meia hora antes do início do programa.

Todas serão respondidas, ao vivo, e disponibilizadas, em PodCast, no dia seguinte.

Desde já agradecemos pela audiência

*Colabore com o trabalho independente do “Blog do Paulinho” e da “rádio MidiaCast” depositando qualquer quantia no banco BRADESCO, ag. 1740-0, c/c 29230-3.

Paulo Nobre insiste em manter ex-assessor da MSI no Palmeiras

janeiro 29, 2013

Ontem, após a publicação do currículo do provável novo responsável pela assessoria de imprensa do Palmeiras, Fernando Mello, por este espaço, o rebuliço foi grande no Parque Antartica.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/01/28/possibilidade-de-jornalista-corinthiano-ex-assessor-da-msi-ocupar-cargo-no-palmeiras-ocasiona-revolta-em-conselheiros/

Conselheiros com a matéria em mãos, cobraram do novo presidente, Paulo Nobre, uma resposta sobre o que estava publicado.

E ele, sem pestanejar, garantiu que o fato do assessor ter feito parte da MSI e possuir familiares em cargos de diretoria e no conselho do Corinthians não impediria de assumir cargo no clube.

Porem, Fernando Mello, demonstrando indignação com o que credita ter sido vazado de dentro do Palmeiras, aumentou sua pedida salarial para assessorar o clube, alegando que a pressão, daqui por diante, será muito grande.

Nobre não abre mão de tê-lo como contratado, pelo menos, até o momento, mas não se sabe se aceitará pagar mais do que foi combinado anteriormente.

Certo é que o assunto ainda é borbulhante nos bastidores palestrinos, e, seja qual for a decisão, será a primeira bifurcação enfrentada pela nova administração.


%d blogueiros gostam disto: