Advertisements

Beckenbauer, Messi e Pelé

Por ROBERTO VIEIRA

Como é injusto o mundo do futebol!

Tão injusto quanto a vida, diria Nelson Rodrigues.

Então, pra que tanta lamúria?

Pois é.

Mas vejam o absurdo do gol.

O gol transforma o jogador de futebol.

O perna de pau vira craque.

O craque vira gênio.

O gênio semideus.

Quem viu jogar Franz Beckenbauer sabe.

Ele era a perfeição em matéria de futebol.

Não recuava bola.

Driblava em espaços minúsculos.

Elegante.

Onipresente em campo.

Beckenbauer que aprendeu a jogar nas ruínas da guerra.

Chutando pedra e tampinha de garrafa.

Reconhecidamente genial.

Nunca entrou na seleta lista de Di Stefano, Pelé, Messi e Maradona.

Nunca foi considerado o melhor de todos os tempos.

Tudo porque não marcou mais de uma centena de gols.

E vejam o absurdo do gol.

O gol transforma o jogador de futebol.

O perna de pau vira craque.

O craque vira gênio.

O gênio?

Semideus.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: