Advertisements

Brunoro é processado em Santo André por dívidas fiscais

Após o período de gestor do dinheiro “complicado” da “Parmalat” no futebol brasileiro, situação que lhe proporcionou a fama, hoje, controversa, de grande administrador, o superintendente do Palmeiras, José Carlos Brunoro, nunca mais acertou a mão em seus negócios particulares.

Passou anos se defendendo ou acompanhando o processo em que empresa foi acusada, pela Justiça de Parma, na Itália, de ser meio da lavagem de dinheiro da Máfia.

Em todas as ações processuais, inclusive as do STF, e cartas precatórias enviadas ao Brasil, há o nome de Brunoro inserido, nem que seja apenas como “interessado”.

No período, aproveitando-se ainda da boa fama, ganhou algum dinheiro com palestras e eventos, até se meter a ser sócio de V(W)anderlei(y) Luxemburgo na extinta IWL, vulga “Faculdades Madureira”.

Como gestor no final do negócio, Brunoro quebrou junto com o treinador, sendo responsável pelas demissões que hoje levam a ex-instituição de ensino a enfrentar mais de uma centena de processos, seja por não cumprimento de obrigações trabalhistas, até fraudes e ações de pouca moralidade.

Em muitos dos casos o superintendente palestrino terá ainda, judicialmente, muito a explicar.

Mas os problemas pessoais de Brunoro não terminam por ai.

Em 2010, período em que já fazia parte do sonho do Pão de Açucar em se inserir no futebol, projeto que depois levou o nome de Audax, e que Brunoro abandonou antes do inevitável naufrágio , novos problemas surgiram na vida do atual dirigente palmeirense.

Por não pagar impostos devidos em Santo André, local em que até hoje é ídolo do voleibol, Brunoro está sendo processado pela Prefeitura local.

Processo este facilmente encontrado na 1ª Vara da Fazenda Pública, na cidade.

Demonstração de que o Palmeiras precisa ficar alerta, não apenas com o lastro de ineficiência demonstrado por Brunoro no período pós-Parmalat, mas também pelo seu nítido decréscimo de padrão financeiro, que pode, eventualmente, levar a “tentações”, como, por exemplo, a negociação de Barcos, a preço de banana, com o sócio Luxemburgo.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: