Archive for março \31\UTC 2013

Corinthians vence São Paulo, de virada, em partida polêmica no Morumbi

março 31, 2013

Merecia mais público a vitória do Corinthians contra o São Paulo, por dois a um, no combalido paulistinha.

Os poucos pagantes tiveram a oportunidade de assistir uma rara boa partida do torneio.

Ganso, para a alegria de todos, jogou bem e com boa intensidade, ditando o ritmo do Tricolor.

Rogério Ceni, ao contrário, foi muito mal.

Pelo Corinthians o melhor foi Danilo, sempre decisivo em disputas importantes.

Tivemos absoluto equilíbrio numa primeira etapa bem disputada, em que as equipes se alternaram nos bons momentos.

Logo aos 4 minutos, Osvaldo arrancou pela esquerda e rolou a bola para Jadson bater cruzado e abrir o marcador.

O Corinthians não se intimidou e, aos 8 minutos, Sheik arriscou do meio e Rogerio Ceni defendeu bem.

Aos 13 minutos foi a vez de Luis Fabiano passar por Fabio Santos e bater, com perigo, à esquerda de Cassio.

Dois minutos depois, em batida de falta de Paulinho, a bola resvalou em Danilo e quase enganou Ceni, que defendeu no meio.

Luis Fabiano novamente voltou a levar perigo para o Timão aos 28 minutos, quando recebeu de Osvaldo e bateu, de primeira, para boa intervenção de Cassio.

O empate do Corinthians aconteceu ao 41 minutos, por sinal, um golaço.

Danilo recebeu na esquerda, cortou para dentro da área e bateu, como enome perfeição, no ângulo esquerdo de Rogerio Ceni.

Indefensável !

O segundo tempo começou na mesma empolgação, mas com o São Paulo, no ritmo de Ganso, buscando mais o ataque.

Aos 2 minutos, Osvaldo entrou bem pelo meio, mas Cassio defendeu.

Pato entrou no lugar de Guerrero, aos 15 minutos, na tentativa de acordar o time do Corinthians que estava, até então, apenas se defendendo.

Por pouco não deu certo, um minuto depois, quando Pato desviou a bola para a área e Rogério Ceni tentando afastar com os pés, na frente de Paulinho, deu uma furada histórica, que, para sua sorte, teve tempo de recuperar.

E o jogo voltou a ficar equilibrado.

Aos 29 minutos, Paulo Miranda cruzou pela direita e Jadson, de primeira, bateu para fora.

Três minutos depois, a zaga do São Paulo bateu cabeça, Rogerio Ceni tentou aliviar para frente e acertou o pé de Pato, que foi mais rápido.

Pênalti marcado.

Depois de muita reclamação, aos 37 minutos, Pato bateu com categoria e desempatou.

Daí por diante, o Tricolor tentou pressionar, mas o Timão, tarimbado, soube segurar o marcador.

No final, em partida que as equipes se equivaleram tecnicamente, o Corinthians soube aproveitar melhor os erros do adversário, saindo com o três pontos, que, mesmo num campeonato sem importância, não deixam de ser estimulantes para o compromisso contra o Milionários pela Libertadores.

Bastidores da transmissão de Corinthians e São Paulo: a BAND não toma jeito…

março 31, 2013

Na transmissão dos bastidores da partida entre São Paulo e Corinthians, pela BAND, novamente observamos o quanto é tendencioso aquilo que tentam passar como se fosse jornalismo.

Uma matéria sobre corrupção nas categorias de base do São Paulo, que até poderia ser interessante, não passou de colagem de tudo o que já foi publicado na internet, com o agravante de colocarem o diretor da base corinthiana, a mais corrompida de todas, Fernando Alba, como pessoa de bem, comentando o episódio.

Nem tocaram no que se passa, há tempos, na vida dos garotos do Timão.

Além disso, deram voz a um negociador dos mais “complicados” nos imundos porões da base alvinegra, o ex-jogador Bernardo, que servia de “laranja” a Andres Sanches e Nesi Curi, e foi flagrado passando Notas Fiscais fajutas ao clube de Parque São Jorge.

Confesso ter quase caído da cadeira ao escutar “meu trabalho é honesto”, da voz do agora empresário, sem ser questionado pela reportagem da emissora.

Na sequência, disseram que a parceria do Corinthians com a MSI ocorreu de 2003 até 2007, quando todos sabem que foi iniciada no final de 2004, numa manobra evidente para colocar no mesmo balaio adversários políticos da atual gestão alvinegra.

Para finalizar, deram a “incrível” estatística de que o São Paulo não vence o Corinthians há seis anos no Morumbi.

Como se muitos jogos tivessem sido disputados durante o período.

Uma transmissão com cores tão forçadamente alvinegras que chega a incomodar os corinthianos verdadeiros, que certamente preferem saber noticias verdadeiras a ter que assistir, em todas as partidas, o já tradicional festival de bajulação.

Todos querem se dar bem no Palmeiras

março 31, 2013

Na última semana renasceu o boato de que Mano Menezes estaria, por intermédio de seu procurador, Carlos Leite, encontrando-se com dirigentes do Palmeiras no intuito de viabilizar sua contratação pelo clube.

Sabe-se que o custo de seu trabalho, incluindo comissão técnica, pode ficar perto dos R$ 900 mil mensais.

Brunoro tem negado a aproximação, dizendo que somente ele, Paulo Nobre e Omar Feitosa estão autorizados a negociar, embora não tenha descartado que outro intermediário, supostamente não autorizado, esteja articulando nos bastidores.

Gilberto Cipullo, de triste história no Palmeiras, algumas envolvendo até supostos recebimentos de valores em transações de jogadores, é muito bem relacionado com o atual presidente.

E, recentemente, reuniu-se com a trupe ligada ao ex-treinador da Seleção Brasileira, num jantar em São Paulo.

Difícil acreditar que o assunto tenha sido apenas gastronomia.

Levando-se em conta o histórico de ações subterrâneas nos negócios ligados ao futebol de todos os que estavam à mesa, apenas imaginar que um dia esse grupo possa trabalhar no Palmeiras já é motivo para preocupação.

Embora dificilmente o esperto Brunoro aceitaria, sem contrapartida, dividir o pão.

Pobre Palmeiras…

Nem “organizada” acredita mais na liberdade de Tadeu

março 31, 2013

A facção criminosa Gaviões da Fiel, após inúmeros esforços na luta pela liberdade de seu líder, Tadeu, preso sob suspeita de assassinato de um garoto de 14 anos, enfim jogou a toalha.

Definiu, semana passada, as chapas que concorrerão à presidência do bando, no próximo mês.

Só “personalidades”.

Porém, o nome de Tadeu, que era dado como certo, não está em nenhuma delas.

Prova de que a esperança de soltura rápida do indivíduo subiu no telhado.

Os “12 apóstolos” de Oruro, do qual Tadeu é o integrante mais famoso, devem permanecer, tudo indica, no mínimo mais seis meses fazendo a alegria do sistema carcerário boliviano.

Desmanche dos conselheiros corinthianos segue a todo vapor

março 31, 2013

Mesmo com diversas e minuciosas denúncias sobre a atuação de conselheiros do Corinthians num desmanche de automóveis, que tratam como “Recuperadora de Chassis”, em imóvel próximo ao clube, até o momento, a farra rola solta.

Nem o assassinato do vulgo Nei, ligado a partido da criminalidade, sócio no papel do empreendimento de André Negão, e suposto “laranja” de Andres Sanches, que mora há metros do “comercio”, abalou as operações.

Estivemos, durante a semana, observando “in loco” a movimentação no local.

Num período curto de tempo, duas carcaças, aparentemente de carros importados, entraram no desmanche.

Na hora do almoço, próximo da 13h., saíram da sede da “Multichassi”, à pé, André Negão, braço direito de Sanches, outro ex-diretor do clube, de nome Onofre, ligado não por acaso a seguradoras de veículos, e o irmão do assassinado Nei.

Dia desse, até Ronaldo “Fenômeno”, que sempre protegeu essa gente, segundo informações, teria adquirido algumas peças no local.

Não consta, também, que seja proprietário de caminhões, suposta especialidade do “negócio”.

E nem que precise se dar ao desrespeito de tal ato, sabedores que somos não apenas de sua confortável condição financeira, mas também das facilidades oriundas de seu nome como ex-atleta.

É nas mãos desse grupo, que além desse empreendimento possue ligações ainda mais perigosas, seja na jogatina ou até na cobrança não contabilizada de diárias para perueiros circularem em São Paulo, que boa parte dos conselheiros do Corinthians despeja seus beijos e afagos.

O resultado prático do fechamento de olhos para o que está escancarado pode ser observado no acréscimo da dívida do clube durante as últimas gestões, inexplicável após tanta entrada de dinheiro divulgada, em proporção ao crescimento do patrimônio pessoal das pessoas pertencentes ao referido grupo, impossível de ser justificada.

A dupla Ro-Ro pirou

março 31, 2013

Da FOLHA

Por JUCA KFOURI

“Romário ainda se ilude, apesar de agir bem. E Ronaldo Fenômeno não engana mais ninguém”

O COMPROMISSO, assumido na última coluna, era o de falar sobre como os portugueses veem Felipão sete anos depois de ele ter comandado as campanhas lusas que redundaram no vice-campeonato da Eurocopa, em 2004, e no quarto lugar na Copa da Alemanha, em 2006.

A colocação no Mundial é mais valorizada que a na Euro, porque a derrota para a Grécia continua entalada.

Já as “velhinhas”, como dito por um torcedor que não perdoa o técnico, permanecem mantendo a cotação dele nas alturas, a quem atribuem o resgaste do amor próprio do povo português.

Mas não dá para ir fundo nesta complexa relação depois de tudo, nesses últimos dias, que cercou a dupla Romário e Ronaldo -que foi fabulosa sem quase nunca ter sido.

Porque o hoje deputado, que demorou a se dar conta de quem é a triste figura de Ricardo Teixeira e se deixou enganar por curto período pela patética máscara de José Maria Marin, agora se ilude com Andres Sanchez, que tem tudo para ser mais do mesmo, porque fruto da podre estrutura de poder em nosso futebol.

Negar méritos a Sanchez na ressurreição corintiana é injusto, como é ingênuo esquecer o quanto Lula tem a ver com esta.

Romário está correto ao apontar Marco Polo Del Nero como o bruxo da vez, mas erra ao imaginar que Sanchez possa ser a solução para a CBF.

Incomparavelmente pior tem sido a atuação de Ronaldo.

Depois de se deixar usar por Teixeira no COL, e permanecer no papel com Marin, o garoto-propaganda de bebida alcoólica e explorador da imagem de Neymar, além de intermediário na venda de assentos para estádio da Copa do Mundo que o tem como representante, eis que será também comentarista de TV.

Parece que o conflito de interesses foi inventado em sua homenagem.

O comentarista, que não poderá criticar o eventual desabamento da cobertura de um desses estádios superfaturados, e terminados às pressas, aparecerá no intervalo dos jogos, em que Neymar deverá ser preservado, para vender cerveja.

Porque Ronaldo agora é do COL, da Ambev, da Nine e da Globo e parece ter desistido de ir passar uma temporada em Londres para estudar, como anunciara -para alívio da rainha que correria o risco de perder o trono.

Como conciliar isso tudo?

Como seria melhor se houvesse uma máquina do tempo e a dupla Ro-Ro pudesse voltar a jogar -para ajudar o Palmeiras a golear o Mirassol.

De quebra, Sanchez poderia rever suas posições e não se aliar ao mafioso Boris Berezowsky, da MSI, assim como evitaria seus parceiros bicheiros em Parque São Jorge.

E Romário poderia pensar melhor para não dizer o que disse sobre o ex-cartola corintiano, cúmplice, lembre-se, de Teixeira na CBF.

Já o Felipão ganharia dos gregos e voltaria ao Brasil como o verdadeiro dom Sebastião.

Yan Perin, ex-Internacional, é agenciado pela dupla Severino/André Negão, no Corinthians

março 30, 2013

yan Perin

Com apenas 17 anos de idade, o jovem jogador Yan Perin, dispensado pelo Internacional, faz parte agora da categoria de base do Corinthians.

Filho de um ex-atleta da equipe gaúcha, chegou ao clube, ano passado, pelas mãos de Severino, pai do jogador Willian, ex-motorista de ambulância do conselheiro vitalício do Corinthians, André Negão, de quem hoje é sócio em intermediação de atletas.

Ação que, por sinal, é proibida pelo estatuto do clube.

Assim que chegou ao Corinthians assinou contrato profissional, mesmo sendo ainda juvenil, com aval dos atuais dirigentes da base, o dono de estacionamentos Fernando Alba e seus amestrados da torcida “organizada”.

Conversamos rapidamente com o pai do garoto, Eddie Santos, pelo facebook, que nos procurou preocupado com as matérias em que descrevemos a maneira de agir da dupla Negão/Severino.

“Você disse todas aquelas coisas do Severino, pai do Willian, agora estou cabreiro pois ele é empresário do meu filho que joga no Corinthians !!! E agora?”, questionou-nos o pai.

Em resposta, alertamos pela periculosidade em manter vínculo com a dupla, perguntando ainda se o acordo com Severino, o preposto de Negão, estava ou não documentado.

“Sim, meu filho tem contrato com o Corinthians, mas com Severino não tem contrato, estamos somente na palavra”, respondeu Eddie.

Essa é exatamente a maneira de agir da referida dupla, sem deixar vestígios, porém condicionando o sucesso do jogador dentro do clube ao vínculo com eles firmado.

Assim como o jovem Yan, que, dizem, é até bom jogador, outros mais, no Parque São Jorge, estão em situação semelhante, nas garras do que há de pior no mundo do esporte, em claro conluio de conselheiros e empresários, lucrando com o esquema que facilita a vida de atletas parceiros.

Yan provavelmente nem precisaria disso para se dar bem no Corinthians, pelas vias normais, o problema é que sem entrar na “panela”, certamente seria excluído do clube, ou nem teria entrado, independentemente do talento demonstrado.

Achar que “fez muito” é um dos problemas de Neymar

março 30, 2013

neymar_divulgac3a7c3a3o_kibon

Durante a semana, logo após a última partida do Santos pelo Paulistinha, o craque Neymar deu mostras não apenas de nervosismo por mais uma atuação aquém das expectativas, mas também de um dos motivos que podem estar ocasionando essa má fase.

A falta de motivação por já se achar com a missão cumprida no futebol brasileiro.

“Fiz muito por esse clube”, foi a reação do atleta após receber algumas vaias.

Na verdade, até pela idade que possui e o pouco tempo de carreira, Neymar sequer começou a escrever sua história no futebol mundial.

Pelo Santos, embora seja um jogador absolutamente diferenciado, não pode se esquecer da reciprocidade, ou seja, de que se dentro de campo em quase toda a parte do tempo se portou bem, fora dele, o clube lhe deu retaguarda suficiente para jogar futebol.

Sem contar a independência financeira, facilitada por um contrato que o beneficia bem mais do que ao próprio Peixe.

Quando um grande artista, seja ele jogador, pintor, cantor ou o que quer que seja, começa a acreditar que “fez muito” em sua carreira, invariavelmente se desmotiva e, se não tomar cuidado ou procurar novamente se estimular, acaba por jogar fora todo o trabalho e honrarias conquistados anteriormente.

Coluna do Fiori

março 30, 2013

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito

14ª e 15ª Rodada do Campeonato Paulista 2013 – Série A1

Sábado 23/03

Botafogo 3 x 0 Linense

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto

Trabalho aceitável dos representantes das leis do jogo

São Paulo 2 x 0 Bragantino

Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

O principal representante das leis do jogo, como também, seus assistentes e adicionais, proporcionaram trabalho aceitável

Domingo 24/03

Palmeiras 0 x 0 Santos

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza

Não ocorreram lances duvidosos, trabalho normal

Guarani 0 x 1 Corinthians

Árbitro: Welton Orlando Wohnrath

Trabalho desenvolvido de maneira satisfatória

15ª Rodada – Quarta Feira 27/03

Mirassol 6 x 2 Palmeiras

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo

Único e principal erro ocorreu no momento que anulou de maneira inexplicável gol normal da equipe palmeirense.

EM TEMPO

Assisti pela TV na primeira imagem não encontrei motivo que justificasse a invalidação; fato confirmado na repetição

Corinthians 1 x 1 Penapolense

Árbitro: Adriano de Assis Miranda

Desempenho admissível dos representantes das leis do jogo

CBF

Sou favorável e assinei a petição para saída do “impoluto” José Maria Marim, contudo, triste, com o possível apoio do deputado federal Romário para Andrés Sanches, por entender que o ex-presidente do SC Corinthians Paulista é possuidor de hábitos incompatíveis com a honestidade.

POLITICA

fi1

É imprescindível que pessoas e órgãos de comunicação não vinculados com o contaminado sistema que domina todos os setores da vida deste Brasil, brasileiro se unam e inicie maciço divulgar da cidadania, informando que não adianta meter o pau nos políticos se não modificar a cultura do “Toma lá dá cá” praticada em todos os escalões, econômico e social de nossa sociedade.

VERDADES

Braço curto, amigos e políticos da mesma linhagem

fi2

COPA DO MUNDO

As obras dos estádios estão e serão superfaturadas para enriquecimento dos empreiteiros, como também, de toda corja de ladrões que comandaram e comandam este sofrido país, sabendo que:

fi3

fi4

FINALIZANDO

fi5

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-30/03/2013

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Dinheiro que a Prefeitura liberou para o Corinthians sequer paga juros de empréstimos do “Fielzão”

março 29, 2013

rosenbergcamisa

Dirigentes do Corinthians vazaram à mídia que na próxima semana serão liberados parte dos CIDs da Prefeitura.

Aproximadamente R$ 160 milhões.

E fizeram festa, com se tudo estivesse resolvido.

Claramente não está.

O valor a ser auferido com a venda desses papeis, contando não apenas com o deságio do mercado, mas também com a informação dos compradores do desespero de causa alvinegro, se tanto, chegará a R$ 120 milhões.

Não dará nem para quitar os juros dos empréstimos pontes realizados durante a obra, que, segundo o próprio Andres Sanches, já ultrapassa essa quantia.

Sobrará, então, R$ 1 bilhão a serem quitados, e a esperança de amortiza-los com novos CIDs, ou talvez o difícil empréstimo do BNDES, antes que novos juros venham a incidir sobre os valores já gastos pela empreiteira.

Uma bola de neve anunciada, e sem muita perspectiva de ser resolvida a contento por todas as partes envolvidas no negócio.

Associados do Palmeiras são tratados como trouxas pelo clube

março 29, 2013

bobodacorte

É grande a indignação de alguns conselheiros do Palmeiras após perceberem que as despesas do futebol, que geraram uma dívida de quase R$ 200 milhões nos últimos anos, estão sendo maquiadas e lançadas como se fossem da área social.

Ou seja, os “profissionais” altamente remunerados fazem as besteiras, mas quem terá que pagar é o associado.

Os mesmos que já pagam manutenção e tiveram suas áreas de lazer diminuídas – em alguns casos, excluídas – pelas obras da Arena, sem que nenhum desconto fosse concedido na mensalidade.

Pelo contrário, agora terão que pagar a conta do futebol, com aumento da manutenção, baseado na manipulação dos dados citados.

Ninguém está nem ai para os “12 apóstolos” de Oruro

março 29, 2013

Acabo de ler na coluna Radar, de Lauro Jardim, uma reclamação do Senador Ricardo Ferraço de que os Ministros José Eduardo Cardozo e Antônio Patriota estariam sendo omissos na “Força Tarefa” para liberar os “12 apóstolos” de Oruro.

Mais especificamente o líder dos Gaviões da Fiel.

“A embaixada brasileira chegou ao limite e, enquanto isso, os ministros Patriota e Cardozo não estão tendo participação nada efetiva (…)A coisa já ganhou forma de crise diplomática. Se Cardozo e Patriota não resolverem entrar na briga, será difícil trazer os torcedores de volta.”, disse Ferraço.

Declaração que mostra como as coisas funcionam realmente na política nacional.

Para o público, pela imprensa, os políticos demonstram-se engajados na causa, nos bastidores, nem bola dão.

No que, aliás, nesse caso específico, fazem muito bem.

A ética de Ronaldo nunca existiu

março 29, 2013

ronaldo laranja

Tem se falado muito, após o anuncio de que Ronaldo “Fenômeno” foi contratado pela Rede Globo para ser comentarista da emissora na Copa das Confederações e, provavelmente, também no Mundial de 2014, sobre a questão ética da coisa.

Porém se esquece que nunca houve ética no relacionamento entre as partes, oriundo desde que o agora ex-jogador atuava ainda menino pelo Cruzeiro.

O fato de estar no COL, ao lado do que há de pior no mundo do esporte, ou afirmar ser dono de uma empresa, a 9Nine, em que é apenas preposto de uma gigante da comunicação inglesa, a WPP, envolvida na CPI dos Correios, suspeita de pagar propina a Marcos Valerio, o do Mensalão, jamais será comentado pela Globo.

Assim como, no País das Maravilhas que sempre se transforma os eventos em que a Globo é “parceira” de alguma maneira, será permitido ao “fenômeno”, esquecer nos comentários detalhes que precisam ficar escondidos sobre a organização dos eventos, assim como sempre elogiar seus parceiros comerciais, entre eles alguns jogadores da Seleção Brasielira.

Ronaldo sempre foi uma espécie de funcionário extra-oficial da emissora.

Razão pela qual, mesmo distorcendo muitas vezes a notícia, em claro conflito ético e moral, a Globo sempre foi sua porta de proteção e também projeção.

A alcunha “fenômeno” foi criada pelo principal narrador da casa, Galvão Bueno.

Sua vida noturna, que por vezes influenciou não apenas no comportamento dentro de campo, mas também no relacionamento com companheiros, sempre foi abafada por aqui.

Todos os momentos bons de sua vida – muitos, por sinal – foram superdimensionadas para que o mito do super-herói brasileiro pudesse ser mantido.

Certo é que dentro de campo o talento para o futebol, inquestionável, contribuía para elevar a fama, que por vezes era confundida com seu lado pessoal.

Esse sim, indigno de ser tratado como “fenômenal”.

A Globo mentia ao mostrar para o país um Ronaldo “príncipe encantado” fora das quatro linhas, quando, na verdade, se aventurava desde sempre pelos caminhos das “facilidades”, sempre em promiscuidade com políticos e dirigentes do esporte.

Era interessante notar, também, sempre que um episódio externo poderia manchar a imagem de bom moço do atleta, a emissora ignorava, nunca noticiando em seus mais variados telejornais.

Quando julgava necessário, então, uma defesa maior, abria o “Fantástico”, programa de maior audiência aos domingos, para que pudesse se defender, sempre orientado por profissionais.

No caso da Copa de 1998, mesmo sabedora da verdade, ou do “affair” de um conhecido apresentador da emissora com a então namorada de Ronaldo, que pode ter ocasionado a crise de convulsão antes da final do mundial, o assunto foi abafado.

O problema com os travestis num motel do Rio de Janeiro, em quem um deles, depois falecido, disse em depoimento registrado na delegacia que Ronaldo tinha ido ao local pela “cocaína”, foi tratado como um “equívoco” de percepção do atleta, que estaria em busca de “amor”, mas não teria percebido que as “meninas” eram diferentes do que pensava ser.

Sem falar nas jogatinas promovidas pelo jogador (a dinheiro), na Europa e depois também no Brasil, que dividia o grupo de atletas, muitos silenciados pelo medo de bater de frente com alguém tão protegido pela mídia.

Ricardo Teixeira, Berlusconni, Andres Sanches, José Maria Marin, os Perrelas, entre outros, sempre abraçaram o atleta em momentos difíceis, encontrando a reciprocidade que depois era transformada em privilégios por quem sempre carregou a fama de bom moço.

Nunca pensou na consequência ruim para o futebol e também política de seus atos.

Ética ?

Para se colocar em questão há a necessidade de possuí-la.

Ronaldo nunca teve.

Nem com o público, que sempre o idolatrou, muito menos com companheiros de profissão.

Está, portanto, colocado agora no posto certo de trabalho, pelo menos, dessa vez, de maneira oficial.

Sousa/PB consegue liminar no STJD e cancela CSP e Coritiba pela Copa do Brasil

março 28, 2013

Publicamos, recentemente, que a Federação Paraibana de Futebol havia cometido fraude ao indicar a equipe do CSP como representante do estado na Copa do Brasil, em detrimento do Souza, vice-campeão estadual.

Descumprindo o regulamento da CBF, realizou-se uma seletiva com apenas três equipes, quando o necessário era de no mínimo quatro.

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/03/14/erro-da-federacao-paraibana-pode-paralisar-a-copa-do-brasil/

Na sequência, incluindo nossa matéria como objeto do processo, o Souza ingressou com reclamação na CBF, exigindo a eliminação do CSP e sua inclusão no campeonato.

O STJD, por intermédio do procurador Flavio Zveiter,  deu ganho de causa preliminar à equipe, suspendendo a partida entre CSP e Coritiba, marcada para o próximo dia 4 de abril, até a resolução do mérito.

Somente não paralisou o campeonato inteiro porque entendeu que a CBF foi induzida ao erro pela Federação Paraibana, após depoimento do diretor de competições, Virgílio Elisio, que disse: “Não tivemos informação prévia sobre a composição do torneio seletivo”.

Um ato, no mínimo, de incompetência administrativa da entidade, ao incluir um clube no torneio sem checar se a vaga realmente lhe era devida.

Confira abaixo o oficio da CBF informando o deferimento da Liminar, e depois clique no link, para ler, na íntegra, o acordão.

oficio nº 023/2013

De ordem do Dr. Auditor Presidente deste Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol , Flávio Zveiter, referente ao Mandado de Garantia nº 021/2013 tendo como Impetrante Sousa E.C. e Impetrado Sr. Virgílio Elísio da Costa Neto, Diretor do Departamento de Competições da Confederação Brasileira de Futebol, informo que através de despacho foi deferida a liminar requerida e determinada a não realização da partida marcada para dia 04/04 entre as equipes CSP e Curitiba.

Informo outrossim que segue despacho em seu inteiro teor.

Adriana Solis

secretaria do STJD

DESPACHO PROC Nº 021 13

Romário marca gol contra

março 28, 2013

É inegável que a atuação parlamentar do Deputado Romário serve de exemplo para todos os políticos do Brasil.

Tem vencido de goleada partidas duríssimas contra muitos dos que infelicitam, há tempos, o povo brasileiro.

Foi um dos grandes responsáveis, junto com a parte séria da imprensa, pela queda de Ricardo Teixeira e agora na exposição pública da verdadeira face de José Maria Marin.

Gols de placa, como os que marcava quando jogador.

Hoje, porém, a imprensa divulga declarações de Romário que assustam exatamente pela credibilidade que possui.

Ao dizer que poderia apoiar uma candidatura do ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches, à CBF, Romário dá asas ao que há de pior no futebol brasileiro.

Pior ainda é imaginar uma possível união entre a decência de um Raí, com a excrescência representada pelo dirigente corinthiano.

Seres humanos de histórias de vida absolutamente incompatíveis.

Um gol contra do Deputado, mas que pode ser ainda consertado, até pelo histórico de humildade em reconhecer alguns de seus próprios equívocos de julgamento.

Alguns deles que o levaram a apoiar o próprio Marin, no início da gestão na CBF, e depois, a combate-lo, demonstrando descompromisso com o erro.

É o que os eleitores, admiradores e torcedores de sua atuação como Deputado esperam que ocorra nos próximos meses, todos acostumados com os golaços recentes, e certamente incomodados com a possibilidade de seu apoio a quem tem como único objetivo utilizar-se do futebol para proveito próprio.


%d blogueiros gostam disto: