Archive for julho \31\UTC 2014

Corinthians, BMG, Joaquim Grava, R$ 20 mil mensais e o zagueiro Wanderson

julho 31, 2014

09 de outubro de 2013 (publicado no Blog do Paulinho)

Corinthians contrata zagueiro do BMG que Joaquim Grava vetou no meio do ano

joaquim grava

Dando sequencia a série de contratações nebulosas ligadas ao BMG – o banco do Mensalão – e sempre indicadas pelo olheiro Mauro “Van Basten”, o Corinthians fechou negócio com o zagueiro Wanderson, do Sertãozinho, que disputa a terceira divisão do Campeonato Paulista.

Com seis zagueiros no elenco de profissionais a disposição do treinador Tite, a aquisição de um “sétimo” se justificaria se o atleta fosse um fenômeno da posição.

Não é o caso.

Aliás, muito pelo contrário.

Em maio, Wanderson, trazido por Mauro, esteve no Parque São Jorge realizando testes para a concretização do negócio, porém, por grave contusão na cartilagem do joelho, foi vetado pelo médico Joaquim Grava.

O tempo passou, o BMG entrou no negócio e Grava, dizendo agora ter “reavaliado” o atleta, deu aval para a assinatura do contrato.

31 de julho de 2014, hoje (publicado no UOL)

DEPOIS DE UM ANO, ZAGUEIRO DEIXA O CORINTHIANS SEM ENTRAR EM CAMPO 

Gustavo Franceschini
Wanderson (à esq.) é apresentado no início de 2014, 4 meses depois de assinar

Do UOL, em São PauloWanderson (à esq.) é apresentado no início de 2014, 4 meses depois de assinar

Wanderson está de saída do Corinthians. Não sabe quem é? Tudo bem, você não deve ser o único. Contratado em setembro do ano passado, o zagueiro que veio do Sertãozinho sofreu com lesões, nunca agradou e deixa o clube sem ter entrado em campo uma vez sequer.

Aos 23 anos, Wanderson não jogou por questões técnicas. Na avaliação de Mano Menezes, o zagueiro não reunia condições técnicas de fazer frente a qualquer outro do elenco. Última opção do elenco em relação a Paulo André, Gil, Cleber, Felipe, Pedro Henrique ou Anderson Martins, ele muitas vezes nem era aproveitado no time dos reservas.

Sem espaço, o zagueiro cumpre seu último dia de contrato nesta quarta, longe do clube. Desde a semana passada Wanderson sequer ia ao gramado do CT Joaquim Grava. Nos últimos dois dias, ciente de que não iria continuar no clube, ele foi liberado pela diretoria.

Wanderson ganhava pouco (cerca de R$ 20 mil) e teve pouca relevância futebolística no período em que esteve no Corinthians, mas sua passagem é simbólica. Ele é o menos utilizado de uma leva de jogadores que entraram no clube sem alarde e saíram pela porta dos fundos.

Como ele, outros tantos apareceram de forma inesperada no meio de 2013, não conquistaram seu espaço e foram liberados ou negociados sem deixar saudade. Estão nessa lista Ibson, Maldonado, Diego Macedo, Rodriguinho, Jocinei e o próprio Wanderson, que demorou dois meses para assinar contrato e seis para ser apresentado.

A enrolação para colocar o zagueiro ajudou a fazer dele um caso especial. Wanderson se destacou pelo Sertãozinho, na Série A3 do Paulista, em 2013. Em maio, o Corinthians iniciou as conversas com o zagueiro, que ficaria sem contrato e chegaria sem custos.

Quando chegou, em junho, foi constatada uma lesão no joelho direito de Wanderson, que foi operado por Joaquim Grava, consultor médico do Corinthians. Quando voltou aos gramados parcialmente, em setembro, já assinou com o clube do Parque São Jorge por dez meses.

Só que a recuperação só ficaria completa no fim do ano. Por isso, Wanderson só foi apresentado à imprensa em janeiro de 2014, já na gestão de Mano Menezes. À disposição, nunca entrou em campo e muitas vezes sequer era relacionada. Nesta quinta, com o fim do contrato do zagueiro, o Corinthians termina a limpeza iniciada no começo do ano, quando esse grupo de atletas começou a deixar o clube.

“Fielzão”: estádio VIP com serviço de quinta categoria

julho 31, 2014

lanchonete fielzão

Por FABIO CEZAR

Paulinho bom dia,

Segue abaixo o e-mail que mandei para ouvidoria do Corinthians sobre serviço prestado na lanchonete, se quiser postar em seu blog fica a vontade.

Fabio.

——– Mensagem original ——–

Assunto: Reclamação Lanchonete
Data: 29/07/2014 22:44
De: fabiocezar@ig.com.br
Para: ouvidoria@sccorinthians.com.br

Bom dia,

Gostaria de registrar minha reclamação a respeito da lanchonete, atendimento e o que é vendido nela:

Primeiro: Nós clientes / torcedores / consumidores, temos que ficar um bom tempo na fila para compra algo na lanchonete, quando chegamos na boca do caixa o atendente te avisa que o caixa que você está não aceita cartão de débito e que tem que dirigir ao caixa ao lado, ou seja, nós clientes / torcedores / consumidores temos que pegar fila TODA novamente, não poderia ter uma placa no caixa na parte superior informando que ali no caixa 1 por exemplo só aceita dinheiro, no caixa 2 aceita dinheiro e cartão de débito etc… mas esse aviso tem que ficar na parte superior do caixa aos olhos dos clientes / torcedores / consumidores porque se deixar ao lado do caixa os clientes / torcedores / consumidores só vão reparar quando tiver muito próximo para ser atendido, ou seja, não vai adiantar em nada não é???

Segundo: Péssimo atendimento dos caixas e atendentes

Terceiro: a qualidade dos lanches vendidos na lanchonete o chamado “XPicanha” foto está em anexo, mas acredito que não precisava enviar a foto pois com certeza vocês devem conhecer muito bem a empresa e a qualidade dos produtos vendidos ali né?

Eu como cliente / torcedor / consumidor que pago minha anuidade em dia me senti roubado, enganado por essa empresa que vende esses lanches, um lanche com pão com hamburger e uma fatia de queijo (foto em anexo) vendida a R$ 10,00?

Um preço abusivo e qualidade PÉSSIMA, se bobear nem cachorro come aquele lanche, voces podem vender um lanche até 100,00 se quiser, desde que tenha qualidade, fora o pastel de massa que não tem recheio.

x-picanha corinthians

Acho que como cliente / torcedor / consumidor mereço uma resposta do Sport Club Corinthians Paulista sobre a reclamação acima e que vocês façam algo para melhorar esse serviço.

Obrigado.

Treinador de “esquema” cai na Lusa

julho 31, 2014

lusa vergonha

Após as revelações dos “esquemas” do treinador Marcelo Veiga, ex-Bragantino, no mundo do futebol, tratadas neste espaço, que publicou conversa informal de repórter da ESPN detalhando as ações, a Lusa, enfim, decidiu demití-lo.

O clima ficou insustentável.

Mas é necessário que os dirigentes Lusos abram o olho para o vulgo “Vitão”, dirigente ligado ao futebol, dono de padaria em Guarulhos, responsável não apenas pela colocação de Veiga na Lusa, como também por outra passagem do “treinador” no Canindé, nos anos 90, nas categorias de base do clube.

Ou seja, parceiros antigos de negócio.

Agora, para piorar a situação, o vice de futebol lusitano, Claudio Santiago, contratou o pastor Silas para dirigir os jogadores, não pelas suas qualidades técnicas, mas pelo fato de ambos serem evangélicos.

Santiago, que afundou o São José, anos atrás, foi responsável, há cerca de dois meses, pela abominável ação de desrespeito a crença dos que dele diferem, ao jogar fora a imagem e destruir a gruta de Nossa Senhora Aparecida nos vestiários da Lusa, repetindo gesto de ex-pastor da IURD.

IURD inaugura “Bingo Celestial” em São Paulo

julho 31, 2014

templo salomão

Com pompas, muito dinheiro desobrigado de pagar impostos – fala-se em R$ 680 milhões – suspeita de pagamento de propina para aprovar projeto de construção, e evidente prejuízo ao trânsito do bairro do Brás, a IURD inaugura em São Paulo o maior “bingo Celestial” do mundo, batizado de “Templo de Salomão”.

Nele os “apostadores”, tratados como “fieís”, poderão realizar todos os tipos de apostas, no intuíto de conquistar os mais diversos prêmios: perdão eterno, terreno ao lado de Cristo, etc.

A entrada, porém, diferentemente doutras filiais, não é franca, tendo o jogador que arcar com R$ 45, sem contar as despesas de locomoção e vestuário, condizentes com o ambiente, todos, obrigatoriamente, tendo que ser adquiridos em parceiros do empreendimento.

Dízimo a parte, evidentemente.

Edir Macedo e família, sentindo-se os Messias na Terra, fixarão residência no Cassino, entre ornamentos de Ouro e outros “mimos”, em que até o mausoléu destinado a seu descanso, antes de ocupar o espaço devido no “andar abaixo” faria inveja aos mais abastados monarquistas do planeta.

Ofertas de “jogatinas” não faltarão no local.

Quanto maior o investimento, mais chances o jogador tem de conquistar o reino dos “céus”.

Tem óleo “Lisa” de Jerusalém, Black Friday com 80% de desconto no exorcismo, sexo limpador da alma com pastores e obreiros, dízimo com 10% de desconto para quem trouxer amigos ao “Templo”, entre outras promoções, imperdíveis e purificadoras.

Além, é claro, como ocorrerá no dia de hoje, visita frequente de políticos, alguns querendo votos, outros com medo de ataques na emissora da IURD, mas todos, sem exclusão, sabedores dos hábitos e costumes dessa gente, em clara demonstração de que o mundo mudou muito pouco desde os tempos em que o verdadeiro “Templo de Salomão” virou pó, substituído, agora, pelo “Bingo Celestial” dos Macedos e seus clientes amestrados.

Ei, Marin, e o 7 a 1 ?

julho 31, 2014

marin del nero

Da FOLHA

Por JUCA KFOURI

Lembraremos sempre da semifinal no Mineirão; porque os cartolas se acham mais espertos do que são

ALOIS ALZHEIMER era alemão, como Müller, Klose, Kroos, Khedira e Schürrle.

Não era jogador de futebol como os autores dos sete gols alemães na semifinal da Copa do Mundo no Brasil. Era psiquiatra e descobridor da terrível doença neurodegenerativa, causadora do apagão (lembra de já ter ouvido o termo recentemente?) da memória. A doença tem o nome de quem a identificou pela primeira vez e a cartolagem da CBF adoraria vê-la contaminar o Brasil para o país esquecer a goleada.

Até convocar Dunga a pretensa esperteza da dupla Marin$Nero convocou, certa de despertar rejeição e eventuais escândalos para sair de cena de fininho.

Pois não sairá.

Se Marin foi praticamente invisível durante a Copa, apesar de trajar chamativa gravata amarela –imitação de Paulo Machado de Carvalho e sua gravata marrom do bicampeonato mundial–, nem por isso assim permanecerá no pós-Copa. Nem ele nem Nero.

A goleada germânica impediu a criação de nova história sobre gravatas e superstições e permitiu apontar os responsáveis pela humilhação.

Marin prometeu ir ao inferno em caso de derrota e não cumpriu.

Cumprirá a nós, sobreviventes e testemunhas da catástrofe, lembrar sempre dele e de seu parceiro Nero –este, não satisfeito em reduzir o futebol do interior paulista a cinzas vai em busca de botar fogo também no futebol brasileiro.

Pois veja você, a presidência da República tem ouvido os jogadores e os clubes sobre a reforma de nosso futebol e os mandachuvas da CBF ficaram de fora, porque presenças constrangedoras no Palácio do Planalto.

Ambos, filhotes da ditadura, não podem ser esquecidos, além, é claro, do 7 a 1, por mais manobras de frágil maquiavelismo arquitetadas pela dupla, uma dupla a ser invertida em abril de 2015, para Nero$Marin.

Tenha qualquer nome, enquanto perdurar, com a cumplicidade da cartolagem dos clubes, será denunciada pela lembrança do dia 8 de julho de 2014.

Trata-se de uma dupla nefasta, tanto quanto Havelange/Teixeira, fruto de estrutura doente, apodrecida, longe de merecer ser irrigada por legislação complacente, perpetuadora dos privilégios e da corrupção. Legislação reivindicada por clubes em busca da manutenção da impunidade, inimiga do interesse público e do Estado brasileiro.

Entre o chororô da cartolagem e o miserê dos jogadores, entre os golpes dos engravatados e as corretas reivindicações dos de chuteira, não cabe dúvida, ou não pode caber dúvida para o governo federal.

A hora é agora e se for para ser por meio de Medida Provisória haverá de contemplar o pedido dos atletas, não só por serem eles os atores do espetáculo como por serem os acolhidos pelos torcedores.

Jogadores e torcedores, a dupla, enfim, a ser atendida.

Andres Sanches tenta censurar Blog do Paulinho na Justiça, mas perde, novamente

julho 31, 2014

andres-bobo-2-2013_03_07-19_30_38-UTC.jpg

No último dia 17 de julho, temeroso do que verdades expostas possam ocasionar à sua candidatura a Deputado Federal, o ex-presidente do Corinthians, Andres Sanches (PT), ingressou com ação na 10ª Vara Cívil de São Paulo solicitando que o “Blog do Paulinho” fosse impedido de divulgar notícias que levassem o seu nome.

Pediu ainda R$ 21,7 mil a titulo de indenização.

Uma espécie de desvalorização, se levarmos em conta processo anterior, que Sanches perdeu para o blog, onde os valores chegavam a R$ 100 mil.

Por razões óbvias, o Juíz Rogério Aguiar Munhoz Soares indeferiu a tentativa clara de censura:

“(…) é incabível o pleito para que se determine ao réu (Blog do Paulinho) que se abstenha de postar notícias em nome do autor, porque genérico e violador de direito supra-aludido.”

Sanches terá ainda que indicar no processo quais as afirmações que considera desprovidas de verdade ou preocupantes para sua “honra”, já que o advogado contratado pelo partido foi ineficiente na tentativa de fazê-lo.

Depois de calote, Justiça obriga São Paulo a quitar pendência com construtora

julho 31, 2014

juvenal bravo

No dia 17 de fevereiro, o São Paulo ingressou com ação judicial contra a empresa “Integra Construções”, solicitando liminar – no qual foi atendido – para retirada dos órgãos de restrição ao crédito, de título no valor total de R$ 62,4 mil, referentes ao não pagamento de serviço de reforma realizado dentro do clube.

O Tricolor decidiu não pagar após ter sido condenado, como solidário, em ação trabalhista movida por funcionário da construtora.

Porém, o processo seguiu e a juíza Tonia Yuka Kôroku entendeu que uma coisa nada tinha a ver com a outra.

Razão pela qual os efeitos da liminar deixam de existir e o julgamento, favorável a empresa, obrigará o São Paulo não apenas a quitar os valores devidos, mas também arcar com todas as custas processuais.

Promotor que investigava Portuguesa recebia propina para fazer acordos, segundo ex-esposa

julho 30, 2014

image

O promotor Roberto Senise Lisboa, responsável pelo “Caso Lusa”, em que se investigava a possível venda do rebaixamento da equipe paulista em benefício do Fluminense, é agora suspeito de vender acordos em troca de propinas.

Entre os pagadores estariam a FAAP, importante faculdade da capital e também a Casas Bahia.

A denúncia foi feita, inclusive com supostas gravações de confissão de Senise, pela ex-esposa do promotor.

Fato é que duas investigações em que Senise tomou a frente, relacionadas ao mundo do futebol, empacaram no meio do caminho.

Primeiro a de lavagem de dinheiro da Casas Bahia, suposta “cliente” de propinas do promotor, no São Caetano, com provas substanciais, algumas publicadas neste espaço.

Por fim, a mais recente, em que Senise deu declarações que indicavam “certeza” da venda da Lusa para a uma empresa (que seria a UNIMED), em troca da quitação de dívidas de um dirigente (o suspeito era Manuel da Lupa, ex-presidente).

Ou seja, teoricamente, uma espécie de venda de dificuldades para conseguir, nos tais acordos, algumas facilidades.

Estender horário de metrô somente em jogos de futebol é equívoco grave do Governo*

julho 30, 2014

metrô

O Governo de São Paulo teria marcado um gol de placa se resolvesse estender o horário de funcionamento do metrô, diariamente, para as 00h30m.

Melhor seria se pudesse manter o transporte 24 horas no ar.

Mas, fazê-lo apenas em dias de jogos é beneficiar um grupo determinado de pessoas, esquecendo-se do restante da população.

Ampliando o horizonte das necessidades da cidade, há muito mais gente não atendida, e que, certamente, fazem coisas bem mais importantes do que assistir a partidas de futebol.

Estudantes, trabalhadores, frequentadores de programas culturais, como teatros e shows, mereceriam o mesmo tratamento dispensado aos torcedores de Corinthians, Palmeiras, São Paulo, etc.

Ou não ?

Este é o problema de tomar decisões pensando mais nas urnas do que propriamente na população.

*Texto corrigido

Tostão e o futebol brasileiro

julho 30, 2014

tostão

“(…) Não se pode também esconder a realidade. Jogos péssimos, como o entre Flamengo e Botafogo, precisam ser ditos que são péssimos, mesmo quando são emocionantes.”

(Trecho da Coluna de TOSTÃO, na FOLHA)

Botafogo: cinco meses de salários atrasados. Menos Sheik, que o Corinthians paga em dia

julho 30, 2014

botafogo divida

Assim que o Corinthians negociou o jogador Emerson (Marcio) Sheik para o Botafogo, já era de conhecimento público que o mês da equipe carioca tinha, em média, 90 dias.

Mesmo assim, sabe-se lá por quais razões – talvez os ganhos pessoais de alguns com a transferência de Lodeiro – o clube aceitou ser fiador de salário de sua própria locação, sabedor, de antemão, que precisaria desembolsar R$ 500 mil mensais para seu atleta jogar noutra agremiação.

Em tese, seria o mesmo que alugar uma moradia a estranhos e servir, o locador, de fiador, sem se importar com os calotes.

Surreal !

Hoje a situação se agravou, com os jogadores do Fogão sem receber salários há cinco meses, menos Sheik, que, assim como outros, recebem do Corinthians para disputar campeonatos por outras equipes, gerando prejuízo milionário ao clube, menos, óbvio, aos intermediários destes “excelentes” negócios.

BMG financiará mais um atleta do empresário “paraguaio” para o Corinthians

julho 30, 2014

irmãos romero

Os dirigentes ligados ao futebol no Corinthians, espertos, armam uma jogada para ganhar dinheiro, nos próximos dias, em conjunto com o empresário Régis Marques Chedid, que, não por acaso, “empresta” até apartamento para Andres Sanches morar, no Rio de Janeiro.

No link abaixo você pode observar suas ligações com outros dirigentes do Corinthians, desde os antecessores, Duílio “do Bingo” e Roberto “da Nova” Andrade, até um dos atuais, o ex-jogador Alessandro, que, inclusive, foi um de seus clientes:

https://blogdopaulinho.wordpress.com/2014/06/06/relembre-as-conexes-do-empresrio-de-jogadores-do-paraguai-com-dirigentes-do-corinthians/

Aproveitando-se que o paraguaio Romero caiu nas graças do torcedor, apesar de ser ainda uma promessa, tentarão trazer para o clube seu irmão gêmeo, Oscar, numa operação abortada, mês passado, mas retomada pela oportunidade.

Marques, o empresário, manda e desmanda no Cerro Portenho, além de ter boa entrada noutros clubes da América Latina.

Ah ! O BMG – banco do mensalão – será o “investidor”, dando um toque iraniano no negócio.

Loucademia do Corinthians: para entrar não pode ser sócio !

julho 30, 2014

academia corinthians

É chover no molhado, diante de tantos relatos, dizer que a administração do Corinthians sofre com a falta de profissionais qualificados para o trabalho.

Quando não subtraem recursos do clube, demonstram incompetência na gestão.

Hoje, quem for ao Parque São Jorge no intuíto de fazer exercícios na Academia, se deparará com uma situação surreal: é proibida a entrada de sócios, mas permitida a de não sócios.

Alegam problema no sistema.

Porém, como entrar no clube ser ser associado ?

Pagando uma taxa que, em média, corresponde a metade de uma mensalidade em academias próximas do Corinthians.

FPF obriga árbitros a pagar próprias despesas em teste obrigatório da entidade

julho 30, 2014

artur alves marçal

A Federação Paulista de Futebol, capitaneada pelo próximo presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, banca todas as despesas de Arthur Alves Junior, mas obriga os árbitros a tirar do próprio bolso estádia, despesas de viagens e dias trabalhados, em seus respectivos empregos, para que possam realizar testes obrigatórios pela entidade.

Junior é o dirigente máximo dos principais sindicatos e entidades ligados aos apitadores, e, por razões óbvias, se cala.

A bateria de exames está sendo realizada na cidade de Jundiaí.

Enquanto isso, na apresentação de bens no TSE, há dirigentes da entidade, entre eles o sócio do presidente da FPF, o ilibado Vicente Cândido (PT), que apresentaram até inacreditáveis 600 % de aumento no patrimônio, injustificáveis, num espaço de quatro anos.

Ou seja, dinheiro não falta, mas, diferentemente de Robin Hood, tira-se dos pobres e distribui-se aos extremamente ricos.

Oposição comemora: Justiça marca eleições do Vasco para 06 de agosto

julho 29, 2014

imageimageimage


%d blogueiros gostam disto: