Advertisements

Nem “organizada” acredita mais na liberdade de Tadeu

A facção criminosa Gaviões da Fiel, após inúmeros esforços na luta pela liberdade de seu líder, Tadeu, preso sob suspeita de assassinato de um garoto de 14 anos, enfim jogou a toalha.

Definiu, semana passada, as chapas que concorrerão à presidência do bando, no próximo mês.

Só “personalidades”.

Porém, o nome de Tadeu, que era dado como certo, não está em nenhuma delas.

Prova de que a esperança de soltura rápida do indivíduo subiu no telhado.

Os “12 apóstolos” de Oruro, do qual Tadeu é o integrante mais famoso, devem permanecer, tudo indica, no mínimo mais seis meses fazendo a alegria do sistema carcerário boliviano.

Advertisements

Facebook Comments

37 Responses to “Nem “organizada” acredita mais na liberdade de Tadeu”

  1. Fred Says:

    “Tadeu é o integrante mais famoso, devem permanecer, tudo indica, no mínimo mais seis meses fazendo a alegria do sistema carcerário boliviano.”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Obs: Corrigindo…Tadeu não. Tadando

    Será q as Galinhas elegerão um cara q virou mocinha em cadeias bolivianas??

    Não duvido…Lá no “fundo”, elas curtem

  2. Fielzão 2013 Says:

    Uma vergonha o que está acontecendo na Bolívia. Onde já se viu prender 12 suspeitos por tanto tempo? É a polícia boliviana jogando para a torcida, usando 12 brasileiros como reféns. Se são suspeitos, ainda não são culpados, portanto deveriam estar soltos. Quantas pessoas são necessárias para soltar um sinalizador? Se fossem torcedores de um certo time que é “forte juridicamente”, já haveria comoção nacional pela soltura. Mais triste ainda é ver “pessoas” apoiando a prisão arbitrária apenas por fanatismo clubístico.

  3. André Luiz Says:

    É… Mas hoje tem mais uma reportagem deles no Fantastico.
    Fora os “palermantares” que estão lá na Bolivia,bancados por dinheiro público é claro,tentando soltar esses marginais.

  4. Asiatico Says:

    O grande problema do Brasileiro que fazem parte da classe

    alienada é que eles não vêem que o Brasil seria muito melhor

    se não houvesse corrupção. Não se trata de clubismo como

    o nosso amigo alienado pensa, mas sim de algo justo pois não

    estamos falando de um menino roubando uma barra de chocolate,

    mas sim de algo grave que envolve a morte de um garoto. Inocente

    é aquele que trabalha todos os dias com todo afinco e tem que ver

    seus governantes rirem da desgraça do povo.

    O mais triste é ver pessoas quererem defender bandidos que

    estão na Bolívia em nome de seu clubismo estúpido. No futebol

    o jogo dura 90 minutos, depois é a vida real. Não se pode colocar

    o futebol como se fosse algo importante frente a nossas famílias e

    suas necessidades. Sou Sãopaulino, gosto e amo o São Paulo FC,

    mas nenhum clube do mundo é mais importante do que

    o bem estar de meus amigos e seus filhos e netos. Futebol não

    providencia educação, saúde, bom transporte, segurança,

    infraestrutura para crianças, e demais necessidade. É somente

    diversão e entretenimento gente. Se um corinthiano matar seu

    pai, irmão ou parente, vc vai defender este? Se for consciente,

    não irá, mas sim irá pedir para fazer justiça, agora se for clubista,

    irá agir com estupidez e defender bandido e este que estou vendo

    nessa torcida representada em sua maioria por alienados que

    tapa olhos para a realidade nua e crua.

  5. Fred Says:

    Prisão mais do q justa ao assassino e seu cumplices

    Galinhas se assustam qdo vagabundos criminosos são presos, pois já estão acostumados com a impunidade brasileira

    Bolivianos dando aula de justiça aos brasileiros

    Espero q os 12 “Tadeis” continuem servindo de refeição em cadeias bolivianos pq é isso q esses vagabundos merecem

  6. Fielzão 2013 Says:

    Violência nos estádios de futebol
    Por Eduardo Carmona Bota

    O debate em torno da violência nos estádios brasileiros começou exatamente no dia 23 de janeiro de 1992 durante uma disputa do mais tradicional torneio de futebol de juniores do País: a Copa São Paulo. As equipes do São Paulo F.C e do E.C. Corinthians Paulista disputavam uma vaga na final da competição.

    O acanhado estádio Nicolau Alayon, localizado na Zona oeste da capital paulista era o palco da partida, estava lotado, o jogo era equilibrado e muito disputado; um autêntico clássico paulista, a partida foi para prorrogação, o São Paulo foi mais eficiente e marca o gol que lhe garantiria na final da competição. Alguns minutos depois, um estrondo assusta todo o abarrotado estádio.Um torcedor cai na arquibancada, abre-se um espaço vazio na torcida uniformizada Gaviões da Fiel. Era possível ver um torcedor caído, que leva as mãos ao rosto. Depois, o País descobriria que aquele torcedor corintiano se chamava Rodrigo de Gáspari, e havia sido atingido no rosto por uma bomba de fabricação caseira. Poucos dias depois, o Brasil acompanharia com enorme tristeza a morte de Gáspari no hospital das Clínicas. O garoto não resistiu aos ferimentos; tinha penas 13 anos de idade.

  7. Fielzão 2013 Says:

    Vinícius Segalla
    Do UOL, em São Paulo, em 28 de março de 2012

    A sociedade brasileira começou a se dar conta de que a violência entre torcidas já ultrapassava as fronteiras do futebol, tornando-se uma questão de segurança pública, quando o corintiano Rodrigo de Gasperi, de 13 anos, morreu em decorrência da explosão de uma bomba de fabricação caseira, lançada na arquibancada do estádio do Nacional Atlético Clube, durante uma partida entre Corinthians e São Paulo válida pela Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 23 de janeiro de 1992.

    A bomba, supostamente vinda da torcida do São Paulo, atingiu a cabeça de Rodrigo. O garoto morreu quatro dias depois, vencido por seis traumatismos cranianos e uma lesão cerebral. Seus órgãos que restaram intactos foram doados.

    No mesmo dia da morte do jovem que cursava a 8ª série, a FPF (Federação Paulista de Futebol) anunciou a proibição da entrada de mastros de bandeira, instrumentos musicais e fogos de artifício nos estádios. Um inquérito para apurar o crime e apontar um culpado foi imediatamente aberto no 7º Distrito Policial, na Lapa (zona Oeste de SP). O Corinthians prontificou-se em pagar o enterro do garoto, filho da agente escolar municipal Ivone de Gasperi e do coveiro Pedro Batista de Gasperi.

    Também foi instaurado um processo civil, para definir o valor e apurar a quem caberia pagar a indenização à família, se ao Corinthians e ao São Paulo ou se à prefeitura de São Paulo, ou ainda se à FPF. Que os pais de Rodrigo deveriam ser indenizados por dano moral, não poderia haver dúvida.

    Vinte anos se passaram. Rodrigo virou nome de parque em Pirituba (zona Norte de SP) e ganhou uma estátua no Corinthians. Com o tempo, quase todos esqueceram o caso.

    “Pois eu não passo um dia sem me lembrar dele. Tenho mais dois filhos, e a cada vez que olho para eles lembro do Rodrigo. A dor ficou só para mim”. Assim vive dona Ivone, 58, há 20 anos. Há 20 anos sem o filho e há 20 anos esperando que alguém seja punido, da forma como for, pela morte de seu filho.

    Ninguém foi condenado pelo homicídio. A polícia não encontrou nenhum culpado. Não se sabe quem atirou a bomba. Oficialmente, nem mesmo se sabe se ela foi atirada pela torcida do São Paulo. As primeiras investigações levaram a polícia a prender Reinaldo Rocha Marin, conhecido como Gordo do ABC, membro da Torcida Independente, do São Paulo. Por falta de provas, acabou inocentado. O caso está arquivado, sem solução.
    Já na esfera cível, dona Ivone e seu Pedro esperam até hoje para receber a indenização. O processo terminou por responsabilizar a prefeitura. A Justiça determinou o pagamento de indenização. A prefeitura recorreu. Perdeu em segunda instância. Abriu-se um processo de execução, para determinar a quantia a ser paga. A prefeitura discordou do valor determinado, e recorreu. Idas e vindas recursais culminaram por levar o processo a Brasília, ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), que deverá apreciá-lo um dia. Assim passaram-se 20 anos.

    “Eu queria receber este dinheiro. Eu queria receber nem que fosse só um real. Eu só queria mesmo é ver alguém pagar qualquer coisa que fosse pela morte do meu filho. Ele morreu, ele foi um assassinado (sic). Como pode ser que ninguém tenha que pagar nada?”, indaga dona Ivone.

  8. Fred Says:

    Galinhão 2013

    Como se um erro justificasse outro

    Isso sim chamo de “fanatismo clubístico”

    Inacreditável como as Galinhas amam e defendem seus vagabundos marginais

    Justa a prisão dos 12 vagabundos de Oruro

  9. Fielzão 2013 Says:

    Onde estão os “12 apóstolos” da Independente que mataram Rodrigo de Gásperi, que tinha apenas 13 anos? Quem foi punido? Qual punição foi dada ao SPFW? Quem pagou indenização à família? Onde está a comoção? Onde estão os discursos raivosos exigindo a prisão de todos os envolvidos?

  10. FABIO Says:

    Ao Fielzão 2013

    Sou são paulino, infelizmente a justiça brasileira não é igual a boliviana, ficaria muito feliz se fossem punidos esses vagabundos da independente, mas ficar dizendo que os corintianos presos na Bolivia são inocentes usando um caso de 20 anos atras, isso sim parece clubismo.

    Abraço

  11. Fred Says:

    Galinhão 2013

    Esse é mais um caso de impunidade brasileira

    Infelizmente, o curicano Rodrigo faleceu e os assassinos são paulinos não foram presos. E, se fossem, deveriam ser punidos, exemplarmente, na época….

    Como disse, um erro não justifica outro!!

    Não é pq os assassinos são paulinos não foram sequer descobertos, os vagabundos de Oruro devam ser soltos

    Ridiculo seu argumento….

    E, nós são paulinos, não defendemos vagabundos ladrões e assassinos como vcs Galinhas amam fazer!!

  12. Fielzão 2013 Says:

    Fabio, eu não disse que os corintianos na Bolívia são inocentes. Mas eles são, por enquanto, apenas suspeitos, e suspeitos não podem ficar tanto tempo presos, porque não são culpados. Isso é uma arbitrariedade. Além disso, é mais do que óbvio que a maioria, nesse caso, é inocente, já que para lançar um sinalizador, basta uma única pessoa. Se cometeram outros crimes, eu não sei e ninguém aqui sabe, mas não podem pagar por um crime que não cometeram. E eu não “usei um caso de 20 atrás para inocentar os 12 corintianos”, isso fica por sua conta. Só não vi nem vejo tantos clamores raivosos com a morte do menino Rodrigo de Gáspari. Aliás, o SPFW foi punido? Isso, sim, é cllubismo…

  13. Nuno Says:

    Patético os 12 idiotas presos jogando bola com camiseta em homenagem ao garoto assassinado.

  14. Mario Guallyer Says:

    Eu já tinha comentado que na Gaviões é assim, Rei Morto, Rei posto, lá ninguém fica esquentando o banco esperando alguem, a briga politica é enorme entre eles, por isso existe os Gaviõs da rua São Jorge, que são contra os do Bom Retiro, este Tadeu quando aparecer vai tomar uns tapas na orelha. Com relação aos presos na Bolivia, sem comentários, isso virou um problema politico, não se trata mais se são culpados ou não, o menino Kevin é o ultimo a ser lembrado nessa história.

  15. Francis Says:

    Nada traz a vida de um jovem de 15 anos de volta, portanto está correta a policia boliviana e ir até o final nas apurações da responsabilidades. Certo é que a Bolívia por ser um país pobre no quesito econômico está dando uma aula para o Brasil no que tange aos direitos. Se eles são mesmo inocentes, cabe ao poder judiciário boliviano apurar. Depois de apurado todas as responsabilidades fazer o julgamento. Que sirva de exemplo a todas as torcidas que devem fazer o papel fiscalizador e identificar os marginais infiltrados e denunciá-los. Em tempo: A torcida Mancha Verde entregou os bandidos que agrediram os jogadores no aeroporto de Buenos Aires? Claro que não, por que no fundo são elementos com atividades em comum. Os clubes deveriam se unir e extirpar as organizadas. pois são um verdadeiro câncer no meio do futebol.
    Parabéns a Bolívia que de está defendendo os direitos da família do jovem Kelvin. Esta sim que é a vítima de verdade.

  16. FABIO Says:

    Ao Fielzão

    Você fica justificando sim, vá na delegacia, ministério público, faça uma investigação a parte para achar os vagabundos da independente, todos ficariamos felizes, e com relação aos 12 “inocentes” creio que a Bolivia está utilizando as Leis vigentes no país, se está certo ou errado eu não posso dizer, agora voltando ao caso do garoto Rodrigo de Gasperi, infelizmente aconteceu, e as Leis brasileiras não foram suficientes não sei porque, agora já que você está levantando o fato, vamos fazer uma companha contra os assassinos do Rodrigo de Gasperi, crie um blog, faça algo do genero, creio que você terá apoio de muita gente.

    Vamos a campanha “Cadê os vagabundos da Independente”

    Abraço

  17. Fielzão 2013 Says:

    Para manter presos 12 suspeitos corintianos, as pessoas aqui até se tornaram especialistas nas leis bolivianas. Haja fanatismo clubístico!

  18. Carlos Almeida Says:

    Apesar dos esforços dos corintianos por aqui em destruir a verdade, ela mostra que os bolivianos estão milhares de anos na frente do Brasil. Aqui um assassino fica no maximo de 3 a 4 anos na cadeia (Bruno e MIzael), alguns do colarinho branco nem preso são. Um corrupto como o Lalau, que estava há 7 anos em prisão domiciliar sem poder sair de casa, é obrigado por revanche do MPF a ir para a prisão aos 84 anos e doente. A Bolívia está mostrando a nós brasileiros que manipulação não vale. Dois dos presos tinham vestígios de pólvora nas mãos e os outros davam cobertura (cumplíces). As autoridades brasileiras, da presidência ao menor vereador, que são os responsáveis pelas leis tem que acabar com a farsa do ‘dimenor’, que só existe por aqui. Os bolivianos, pelo jeito, não entraram.

  19. FABIO Says:

    Fielzão, creio que aqui ninguém entende de Legislação Criminal boliviana, mas se eles estão presos creio que não seja a toa.

  20. MOSQUETEIRO Says:

    Fielzao…deixa isso pra la, vc nao conhece essa raça? A justiça pra eles é clubistica, quando vc fala do assassinato daquela criança no campo do Nacional eles ficam istéricos e falam que nao tem nada a ver…é melhor nao contrariar pq só sobrou isso pra eles…o time dos bambis ta uma merda, agora vao ficar falando disso por muito tempo.

  21. Fielzão 2013 Says:

    Apesar dos esforços dos fanáticos clubísticos, ainda não conseguiram explicar porque 12 suspeitos devem ficar presos por tanto tempo, sendo que´para lançar um sinalizador basta uma pessoa. O argumento da pólvora nas mãos chega a ser irrisório, já que muitos sinalizadores foram lançados, inclusive da torcida do San Jose. No cas dos cúmplices, onde estão as provas? Prender arbitrariamente não é prova. Daqui a pouco, esses fanáticos vão querer o retorno da ditadura e da tortura no Brasil.

  22. dreamer Says:

    Fielzão 2013 vc quer que 12 criminosos voltem ao brasil para nunca mais serem presos ja que ninguem vai preso no brasil ou seja esse truque a policia da bolivia ja conhece inventa outra mane.

  23. Fabio Torres Says:

    Mosqueteiro, vamos fazer uma campanha contra os assassinos do garoto morto pela independente?

  24. Fabio Torres Says:

    E se a legislação boliviana diz que eles são culpados, eu nao conheço a legislação boliviana, mas creio que eles nao estão presos por nada, e volto a dizer vamos pressionar o poder publico para que eles apurem a morte do garoto no estadio do Nacional, justiça já!

    Abraço a todos!

  25. Luciano Veiga Says:

    Pateticos Cúrintianos… tudo bandido do mesmo xilindró

  26. Renato Says:

    O comentário do Fielzinho só serve para corroborar a tese de que a polícia e justiça colombianas estão com a razão em manterem presos todos os suspeitos, até que se terminem as investigações, e ao contrário do que ele afirma, não é necessário ser um mestre em direito internacional, pra saber que sem residência fixa e emprego, a prisão temporária se faz necessária. Tá chateadinho com o Gaspari, como sugeriram, assino embaixo, monte um blog, vá vc atrás dos culpados, cobre as autoridades responsáveis, não a nós.

  27. Renato Says:

    Boliviana****

  28. Renato Says:

    “””O argumento da pólvora nas mãos chega a ser irrisório, já que muitos sinalizadores foram lançados…””” Fielzinho.
    “Irrisório”??? Vc sabe o que isso significa??? Vc realmente considera irrelevante que outras pessoas tenham arremessado outros sinalizadores, que poderiam inclusive ter causado outros acidentes? caraca, meu, larga mão de ser babaca. Releia seu comentário antes de postá-lo na internet, faça nos esse favor! Aliás, deveríamos avisar à policia boliviana que aqui tem outro suspeito? E inclusive, muito conivente com o crime em questão. Estarrecido.

  29. Alex Franco Says:

    Fielzão, mosqueteiro e demais ilustres corinthianos, a morte do Kevin foi e continua sendo comemorada pelo adversarios principalmente as meninas do jd Leonor, com certeza até torcem pra q ocorram outras mortes e q essa seja feita por um corinthiano novamente para q eles comemorem, a VIDA do garoto pra eles pouco importa, o q importa é q o assassino seja corinthiano. Depois esses merda vem falar de clubismo…cada coisa.

  30. Helvio Says:

    Asiático, parabéns pelo ponto de vista…
    Alguns aqui não tem o minimo valor moral…

  31. zé josé Says:

    que esses vagabundos e marginais fiquem pro resto de suas vidas imundas por lá, são 12 montes de merda a menos pra aprontar no brasil.

  32. Fabio Torres Says:

    Alex Franco, nao existe clubismo, foi uma vida perdida que deve ser investigada, assim como a do garoto que morreu no estadio do Nacional.

    Abraço!

  33. Paulo Says:

    Com certeza houveram muitas mortes atribuídas e confirmadas as organizadas de todos os Times ,já teve corintiano matando palmeirense, palmeirense matando são-paulino são paulino matando corintiano, corintiano matando boliviano, flamenguista matando botafoguense . Temos que fazer campanha para que não tenha mais isto temos que unir todas as torcidas do bem para que as organizadas sejam banidas dos estádios. Assim teremos paz, tranquilidade, poderemos levar crianças mulheres velhos a assistir a um jogo com alegria. Os doze ” anjinhos ” tem que ficar presos foram encontrados sinalizadores com eles, são além de suspeitos, cúmplices; Tentaram arrumar um culpado com a ajuda da Dona Globo, se deram mal. Quem sabe um bom tempo na CADEIA, APRENDAM A SEREM GENTES.

  34. Lampião Says:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Vergonha foi assistir aquela novela ontem no Fantastico

    Os 12 santos de Oruro!!

    Toma vergonha na cara Dona Globo, bando de safados!

  35. Pedro Says:

    Ontem no Fantástico, em mais uma matéria para tentar limpar a barra dos que estão presos em Oruro, foi ouvido um doutor em Direito Internacional, que não é advogado dos presos (ou seja, um terceiro que não tem interesse na história), e que estudou a lei da Bolívia. Ele disse que os procedimentos que estão acontecendo na Bolívia são normais, é a tramitação normal estabelecida pela lei boliviana para todos os casos similares, então nada de reclamar de “sequestro”, porque é uma argumentação sem fundamento. A razão pela qual ainda estão presos é porque há risco de fuga para o Brasil e o Brasil não extradita nacionais, simples assim. Ou vocês acham que os que lá estão presos não fugirão para o Brasil, como o tal “de menor”? Acham mesmo que ficarão na Bolívia esperando o julgamento como cordeirinhos? A Justiça boliviana não é tola. E outra, podem dizer que apenas uma pessoa pode ter disparado o sinalizador, mas no Direito Penal existe uma coisa chamada participação e co-autoria, porque não é somente aquele que dispara que é culpável, mas também aqueles que contribuem para a ocorrência do crime. É obvio, que nem todos lá estão presos pelo o assassinato em si, mas por terem sido cumplices. Isso não é questão de clubismo, mas sim de respeitar a lei e a soberania da Bolívia. Não queiram que as pessoas lá tenham o mesmo tratamento que teria aqui, o Brasil não manda na Bolívia.

  36. GALINHADA = ALICES NO PAÍS DAS MARAVILHAS Says:

    a SUPER DESENVOLVIDA Bolívia está dando show no Brazzzzil. Parabéns, bolívias!!

  37. BEPO-6 3 3 Says:

    FIELZÃO, E DEMAIS CÚRINTIANUS…..VÃO TODOS PRA CASA DO C……DEFENDER ESSES ASSASSINOS? TINHA QUE SER TORCEDOR DO TIME PEQUENO COM TORCIDA GRANDE.

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: