Advertisements

Fielzão: Corinthians terá que tomar R$ 70 milhões emprestados para pagar juros de acordos não honrados

Aos poucos os motivos da “fuga” de Luis Paulo Rosenberg, antes responsável por “fiscalizar” a obra do “Fielzão” pelo Corinthians, começam a ser esclarecidos.

O caos financeiro, além das desvantagens para o clube nos diversos aditamentos contratuais negociados pelo dirigente, é evidente.

Agora, para tentar evitar a paralisação das obras, o Fundo criado para gerir a construção, que já tomou dois empréstimos pontes que ultrapassam R$ 200 milhões, será obrigado a recorrer do mesmo artifício, ainda este mês.

Precisará de aproximadamente R$ 70 milhões apenas para quitar os juros dos referidos empréstimos anteriores, além do deságio ocasionado pela negociação dos CIDs da Prefeitura, que, por sinal, ainda nem receberam.

A ODEBRECHT exige esse novo procedimento para continuar a construir, e que, segundo o contrato do “fundo” gestor, terá que ser arcado integralmente pelo Corinthians.

Clube que, por sinal, além de dever os empréstimos anteriores e agora ter que pagar juros milionários pela irresponsabilidade, acende velas para que o dinheiro do BNDES, R$ 420 milhões, seja liberado.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: