Anúncios

Oscar de Spotlight premiou o melhor dos favoritos

spotlight

Três dos oito indicados ao Oscar de melhor filme, de fato, concorriam ao prêmio, apesar deste jornalista preferir “Ponte dos Espiões” (sem chances de vitória) do genial Steven Spielberg.

Destes, Spotlight superou, com justiça, a “O Regresso” e “A Grande Aposta”.

Antes de seguir com o comentário, vale ressaltar que a transmissão da Rede Globo foi, talvez, a mais desastrosa de toda sua longa trajetória de cobertura do evento, por culpa única e exclusiva da infeliz escolha da atriz Gloria Pires como comentarista.

Pior do que não ter assistido aos filmes (como a própria, surpreendentemente, revelou), foi a nítida falta de vontade em trabalhar, com comentários monossilábicos, em tom de absoluta má-vontade, em claro desrespeito ao público telespectador.

Voltando ao vencedor do Oscar, Spotlight é um filme tecnicamente perfeito, com elenco afiado, corajoso ao tratar, sobriamente, de tema absolutamente espinhoso (pedofilia na igreja), que revela detalhes interessantes da atuação de um grupo de jornalistas investigativos do jornal “Boston Globe”, suas dificuldades e técnicas não apenas para elucidar a matéria, mas também convencer o periódico a publicá-la.

Um deleite para quem gosta de jornalismo, que deveria ser exibido, obrigatoriamente, em todas as faculdades de comunicação, em substituição a diversas aulas que pouco contribuem para a formação da profissão.

O restante da premiação teve poucas surpresas, sendo a maior delas a derrota de Sylvester Stallone na categoria de ator coadjuvante para o ótimo Mark Rylance, que teve atuação magnífica na película “Ponte dos Espiões”.

O resultado foi absolutamente justo, mas dolorido.

Stallone, em “Creed”, interpretou Rocky, com rara felicidade, tinha a preferência do público (pelo carisma) e contava com o triunfo (a entrevista ainda no tapete vermelho, em que dizia estar “curtindo o momento” foi esclarecedora).

Coube a “Mad-Max: estrada da fúria”, o maior número de premiações (seis estatuetas), todas técnicas e absolutamente merecidas.

Por fim, o então favorito “O Regresso” conseguiu, entre outros prêmios, a tão esperada vitória de Leonardo Di Cáprio, que deverá ser eternamente grato ao diretor vencedor (pela segunda vez consecutiva), o mexicano Alejandro González Iñárritu, que conduziu o filme quase como um presente ao ator, destacando suas expressões faciais (muito bem interpretadas), em meio a cenas de sofrimento incessantes, determinantes para a conquista da estatueta.

Anúncios

3 Respostas to “Oscar de Spotlight premiou o melhor dos favoritos”

  1. La Pastina Says:

    Melhor do que “Spotlight” é o filme sobre jornalismo (também baseado em fatos reais) que vai entrar no próximo dia 24/03. Um filme esquecido pela crítica americana, porque toca numa ferida. E, com certeza, fundamental para qualquer estudante da área. Segue a dica: https://www.youtube.com/watch?v=YAraTeVDJbQ

  2. tavares41 Says:

    Agora entendes de Filmes???????

  3. Alan Cézar (@EUABSOLUTIS) Says:

    Ótimo filme.
    Assista Concussion, muito bom!!!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: