Advertisements
Anúncios

E se o Santos fosse uma empresa? O caso Neymar

neymar

Por JOSE RENATO SATIRO SANTIAGO

Muitos, e já faz algum tempo, costumam destacar o profissionalismo no futebol.

Aliás, a justificativa para muitas conquistas chegam, até mesmo, a ser atribuída pelo fato de existir o profissionalismo no clube.

Isto tudo ocorre, apesar das leis em vigência em nosso país protegerem de forma, digamos, não profissional, os clubes esportivos e seus dirigentes, que sequer remunerados, oficialmente, são.

Aliás, quando algum dirigente recebe salário, a própria imprensa costuma destacar, o denominado de “diretor remunerado….”.

Sim, há o destaque para o remunerado.

Se a equipe ganha títulos, é porque está trabalhando de forma profissional.

Se não ganha, é porque o amadorismo ainda está impregnado no clube.

O atual caso de Neymar no Santos serve bem para levantar algumas questões, ao menos, interessantes.

No passado, quando as equipes europeias bateram à porta do Santos para contratá-lo, receberam um sonoro não como resposta.

Naquele momento, os dirigentes do Santos venderam a ideia que conseguiriam manter seu precioso tesouro.

Tanto era verdade que conseguiram.

Por outro lado, os clubes europeus, certamente, tinham a certeza que, o fato de não terem conseguido contratar o jovem jogador naquele momento, significaria uma sensível economia em sua aquisição nos anos seguintes, quando voltassem a plena carga em busca de sua contratação.

Do ponto de vista profissional seria um equívoco aumentar a oferta naquele momento.

O que precisava ser feito?

Apenas esperar.

Por que?

Por uma óbvia situação prevista em contrato.

Ao final do mesmo, o jovem jogador poderia sair de graça.

O Santos também sabia disso?

Claro que sim.

Levanto em conta o desejo por conquistar títulos, era o que se tinha que ter feito.

Mas no futebol profissional, esta lógica não é uma regra.

Nem sempre conquistar títulos é o melhor para o clube sic…

Pode ser para a torcida.

Abrir mão de Neymar naquele momento teria sido a melhor decisão se o Santos tivesse agido de forma profissional.

Certamente teria feito a maior negociação da história do futebol brasileiro.

Algo inacreditável.

Traria mais outros grandes jogadores com o dinheiro obtido.

E talvez, também conquistasse os mesmos títulos.

Mas, ainda que não conquistasse os títulos, seria um dos clubes mais rentáveis e certamente com ótimas perspectivas de crescimento ainda maior.

Impossível imaginar como verídica a justificativa que a receita proveniente de um eventual crescimento de torcida, de vendas de camisas, de pay per view…cobriria este investimento de manter Neymar por aqui.

Além disso, a ausência do jogador devido as inúmeras convocações deveria ter sido levada em conta.

Isto aconteceu.

Até mesmo eventuais períodos de contusão, algo previsível de acontecer, deveria ter sido considerado.

Neste item, no entanto, o Santos teve sorte, pois Neymar não se machucou.

Sorte mesmo, pois não é a regra.

Mas em um ambiente profissional, não se pode contar com a sorte.

Pois é.

Hoje o que temos?

Por conta de pouco mais de um ano e meio de permanência o jogador deverá sair por um valor muito menor ao desejado.

Pior, bem menor, do que ele realmente vale.

Fosse o Santos uma empresa privada…

Estava todo mundo na rua!!!

Ah mas e os títulos?

Pergunte a torcida se ela está satisfeita com toda esta história?

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

26 comentários sobre “E se o Santos fosse uma empresa? O caso Neymar

  1. A pior burrada do cabeça de bagre do LAOR foi ter diminuído de 2015 para 2014….aí eu te pergunto PRA QUE???

  2. Ora vamos, Neymar não é a “jóia” por acaso.
    É mais lógico conquistar títulos com jogadores diferenciados, aumentando assim o faturamento geral mas pra girar a roda necessita-se de outros bons atletas, estrutura e sobretudo marketing.
    Neymar chegou no topo da espiral. O time, a cidade ficaram pequenas. Se quiser aspirar algo mais na carreira é preciso desfilar entre os melhores boleiros e clubes do mundo. Quem estaciona, regride e morre. Sem melodrama, o Santos tem sorte e tradição em descobrir fora de séries, a vida segue.

  3. A velha mania do ser humano de querer prever resultados de grande eventos aleatórios que são impossíveis de serem previstos, algo que foi brilhantemente descrito por Nassim Taleb em seu livro “A Lógica do Cisne Negro”.

    “Se” o dinheiro do Neymar fosse investido na contratação de jogadores, “poderia” trazer ao santos títulos e melhorias, quem garante? Não há como prever! As coisas são bem mais fáceis de analisar DEPOIS que elas acontecem, assunto que eu descrevo como “o efeito comentarista de futebol”, pelo fato destes sempre elogiaram o time que está ganhando DEPOIS que ele está ganhando.

    Existem MILHARES de variáveis possíveis de serem abordadas nesse assunto, algo que seria impossível de listar em um post simples como esse, que carece de FATOS concretos.

    Afinal de contas, o glorioso Tricolor vendeu o Lucas na maior transação do futebol brasileiro e até agora só conseguiu fazer cagada com esse dinheiro.

  4. Se a torcida está satisfeita? Dê uma passadinha no blog http://memorias-sonhos-reflexoes.blogspot.com.br/ e verás o que os santistas de fato pensam sobre o assunto. Este blog está desmascarando laor e seu grupo. O antecessor era ruim? Era! Mas ao invés de tirar dinheiro do clube, ele colocava, prática também errada, mas menos mau. Hoje lá está dizendo com razão que Neymar já começa ser tratado como o Ganso. Eles começam a criar problemas para o jogador, e pagam para alguns começarem camapanha contra o jogador e a favor deles para jogar a torcida contra o atleta e ficarem ao lado deles. Trata-se de gente sem o menor amor ao Santos FC. Aliás, segundo o blog, o clube é administrado por corintianos.
    Onde já se viu conselheiros do clube comprarem jogadores?? Imagine o tamanho do conflito de interesses! O Santos precisando do atleta para escapar de um eventual rebaixamento ou disputar um título e os conselheiros querendo vender para ganhar dinheiro? Isso é caso de policia.
    Podem ter certeza: o Santos é candidato a cair no Brasileiro se Neymar sair agora. E se sair pelo valor que o Barcelona está querendo pagar, o clube mal conseguirá pagar suas dívidas em bancos.
    Segundo o blog há mais de 400 funcionários trabalhando lá com carteira assinada, e todos eles sócios votantes para que eles se perpetuem no poder. O próprio Paulinho já fez uma bela matéria sobre o assunto.
    O Santos é o Vasco de São Paulo.
    Enquanto Palmeiras, Corinthians e São Paulo se fortaleceram com a Copa do Mundo, o Santos está sendo esfacelado por esse laor e seus amigos.
    E tem o conselho como conivente.
    Confesso que nunca havia visto nada parecido pelo menos no Santos FC.
    E a torcida não consegue ver isso!
    A principal organizada se vende em troca de alguns ingressos.
    O Santos está jogado à propria sorte.
    Eu não vivi os anos 1980 e 1990. Comecei a torcer para o Santos em 1995 com o Giovanni. Depois vieram Diego e Robinho. Recentemente Neymar e Ganso.
    E o que dá aflição é que não tem ninguém para subir da base e tirar o time do sufoco.
    E o laor não tem nem saúde para mudar essa situação, que ele mesmo promoveu ao tentar perpetuar seu grupo no poder.
    E agora Paulinho? Sorte do Palmeiras, do Corinthians e do São Paulo, que perderam um concorrente, um grande adversário. E azar do futebol brasileiro pois o Santos é referencia desde a decada de 1960.

  5. Novela sem sal. Acho que já passou da hora e creio que vão vender por menos do que pretendiam até agora. O futebol dele tende a decair, os resultados desde o mundial contra o Barça e nos jogos da seleção não mostram um Neymar tão craque assim, se bem marcado não rende e a fama de cai cai, de intocável não pega bem. Ao contrário de Messi, quando o time precisa ele some, se não tiver apoio do grupo não rende sozinho.Tem jogadores que chamam a responsabilidade para si e jogam por um time inteiro. Além do mais a especialidade dele é o marketing/merchandise é o Beckham brasileiro, só que no quesito beleza passa longe do inglês. Então vendam logo e parem com esta lorota.

  6. Só esqueceu de dizer tudo o que o Santos arrecadou com a permanência de Neymar.
    Se fosse uma empresa, perderia um grande profissional. E que sua permanência triplicou o número de sócios. Elevou em 600% o valor da marca. Triplicou o valor de patrocínio e mais uma série de fatores que precisa deixar de ser preguiçoso e ira atrás da informação.
    Além disso, vale lembrar, se é que há esse interesse. Que o SANTOS não está perdendo R$ 170 milhões. Se Neymar sair de graça, o Santos terá perdido R$ 60 milhões, que foi a proposta há 2 anos atrás.
    Ou se fazem de burro, ou são burros mesmo.
    Pergunte a qualquer investidor: Se ele investir R$ 60 milhões num evento, quando ele quer de lucro. Pelo menos o dobro: E ACHO QUE ISSO O SANTOS CONQUISTOU, CERTO?
    Vão pensar cambada!

  7. SIM, a torcida está satisfeita.

    O jogador Neymar trouxe mais benefícios ao Santos do que teia feito qualquer outro atleta que pudesse ser contratado com o dinheiro oferecido.

    Títulos, alegria em ver o time jogar, orgulho do torcedor, exposição da marca, crescimento da torcida.

    Isto ainda é o objetivo de um time de futebol.

  8. o “gestor moderno” está de parabéns… muito melhor do que o JJ fez em relação ao Lucas! kkkk Só 108 milhas pro clube mais invejado das Américas… kkkk

  9. Uma análise bem rasaa e ignorante da situação. Sou santista sim e estou satisfeito com o contrato sim! E espero que o mesmo seja feito com futuras joias.

  10. Sou leitor assíduo do Blog e torcedor do Fluminense. O ponto de vista desta matéria é apenas um deles. Se se o Santos fosse uma empresa? Mas o Santos não o é, o Santos é um clube de futebol.

    Dificilmente o Santos investiu milhões na permanência do Neymar. Patrocinadores chegaram para manter o craque no País. Há pouco tempo o Santos teve uma situação parecida mantendo o Robinho, e em ambas as situações o que ficou? Títulos. Aliás, títulos e mais títulos e clubes grandes vivem disso, de seus títulos e de suas histórias.

    Para manter o Robinho (num universo diferente do Neymar), o Santos teve que se desfazer de outro grande jogador, o Diego. Além de outros. E o que ficou quando finalmente o vendeu? Ficaram dois campeonatos Brasileiros. E em sua volta, vieram ainda um campeonato Paulista e uma Copa do Brasil, além de centenas de novos torcedores e o orgulho de um clube e uma torcida que não ganhava nada de relevante desde o Pelé.

    Com o Neymar, também saíram jogadores, entre eles o Ganso, mas ficam também os títulos, foram três campeonatos Paulistas, uma Copa do Brasil (inédito para o Clube), uma Recopa e uma Libertadores da América. Além de diversos outros itens imensuráveis.

    O Objetivo de uma empresa é o lucro, além de outros, o de um clube de futebol são os títulos. O Santos não é uma empresa, é um Clube de Futebol e conquistou MUITO, com sua política de manter por aqui os seus craques. Entendo o ponto de vista, mas ídolos não tem preço.

  11. Esta de parabens o Laor, Nem JJ e nem o Andres teriam pensado em diminuir o termino do contrato..

  12. Nossa quanta besteira esse cara escreveu, que por sinal reflete a opinião de muitos outros. Por ideias como essa é que o futebol brasileiro está cada dia pior. Basta ver o crescimento dos números do Santos no período Neymar que fica claro o bem que foi mante-lo por aqui. Aqui defendemos a saída do craque, nos convencemos que somos exportadores de pé de obra e ponto, pra que discutir formas de manter os grandes jogadores aqui, o melhor é vende-los e depois comemorar a “boa venda efetuada”. Não aprendemos a enxergar o futebol como um produto, e como tal seu sucesso depende muito da qualidade oferecida, ou seja, bons estádios, preços justos, segurança, calendário organizado, GRANDES JOGADORES, etc, ou seja, tudo que não temos.

  13. Nunca li tanta besteira num mesmo texto!

    Pensei que o objetivo dos grandes clubes seria contar com os melhores jogadores para alcançar o objetivo maior à que se dedicam: conquistar títulos.

    Na próxima grande venda que o meu clube (SPFC) realizar, “soltarei rojões e sairei ás ruas para comemorar” o feito.

    Os caiçaras, na “era Neymala – 2009 à 2013” conquistaram 6 títulos, mesmo qie o mala saia de graça agora, já terá valido a pena.

  14. O Santos está certíssimo. Esse post foi uma bola fora, Paulinho!
    Dinheiro não é tudo. E a grana serve pra quê? Pra comprar grandes jogadores e ganhar títulos, coisa que o Santos já tinha!
    O tanto de torcedores, exposição e marketing que o SFC ganhou com o Neymar não há dinheiro que pague. E eu não sou santista, torço pro Vasco.
    O Santos era um timeco há tempos atrás. Um time museu, que vivia de passado, tipo um Botafogo ou um Atlético-MG da vida. Agora é o time da moda, time do Neymar. As crianças querem torcer pro Santos. Não há dinheiro que compre isso.
    Veja o São Paulo. Ganhou os tubos de dinheiro com a venda do Lucas e o time perdeu TUDO que disputou. E o Lucas não chega aos pés do Neymar.
    O Palmeiras vendeu o Barcos e o Vasco vendeu o Dedé, seus respectivos ídolos. Adiantou alguma coisa? Só diminui a autoestima do torcida. Hoje eu tenho VERGONHA em me dizer vascaíno.
    Se vender o Neymar por 500 mil já está bom demais. Ele foi o típico investimento que “já se pagou”.

  15. Ok marcio, mas se o Laor não mudasse o contrato tudo isso ia acontecer e pelo fato dele ter contrato até 2015 o Santos poderia vender por 100 e pouco milhoes

  16. Um raciocínio estúpido, imbecil até, baseado apenas no que o Santos ganharia com a venda – financeiramente falando.
    Há um fator ainda não tangível do que Neymar significou e significará para o clube – isso somente ocorrerá em 10, 20 anos. Chama-se cultura esportiva.
    O Santos ganhou um título que não tinha há 49 anos, venceu um torneio nacional e só não ganhou mais devido ao mau uso e abuso do atleta junto `a torneios Olímpicos, Pré-Olímpicos e outras competições.
    Neymar fará falta não somente ao Santos mas ao Campeonato Brasileiro; ele tem a síntese da história da equipe com seu estilo e determinação.
    Isso é para poucos, time e atleta.
    Se vai embora é por que o Brasil ficou pequeno pra ele, não o Santos.
    Há um fator esportivo muito maior que o econômico, e é assim que deveria ser.Utilizar uma regra em contrário é jogar no time dos negócios excusos e das falcatruas, coisa que acostumamos como lugar-comum no dia-a-dia do esporte brasileiro feito de benesses, favores e pouca emoção.
    E o Santos, por mais prejuízo que possa ter, está e sempre esteve acima disso tudo.
    Vai surgir outro parecido em breve – talvez não tão bom, é verdade -, mas craque o Santos faz em casa.

  17. Fred em maio 24, 2013 às 10:44 am
    Curso de leitura dinâmica nas coxas dá nisso: prestatenção ô baba o o, veja quem está em sétimo lugar

  18. O santos perdeu muito dinheiro e isso e irrecuperável. Daqui a 30 anos surge outro neymar. Torçamos agora para que na Europa ele amadureça dentro de campo até a copa, senão estamos fritos.

  19. Neymar, segundo a imprensa, o maior craque da Seleção: R$ 74 milhões. Lucas, reserva da Seleção: R$ 108 milhões.
    Lucas sozinho vale mais que Neymar e Ganso juntos.

  20. Graaaaande negócio:

    O Santos NPSM conquistou, na era Neymar, incríveis:

    – 1 Libertadores
    – 1 Copa do Brasil
    – 3 Paulistas

    Realmente um feito fantástico, inesquecível. Que bacana, hein?

    O “fenônemo” Alessandro do Corinthians, neste mesmo período, conquistou mais títulos que ele.

    Parabéns, Laor! Negocião!

  21. sempre leio vosso blog porem ESTA o sr cometeu varios equivocos !!! titulos nao tem preço !! HAHHAHAHHAHAHA !!! E ALEM, em vossa equipe o ultimo prata da casa foi o rivelino !!! QUANTO TEMPO ( AKKAKA) santos sempre santos ……

  22. Caro José Renato, não o conheço, mas posso afirmar que para este assunto, seu raciocínio esta muito limitado.

    Alguns pequenos exemplos para você (existem muitos outros): Eu, um torcedor de classe média, desde 2009 comprei 2 camisas oficiais do clube para mim, uma para presente e outras 3 para meu filho e também um agasalho.

    Na escolinha do Santos que ele frequenta, a maioria dos garotos não torcem para o Santos, mas estão lá pq. querem ser como Neymar. Alguns deles consequentemente se tornaram santistas e já ganharam as camisas de seus pais e sem contar que novos craques poderão surgir. Já chegam nas peneiras com o QI da escolinha e uma pequena minoria já consegue um teste no CT da Base.

    Pense em exposição da marca Santos, nos inúmeros benefícios e receitas.

    Poderia lhe passar muitos outros motivos, mas ao invés disso, peço-lhe que faça uma visita ao Site do Santos e veja a Biografia de LAOR, é de surpreender.

    Era Parmalat, Era Kia e Era PT/Lula/RT/Globo conquistaram títulos, podem ser considerados trabalhos profissionais ? Sim ? De que área ? Esportivo, Empresarial ou Criminal ?

    Quem não depende de lavagem de dinheiro, de fontes mais do que duvidosas de investimentos em seus cofres, necessitam contar com a sorte sim e como precisam.

  23. Convocação é ruim e boa ao mesmo tempo, o clube perde no gramado, o jogador pede aumento, mas o passe é valorizado em eventual negociação. Se o Santos tivesse vendido e trazido grandes jogadores, talvez seriam vários convocados. Vale lembrar qu qualquer mediano chega lá, basta ter o empresário certo na hora certa.

    Importante dizer o quanto o clube europeu deixou de faturar nestes 2, 3 anos sem ter Neymar, principalmente o Real Madrid.

    Sair de graça ? Sim, contratualmente o Santos não receberia. Em compensação, até a 5ª geração do Wagner Ribeiro está garantida, imagina a do jogador. Ou seja, o comprador investe praticamente o mesmo, exatamente como deve estar fazendo agora, só que não para o clube. As famosas Luvas.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: