Protógenes Queiroz foi condenado duas vezes em menos de um mês

protogenes queiroz andres (2013_03_07 19_30_38 UTC)

O Deputado Federal, Delegado Protógenes Queiroz (PCdoB) foi condenado pelo STF a dois anos e seis meses de prisão em regime aberto por violação de sigilo funcional.

Apesar de grandes indícios, o STF decidiu, porém, absolvê-lo do crime de fraude processual.

Protógenes, que perdeu também o cargo de Delegado Federal, não poderá sair de casa durante a semana, nos periodos noturnos, e durante 24 horas aos finais de semana.

Uma espécie de “Prisão Domiciliar”.

Após ser informado por seus advogados de defesa, Queiroz, que pensou em renunciar ao cargo de Deputado para evitar cassação, voltou atrás certo que o tempo de recurso ultrapassará o período passível de punição no âmbito político.

Semanas atrás, o ex-delegado passou pelo vexame de ser “condenado” pelo povo, em flagrante derrota nas urnas, que impediu a continuidade de seu mandato.

Talvez pelas incoerências demonstradas em diversos procedimentos, alguns semelhantes ao crime do qual foi condenado pelo STF.

Entre eles o caso MSI, em que Protógenes vazou à imprensa que indiciaria o agora Deputado Andres Sanches, não o fez, e depois, tudo indica, “cobrou a fatura”, ao receber doação de campanha intermediada pelo dirigente alvinegro.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.