Corinthians: Gobbi se afasta para cuidar de defesa na corregedoria

O pedido de afastamento, às pressas, do delegado Mario Gobbi do cargo de presidente do Corinthians gerou enorme mal estar no Parque São Jorge.

Embora a versão oficial seja a de problemas familiares, pessoas próximas garantem que o caso envolve sua profissão.

Gobbi tenta desenrolar alguns inquéritos sobre sua conduta profissional, que estão sendo investigados pela corregedoria da polícia, além de convencer gente importante a auxiliá-lo na longa luta pela aposentadoria.

Ambos os casos, absolutamente enrolados.

Em seu lugar ficou o inexpressivo Elie Werdo, que não assina um documento sem a anuência de Sergio Alvarenga ou Luis Paulo Rosenberg, os verdadeiros donos do controle remoto.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.