Advertisements

Corinthians: delegado “Valente”… e cauteloso

O atual presidente do Corinthians, Mario Gobbi, deixou a entender para a imprensa, com auxílio de seus dirigentes, que não quis ir à reunião com Fernando Haddad (PT), em que Andres Sanches, Arnaldo Tirone e Juvenal Juvêncio estenderam a mão, entre outras coisas, ao candidato a Prefeito da Capital.

Não é verdade.

Gente que o conhece bem garante que o motivo é bem complicado.

Gobbi vem sofrendo, há anos, percalços em sua vida como policial, desde inquéritos, ainda em andamento, na corregedoria, por irregularidades, muitas, pelos lugares em que serviu a corporação, até o constrangimento de ter quase uma dezena de pedidos para se aposentar negados pelo judiciário.

Cauteloso, achou mais prudente não bater de frente com seus “patrões”, o Governo de São Paulo, ligado ao candidato José Serra.

Portanto, nada a ver com o discurso de não envolver o Corinthians em política, até porque, quem acompanhou o pleito em primeiro turno, sabe bem que o Parque São Jorge se transformou, por meses, em quintal de candidatos a vereadores, sem a menor oposição à prática pelo atual mandatário alvinegro.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: