Advertisements

O maior caso de virada de mesa do Futebol Brasileiro: 1986/1987

viradademesa

Por JOSE RENATO SATIRO SANTIAGO

O título brasileiro de 1987 é, sem dúvida, uma das maiores polêmicas em nosso futebol. As discussões sobre quem foi campeão brasileiro daquele ano são muito quentes. Não entrarei nela, mas gostaria de resgatar outra questão que costuma ser pouco discutida sobre aquela competição.

O Campeonato Brasileiro de 1986 seria disputado por 44 equipes e mais 4 que iriam “subir” da segunda divisão entre as duas fases iniciais.

O Conselho Nacional de Desportos, antigo CND, tinha a intenção de reduzir o número de participantes da primeira divisão do campeonato brasileiro. Ao lado da CBF estabeleceu que o campeonato de 1986 seria classificatório para o de 1987, quando 24 equipes participariam do mesmo.

O regulamento original de 1986 estabelecia que da primeira para a segunda fase 32 equipes se classificariam.

– As 6 primeiras colocadas de cada um dos 4 grupos formados por 11 equipes. (24)

– As 4 com melhores campanhas, entre as eliminadas. (4)

– A campeã de cada um dos 4 grupos do Torneio Paralelo, Segunda Divisão (4)

Na Segunda Fase, as 24 melhores colocadas fariam parte da primeira divisão do Brasileiro de 1987.

No entanto, ainda na primeira fase, o Vasco da Gama, que corria risco de não se classificar para a fase seguinte entrou com um processo junto a Justiça Comum para anular a decisão do STJD que tinha atribuído 2 pontos ao Joinville, do jogo entre a equipe catarinense e o Sergipe que tinha acabado 1 a 1 em 29 de setembro de 1986. O STJD tinha tomado esta decisão por conta de um caso de doping de Carlos Alberto, jogador sergipano.

O Joinville recorreu da decisão, e reconquistou os pontos.

A decisão acabou por voltar contra a Portuguesa, que tinha um processo da Justiça Comum, por conta de uma questão que envolvia a venda de ingressos.

A Lusa chegou a ser eliminada.

Foi a vez das equipes paulistas se unirem a causa da Portuguesa e ameaçarem sair do campeonato.

A CBF decidiu mudar o regulamento, e classificou mais quatro equipes, Vasco da Gama, Náutico, Santa Cruz e Sobradinho.

Agora a Segunda Fase teria 36 equipes, 4 a mais que o regulamento original definia.

Além disso, ficou definido o aumento para 28 no número de classificados para o campeonato nacional da primeira divisão de 1987, 4 a mais que o regulamento original.

Se esta segunda versão do regulamento tivesse sido obedecida, as 28 equipes que disputariam a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro seriam:

Atlético – GO, Atlético – MG, Atlético – PR, América – RJ, Bahia, Bangu, Ceará, Corinthians, Criciúma, Cruzeiro, CSA, Goiás, Grêmio, Guarani, Flamengo, Fluminense, Internacional – RS, Internacional – SP, Joinville, Náutico, Palmeiras, Portuguesa, Rio Branco – ES, Santa Cruz, Santos, São Paulo, Treze e Vasco da Gama.

No entanto, em 1987, a criação do Clube dos 13 e a realização da Copa União, tiraram da principal competição nacional de 1987 as seguintes equipes, no meu entendimento, as maiores prejudicadas.

Atlético – GO, Atlético – PR, América – RJ, Bangu, Ceará, Criciúma, CSA, Guarani, Internacional – SP, Joinville, Náutico, Portuguesa, Rio Branco – ES e Treze.

Dentre estas 14 equipes, apenas o América – RJ, por se sentir prejudicado, se recusou a participar do campeonato organizado pela CBF em 1987, o chamado Módulo Amarelo

O Clube dos Treze resgatou, em 1987, duas equipes que deveriam participar da Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro daquele ano, no caso, as maiores beneficiadas: Botafogo – RJ e Coritiba.

Ao organizar o Módulo Amarelo, a CBF resgatou para o que ela considerou como também sendo da Primeira Divisão, duas equipes que deveriam participar da Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro de 1987, são elas: Sport e Vitória – BA.

Se a CBF tivesse utilizado como critério completar o Módulo Amarelo com as equipes classificadas imediatamente depois daquelas que já tinham conseguido a vaga no campo, elas seriam o Vitória – BA, que foi realmente chamado, e a Ponte Preta, outra prejudicada que acabou tendo que disputar o Módulo Azul, uma espécie de Terceira Divisão do Brasileiro. Lembrando que o critério anterior era “chamar” as equipes com melhores campanhas na Segunda Fase do Brasileiro de 1986.

Isto é, o Sport sequer estaria presente no Módulo Amarelo em 1987, sendo assim, outro grande beneficiado pela Virada de Mesa.

Advertisements

Facebook Comments

34 Responses to “O maior caso de virada de mesa do Futebol Brasileiro: 1986/1987”

  1. Marcelo-Raça-Fla Says:

    SIMPLES ASSIM…FATO..FLAMENGO CAMPEAO BRASILEIRO DE 1987…

  2. Gustavo Leite Says:

    Sport Campeão … FATO!!! Quem foi pra Libertadores no ano seguinte?

  3. André Luiz Says:

    Se pegar todos os regulamentos do futebol brasileiro antes de 2003 e mostrar pra qualquer federação mundo a fora,os caras caem de costas…
    Lembro que para ser campeão em 1986,o SPFC suou sangue pra passar pelo América-RJ que tinha um belo time. Depois disso,onde foi parar o Ameriquinha?

  4. Aurino Rahal Fernandes Says:

    O pior de tudo, é saber que os clubes não usam o STJD pra fazer justiça.

    Usam para benefícios próprios, mesmo se for um fato que vai contra a moral do futebol.

    Lamentável

    Nosso futebol é PODRE!!!!

  5. Aurino Rahal Fernandes Says:

    Se o reconhecimento de “Campeão Brasileiro” passa pelo fato de ter ido para a Libertadores.

    Dos campeões do Roberto Gomes Pedrosa, apenas o Fluminense (1970) pode ser reconhecido campeão.

    Antes disso, JAMAIS o Robertão deu uma vaga para a Libertadores.

  6. Gustavo Says:

    É… Isso aqui já foi melhor. Não sendo seu, o texto, é melhor verificar as coisas. Você, Paulinho, um flamenguista travestido de corintiano, esqueceu de citar que o Botafogo não entrou na lista da primeira divisão porque Satiro Santiago não quis mencionar. Já em Julho de 87, o STJD acatou pedido da diretoria alvinegra que só não entrou na lista da primeira divisão, por causa de o Joinville ter retomado os pontos. O STJD votou e decretou que o Botafogo não poderia ficar de fora pelo benefício concedido ao Joinville. O Julgamento foi de 9×0 à favor do Botafogo.

    A decisão do STJD alegou que o CND não podia decidir o caso do Joinville, pois a decisção cabia exclusivamente ao próprio STJD. A sentença concluiu nos termos “ato autoritário, ilegal e abusivo, um ato de força, que não é mais admissível com o fim da Ditadura Militar

    Após, isso, com a confusão gerada pelo maldito Sr Márcio Braga, deixava indeciso os participantes da primeira divisão de 87, verde e amarelo juntos, tendo o Botafogo, com respaldo judicial dado pelo STJD, o único com garantias de participar da primeira divisão de 1987.

    Esquece-se que o critério do C13 para montar a sua competição, era o índice de arrecadação em jogos, tendo então decidido pelos 13 maiores clubes em matéria de arrecadação, daí, Botafogo garantia duas vezes seu direito.

    Há ainda um erro clamoroso no texto de Satiro, que você deixou de conferir com uma simples passada em qualquer site que fale do Brasileiro de 86, O Sport terminou na classificação geral de 86 em 27º lugar, tendo para tanto, comprovação matemática, que sendo o 27º, isto o inclui na lista de 32, 16 de cada módulo. O Vitória inclusive, terminou abaixo do Sport, na 29ª posição, mas Satiro julgou como correto a inclusão do Vitória.

    http://www.rsssfbrasil.com/tablesae/br1986.htm

    Os dados do julgamento do Botafogo está no JB de sexta feira, 5 de Junho de 1987, página 23, caderno de Esportes

    Esse Satiro fez uma péssima análise que induz ao erro no pensamento do torcedor que não pesquisa, e sim, engole o que vem mastigado. E não é porque outro que escreveu, que você, Pulinho, deve publicar e lavar as mãos.

    Bom dia.
    Gustavo.

  7. Odilon Silva Says:

    Hoje em dia ainda tem gente que reclamar da forma atual de disputa do campeonato brasileiro, se compararmos como o passado recente, melhoramos muito. O bom do campeonato por pontos corridos, é que prevalece o melhor aproveitamento técnico dentro do campo, com pontos corridos, vai ser campeão quem melhor se preparar, quem melhor contratar, mais tem gente querendo voltar a forma antiga, onde imperava a bagunça, confusão , desrespeito com o torcedor

  8. HEAVY-SP Says:

    Lembro-me até hoje de estar assistindo ao programa Manchete Esportiva, onde mostrava a reportagem sobre a vitória do Botafogo sobre o Palmeiras por 1 a 0, resultado insuficiente para salvar o clube carioca da queda à segunda divisão.

    O então treinador interino do Botafogo, um certo Joel Martins, afirmou após o jogo: “Segunda divisão? O Botafogo não vai disputar isso aí… Haverá a mutreta brasileira.”

    Dito e feito, no ano seguinte criaram a Copa União e salvaram o Botafogo.

  9. Gustavo Leite Says:

    Vamos nos atentar aos fatos:
    1 – o regulamento era ridículo??? SIM
    2 – Porém, o Menguinho Pocotó cumpriu o regulamento? NÃO
    3 – Fato consumado então, SPORT Campeão e ponto final …

  10. luis Says:

    l Código da Fifa dá brecha para ‘desconto de pontos’ no ano seguinte http://www.lancenet.com.br/minuto/Codigo-Fifa-brecha-desconto-seguinte_0_1048695131.html

  11. coteney Says:

    Não esqueçam que se o regulamento fosse seguido. O Flamengo teria sido rebaixado por não cumprir o estabelecido no próprio regulamento. jogar contra o Sport. Esse é um Pais de Fila da puta.

  12. Nathaniel Weissfudhr Says:

    Botafogo e Vasco, times do tapetao. Flamengo, idem, quer ganhar no tapetao titulo que perdeu em campp. Simples assim.

  13. Jean Says:

    Quem foi para o tapetão foi o Sport. Não há recalque nem clubismo ( nem mengofobia) que possa mudar isso. Tanto, que os próprios dirigentes do Sport bradam aos 4 cantos que o clube recorreu à justiça comum e ganhou. No entanto, o Flamengo sequer se defendeu na justiça comum. E porque o Sport recorreu à justiça comum? Porque o CND deu razão ao Flamengo e ao Clube dos 13. A CBF não organizou o campeonato de 87. Eu até queria que tivesse organizado, porque aí íamos ver como vice da gama e botachoro iam virar a mesa (como viraram). Se a CBF quis meter a mão depois, porque não fez valer o regulamento original de 86?

  14. souza Says:

    Mas vc falou, falou e falou e no fim não disse quando mesmo o flamengo vai devolver a taça pro sport.

  15. Mauro Says:

    Na minha humilde opinião, a zona foi tão grande que nenhum time merece o título de campeão brasileiro de 1987. É incrível que o Inter, vice do módulo verde, também tenha se recusado a jogar com seu adversário do módulo amarelo (Fla e Inter perderam por WO para Sport e Guarani, que fizeram uma final que acabou ficando sem sentido). Só é explicável se levarmos em consideração todas as mutretas, negociatas e politicagens. Todos do clube dos treze estavam mais preocupados em “legalizar” a virada para 1988 do que com o título propriamente dito. A tempo, sou flamenguista.

  16. Marcelo L. Arruda Says:

    Só um adendo: a CBF chamou, sim, os dois próximos clubes da “fila” para completar o Modulo Amarelo. Só que um deles, a Ponte Preta, havia sido rebaixado no Campeonato Paulista e o CND proibia a participação de clubes que não estivessem na primeira divisão estadual nas divisões principais do Brasileiro.
    Assim, a solução foi deixar a Ponte de lado e chamar os dois próximos clubes da fila: Vitória e Sport.

  17. Carlos Lima Says:

    Não sei o que o amigo tentou passar com essa matéria mas gostaria de deixar claro que em 1986 o Sport terminou em 28 colocado, logo estando apto a disputar a primeira e não a segunda divisão como deixou a entender o amigo.

  18. Dioginis Lira Says:

    Quanta mentira e clubismo. Sport terminou em 27º colocado. Não era 28 vagas pra elite era 26 e se estendeu pra 28º por isso o Sport entrou. QUANTA MENTIRA !!! Além do mais NÃO existiu 3º divisão módulo AZUL/BRANCO era segundona. Se estivesse tão certinho o Flamengo teria no mínimo ter dividido o título que foi justo ser do Sport contra o vice campeão de 86. MENTIROSO E MALDOSO SUA POSTAGEM. Mesmo assim não adiantou, Sport é o ÚNICO CAMPEÃO DE 87.

  19. Felipe NE Says:

    o cara ñ se preocupou nem em ver a classificação de 86 antes de escrever essa merda.

  20. luis Says:

    O clube dos 13 foi um fracasso quis deixa de fora o Guarani vice de 86 outros com direito legal

  21. Fernando Coelho Says:

    Fernando Coelho

    Por essas e por outras, o SPORT é o verdadeiro campeão pela CBF. O módulo verde foi um campeonato pirata ou copa coca-cola!

  22. Moacir Bernardo Says:

    Gustavo Leite, teu time de mdr do sport era para jogar segunda divisão e nunca foi grande e o único titulo que conquistou foi copa do brasil e mais nada. Agora como tem pilantra no futebol e naquela oportunidade a CBF deu uma de pilantra, pois mudou a forma de disputa do campeonato com a competição em ANDAMENTO pq ficou com bronca do clube dos 13, tem gente pilantra como a CBF que embarca na pilantragem.

  23. Moacir Bernardo Says:

    Se o Flamengo é menguinho pocoto, e o seu time que mais participou de segunda divisão do que da primeira é o que Gustavo Leite?

  24. Pedro Reis Says:

    Amigos, antes de falarem “olhem a tabela de 86”, avaliem o regulamento de 86. Os classificados para a série A em 87 seriam os 24(e depois os 28) melhores colocados da SEGUNDA FASE e não do campeonato todo, logo VITORIA estava assim na frente do SPORT. Pontos corridos começaram somente em 2003… Vamos analisar o campeonato no seu contexto….

  25. Eduardo Campelo Says:

    O blogueiro é mulambo. Fato!

  26. Alex Mambulla (41 Anos.) Says:

    A verdade que é uma só, quem descumpre o regulamento é desclassificado e não leva título, logo Sport Clube Recife campeão brasileiro de 1987. E a CBF e FIFA reconhecem o resto é chororo do maior vice do Rio.

  27. Evandro Medeiros Says:

    pelo regulamento do campeonato brasileiro de 1986 deveriam ser rebaixados para o campeonato brasileiro de 1987 os clubes desclassificados na primeira fase ( operário/ms, sampaio correa, remo, coritiba, botafogo/pb, sergipe, paissandu, tuna luso, piauí, oprário/mt, fortaleza e alecrim ), mais os dois ùltimos colocados de cada grupo na segunda fase ( sport, botafogo/rj, ponte preta, vitória, central, comercial/ms, nacional e sobradinho ), leiam o regulamento antes de falar besteira, o sport foi sim rebaixado no brasileiro de 86 e deveria ter jogado a segundona de 87 e foi o que aconteceu, flamengo campeão brasileiro de 1987 da primeira divisão e sport campeão brasileiro da segunda divisão, pq se foi diferente me digam o resultado das partidas entre o sport e o corinthians, palmeiras, são paulo, santos, cruzeiro, atlético-mg, flamengo, vasco, fluminense, botafogo, internacional, grêmio, etc, fala aí, ou vcs só sabem os resultados contra o atlético/pr, guarani, criciuma, portuguesa, atlético/go, internacional/sp, rio branco/es, joinville, vitoria, bangu, náutico, treze, ceará, csa, america, isso só não aconteceu por causa da bagunça, desmandos e confusões que a cbf sempre fazia, uma bagunça.

  28. Evandro Medeiros Says:

    o sport ficou em 27° no placar geral mas não havia pontos corridos, o regulamento dizia que os desclassificados na primeira fase mais os ùltimos colocados na segunda fase do brasileiro de 86 disputariam a segunda divisão em 87 e o sport deveria jogar sim a segundona de 87 e só não o fez pq a cbf fez de novo a maior lambança e depois ficamos nós aqui discutindo por uma coisa que nós não temos culpa, a culpa é dessa porra de cbf comandada por corruptos e ladrões que só fizeram merda.

  29. Maykon Weschenfelder Says:

    porq o sport deveria jogar a serie b em 97 se ficou em 28 colocado em 86 em um campeonato de 44 clubes? kkkkkkk

  30. Will Oliveira (@WillOliveiraBR) Says:

    Maykon, pelo simples fato que o campeonato seria apenas entre 24 times em 87. e não 28 como acabou “não” acontecendo. Uma vez que acabou sendo organizado pelo clube dos 13. A CBF só resolveu fazer o módulo amarelo, pois alguns times resolveram entrar na justiça contra a CBF. Por isso o Sport entrou meio nas coxas.

  31. Jorge Luis Silva Says:

    O regulamento de 1986 previa o rebaixamento já 1 fase e nao no somatorio final. Sport ficou em 8 no grupo K E POR TANTO REBAIXADO.

  32. Edilson Guerreiro Do Glorioso Says:

    Na boa, você um lixo! Não por ser flamenguista ou corintiano, mas por ser um péssimo pesquisador e passar informações deturpadas e falsas. Amigo, o trabalho de um repórter é investigar os fatos em busca da verdade e não construir uma cena de crime e apontar os culpados.

  33. Nagel Robem Dos Santos Says:

    acho que essa bagunça de 1987, teve osprincipais pivôres ,cbf, clubes que recorreram para não cair e o seu márcio braga, que desobedeceu ao maior órgão de futebol do brasil, e não quis jogar,w.o e não quis dividir o 1987, essa história não começou em 1987, e sim em 1982, quando o flafujão perdeu de de 2×1 para o sport, e o oscar scolfaro, anulou um gol legítimo do sport-pe.ele pode até anulado o gol de leandro do que agora quer dividir,porque não dividiu no 1987,agora quer transitado e julgado. deviam perguntar ao palhaço do presidente time falam que é superior, ganhava na bola, mas fugiu.o sport nunca vai dividir, pode com qualquer time, menos o flafujão.aceitem a taça de isopor.

  34. Wagner Stadler Says:

    Vejo muitos aqui dizendo quero Sport foi o campeão de 87, pois bem. Alguém pode me dizer quanto foi o fogo final entre Sport e Guarani? Foi aos pênaltis???
    Como ficou o placar nos pênaltis ??
    Obrigado!!!!!!

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: