Advertisements
Anúncios

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

1

Solidariedade a querida Associação Portuguesa de Desportos

Sou convicto que antes da votação que originou o injusto rebaixamento da querida Lusa do Canindé em favor do Fluminense Futebol Clube, ocorreram interessantes conversaçõe$

Oposto

Houvesse ocorrido o inverso, a toda poderosa Plim, Plim, (dona maior das transmissões dos diversos campeonatos organizados pela CBF e filiadas), juntamente com os “autônomos” membros do STJD, promoveriam intensa campanha em favor da permanência do Fluminense. Como principal; argumentariam que a justiça deve prevalecer sobre o direito, por não ter havido dolo, ou qualquer interferência no resultado final da contenda, idem, nos pontos da classificação geral

2

Complementando

A podridão nos bastidores do futebol brasileiro sempre foi e continuará sendo tão ou mais nojenta que em outros setores deste corrupto e corrompido pais

Mundial de Clubes

Jogo decisivo: Sábado 21/12

Bayern 2 x 0 Raja Casablanca (Marrocos)

Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA-DF)

Assistente 01 – Emerson Augusto de Carvalho (BRA-SP)

Assistente 02 – Marcelo Van Gasse (BRA-SP)

Trabalho normal, no geral, o fortemente político Sandro Meira Ricci, e, principal representante das leis do jogo, assim como, seus adjuntos; não foram exigidos

Exemplo de luta e dedicação

Enalteço o digno caminhar do assistente Emerson Augusto de Carvalho, formado em 1999, após a segunda passagem pelos bancos da escola de árbitros da FPF

Explico

Emerson Augusto de Carvalho, nasceu na cidade de Marília, situada no Centro Oeste do estado de São Paulo, onde, exercia a função de cortador de cana

1ª Inscrição

Efetuou sua primeira inscrição na escola de árbitros da FPF, salvo erro, no ano 1997, ao término do ano letivo, foi reprovado

2ª Inscrição

Assim que recebeu a notícia da reprovação, concomitantemente, o então diretor Gustavo Caetano Rogério, o chamou, para afirmar: durante o curso observei sua dedicação, seu empenho, e, acima de tudo, seu excelente comportar. Por estes motivos, você foi recompensado com a bolsa de estudo para o ano 1998; fato concretizado, diplomação em 1999

Referente ao assistente Marcelo Van Gasse, nascido em Valença, no estado do Rio de Janeiro, formado no ano 2000, acredito ter comportamento semelhante ao Sandro Meira Ricci, ou seja, tem corrida nos bastidores; este comportar pode impulsionar sua participação nos jogos da Copa 2014, deste modo, algum dos colegas, dançará

Política

3

4

UMA BOMBA SOBRE A RIQUEZA DO LULA E FILHO

Embora assuma o discurso globalitário do combate à corrupção, a Presidenta Dilma Rousseft anda hiperpreocupada com o risco de rebeldia entre servidores do alto escalão da Receita Federal.

Dilma recebeu preocupantes informações de que alguns funcionários de carreira do órgão, à revelia do Governo, promovem um acompanhamento pente fino da veloz evolução patrimonial do empresário Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que a mídia chama popular e pejorativamente de Lulinha (apelido que Fábio nunca usa, na vida pessoal).

Lula já teria pedido a Dilma para interceder no caso. Ela já avisou que nada pode fazer. O ex-presidente tentou, inclusive, contatos com a cúpula da Super Receita.

Recebeu a mesma mensagem de que nada pode ser feito.

Foi-lhe lembrado que o acompanhamento patrimonial dos contribuintes, dentro da Lei e respeitando sigilos, a um dever funcional dos servidores concursados da Receita.

Lula teme que vazem informações também eventuais sobre seu patrimônio pessoal (bilhões de dólares). Trata-se da oitava fortuna do Brasil, segundo a revista americana Forbes…

E como sabe muito bem que o “movimento de combate à corrupção” é uma ordem de fora para dentro do Brasil, se apavora com o risco de retaliações promovidas por inimigos ligados à oposição.

Além do medo de surpresas super desagradáveis com servidores sérios e independentes da Super Receita, Dilma encara outra guerra institucional.

A Presidenta e seus ministros são cada dia mais mal vistos pelo Fórum Nacional da Advocacia Pública Federal – integrado por sete entidades de procuradores da Fazenda, Previdência Social, do Banco Central e de procuradores lotados em autarquias e ministérios.

A entidade enxerga uma intenção do governo em submeter às vontades de militantes petistas, todos os setores jurídicos da área federal, o que seria um desastre para o BRASIL, se já não bastasse às muitas autarquias dirigidas por QI político do PT.

O primeiro alvo do aparelhamento petista é a Advocacia-Geral da União.

Luís Inácio Adams, chefe do órgão, elaborou um projeto de lei complementar que prevê a nomeação, como advogados federais, de pessoas de fora da carreira e sem concurso (tá na cara que serão os “cumpanheiros”).

O projeto de Adams considera infração funcional o parecer do advogado público que contrariar as ordens de seus superiores hierárquicos.

O Fórum Nacional da Advocacia Pública Federal define o plano como um atentado ao Estado Democrático de Direito e põe em risco a existência da própria AGU (Advocacia Geral da União).

Estão petizando a Justiça.

Há tempos isso já está ocorrendo Luís Inácio Adams é mais um do governo Dilma na corda bamba.

Cotado para assumir a Casa Civil do Palácio do Planalto na próxima e urgente reforma ministerial que Dilma Rousseff promoverá no começo do ano, agora tem tudo para não emplacar no cargo.

Também pode ver naufragar seu objetivo maior de ser indicado para o Supremo Tribunal Federal, tal qual seu antecessor José Dias Toffoli, apadrinhado do Dirceu.

Alvos de processos pesados, como o do Mensalão e seus desdobramentos, os petistas definiram como prioridade o aparelhamento da máquina Judiciária.

Além de indicar ministros aliados para o Supremo Tribunal Federal e para o Superior Tribunal de Justiça, o partido também quer ter um controle maior sobre a Advocacia Geral de União, para impedir que o órgão crie problemas para os negócios escusos feitos entre a União e os empresários parceiros.

É a intervenção “petista” nos órgãos de fiscalização da Receita Federal e Advocacia Geral da União.

Essa é a máscara do PT e dos cumpanheiros do Lula que é o Chefe de todo o esquema de corrupção do PT.

O bando vermelho, grande quadrilha “desembestada” que emporcalha o país há mais de dez anos no poder.

É PRECISO QUE TODOS TOMEM CONHECIMENTO DISSO.

Finalizando

5

Chega de Mentiras, de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo,

Acorda Brasil

sp-24/12/2013

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: