Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

POPULISMO DA CBF E MUNDANÇAS NA CONAF

O “intemerato” político, ex-deputado estadual e ex-governador do estado de São Paulo (governou o estado de São Paulo por oito meses; completou o mandato de Maluf) José Maria Marim, fundamentado no erro cometido pelo assistente Emerson Carvalho, que trabalhou na partida entre Santos x Corinthians, realizada na Vila Belmiro, no domingo, 19/08/2012, captou o alarido, convocou órgãos da imprensa e comunicou o afastamento do árbitro assistente Emerson Carvalho.

A atitude do presidente da CBF explicitou o procedimento da grande maioria dos dirigentes e políticos; pouco se importou com conseqüências que o cidadão que antecede “profissional” possa vir a sofrer.

MUDANÇAS NA CONAF

Seguindo a linha do populismo barato José Maria Marim trocou seis por meia dúzia, tirou Sérgio Correa da Silva da presidência, para colocá-lo como administrador do setor de árbitros.

Sérgio presidiu a CONAF por longos anos, depois que assumiu, admitiu o ex-árbitro ,e meu conhecido, Dionísio Roberto Domingues, para o cargo de preparador físico.

Durante alguns anos Dionísio preparou, viajou e realizou testes físicos para os árbitros do quadro nacional.

Este caminhar foi interrompido quando alguém descobriu que Domingos não possuía documentação legal – CREF.

INCONCEBÍVEL

Nos meandros da arbitragem Sergio Correa da Silva é conhecido por ser excelente administrador e por ter trabalhado em vários setores do futebol.

Os conhecimentos de Sergio Correa da Silva no item administrativo do esporte impedem que acreditemos que desconhecia sobre a legislação que obriga apresentação do CREF para todos os preparadores físicos.

Portanto, não entendo como pôde admitir Dionísio Roberto Domingues para o exercício da atividade.

SERIE A DO BRASILEIRÃO – 2012

Sábado 18/08

São Paulo 3 x 0 Ponte Preta

Árbitro: Rodrigo Guarizo do Amaral (SP)

No lance que originou a penalidade máxima favorável ao São Paulo, observei Rodrigo Guarizo do Amaral bem colocado, com ampla visão do espaço, portanto, não entendi a razão de não ter soprado o apito no ato do fato, para fazê-lo; esperou o assistente adicional chamar sua atenção.

No conjunto, trabalho normal.

EM TEMPO:

Em algumas das partidas que assisti, observei árbitros fugindo da responsabilidade, ou seja, não querem assumir, passam a bola, para os assistentes laterais, como também, para os adicionais. Passou e muito do momento para lhes chamar a atenção. Se não querem assumir! que abdiquem do apito.

Domingo 19/08

Santos 3 x 2 Corinthians

Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)

Ocorreram dois lances de gol favoráveis ao Santos que tiveram participação dos assistentes;

PRIMEIRO LANCE

Por volta do trigésimo quinto minuto da primeira etapa, Neymar driblou seus oponentes e avançou com a bola pelo lado direito do ataque santista (lateral fiscalizada pelo assistente 01 – Marcelo Van Gassem), em seguida cruzou a redonda pra dentro da área adversária, seu consorte André, que estava na mesma linha do penúltimo defensor do Corinthians, ganhou a frente, e mandou a bola pro fundo da rede para empatar a contenda: 1×1.

– Como estava atento, o assistente 01- Marcelo Van Gassem cumpriu com seu dever; não ergueu a bandeirinha. Acertou

SEGUNDO LANCE

No quinto minuto da segunda fase, na proximidade da linha intermediaria da defesa corintiana, pelo lado direito, Flávio Rodrigues Guerra paralisou a partida para sinalizar falta favorável ao ataque santista,

a- ocorrida na metade do campo fiscalizada pelo assistente Emerson Carvalho, integrante do quadro – FIFA;

b – após autorização, Léo cruzou a redonda para o interior da grande área corintiana,

c – quando a bola desceu seu consorte Bruno Rodrigues em posição de impedimento a cabeceou pro também santista Durval;

d – Durval que estava à frente do penúltimo defensor corintiano, portanto, em posição impedimento, pegou e desviou a redonda em direção a meta corintiana,

e – pouco antes de a bola ultrapassar a linha da meta corintiana, seu consorte André, em claríssimo impedimento, cabeceia e manda pro fundo da rede.

– Erro fatal, Santos 2 x 1

Item Técnico

O erro da não marcação dos impedimentos coube ao assistente Emerson Carvalho, deva ter se abatido no primeiro, perdendo-se nos seguintes.

A péssima colocação impediu que o árbitro assumisse o fato.

EXPLICO

Logo após o acerto na marcação da falta que originou os impedimentos, Flávio Rodrigues Guerra, deveria seguir a tradicional Diagonal,

– ou seja, postar-se pelo lado esquerdo do ataque santista, próximo do bico da grande área corintiana,

– este posicionar lhe daria condição para visualizar o assistente e demais episódios,

– Flávio Rodrigues Guerra, errou, pela ausência.

OBSERVAÇÃO

A irregularidade do atacante André ocorreu próximo ao poste esquerdo da meta corintiana,

– local de trabalho do assistente adicional,

Principal missão do adicional,

– vigiar e comunicar o árbitro sobre irregularidades na pequena e grande área,

– se não o fez, também errou.

Item Disciplinar

A primeira etapa transcorreu dentro da normalidade, na segunda, Flavio Rodrigues Guerra balançou, deveria ter sido rigoroso para conter as reclamações e jogadas ríspidas, principalmente, quando da marota pisada de Neymar no corintiano Guilherme; por este ato, o mimado menino da Vila, deveria ter sido expulso.

Concluindo

Salvo erro, nas rodadas antecedentes Flávio Rodrigues Guerra exerceu a função de assistente, assistente adicional e árbitro reserva.

Na condição de árbitro central, possivelmente, em uma, ou duas partidas, não teve seqüência, fator preponderante no desempenho dos integrantes de todas as atividades.

Por este motivo, os “doutores” integrantes da CA-CBF, também erram.

Portuguesa 1 x 1 Internacional

Árbitro: Nelson Nogueira Dias (PE)

Bem colocado, sou convicto que viu e acertou ao sinalizar a falta cometida pelo zagueiro Diego Viana quando da ultrapassagem da bola para o interior da grande área da equipe gaucha, após a cobrança de falta.

No todo, trabalho normal.

Copa Sul-Americana

Terça Feira 21/08/2012

São Paulo 2 x 0 Bahia

Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA-DF)

Trabalho normal.

Quarta Feira 22/08

Botafogo 3 x 1 Palmeiras

Árbitro: Leandro Vuadem (FIFA-RS)

O primeiro gol da equipe do Botafogo teve origem no momento que Lucas em posição de impedimento recebeu e passou a bola para Seedorf mandar pro fundo da rede alviverde.

Caso o Botafogo fizesse o quarto gol, o erro prejudicaria o Palmeiras.

LIMPEZA NA ADMINISTRAÇÃO DO FUTEBOL

Para tanto é necessário que se afaste maioria noventa por cento dos dirigentes de todos os clubes, das federações e confederações; incluso, os dirigentes das entidades paralelas.

POLITICA

Na data da eleição para prefeito da capital estado de São Paulo, votarei no educador e candidato Carlos Giannezi do PSOL, por ser, combatente, coerente e honesto.

JULGAMENTO DO MENSALÃO

Minhas saudações ao ilustre ministro Joaquim Barbosa por não estar se curvando diante das pressões dos corruptos e seus defensores

Ta tudo dominado!

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo,

Acorda Brasil

SP-25/08/2012

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.