Advertisements
Anúncios

STJD ratifica imoralidade, desrespeita a Lei e rebaixa a Portuguesa

vergonha

Num julgamento em que o pleno do STJD passou horas tentando mais defender seus interesses do que propriamente julgar, adequadamente, a questão envolvendo a Portuguesa, a imoralidade foi mantida, a Lei descumprida, com a manutenção do primeiro resultado e o consequente rebaixamento da equipe paulista.

Oito votos a zero.

Patética a intervenção do procurador Paulo Shmitt, que tentou justificar a não aceitação do Estatuto do Torcedor – claramente desrespeitado- dizendo que mudaria a Justiça Esportiva por causa de dois casos, como se mudar para acertar fosse algo incorreto.

Sem contar também as diversas citações raivosas feitas pelos auditores, relatores e procurador, ao trabalho da imprensa séria, que provou, sem sombras de dúvidas, que o STJD, para manter o poder, finge não entender que uma Lei Federal (Estatuto do Torcedor) se sobrepõe a qualquer norma esportiva.

Novamente a atuação dos advogados da Portuguesa foi deficiente, com Felipe Ezabella pedindo o afastamento do procurador (que não poderia ser afastado, por lei), e João Zanforlin errando ao insistir na bobagem de desqualificar o próprio jogador da equipe e a importância da partida, acertando apenas no final, quando citou, com propriedade, o Estatuto do Torcedor.

Resta agora a Portuguesa recorrer à Justiça Comum, local em que dificilmente deixará de obter êxito se as Leis, de fato, forem julgadas com seriedade.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: