Advertisements
Anúncios

STJD ratifica imoralidade, desrespeita a Lei e rebaixa a Portuguesa

vergonha

Num julgamento em que o pleno do STJD passou horas tentando mais defender seus interesses do que propriamente julgar, adequadamente, a questão envolvendo a Portuguesa, a imoralidade foi mantida, a Lei descumprida, com a manutenção do primeiro resultado e o consequente rebaixamento da equipe paulista.

Oito votos a zero.

Patética a intervenção do procurador Paulo Shmitt, que tentou justificar a não aceitação do Estatuto do Torcedor – claramente desrespeitado- dizendo que mudaria a Justiça Esportiva por causa de dois casos, como se mudar para acertar fosse algo incorreto.

Sem contar também as diversas citações raivosas feitas pelos auditores, relatores e procurador, ao trabalho da imprensa séria, que provou, sem sombras de dúvidas, que o STJD, para manter o poder, finge não entender que uma Lei Federal (Estatuto do Torcedor) se sobrepõe a qualquer norma esportiva.

Novamente a atuação dos advogados da Portuguesa foi deficiente, com Felipe Ezabella pedindo o afastamento do procurador (que não poderia ser afastado, por lei), e João Zanforlin errando ao insistir na bobagem de desqualificar o próprio jogador da equipe e a importância da partida, acertando apenas no final, quando citou, com propriedade, o Estatuto do Torcedor.

Resta agora a Portuguesa recorrer à Justiça Comum, local em que dificilmente deixará de obter êxito se as Leis, de fato, forem julgadas com seriedade.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: