Advertisements

Andres Sanches e a ‘arara’ do Vale do Paraíba

Na última semana, revelou-se a dívida, atualizada, de impostos cobrados pela União da pessoa física do presidente do Corinthians, Andres Sanches.

R$ 24,5 milhões.

Daria para quitar quatro parcelas do empréstimo do BNDES, intermediado pela CAIXA, para a construção do estádio do Corinthians.

Corresponderia quase ao lucro total de todos os jogos do Timão, no Campeonato Brasileiro, disputados em Itaquera.

Ou seja, uma fortuna.

Para dever esse valor, Sanches precisaria ter embolsado, no mínimo, o triplo do montante, evidenciando a grande dimensão dos rolos, tratados pela Justiça como ‘golpes de arara’, em que estaria envolvido.

Na listagem das empresas ligadas aos problemas, surgiu a V.E. El Shadai Embalagens, com R$ 311.255,43 em dívidas fiscais.

Trata-se, originalmente, da ‘Embalagens Plásticas SO – Ltda’, localizada, no papel, em São José dos Campos/SP, à Rodovia Presidente Dutra KM 138,5.

Fisicamente, porém, a empresa é desconhecida.

Segundo documentação registrada na Junta Comercial, Andres Sanches e Wagner Martins Ramos – um de seus comparsas mais relevantes – surgem como fundadores da ‘SO’, em 1997, porém, três anos depois, em 2000, teriam se desligado.

Por que a Receita Federal estaria cobrando, então, uma dívida que, em tese, há 19 anos, não deveria estar ligada ao Presidente do Corinthians ?

Noutra empresa em que Sanches está sendo cobrado, a Orion Embalagens, os órgãos fiscalizadores descobriram, durante investigações, o modo de operar do cartola alvinegro, que era adotado não apenas no caso específico, mas noutras operações ‘comerciais’ do suposto grupo criminoso.

Em síntese: abre-se uma firma, os fundadores retiram-se da sociedade, ‘laranjas’ assumem a titularidade, mas assinam procurações de plenos poderes aos golpistas, que tomam dinheiro do mercado financeiro e realizam pedidos a fornecedores sem o objetivo de honrá-los.

Com a descoberta desse sistema e dos nomes que circulam as empresas, a Receita tem conseguido estabelecer a propriedade real, antes ocultada, dos devedores de impostos, repassando ainda os dados para a Justiça, que tem instaurado inquéritos criminais para apuração detalhada dos delitos.

Andres Sanches responde, no mínimo, a três deles (um em fase de conclusão), com possibilidade doutros mais existirem, mas estarem sob o manto do segredo de justiça.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: