Anúncios

WTORRE agride Palmeiras em acordo com presidente do clube

O leitor do Blog do Paulinho, desde sempre, soube que boa parte das clausulas assinadas no acordo entre WTORRE e Palmeiras, para a construção do estádio, foram alinhavadas para beneficiar, desproporcionalmente, a construtora.

Algumas caíram por terra quando o ex-presidente Paulo Nobre decidiu partir para a disputa arbitral, em que o clube saiu vitorioso, não só revertendo questões que implicariam em grave desfalque financeiro (o problema da divisão de cadeiras para a comercialização), como também encontrando muitos milhões de reais que foram entregues pela “parceira” em desacordo com o previsto em contrato.

Por conta disso, a WTORRE foi intimada a refazer boa parte das obras.

Em golpe de sorte da construtora, ou talvez, em lance comercial, o novo presidente do Palmeiras, Maurício Galliote, traiu o antecessor antes mesmo de esquentar a cadeira, e, em vez de cobrar as pendências, decidiu se aproximar de Walter Torre Junior, que, junto com a empresa que nomeia, estão sendo investigados por diversos crimes no âmbito da “Operação Lava-Jato”.

Ontem, circulou a informação, confirmada por fonte, de que a WTORRE, exercendo clausula contratual, solicitou quase 300 dias, de 360, para utilização do estádio para shows e demais eventos, dos quais o Palmeiras lucra 20% do lucro (quando existe, lembrando que a contabilidade fica a cargo da construtora).

Levando-se em consideração o período de montagem e desmontagem de palcos, além do estrago do gramado, em verdade, o Palmeiras foi chutado de sua própria casa.

O estrago é ainda maior levando-se em consideração a necessidade de alugar o Pacaembu para mandar jogos fora da Arena (a WTORRE ajuda bancando apenas parte da fatura), a evidente queda de arrecadação (ninguém pagará o mesmo valor de ingresso para sentar no cimento), além da depreciação de acordos comerciais futuros, muitos deles ligados à exposição no novo estádio.

Soubemos, ontem, por gente da construtora, que o presidente do Palmeiras, cada vez mais serviçal a Walter Torre, deu anuência ao comportamento da construtora, o que, provavelmente, não terá coragem de confirmar publicamente.

Galliote, em ato que beira o cinismo, disse a algumas pessoas do clube que “colocará o jurídico para analisar o caso”, que já analisou dias atrás, com seu novo parceiro de negócios, na suntuosa sede da empresa, na mesma sala em que Antonio Pallocci recebeu por palestras que nunca foram, de fato, realizadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: