Advertisements

O basquete voltou !

Depois de muito tempo o basquete brasileiro voltou a nos proporcionar alegrias.

A vitória sobre a forte equipe de Porto Rico, por 61 a 60, na casa do adversário, nos proporcionou muito mais do que o título da Copa América.

Os atletas brasileiros resgataram a dignidade de um esporte que já foi, por muito tempo, o segundo em preferência no País.

O basquete nacional teve, em um passado não tão distante, jogadores e equipes notáveis, que conquistaram títulos inesquecíveis, como os Mundiais da turma de Wlamir, e o Pan de 87, do pessoal de Oscar.

Que este título seja a pedra fundamental para que nossos dirigentes consigam, definitivamente, recolocar nosso basquete no lugar que sempre foi seu, e que a gestão de Grego tratou de esquecer.

Advertisements

Facebook Comments

8 comentários em “O basquete voltou !”

  1. Viram como é primordialchutar o traseiro de presidente mau intencionado?
    Tomaram atitude e o resultado apareceu.
    Parabéns rapazeada do basquete valeu pela garra e pelo título.
    BRAZILZILZILZILZIL!!!!!!!!!!!!!11111

  2. Com td respeito, mas ser campeão de Pan Americano e Copa América é mole. Vide Argentina que até apanhou da Venezuela. O parâmetro mesmo só será dado no Mundial

  3. Muito bacana mesmo.
    Só que a Argentina, com os titulares, teria ganho esse torneio com os pés amarrados.
    E o Varejao dizendo que o Brasil vai lutar por medalha no mundial… Ô dó.

  4. Habemus basquete

    A seleção masculina venceu a Copa América de Porto Rico jogando contra os fortes anfitriões, numa final que maltratou cardíacos (não há esporte emocionante como o basquete). Foi torneio quase impecável, com apenas uma derrota. Mostramos personalidade, competência defensiva, disciplina tática e, principalmente, vontade. Para quem acompanhou os fiascos da gestão Grego, esse destruidor do basquete brasileiro, parece um milagre.
    O técnico espanhol Moncho Monsalve transformou um catado de bolas murchas num grupo coeso e vibrante, que pode (ainda) não estar à altura dos melhores do mundo, mas pelo menos já procura jogar tudo que sabe. Moncho provou que o péssimo nível de nosso basquete era provocado por incompetência dos dirigentes e das equipes técnicas, não pela inaptidão congênita do brasileiro para o esporte, como querem alguns imbecis colonizados.
    Cabe a imprensa e torcedores pressionar a nova direção da CBB para que Moncho continue no comando da seleção, com liberdade para continuar esse processo de modernização. Um bom resultado no Mundial da Turquia (2010) é imprescindível para coroar a ressurreição de nosso basquete.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: