Advertisements

A coragem de Calabresa, a covardia de Globo e Adnet e o ‘psicopata’ Marcius Melhem

Adnet é criticado por ter dito na TV que não sabia que Marcius Melhem era acusado de assédio

Marcius Melhem, Dani Calabresa e Adnet

Acabo de ler, enojado, a matéria da revista Piauí que detalha o comportamento psicopata de Marcius Melhem diante das atrizes que comandava na Rede Globo de Televisão.

Solidarizo-me a todas as vítimas.

Não fosse pela coragem de Dani Calabresa – a principal delas, o ambiente de terror ainda estaria instaurado, com Melhem permanecendo acobertado pela emissora e também por alguns semelhantes, espalhando sua sanha quase estupradora pelos corredores do Projac.

A Globo, antes de resolver o problema das assediadas, trabalhou para abafar o caso e até manter o pilantra atuante em seus quadros, principalmente após um deplorável abaixo assinado contendo 55 avalistas dos atos criminosos.

Decepcionante, também, o comportamento de Marcelo Adnet.

O humorista, já consagrado e sabedor de que Melhem, por diversas vezes, assediou a própria esposa e, numa delas, esfregou as partes íntimas em seu corpo, limitou-se a reclamar, em apoio às vítimas, apenas nos bastidores.

Escondeu a verdade, inclusive, em entrevista ao ‘Roda-Viva’, que, se contada como deveria, poderia ter intimidado possíveis novos ataques, ainda que fora do ambiente global, do deplorável.

Inexiste contrato ou condição profissional que possa servir de desculpa para acovardar tanto um marido num momento como esse.

Trata-se de agravante, até, para a condição psicológica de Calabresa, que já perdoou até traição pública de Adnet e, em meio aos ataques de Melhem e o descaso da Globo, teve ainda que aguentar uma prova de absoluto desamor de um companheiro pra lá de frouxo.

No mínimo, levando-se em consideração os padrões de civilidade que impedem uma resposta mais agressiva, o humorista deveria vir a público e contar tudo o que estava acontecendo, dando de ombros para a ‘passada de pano’ de sua contratante.

Certamente, não lhe faltariam propostas de emprego se a Globo ousasse ampliar o equívoco e demiti-lo.

Melhem, apesar de diversas denunciantes, das testemunhas e do mal que ocasionou, segue afirmando inocência, incapaz de pedir perdão às vítimas, desculpando-se, calhordamente, e de maneira genérica, por ‘possíveis’ erros, sem detalhar quais e a quem teria prejudicado.


Leia, no link a seguir, a íntegra da matéria ‘O QUE MAIS VOCÊ QUER, FILHA, PARA CALAR A BOCA?’, da Revista Piauí:

A queda do humorista Marcius Melhem e o silêncio da Globo (uol.com.br)

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “A coragem de Calabresa, a covardia de Globo e Adnet e o ‘psicopata’ Marcius Melhem

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: