Eurico Miranda é proclamado presidente do Vasco da Gama, mas Justiça dará palavra final

Absolutamente confusas, as eleições do Vasco da Gama resultaram em proclamação de Eurico Miranda como presidente, que teria sido reeleito pela contagem de 2111 votos contra 1975 de Julio Brant.

O resultado final, porém, necessitará de homologação judicial.

Francisco Horta recebeu 421, três foram anulados e outros três votaram em branco.

Durante o pleito, parte dos eleitores tiveram que votar em separado (cumprindo decisão liminar) por conta de suspeita de compra de apoio, após grande adesão destes, em 2015, ao plano “sócio geral”, de mensalidade mais barata, com direito a eleger candidatos.

Sem as manifestações desta urna, em que Miranda venceu por larga margem (428 a 42), o resultado eleitoral se inverte, com vitória de Brant por 1933 a 1683.

O outro candidato, Francisco Horta, retirou a candidatura durante a votação, solicitando ainda que seus apoiadores aderissem à oposição.

Certo é que seja qual for a decisão da TJ-RJ, o Vasco da Gama terá poucos motivos para comemorar.

De um lado, Eurico Miranda e seus hábitos reprováveis de conduta política, do outro, o quadro é ainda pior, com oposicionistas amparados em acordos espúrios com o que há de pior no submundo do futebol.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Eurico Miranda é proclamado presidente do Vasco da Gama, mas Justiça dará palavra final

  1. A idéia desses oposicionistas é só tirar o Eurico.Imagina depois o balaio de gatos que ficaria.Não tem moral de lutar para conquista a presidencia lutando por suas convicções, como se viu que depois de meses em campanha , dias antes e no mesmo dia da eleição se juntarem.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.