Com licença de Sanches, Corinthians é presidido por advogado que confessou pagamento indevido a juiz

Alexandre Husni, Edna Murad e Andres Sanches

Ontem (11), Andres Sanches pediu licença da presidência do Corinthians, para atender o combinado com seus vices: proporcionar a cada um deles alguns dias ocupando a cadeira máxima alvinegra.

A informação, em primeira mão, foi publicada no Blog do Perrone.

Desde então, o Timão está sendo presidido pelo advogado Alexandre Husni, de péssima fama na profissão, com acusações, inclusive, de intermediar compra de sentenças no Tribunal de Justiça de São Paulo.

Na época das investigações da parceria MSI-Corinthians, o ex-presidente Alberto Dualib foi flagrado em escutas da Polícia Federal, autorizadas pela Justiça, dizendo:

“(…) tudo o que ele ganha na Justiça é na base do suborno, está podre de rico subornando a magistratura”

Em agosto de 2019, investigado pelo MPF, Husni confessou pagamento indevido a um juiz de direito, defendendo-se, porém, sob alegação de extorsão do magistrado.

Para conferir detalhes e documentos, basta clicar no link a seguir:

MPF aponta que Presidente e vice do Corinthians confessaram corrupção ativa na Justiça Federal

Husni, em meio a isso tudo, precisou explicar, na Receita Federal, o fato de ser portador de dois CPFs, sendo que um deles estava listado nos órgãos de proteção ao crédito.

Recentemente, o Blog do Paulinho revelou que o advogado responde a três ações de despejo, uma delas de seu escritório, demonstrando alguma instabilidade financeira, o que implica em necessidade, urgente, de conseguir resolver o problema.

Escritório de advocacia de vice-presidente do Corinthians sofre ação de despejo por calotes em aluguéis

Antes das eleições, está previsto o afastamento de Husni para que a 2ª vice-presidente, Edna Murad, possa também esquentar a cadeira.

Enquanto isso, Sanches, mesmo ‘fora do cargo’, segue contratando jogadores para a equipe principal e sub-23, como se ‘não houvesse amanhã’, torcendo para que seu pupilo Duílio ‘do Bingo’ Monteiro Alves seja eleito e atrase a provável comprovação, ao menos pelos próximos três anos, de seus desvios de conduta.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.