Novo calote em impostos (R$ 487,2 milhões) indica que Corinthians não aprendeu a lição

Na última sexta-feira (23), por conta de Mandado de Segurança, o Corinthians ganhou quinze dias para se defender de autuações e multas da Receita Federal.

O valor do calote atinge R$ 487,2 milhões.

Vale lembrar que tratam-se de processos referentes, apenas, aos anos de 2011 e 2012, o que torna a expectativa doutras pendências quase incalculável.

Não foram pagos: Imposto de Renda, Contribuição Social sobre Lucro Líquido, PIS e COFINS.

A alegação do Corinthians é a de que o clube não possui “fins lucrativos”, o que, na prática e em diversas decisões judiciais recentes (noutros casos de agremiações que praticam futebol profissional) não tem se sustentado.

Anos atrás, quatro dirigentes alvinegros, sob mesmo pretexto, foram objeto de três ações criminais no STF (ainda vigentes) porque contribuíram para a prática da sonegação de impostos no Parque São Jorge: Andres Sanches, André Negão, Raul Corrêa da Silva e Roberto Andrade.

A lição, tudo indica, não foi aprendida.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Novo calote em impostos (R$ 487,2 milhões) indica que Corinthians não aprendeu a lição

  1. na admistracao do delega mario gobi foi feito um acordo de pagamento pra os parças dele nao ir pra cana, certo ?
    o clube fez acordo com o governo mas ta pagando ?
    e agora esses 500 milhoes de onde ????
    o mafioso ja pediu licença na camera dos deputados ou nem ainda ??/

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.