Advertisements
Anúncios

Giuliano Bertolucci, Wagner Ribeiro, um ex-procurado pela Interpol e o tráfico de drogas

Wesley/Marcos, Wagner Ribeiro e Giuliano Bertolucci

Giuliano Bertolucci, que o MPF trata como preposto do iraniano Kia Joorabchian, e Wagner Ribeiro, são dois dos mais bem sucedidos agentes de jogadores deste planeta.

Wesley de Moura Lima também trabalha com jogadores, foi um dos dez criminosos mais procurados pela Interpol, período em que utilizou-se do nome Marcos Ferreira dos Santos, também Marcos “Mineiro” e manteve sociedade, no papel, em empresa de intermediação de atletas, com o traficante internacional Ângelo Canuto, que a Polícia Federal tratava como “Fusca do PCC” e o mundo da bola pela alcunha “padrinho”.

Em comum: todos, na última década, entravam sem bater no departamento de futebol do Corinthians, autorizados pelo deputado federal Andres Sanches, que a eles associou-se na divisão de valores das negociatas realizadas.

Wagner Ribeiro possui mais de uma dezena de atletas na base alvinegra; Bertolucci/Kia fazem os negócios maiores e Wesley/Marcos/Padrinho trazem os desconhecidos que precisam ganhar nome para incursão futura em mercados maiores.

Suspeita-se, no mundo do futebol, que muitos dos negócios realizados com atletas, quase todos sem fiscalização adequada, poderiam servir para lavar dinheiro doutras práticas criminosas.

Bertolucci, que é dono, no mundo fora da bola, da gigante Lorenzetti, ainda não foi preso – embora tenha ficado muito perto disso no período da parceria Corinthians/MSI.

Wagner Ribeiro também passou apertado quando citado em CPIs que desvendaram os podres do futebol, mas foi condenado a cinco anos de quatro meses de prisão, por sonegação fiscal, permanecendo em liberdade por conta de recurso á instância superior.

Wesley/Marcos e Padrinho conheceram o submundo das penitenciárias.

Ângelo Canuto, o “padrinho”, foi preso por tráfico internacional, acusado de exportar/importar a módica quantia de cinco toneladas de cocaína através de containers no Porto de Santos/SP (permanece encarcerado).

Seu sócio, Wesley, que sempre agiu às sombras, virou celebridade ao ter prisão transmitida no Fantástico, dos principais programas da Rede Globo de Televisão.

Desde o final do ano passado, o Blog do Paulinho recebeu a informação de que Wesley saiu da cadeia e havia retomado a vida de golpes, sempre tendo como vítimas atletas e clubes de futebol.

Recentemente, confirmamos outra informação: a de que o sócio do traficante “padrinho”, agora utilizando-se do nome verdadeiro – embora ainda, por conta do hábito, tratado como Marcos “Mineiro”, estava atuando em parceria com Giuliano Bertolucci e Wagner Ribeiro, o que, provavelmente, indica participação do deputado federal Andres Sanches (PT).

O trio, na última sexta-feira, ao lado de algumas “madames”, ostentou um pouco da riqueza conseguida no futebol, desfilando de limousine, em evento regado a álcool e outros produtos, evidenciando a proximidade e a parceria.

Vídeo em que Wesley/Marcos e Giuliano Bertolucci, ao lado de senhoras, clamam pela presença de Wagner Ribeiro, a quem encontraram na sequência, conforme demonstra fotografia que ilustra a postagem:


Confira abaixo algumas matérias, entre dezenas, que o Blog do Paulinho realizou de sua estreita ligação com o Corinthians:

Sheik e o helicóptero do “padrinho”, no Corinthians

Deu no “Fantástico”: Luciano, Corinthians e o empresário preso pela Interpol

O dia em que o Blog do Paulinho encontrou-se com um dos dez bandidos mais procurados pela INTERPOL

Com aval de delegado, Edu Gaspar negocia com traficante “Padrinho” e contrata jogador do Sampaio Corrêa para o Corinthians

A base do Corinthians, Marcelinho Paulista e o traficante Padrinho

Em resposta, Avaí desmente ligação com “Padrinho”, do PCC. Blog comprova

Traficante “Padrinho” (PCC), clubes e o “jornalismo” esportivo da BAND

As categorias de base do Corinthians e o traficante “Padrinho”

Uma vela para Deus, outra para o Diabo: traficante “Padrinho” é empresário de Lucas Surcin, filho de Marcelinho Carioca

Goleiro que o Corinthians contratou para agradar empresário abandona a carreira para virar empreiteiro

Renan, o traficante e os R$ 15 milhões que o Corinthians jogou no lixo

Gerente da base do Corinthians, demitido esta semana, foi indicação de traficante internacional

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: