Advertisements
Anúncios

O dia em que o Blog do Paulinho encontrou-se com um dos dez bandidos mais procurados pela INTERPOL

Wesley (Marcos) e Padrinho no CT do Corinthians
Wesley (Marcos) e Padrinho no CT do Corinthians

Logo após a publicação de matérias que escancaravam os negócios realizados pelo Corinthians com a criminalidade, desde a aquisição dos jogadores Luciano e Renan, até a introdução de gerente comandado pelo narcotráfico na base alvinegra, fomos procurados pelo agente que se apresentava “Marcos Mineiro”, mas em verdade tratava-se de Wesley de Moura Lima, um dos dez brasileiros mais procurados pela Interpol em todo o mundo.

O encontro aconteceu em 2014, quando “Padrinho”, sócio do referido, já estava preso.

Ainda sem saber de que tratava-se de um foragido da Justiça, ingressamos num flat na região da Paulista, no horário do café da manhã, para que o então “Marcos” contasse sua versão da história que havíamos revelado.

Claramente amedrontado, afirmou não saber que seu sócio era traficante internacional, e, assim como o discurso de Luciano, disse ter sido enganado.

“Sou honesto, tenho família, vou romper o contrato da Plus Sports com ele”, emendou.

Em meio ao bate-papo, quase derramou lágrimas, contou outras histórias (todas claramente desprovidas de verdade), pediu que lhe dessemos crédito (afinal, era apenas um agente enganado), até chegar no (agora percebemos) seu objetivo principal: “por favor, retire minhas fotos do ar… pode complicar minha vida”.

A justificativa, à época, para o pedido, era a de evitar problemas para os negócios com o futebol, associando o “inocente enganado” a um traficante internacional.

Em verdade, a exposição da fotografia, em meio aos evidentes crimes, retirou-lhe do “esconderijo” que a Interpol, até o momento, não conseguia localizar.

Antes da despedida, deixamos claro ao agente de Luciano que não acreditávamos em sua história, e que, por tal, as matérias e as fotografias permaneceriam no ar, mas que ele teria assegurado o “Direito de Resposta”, e, anda assim, em sentindo-se atingido, poderia procurar a Justiça.

Depois desta data, Wesley (Marcos), que abriu mão da defesa formal, simplesmente sumiu.

Trocou telefones, mudou escritório e não era encontrado pelos que lhe eram mais próximos, até que a reportagem do Fantástico, da Rede Globo, confirmou ontem sua prisão pela Interpol, datada de março.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: