Advertisements

Ricardo Teixeira pode fazer manobra para deixar Sarney no comando da CBF

Vazou a informação, agora à tarde, de que Ricardo Teixeira estaria num dilema para deixar seu cargo na CBF, amanhã.

Renunciar ou pedir licença.

E o fator decisivo seria a escolha de seu substituto.

Estressado com algumas manobras realizadas por José Maria Marin, Teixeira sabe que se renunciar, será dele o bastão.

Porém, se apenas se licenciar – mesmo que sem a intenção de retornar, poderia escolher a bel prazer o substituto.

E, neste caso, Fernando Sarney, filho do “dito cujo”, assumiria.

Será ?

Muito provavelmente teremos a resposta nas próximas horas.

Facebook Comments
Advertisements

23 comentários sobre “Ricardo Teixeira pode fazer manobra para deixar Sarney no comando da CBF

  1. ALEXANDRE ALVES

    O MUNDO CONHECEU PRIMEIRO O MAIOR DE TODOS

    COROA DE OURO 1929 ( FIRENZE)

    DEPOIS TRAGO OS DETALHES E OS PARTICIPANTES

    ABAIXO FOMOS OS PRIMEIROS A VENCER O BARÇA 2 VEZES NA MESMA COMPETIÇÃO.

    Venezuela traz inspiração histórica ao Corinthians
    No país onde conquistou seu primeiro título internacional, Timão inicia caminhada pelo inédito título da Copa Libertadores

    Compartilhe:

    Taça do Mundial (Foto: Tom Dib) Taça do primeiro título internacional da história do Corinthians, conquistado na Venezuela (Foto: Tom Dib)

    Bruno Andrade
    Publicada em 15/02/2012 às 09:40
    São Paulo (SP)

    Será em terras venezuelanas que o Corinthians começará, nesta quarta-feira, a busca pelo inédito título da Copa Santander Libertadores, que, certamente, aumentaria as glórias internacionais de sua história.

    Uma trajetória que começou a ser contada naquele mesmo país, há muito tempo, mais precisamente em julho de 1953. Na capital Caracas, localizada a cerca de 800 quilômetros de San Cristóbal, sede do Deportivo Táchira, rival desta noite, o Timão comandado pelo técnico Rato conquistou seu primeiro título em âmbito internacional.

    Com aproveitamento de 100% (seis vitórias), a equipe venceu a Pequena Taça do Mundo, torneio que reunia as principais equipes de futebol da Europa e da América do Sul. A competição é considerada a antecessora da Copa Intercontinental. Organizado por um grupo de empresários – e não por uma confederação –, reunia os dois melhores clubes da Europa e da América do Sul. Além do Timão, também participaram daquela edição Roma (ITA), Barcelona (ESP) e a seleção de Caracas, daquele país.

    A Pequena Taça do Mundo foi disputada anualmente, de 1952 a 1957 e, posteriormente, com o nome de Troféu Cidade de Caracas, entre anos de 1958 a 1977. Em entrevista ao LANCENET!, concedida em julho de 2010, durante especial do LANCE! sobre o Centenário, o ex-jogador Nardo, apesar dos 80 anos, não se esqueceu da importância daquele título.

    – Ser campeão pelo Corinthians é a coisa mais linda do mundo. A gente tinha um time muito bom, mas o Barcelona tinha um timaço também. Mas ganhamos – disse.

    Na sequência, mais duas vitórias, contra Barcelona e seleção de Caracas. E na quarta rodada, primeiro jogo do segundo turno, a decisão: se o Timão vencesse novamente o Barça, garantiria o título.

    E assim, o Timão conquistaria seu primeiro título internacional e também o mundo pela primeira vez – 47 anos antes de se proclamar, oficialmente, com respaldo da Fifa, campeão mundial no Maracanã.

    Na terra onde conquistou o mundo, o Timão começa a busca pelo inédito título da América. Nesta quarta, contra o Deportivo Táchira…

    HISTÓRIA DA PEQUENA TAÇA DO MUNDO

    Considerada a antecessora da Copa Intercontinental, o torneio era disputado em Caracas, na Venezuela. Organizado por um grupo de empresários, e não por uma confederação, reunia os dois melhores clubes europeus e da América do Sul. Foi disputado anualmente de 1952 a 1957 e, depois, com o nome de Troféu Cidade de Caracas de 1958 a 1977.

    FICHA TÉCNICA
    BARCELONA (ESP) 0 X 1 CORINTHIANS

    Local: Estádio Olímpico de Caracas, Caracas (VEN)
    Data: 26/07/1953
    Árbitro: Jackson (Venezuela)
    Gol: 17’ 2ºT Goiano (1-0).
    Renda/Público: Não disponível

    CORINTHIANS: Cabeção, Homero e Olavo (Julião); Idário (Sula), Goiano e Roberto Belangero; Cláudio, Luizinho (Nardo), Vermelho, Carbone e Mário. Técnico: Rato

    BARCELONA (ESP): Velasco, Seguer e Segarra; Flotats, Biosca, e Bosch; Basorá, César, Kubala, Moreno e Garcia. Técnico: Ferdinand Daucik

    Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/corinthians/Venezuela-traz-inspiracao-historica-Corinthians_0_646735341.html#ixzz1mUeAt7H4
    © 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

  2. john mirolha

    isso é alguma piada? sai um cara ruim e ladrão pra entrar um pior ainda..o coisa absurda.

  3. SEU CUCA É EU

    Eu quero mais é que o cu do Ricardo Teixeira, do Zé Maria Marin, da Familia Sarney pegue fogo.

    FODA-SE A CBF.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: