Advertisements
Blog do Paulinho

Os ‘cornos’ do Conselho Deliberativo do Corinthians são mansos

Há quase quinze anos, os conselheiros do Corinthians comportam-se como se fossem ‘cornos’ conformados, sabedores de que o companheiro ou a companheira contam mentiras sobre assuntos relevantes.

Diferentemente do chifrudo inocente, esse tipo de traído não é enganado.

Prefere, por conveniências diversas, manter os olhos fechados para a realidade.

Somente essa síndrome pode justificar a comemoração de mais um balanço financeiro exposto pela diretoria, tratado, indevidamente, como superavitário em R$ 7,7 milhões.

Várias são as manipulações.

Em 2022, o Corinthians arrecadou R$ 32,9 milhões somente em venda de ingressos para jogos do clube no estádio de Itaquera.

Este montante, assim como qualquer outra receita oriunda desta operação, tem que ser, por obrigação contratual, repassado ao Arena Fundo FII, responsável por pagar a dívida com a CAIXA e também a Odebrecht.

Há anos isso não ocorre.

Recente informe do Fundo dá conta de um calote de quase R$ 50 milhões neste pagamento, além doutros R$ 602 milhões pendentes, que seria a conta ainda a ser honrada com a CAIXA.

Nada disso consta no balanço do Corinthians.

Além da ausência desses dados, existe a inserção de R$ 26,1 milhões discriminados como ‘patrocínios e publicidades’, apesar de parte desse dinheiro conter recursos das placas de publicidade e outros acordos comerciais da Arena.

Não deveriam impactar, portanto, da maneira como estão discriminados na contabilidade alvinegra.

Outro ‘erro’ é a soma, como se fosse moeda disponível, de R$ 10,7 milhões das arrecadações da partidas, número que, por si, diante da realidade dos borderôs – mais de R$ 30 milhões arrecadados – já seriam passíveis de discussão.

Além dos ‘descontos’ poucas vezes serem explicados como deveriam, este saldo final acaba por se transformar em empréstimo tomado do Arena Fundo, verdadeiro ‘proprietário’, ainda que para repasse a terceiro, da arrecadação.

A diretoria oculta juros e demais correções que serão acumulados até que a dívida com os parceiros seja, talvez um dia, quitada.

Os ‘cornos’ do Conselho seguem enganados, mas aprovam tudo, por vezes, até aplaudindo.

Outra ‘bola de neve’ neste inverno interminável da ‘Renovação e Transparência’.

E é pouco provável que o panorama seja alterado.

Acostumados com o comportamento, os ‘chifrudos’ rejeitam alternativas potencialmente melhores, alguns pelo medo das mudanças, outros pela dependência financeira do opressor ou opressora.

No caso do Corinthians, a situação é ainda mais grave.

Pelo menos, salvo mudança futura, os nomes que circulam como prováveis ‘príncipes encantados’ parecem tão infiéis quanto os malandros que tratam conselheiros do clube como desprezíveis, mero aprovadores de suas espertezas.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: