A irresponsabilidade do Coordenador Médico da Casa Bandida

Jorge Pagura, coordenador médico da CBF

O Campeonato Brasileiro, iniciado no auge da pandemia de Covid-19 no país, apresenta os resultados esperados por qualquer pessoa sensata, em regra, não envolvida nos interesses financeiros de clubes e entidades: dezenas de jogadores infectados.

Mas não só eles.

Cartolas, treinadores e funcionários diversos adoeceram.

Para sorte da CBF, nenhum dos envolvidos, diretamente, nos jogos morreu.

É difícil saber se, indiretamente, pessoas infectadas nas famílias e no grupo de amizade dos atletas tiveram o mesmo destino.

Apesar disso, com imensa cara-de-pau, Jorge Pagura, coordenador médico da Casa Bandida, declarou:

“Vamos apresentar o estudo, atualizado até a 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, no qual mostra que fizemos em mais de 100 mil horas de jogo 45 mil testes [em todas as séries] e não temos evidência de contaminação dentro de campo. Mas estamos vendo praias cheias, shoppings, restaurantes, churrascos, baladinhas lotados”

Como se fosse possível, ao certo, afirmar ou descartar a possibilidade de contaminação, seja ela em que lugar for, inclusive nos mais protegidos.

A questão, obviamente, não é essa.

Sem a vacina, somente o isolamento social e, em caso de necessidade de ir à rua, os procedimentos básicos de proteção (máscara, distanciamento, etc) podem amenizar o contágio em massa da população.

Querer, como fez o Dr. Pagura, disputar se a irresponsabilidade da CBF é maior ou menor do que a dos que não se protegem nos eventos cotidianos é desserviço social que, diante da suposta capacidade intelectual do propagador, evidencia-se, dolosamente, como incitadora à desobediência das normas sugeridas pela OMS.

O futebol, diariamente na tv, é exemplo de conduta, nem sempre correta, para muita gente.

Assim como as palavras de profissionais da medicina, razão pela qual a responsabilidade com a mensagem sugerida deve ser redobrada.

Facebook Comments
Advertisements

One Reply to “A irresponsabilidade do Coordenador Médico da Casa Bandida”

  1. nao o Claudio seu bobão, bolsonaro disse exatamente o q está acontecendo, pelo HISTORICO DE ATLETA, raramente vai ter complicações. É o constatado por esse texto ridículo acima e por qualquer pessoa com QI 0,5, atletas pegam, mas quase nao sentem nada. Eu mesmo venho notando isso aqui na cidade, nós boleiros amadores, até pegamos, mas pouco ou nada sentimos. E cloroquina, q agora ta todo mundo quieto sobre ela, hoje faz parte dos coqueteis que são dados para quem vai procurar o SUS. Informe-se melhor antes de escrever merda, na verdade esse Claudio sempre escreve merda

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.