Bonsucesso/RJ escala goleiro que não jogava há 12 anos e gera suspeitas de vender resultados

Nilton Bittar, Ary Amâncio e Marcelo Salgado

Em 21 de outubro, há pouco mais de um mês, o Bonsucesso/RJ contratou o goleiro João Paulo Sotero Fernandes, de 32 anos.

Segundo o BID da CBF, fazia doze anos que ele não entrava em campo como profissional.

Seu último registro é datado de junho de 2008, quando esteve no Pimentense/RO, que rivalizava, à época, com o Ibis/PE pelo título de pior time do planeta.

Apesar do estranho currículo, João Paulo logo assumiu a titularidade da meta carioca.

Desde então o Bonsucesso sofreu duas goleadas por cinco a zero.

Os resultados, assim como a atuação do goleiro, geraram suspeitas nas casas de apostas esportivas.

Antes da estranha contratação, os cartolas Ary Amâncio, Nilson Bittar e o complicadíssimo Marcelo Salgado demitiram o treinador e mandaram embora 8 jogadores.

Entre os quais estava o goleiro Leo Flores, considerado o melhor da posição na segundona do Rio de Janeiro.

Marcelo Salgado tem currículo conhecido e pouco elogiável.

Recentemente, o MP/RJ pediu sua condenação por Improbidade Administrativa enquanto presidente da SUDERJ:

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/05/26/procuradoria-do-estado-pede-condenacao-de-ex-presidente-da-suderj-por-improbidade-administrativa.ghtml

O leitor do Blog do Paulinho, em 2017, soube que os mesmos cartolas envolveram-se em denúncias que indicavam fraude no BID da CBF:

Fraude no BID da CBF pode rebaixar Bonsucesso no Campeonato Carioca


Abaixo a atuação do goleiro João Paulo numa das goleadas sofridas pelo Bonsucesso/RJ

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.