Fluminense utilizou termo racista em contrato com patrocinador

Mario Bittencourt

Na metade do ano, o Fluminense firmou contrato com a ‘Live Sorte’, que pagou R$ 1 milhão, em espécie, para patrocinar a ‘Flu Tv’, que transmitiu a final do Campeonato Carioca.

O acordo veio à tona depois do vazamento de áudio do dono da empresa insinuando suposto pagamento de vantagens indevidas aos cartolas tricolores.

Observando o documento, porém, na cláusula 4.6, letra C, encontramos o seguinte trecho:

“Não divulgar, através de comunicação ou de quaisquer meios, sua opinião, críticas ou informações internas do Fluminense, que possam DENEGRIR a marca Fluminense (…)”

É inadmissível que o presidente Mario Bittencourt, que é advogado, concorde em assinar contrato com a utilização de termo reconhecidamente racista.

Denegrir é sinônimo de difamar, possuindo na essência a intenção de associar a palavra ‘negro’ a algo maldoso e ofensivo.

Facebook Comments
Advertisements

One Reply to “Fluminense utilizou termo racista em contrato com patrocinador”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.