Advertisements

Justiça arquiva denúncia criminal do Santos contra Modesto Roma Junior por falta de provas

Recentemente, o Santos denunciou seu ex-presidente, Modesto Roma Junior, por estelionato e fraude cometidos no exercício do poder.

No final de 2019, o cartola foi expulso da agremiação.

Outros dois nomes ligados ao clube também foram investigados: Cesar Augusto Conforti e Osvaldo Eduardo Cardoso Ribeiro.

O Peixe alegou que Modesto utilizou-se do escritório Bonassa Bucker para embolsar dinheiro alvinegro nas principais ações judiciais.

Entre os casos citados estão: Neymar, Doyen e Teisa.

O valor do desvio foi avaliado em R$ 13 milhões.

Após investigação policial, o inquérito chegou ao Ministério Público, que opinou pelo arquivamento por falta de provas.

Na última sexta-feira (29), o juiz Valdir Ricardo Lima Pompêo Marinho, da 2ª Vara Criminal de Santos, acolheu a manifestação da promotoria e ordenou o arquivamento do inquérito:

“Arquivem-se estes autos de inquérito policial, figurando como Requerente o Ministério Público e o Santos Futebol Clube, e como Requeridos MODESTO ROMA JÚNIOR, CÉSAR AUGUSTO CONFORTI e OSVALDO EDUARDO CARDOSO RIBEIRO, com ressalva do disposto no artigo 18 do Código de Processo Penal”

Diz o art.18, referido na sentença:

“Depois de ordenado o arquivamento do inquérito pela autoridade judiciária, por falta de base para a denúncia, a autoridade policial poderá proceder a novas pesquisas, se de outras provas tiver notícia”

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: