Futebol na França e Croácia nazistas

Por ROBERTO VIERA

Depois de ouvir pela nonagésima vez que sua seleção é nazista, o velhinho croata se levantou no bar em Moscou e começou a contar uma história que dizia mais ou menos assim…

Alexandre Villaplane era o capitão francês na Copa de 30.

Meio campo e colaborador nazista no governo de Vichy.

Tempos de Petain e alemães bebendo champanhe em Paris.

Tempos da seleção francesa jogando contra a Espanha em Sevilha.

O encontro de fascistas galeses e fascistas franquistas em campo.

Sob as benesses do árbitro salazarista: Antônio Palhinhas.

Villaplane que tinha até uniforme da SS.

Pois a regra era Petain.

De Gaulle, a exceção.

Algo singular no país que pouco antes vaiara os camisas pardas italianos.

Na Copa de 1938.

Aliás, campeonato francês nunca foi suspenso por causa de guerra.

Do outro lado da Europa havia a Croácia.

Nazista até a medula.

Livre pela primeira vez pra cometer todas as besteiras de uma vez.

Croácia que foi aceita na FIFA.

Croácia que jogou sua primeira partida internacional em 1940.

Croácia nazista que disputou dezenove jogos na II Guerra.

Nove vitórias, quatro empates e seis derrotas.

Três destas derrotas para a Alemanha –

com quem ela jamais ousou sequer empatar.

Eram tempos de Ivan Jazbinsek e Franjo Wolfl.

Tempos em que o EIXO significava autonomia.

Autonomia bem fajuta.

Barca fajuta que também embarcaram Hungria, Romênia e Bulgária.

Aqueles eram os anos 40, filhos dos 20 e 30.

Tempos de radicalismos, nacionalismos, dogmas não religiosos.

Tempos também de futebol.

2018.

A Pátria de Le Pen pode ser bicampeã mundial.

Mas a França não é apenas Le Pen.

A França também é Le Pen.

2018.

A Croácia da Ustasha pode ser campeã mundial pela primeira vez.

Mas a Croácia não é apenas a Ustasha.

A Croácia também é a Ustasha.

Futebol e história são correntes, rios correndo para um mar desconhecido.

A Rússia de Putin oprime a Ucrânia.

Aliada da Croácia.

Inimiga da Sérvia que é aliada da Rússia que vaia Vida.

Jogando numa Copa da Fifa que assiste atletas de Kosovo jogando pela Suíca.

Festejando gols sobre a Sérvia que foi mandada pra casa pelo Brasil.

Brasil tricampeão cantando Pra Frente Brasil em 70.

FIFA que planejava a Copa de 1942 na… Alemanha, né Rimet?

Modric, Pelé, Meazza, Herbergger, Passarela, Pozzo, Willimowski.

Todos juntos, vamos!

Salve a seleção.

Inocentes nesse mundo?

Só as bandeirinhas de escanteio, e olhe lá…

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.