Anúncios

Desmascarando Luis Paulo Rosenberg, que nega ter sido apenado pelo Banco Central na fraude do Panamericano

Em acordão da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), datado da última terça-feira (27), o diretor de marketing do Corinthians, Luis Paulo Rosenberg, foi condenado a ressarcir os cofres públicos em R$ 500 mil por conta de participação no episódio da fraude que vitimou o banco Panamericano.

No link a seguir o leitor tem acesso à íntegra da decisão:

https://blogdopaulinho.files.wordpress.com/2018/02/sentenc3a7a-da-cvm-contra-luis-paulo-rosenberg-no-caso-panamericano.pdf

Antes, preventivamente, havia sido apenado com inabilitação de oito anos sem poder operar no mercado financeiro.

Rosenberg tem negado esta primeira condenação a associados do Corinthians e também a jornalistas.

Por exemplo, em mensagem enviada ao Sr. Rolando Wohlers, popular Ciborg, o diretor de marketing alvinegro defendeu-se:

“Meu amigo, não espalhe boatos. Entre no site do Banco Central e CVM e veja se existe esta história de 8 anos de impedimento. E confirme que meu pecado foi ter sido vítima de uma quadrilha de assaltantes tecnologicos, jamais de estar ao lado de bandidos, quanto mais de estar envolvido em corrupção”

Vamos aos fatos e às provas:

Em 2011, decisão nº 0688/2011 – Diorf (fls. 1602/1017), diz o seguinte:

“9.  Assim, o Bacen aplicou as seguintes penalidades aos indiciados conforme Decisão 0688/2011-Diorf (fls. 1602/1617), de 2011:

  • 8 (oito) anos a José Roberto Skupien e Jayr Viegas Gavaldão pela irregularidade “c” e a Luiz Sebastião Sandoval, João Pedro Fassina, Guilherme Stoliar, Wadico Waldir Bucchi, Luiz Paulo Rosenberg, pela irregularidade “b”;”

No mês de fevereiro de 2012, o Jornal da Record noticiou a inabilitação de Rosenberg, que foi comentada e em nenhum momento negada pelo então diretor financeiro alvinegro, Raul Corrêa da Silva:

A inabilitação, negada por Rosenberg, permaneceu ativa até o dia 15 de dezembro de 2015, quando, após quase cinco anos cumpridos, o Ministério da Fazenda, através do Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional, atendeu solicitação do réu convertendo a penalidade em multa de R$ 75 mil:

“(…) convolando a penalidade dos Srs. Luiz Sebastião Sandoval, João Pedro Fassina, Guilherme Stoliar, Wadico Waldir Bucchi e Luiz Paulo Rosenberg de INABILITAÇÃO de 8 anos para MULTA de R$ 75.000,00 (setenta e cinco mil Reais).”

O Acordão do CRSFN, constando ambas as decisões, pode ser baixado, na íntegra, no link a seguir:

Acórdão de inabilitação de Luis Paulo Rosenberg para o mercado financeiro por oito anos pela participação no golpe do Banco Panamericano

Pouco mais de dois anos depois, conforme revelado nesta matéria, Rosenberg teve a condenação ratificada pela CVM, com nova multa estipulada, de R$ 500 mil:

“(… ) pela condenação de Luis Paulo Rosenbergna qualidade de membro do Conselho de Administração do Banco Panamericano S.A.: à multa no valor de R$ 500.000,00por não analisar criticamente as informações financeiras do Banco, mesmo ciente da existência de importantes falhas na estrutura de governança, nos controles internos e na contabilização da provisão para devedores duvidosos, aprovando demonstrações financeiras com graves irregularidades (infração ao art. 153 da Lei 6.404/76);

Quanto a “jamais ter estado ao lado de bandidos”, basta observar a configuração das diretorias do Corinthians (atual e anteriores) das quais Rosenberg sempre teve atuação relevante para desqualificar totalmente a afirmação.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: