Advertisements

Andres Sanches, Arnaldo Tirone e Carlos Miguel Aidar estão enrolados com o FBI

Andres Sanches, Arnaldo Tirone e Carlos Miguel Aidar, três ex-presidentes de Corinthians, Palmeiras e São Paulo, o Trio de Ferro da capital, estão enrolados após investigações do FBI que já estão em poder da Justiça Americana.

A informação é do jornalista Wanderley Nogueira, da rádio Jovem Pan.

Há tempos Sanches vem realizando negócios suspeitos nos EUA, entra os quais a transação do jogador Alexandre Pato, em conjunto com o ex-diretor de futebol alvinegro, Duílio “do Bingo” – que precisou voltar às pressas de território americano, recentemente, ao lado de Lucas Sanchez, filho do dirigente.

Para entender melhor basta acessar os links abaixo:

Detalhes (com documentos) da criminosa transferência de Alexandre Pato para o Corinthians

FBI na “Lava-Jato” faz turma do Corinthians, ligada ao “negócio Pato”, correr dos EUA

Uma das delatoras de Sanches seria a Nike, que precisou pagar uma fortuna para se livrar de problemas com a Justiça dos EUA, mas entregou todos a quem teria pagado vantagens indevidas.

Tirone, enquanto presidente do Palmeiras, tinha o hábito de encontrar-se com agentes de futebol no exterior, entre os quais Kia Joorabchian, com direito a dirigir o Porsche do iraniano, episódio noticiado em primeira mão pelo Blog do Paulinho.

Com relação a Carlos Miguel Aidar, expulso do São Paulo por corrupção, estranho seria não tê-lo nesse tipo de listagem.

Espera-se agora pela movimentação dos órgãos de investigação brasileiros, que, novamente, apesar das décadas de denuncias, provas e evidências contra a cartolagem nacional, vem se comportando como expectadores do FBI, quase torcendo para nada acontecer.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: