Advertisements
Anúncios

Cristiane, Marta e a Seleção de Futebol Feminino

Durante a semana, a CBF demitiu, de maneira estranha e contrária aos desejos das atletas, a treinadora Emily Lima, da Seleção Brasileira feminina, que sequer havia disputado partida oficial (somente amistosos), recontratando para o cargo o treinador Vadão, demitido menos de um ano atrás, oriundo de desastroso trabalho recente no Guarani.

Como justificar ?

Nos bastidores fala-se que a amizade do coordenador Marco Aurélio Cunha com Vadão foi decisiva, e que, por ela, ambos com perfil submissos que a Casa Bandida tanto adora, o vereador teria boicotado a brigado pela dispensa da treinadora.

Em se confirmando, uma canalhice.

Inconformadas com a sacanagem, três jogadoras da Seleção, a estrela Cristiane, das melhores do mundo em todos os tempos, e suas companheiras Fran e Rosana, fizeram história ao recusarem-se a vestir novamente a camisa amarela enquanto essa gente estiver por lá.

Um exemplo que deveria servir de estímulo ao futebol masculino, com muito mais força política dos que as garotas, que serão apoiadas pela parte decente da mídia, mas talvez, até em seu meio, recebam flechadas de traição.

Infelizmente, a primeira delas foi disparada por quem poderia, pelo prestígio, abalar substancialmente os alicerces da CBF, mas preferiu, sem coragem, submeter-se ao sistema: a jogadora Marta, melhor do mundo em todos os tempos.

Em comparação, seria o mesmo de Gabriel Jesus e mais dois atletas da Seleção masculina principal decidissem protestar contra os desmandos de Del Nero, mas aparecesse Neymar e, em vídeo de apoio, jogasse tudo por terra.

Com a submissão de Marta, a CBF respira aliviada, e somente sentirá novo baque se o restante das jogadoras decidir, em gesto memorável, seguir o caminho das três heroínas citadas, deixando a Rainha nua e seus comandantes desmoralizados.

Abaixo vídeo de Cristiane abandonando a Seleção da CBF e de Marta, acovardando-se:

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

2 comentários sobre “Cristiane, Marta e a Seleção de Futebol Feminino

  1. Os nomes equivalentes comparados do futebol feminino e masculino foram perfeitos. Pena que nenhum jogador tenha coragem de peitar esse sistema. Salve as meninas corajosas e que peitaram a CBF.
    A propósito, imagine como será a “licitação” para compra dos equipamentos do vídeo-árbitro da CBF, que é uma farsa plantada pela entidade até agora.
    O Brasil precisa de vídeo-árbitros que devem seguir o protocolo FIFA, não o “projeto” desenvolvido por Sérgio Correa e a trupe dele.
    Aliás, assim que Marco Polo for preso (ou mesmo quando ele se licenciar, o que pode ser provável), seus homens de confiança – Sérgio, Marinho, e tantos outros – caíram juntos?
    Creio que não. Quem assumiria estaria umbilicalmente ligado ao Del Nero, assim como ele esteve com Marin e como Marin esteve com Ricardo Teixeira.
    Abração Paulinho.

  2. As mulheres (não meninas) que jogam e tem mercado fora do Brasil, ótimo, mas e as que não tem, vão viver de quê? Ou acham que algum clube brasileiro subordinado à CBF irá banca-las? Notem que os paulistas boicotaram a 1ª liga, para puxar saco da cbf.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: