Levantamento de sócios, disfarçado de pesquisa, cai por terra no Parque São Jorge

No último final de semana, os associados do Corinthians foram tomados de surpresa por suposta pesquisa eleitoral, nas dependências do clube, realizada por empresa ligada, segundo fontes, ao empresário Ricardo Maritan.

O próprio, em algumas conversas, revelou que o objetivo seria o de ouvir 600 sócios alvinegros.

A metodologia, porém, indicava mais um levantamento de dados privados sobre os votantes do que propriamente a intenção de saber a quem estariam apoiando.

Nome, endereço, telefone e até faixa salarial foram questionados.

Suspeita-se que Maritan estaria interessado em colher dados, para, talvez, repassá-los, não se sabe com quais argumentos, a candidato específico.

A “pesquisa”, porém, caiu por terra.

Além da pequena adesão, o fato da grande maioria dos ouvidos dentro do clube estarem ligados à gestão (com cargos, carteirinhas, etc), inviabiliza, por razões óbvias, a manifestação pública dos que, por ventura, desejem apoiar candidatos oposicionistas.

Maritan votou, na eleição passada, em Andres Sanches, tem frequentado reuniões na casa de Roque Citadini e conversado, também, com Romeu Tuma Jr.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.