O “efeito Kalunga” nas eleições do Corinthians

Revelamos, ontem, que o empresário Paulo Garcia, dono da Kalunga, manobra nos bastidores para obter o controle de diversas chapas políticas do clube, que, se eleitas, garantiriam-lhe o domínio do Conselho Deliberativo do Corinthians.

Dono da Kalunga trabalha para encabrestar Conselho do Corinthians nas próximas eleições

Mas a ameaça ao clube não para por ai.

Garcia iniciou, ainda que timidamente, campanha presidencial, sem porém definir os objetivos de sua empreitada.

No clube, ninguém duvida: o empresário aguarda pela definição de Andres Sanches (a quem financiou campanha a deputado com R$ 650 mil), que, acossado pela “Operação Lava-Jato” da Polícia Federal, estaria por definir seu caminho nas próximas eleições alvinegras.

Se o parlamentar ficar de fora da disputa à Presidência, apoiará Paulo Garcia. se não, o dono da Kalunga, para ajudar a candidatura do amigo, lançar-se-á ao pleito, fingindo-se oposicionista (e deles retirando votos), em benefício claro ao atual grupo que há uma década dá as cartas no Parque São Jorge.

Vale lembrar sempre que, além da relação próxima dos citados, Andres Sanches mantém vínculo com as negociações de jogadores realizadas por Fernando Garcia, irmão de Paulo, que invadem os bastidores do departamento de futebol do Corinthians e também de suas categorias de base.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para O “efeito Kalunga” nas eleições do Corinthians

  1. Pingback: Dono da Kalunga ameaça o Blog do Paulinho após matérias críticas de suas ações no Corinthians | Blog do Paulinho

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.